Daily Archives: 24 de Dezembro de 2020

Cinema brasileiro, além do samba e do futebol

Por Osvaldo Cardosa *

Brasília (Prensa Latina) Filmes como Ciudad de Dios (2002), de Fernando Meirelles, Estación Central (1998), de Walter Salles, e El Sonido vecino (2013), de Kleber Mendonça Jr., colocaram os produtos audiovisuais brasileiros no pedestal de outros consagrados com fatura internacional.

Apesar da popularidade dessas joias consideradas na história do cinema nacional, com dois indicados ao Oscar, o cinema no país enfrentou inúmeras dificuldades e chegou mesmo à beira da extinção.

Historiadores indicam que em 1887 o primeiro cinema aberto ao público foi criado no Rio de Janeiro por iniciativa dos irmãos italianos Paschoal Segreto e Affonso Segreto.

Um dos problemas iniciais da produção cinematográfica foi a falta de energia elétrica, que só foi resolvida em 1907.

No início, os filmes eram de natureza documental. Em 1908, o cineasta luso-brasileiro António Leal apresentou Os Estranguladores, considerado o primeiro filme de ficção brasileiro, com a duração de 40 minutos.

Seis anos depois foi exibida a primeira longa-metragem produzida nacionalmente pelo português Francisco Santos, intitulada O Crime dos Bañados.

No entanto, após a Primeira Guerra Mundial (1914-1918), houve uma crise cinematográfica dominada até agora por produções ao estilo de Hollywood.

Durante as décadas de 1920 (o Brasil, maior importador de filmes americanos), 1930, 1940 e 1950, o cinema alcançou notável expansão com as publicações das revistas Para Todos, Selecta e Cinearte.

Durante aqueles anos, muitos filmes de quadrinhos musicais de baixo orçamento apareceram. O longa-metragem O Cangaceiro (1953) foi o primeiro nacional a vencer no Festival de Cannes.

CONTRA ‘IMPOVERDADE INTELECTUAL’

Com um olhar crítico para a sociedade, o revolucionário Cinema Novo brotou e se consolidou na década de 1960, com foco nas questões políticas e sociais.

Desse movimento, sobressaíram as produções do cineasta, escritor e ator Glauber Rocha: Deus e o Diabo na Terra do Sol (1964) e O Dragão do Mal contra o Sagrado Guerreiro (1968).

Naquela época, os jovens que trabalhavam na sétima arte acreditavam que era necessário lutar contra o ‘empobrecimento intelectual’ dos brasileiros, tendo como arma uma proposta estética com conteúdo, mais próximo da realidade.

No início da década de 1970, o Cinema Novo começou a perder força com a chamada Pornochanchada, produção popular que explorava a sexualidade brasileira com humor e leve erotismo, e que levava o público aos cinemas para rir e se divertir. Doña Flor y sus dos husidos (1976), de Bruno Barreto, superou os 11 milhões de espectadores na época.

Na década de 1980, cresceu a necessidade de fazer filmes para o exterior. A abertura política do período favoreceu a discussão de temas até então inéditos (tortura) como o Avante Brasil, de Roberto Farías. O cinema nacional começou a perder ritmo, o que reforçou a apresentação de produções estrangeiras.

Nos calendários seguintes, as produções cinematográficas brasileiras se limitaram quase a temas infantis.

Com a chegada ao poder de Fernando Collor de Mello (15 de março de 1990), a crise se agravou. Além das privatizações, o Ministério da Cultura foi extinto e empresas como Embrafilme e Concine e a Fundação do Cinema Brasileiro foram diluídas.

A PRODUÇÃO CINEMATOGRÁFICA CRESCE

Três anos depois, a produção nacional foi retomada por meio do Programa de Incentivo à Indústria Cinematográfica do Banespa e do Prêmio Resgate do Cinema Brasileiro, instituído pelo Ministério da Cultura.

Os diretores passaram a receber financiamento para produzir e comercializar os filmes. Este período ficou conhecido como ‘The Resumption’. Desde então, a produção cinematográfica cresceu e festivais foram realizados no país. Também foi criada a Secretaria de Desenvolvimento do Audiovisual e aplicada a Lei do Audiovisual.

“O cinema brasileiro avançou muito em governos de esquerda que acreditavam na diversidade, na identidade cultural, e que o mais importante era fazer filmes focados em temas de interesse do Brasil”, disse à Prensa Latina o cineasta, historiador e mestre em Artes Visuais Lucila Meirelles, diretora do filme experimental Autistic Creatures, entre outros.

Ele ressaltou que “a evolução do cinema brasileiro se deu com esse tipo de gestão que sempre abriu várias frentes de produção e distribuição e promoveu a cultura brasileira”.

Em 1995, o cinema começou a emergir da crise com a produção de Carlota Joaquina, Princesa de Brasil (1994) de Carla Camurati, o primeiro filme realizado no âmbito do direito audiovisual.

Também merecem destaque as produções O Quatrilho (1995), de Fábio Barreto, e O Que é Isso Companheiro (O que é esse companheiro? (1997), de Bruno Barreto).

A este respeito, o conceituado produtor cinematográfico Jair Neto afirmou que ‘o apoio dos patrocinadores foi importante neste período e o aumento da procura tornou-se evidente em meados de 2010, quando foi criado o Fundo para o Sector Audiovisual e Quota de Telões. , que atribui um mínimo de 40 por cento da programação ao conteúdo nacional ».

Neto explicou à Prensa Latina que, por tudo isso, ‘aumentaram as chamadas, produtores e realizadores, e vários tipos de projectos audiovisuais, que se abriram como novos campos de acção (por exemplo: séries televisivas, reality shows, talk shows , documentários, entre outros) ‘.

No início do século 21, o cinema brasileiro foi mais uma vez reconhecido no cenário mundial, com diversos filmes indicados para festivais e Oscars. Carandiru (2003), de Héctor Babenco; Esquadrão de Elite (2007), de José Padilha; e Enquanto a noite não chega (2009), de Beto Souza e Renato Falcão. Produção de Anna Muylaert, A que horas ela volta? (2015), também teve sucesso.

Outros filmes recentemente premiados em várias competições são Bacurau, de Kléber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, e La Vida Invisível, de Karim Aïnouz.

A PANDÊMICA

Com a chegada da pandemia Covid-19 ao Brasil em março de 2020 houve quase uma paralisia total da vida nacional. O setor cinematográfico e audiovisual não poderia ser diferente. Pela primeira vez em sua história, a poderosa Rede Globo foi obrigada a interromper as gravações de suas famosas novelas.

As medidas para frear a propagação da doença incluíram o fechamento de cinemas e filmes brasileiros com data de estreia agendada tiveram que ser adiados indefinidamente.

A par de outros filmes, o aguardado Marighella, dirigido por Wagner Moura, apareceu entre os pendentes, apesar de ter registado um longo percurso em festivais internacionais em 2019. A sua estreia em território nacional foi impedida e adiada por inúmeros factores.

‘Covid-19 tornou tudo difícil. Os estúdios fecharam. Além disso, os patrocinadores, que injetam dinheiro em produções cinematográficas, também suspenderam o financiamento por medo da crise econômica e não se comprometeram ”, disse à Prensa Latina o documentarista Pedro Simonard, autor do livro La Generación del Cinema Novo: para una antropología. do cinema.

Por sua vez, para o experiente produtor Neto, “os mais atingidos acabam sendo os profissionais do cinema que permanecem meses sem trabalho e a maioria deles não tem contratos permanentes ou garantias e benefícios, o que ocasionou um êxodo para outras áreas”.

Ele explicou que os shows e festivais aconteciam quase todos online e tinham muitos internautas. Embora sem o calor de celebridades e diretores, foram bem executados e tiveram boa repercussão da crítica e excelentes resultados para os produtores.

‘Todas as obras ainda estão online e os novos filmes que preferiram não ser lançados em canais de streaming só estreiam nesses festivais, aguardando o futuro para lançar seus produtos ao grande público’, frisou o produtor executivo do telefilme E além de tudo eu ele deixou o violino mudo.

Ele insistiu que devido à tecnologia e ao modo de ver a vida, ocorrem mudanças na forma e no conteúdo dos projetos cinematográficos contemporâneos, assim como a distribuição e o serviço público exploram diferentes formas.

“Não há como competir com a penetração dos serviços de streaming e essa será uma condição primordial para todos, até mesmo para quem busca oportunidades de contratação para cumprir projetos com esses canais”, refletiu.

No entanto, frisou à Prensa Latina, “ainda existe um forte apoio à presença do público nas salas e os patrocinadores querem a permanência dos cinemas nos principais centros como São Paulo, Recife, Porto Alegre e Rio”.

arb / ocs / cvl

  • Correspondente da Prensa Latina no Brasil
Categories: Uncategorized | Deixe um comentário

Feira do Livro chega ao distrito do Palanca em Luanda

A comunidade do Palanca é o próximo destino da Feira do Livro “A cultura como bálsamo e terapia em tempo de Pandemia”, que acontece quarta-feira, numa promoção do projecto “Poesia ao Pôr-do-sol”, coordenado pela escritora Kanguimbo Ananás, em parceria com a Editora das Letras.

O local escolhido desta vez foi a rua O, na Travessa da Pracinha do Distrito do Palanca, no município do Kilamba Kiaxi, em Luanda. Com os mesmos propósitos e ideias de levar “Os livros nas Comunidades”, o programa tem cumprido com o seu lema.

Fonte da Editora das Letras, disse, ontem, ao Jornal de Angola, que os resultados têm ultrapassado as expectativas, devido a intensa troca de conhecimento no sector cultural. “Com o pouco, tem sido possível levar alegria aos munícipes da capital do país, pelo impacto resultante do projecto que tem permitido ser um veículo indispensável na promoção dos hábitos de leitura e o gosto pelos livros”.

Durante o acto acontece um espectáculo de música e declamação de poesia com Paulo Tatório, Waxiyaculo Francisco e Ernesto Daniel. O momento musical tem a participação de Adão Minjy, Lavacalhadora, Mafity Mafiry, Jordânio, Zone Ngunza, Dono da Escola, Dago Rimalógico e Cérebro Lírico.

O projecto tem como parceiros o Conselho Nacional da Juventude (CNJ), a Brigada Jovem de Literatura Angolana (BJLA) e o Clube Nacional de Poetas e Trovadores (CNPT) e é uma organização da Tchingapy Editora e da Kiala Eventos.

Categories: Uncategorized | Deixe um comentário

Médicos cubanos reforçam Hospital Walter Strangway

Catorze médicos cubanos de diversas especialidades, chegaram, terça-feira, à cidade do Cuito, província do Bié, para reforçar o quadro clínico do Hospital Geral “Walter Strangway” e proporcionar formação e superação aos quadros locais, tendo no mesmo dia sido recebidos pelo governador do Bié Pereira Alfredo.

O director provincial da Saúde, João Campos, disse, na ocasião, que os 14 médicos cubanos de diversas especialidades, vêm reforçar o novo Hospital Geral “Walter Strangway”, uma unidade  que o Ministério da Saúde pretende transformá-la num hospital de excelência.”Com a chegada dos médicos cubanos, muitos doentes serão tratados mesmo aqui na nossa província do Bié e vão também promover acções de formação ao pessoal local”, afirmou João Campos.

Dos 14 médicos, fazem parte um neurologista, um dermatologista, um cirurgião pediátrico, um cirurgião cardiovascular, um ortopedista e outros especialistas muito importantes para a resolução dos problemas que existem a nível da província no campo clínico, explicou João Campos.A médica cubana Maria Octavina Rodrigues, disse que a equipa vai optar pela qualidade, uma vez que o Hospital Walter Strangway, tem como missão ser uma unidade de 3º nível e de referência nacional.

“Não só daremos a assistência médica, mas também daremos formação aos recursos humanos necessários no sentido desses darem continuidade ao trabalho. Temos a certeza que vamos lidar muito bem, porque temos experiência, compromisso e acreditamos que a colaboração cubana no Bié vai transformar a qualidade de vida dos angolanos”, acrescentou.A província do Bié conta, actualmente, com mais de 30 médicos cubanos de diversas especialidades distribuídos nos nove municípios.

Categories: Uncategorized | Deixe um comentário

Como o bloqueio dos EUA coloca os esportes cubanos nas cordas e prejudica.

Categories: # yo voto vs bloqueo, #colaboracion medica cubana, #Cuba, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, #CubaCoopera, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Estados Unidos, #solidaridadvs bloqueo, A guerra dos Estados Unidos, A obsessão dos Estados Unidos, Acciones contra Cuba, Bloqueo de Estados Unidos contra Cuba, Cuba, Automobilismo, Carros Clássicos, Cuba, Economia, Fotografia, Havana, Turismo, bloqueo contra cuba, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Colombia, Cuba, Economía, Ernesto Samper, Estados Unidos, Ministerio de Turismo (MINTUR), Relaciones Cuba Estados Unidos, Turismo, Bloqueo,Cuba,EstadosUnidos,Internet,Trask Force, colaboração, CubavsBloqueo, deporte, ECONOMIA, economia nacional, ESCUELAS DEPORTIVAS, Profesionales e la Salud, SALUD | Deixe um comentário

Empresa australiana assina contrato para exploração mineral em Cuba

O projeto, garantiu, contempla o uso racional dos recursos naturais e sua exploração traria benefícios econômicos ao território. Foto: Vladimir Molina Espada / PL

Cubadebate – Vídeo: Prensa Latina TV.- A australiana Caribe Metals Corporation Pty Limited assinou esta quarta-feira com Cuba um contrato da International Economic Association (IEA) para a exploração e futura exploração de níquel, cobalto, ferro, cromo e outros metais valiosos comercial.

Junto com a empresa mercantil cubana Comercial Caribbean Nickel S.A. (CCN) A contraparte australiana estudará a viabilidade do projeto de mineração de Cajálbana, localizado no município de La Palma, na província ocidental de Pinar del Río.

Em declarações à Prensa Latina, o director-geral da CCN, Alexis Góngora, explicou que o contrato da AIE prevê numa primeira fase a conclusão dos estudos de viabilidade e apuramento da viabilidade do projecto e no futuro a constituição de uma joint venture.

Soma-se a isso o desenho da tecnologia a ser utilizada do ponto de vista técnico, econômico e ambientalmente viável e depois negociar para passar a construção e operação de uma usina, acrescentou o responsável.

O projeto, garantiu, contempla o uso racional dos recursos naturais e sua exploração traria benefícios econômicos ao território, incluindo a geração de emprego e renda ao território a partir das articulações que possam ser realizadas.

Com um capital próximo a quatro milhões de dólares, o contrato tem entre seus objetivos estudos de pré-investimento no aproveitamento econômico de minerais como níquel, cobalto, ferro, cromo e outros metais de valor comercial na área de Concessão de Pesquisa Geológica. , Cajálbana I na posse de CCN.

Da mesma forma, será determinada a tecnologia a ser aplicada e cumpridas as normas cubanas relativas ao meio ambiente.

Junto com a empresa mercantil cubana Comercial Caribbean Nickel S.A. (CCN) A contraparte australiana estudará a viabilidade do projeto de mineração ‘Cajálbana’, localizado no município de La Palma, na província ocidental de Pinar del Río. Foto: Vladimir Molina Espada / PL

(Com informações da Prensa Latina)

Categories: Uncategorized | Deixe um comentário

Estreia da série “The War on Cuba”, de Reed Lindsay, produzida por Oliver Stone e Oliver Ston

Mesa Redonda.- A Mesa Redonda estreia nesta quarta-feira os primeiros capítulos da série “A Guerra a Cuba”, do jornalista e diretor norte-americano Reed Lindsay, dirigida pela jornalista cubana Liz Oliva Fernández. A série, produzida por Oliver Stone e Danny Glover, explora os efeitos da guerra econômica dos EUA contra #Cuba, da perspectiva do cidadão comum.

Estreia da série “The War on Cuba” de Reed Lindsay

La Mesa Redonda estreia nesta quarta-feira, a partir das 19h, os primeiros capítulos da série “A Guerra a Cuba”, do jornalista e cineasta norte-americano Reed Lindsay, comandada pela jornalista cubana Liz Oliva Fernández.

A série, produzida por Oliver Stone e Danny Glover, explora os efeitos da guerra econômica dos Estados Unidos contra Cuba, a partir da perspectiva do cidadão comum.

Este programa, que conta com uma apresentação especial do diretor americano, será transmitido no Cubavisión, Cubavisión Internacional, Canal Caribe, nas páginas do Facebook da Mesa Redonda, do Cubadebate e da Presidência e nos canais de Youtube da Mesa e da Presidência. O Canal Educativo transmitirá ao final da programação do dia.

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Cuba e Covid: um sucesso global silenciado (+ italiano)

Espaço “Contratuit”, na TV Cubainformación
Cuba e Covid: sucesso silenciado

Em relação ao seu censo, em Cuba há cem vezes menos mortes por Covid-19 do que no Peru ou Miami, por exemplo.

Existem vários porquês. Um sistema público sólido, com o maior per capita mundial de médicos e médicos: 9 por mil habitantes.

A mobilização de milhares de estudantes de medicina, de casa em casa, na chamada “pesquisa ativa”

Controle estatal da economia, o que permitiu, por exemplo, converter hotéis em centros de isolamento.

Um sistema de contingências bem lubrificado que, a cada crise, mobiliza todos os fatores da comunidade.

Ou seu importante complexo científico, que fornece 20 medicamentos nacionais contra a Covid e tem 4 vacinas em desenvolvimento.

Cuba é um exemplo mundial. Mas nada: a mídia … que continua sem reportar.

Cuba e Covid: successo taciuto

Traduzione: Francesco Monterisi

In relazione al suo censimento, a Cuba ci sono cento volte meno morti per Covid-19 che in Perù o Miami, per esempio.

Ci sono vari perché. Un solido sistema pubblico, con il più alto numero di medici pro capite al mondo: 9 per mille abitanti.

La mobilitazione di migliaia di studenti di medicina, casa per casa, nella cosiddetta “ricerca attiva”

Il controllo statale dell’economia, che ha permesso, ad esempio, riconvertire gli hotel in centri di isolamento.

Un oliato  sistema di contingenze che, in ogni crisi, mobilita tutti i fattori comunitari.

O il suo importante complesso scientifico, che fornisce 20 farmaci nazionali contro il Covid ed ha in fase di sviluppo 4 vaccini.

Cuba è un esempio a livello mondiale. Ma niente: i media …  che continuano a non informare.

Edición: Jon Ojanguren. Presentación: Ana Gil e Ivana Belén Ruiz. Edición gráfica: Esther Jávega. Redacción: José Manzaneda.

Categories: Uncategorized | Deixe um comentário

Cuba lembra 64 anos do crime ‘Páscoa Sangrenta’

Até o dia 26 de dezembro, o coronel Fermín Cowley, chefe do Regimento Militar de Holguín, executou uma série de assassinatos de cidadãos que lutavam clandestinamente ou se opunham à ditadura militar, a maioria militantes do Movimento Revolucionário 26 de julho. (M26-7) e o Partido Popular Socialista.

Segundo reportagens históricas, os cadáveres de camponeses, operários, estudantes e dirigentes sindicais foram encontrados em lugares remotos da geografia oriental – com óbvios sinais de tortura – para incutir terror na população e impedir a ajuda à guerrilha.

O Exército realizou esta operação com o título de Presente de Natal por considerar aquele momento o mais propício para localizar as vítimas em suas respectivas casas.

Meios de comunicação como Granma e La Jiribilla explicaram que as ações começaram na noite de 23 de dezembro com o assassinato do jovem Rafael Orejón, que pouco antes entregou a mensagem sobre a chegada segura de Fidel à direção do M26-7 em Holguín Castro

Fermín Cowley foi executado meses depois em 1957 por um comando revolucionário como punição por seus crimes contra a população, por sua vez, Fulgencio Batista fugiu do país antes do triunfo iminente da Revolução e da guerrilha em 1959.

Categories: Uncategorized | Deixe um comentário

ONU critica perdões concedidos por Donald Trump

Diante dessa situação, o escritório da ONU para os direitos humanos garantiu em comunicado que perdoá-los “contribui para a impunidade e tem o efeito de incentivar outros a cometer esses crimes no futuro”.

Vítimas de violações graves também têm direito a reparação, acrescentou ele, e isso inclui os perpetradores que cumprem penas proporcionais à gravidade de sua conduta.

Por esse motivo, o Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos pediu aos Estados Unidos que renovassem seu compromisso de lutar contra a impunidade.

De acordo com relatos da imprensa, os recentes perdões de Trump geraram muitas críticas dentro e fora da nação do norte.

Categories: Uncategorized | Deixe um comentário

Menu de BOA NOITE e NATAL Receitas caseiras!

Categories: #Comer Sano, #Ricas Receitas, Comer saudable | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: