Quando o irracional tem nome de presidente: Jair Bolsonaro

Por Bertha Mojena Milian

Há poucos dias o Bolsonaro anunciou em tom de grande festa, a eliminação do imposto para a importação de pistolas e revólveres

“Estamos vivendo o fim da pandemia”, disse o presidente brasileiro Jair Bolsonaro na sexta-feira passada em um evento massivo no qual voltou a mostrar seu desejo excessivo de imitar seu ídolo Donald Trump, minimizando os efeitos do Covid 19 em seu país e no mundo e até ousou criticar as ações e o papel da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Parece que Bolsonaro não se interessa muito pelas mais de 180 mil mortes que a pandemia provocou no gigante sul-americano, quando não para de fazer apelos para “evitar o pânico”, o que se traduz em dar pouca importância ao uso de máscaras, incitando realizar eventos de massa sem cumprimento de qualquer medida sanitária, propor o uso da cloroquina, negar ou minimizar os estudos científicos realizados por alguns países e o papel da cooperação internacional para enfrentar conjuntamente tal situação, rejeitando também publicamente , a eficácia das vacinas em ensaios clínicos desenvolvidos em várias nações.

O presidente brasileiro já chegou ao extremo de dizer que aqueles que ainda se preocupam com a Covid 19 e temem por suas vidas são “molengas”, chegando a usar palavras obscenas para se referir a essas pessoas e o que é pior, usar os mais deploráveis ​​adjetivos homofóbicos contra aqueles que expressam medo de serem infestados com Sarvs Covs 2.

Nesta semana ele também foi visto passando um tempo com a esposa, para inaugurar uma exposição que, curiosamente, só traz o terno e o vestido que usaram no dia de sua inauguração, 1º de janeiro de 2019, e que ficará exposta desde então. no hall de entrada do Palácio Presidencial. Nas palavras da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, foi um “momento de alegria” para “a apresentação dos trajes que utilizámos num dia memorável para a nação”.

Há poucos dias o Bolsonaro anunciou em tom de grande festa, a eliminação do imposto de importação de pistolas e revólveres de 20 por cento para zero, decisão aprovada pela Câmara de Comércio Exterior de seu país, mas sem dúvida, muito adequada ao seu Desejo que “todos estejam armados”, que a sua libertação seja uma das “bandeiras essenciais” do seu gabinete e a sua nostalgia da época das ditaduras, ainda que o justifique com o suposto interesse de combater a violência e que os cidadãos podem se defender contra os criminosos.

O que o nefasto personagem não será ouvido falar é da extração indiscriminada e queimadas sem limites na área amazônica sob seu mandato em níveis desproporcionais, o ataque a lideranças sociais e comunidades indígenas, homossexuais, os Aumento da violência por motivos raciais, já que a cada 23 minutos um jovem negro é assassinado no Brasil desde que assumiu a presidência, que ele minimizou o tempo todo. Aliás, qualquer semelhança com o país comandado por seu admirado presidente dos Estados Unidos não parece coincidência.

Como se não bastasse, veio à tona neste sábado a possível utilização do presidente da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) para apoiar seu filho Flávio Bolsonaro, repetidamente acusado de corrupção, para o qual quatro partidos da oposição solicitaram a Procuradoria-Geral da República para investigar. Aparentemente, a Abin ajudou a preparar a defesa do filho do presidente quando ele foi acusado de desviar dinheiro público quando era deputado no Rio de Janeiro, se beneficiando da devolução de parte dos salários de seu cargo quando ele era apenas deputado estadual.

Aliás, o presidente do Partido dos Trabalhadores Brasileiros, Gleissi Hoffman, garantiu que são motivos mais do que suficientes para pedir a demissão imediata de Bolsonaro, contra quem já existem 52 pedidos semelhantes.

Definitivamente, já tudo se podia esperar de Jair Bolsonaro. Só o tempo dirá quanto dano sua irracionalidade sem limites, sua falta de bom senso e respeito pela dignidade humana ainda causarão. O povo brasileiro e a história saberão colocá-lo em seu devido lugar. Vamos torcer.

Categories: Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: