Quais serão as novidades em 2021?

Por Walkiria Juanes Sánchez Razones de Cuba .

Ele 2021 traz diversos temas de notícias ao redor do mundo. A tão esperada vacina contra a COVID-19, o início da Ordem Econômica em Cuba, a postergada celebração dos Jogos Olímpicos ou a crise econômica global provocada pelo coronavírus estão, sem dúvida, entre os temas de maior repercussão para o novo ano.

Cuba inicia 2021 com a homenagem de todo o povo à Revolução, que impõe um desafio econômico maior com o início da Tarefa de Ordenação anunciada há poucos dias pelo Primeiro Secretário do Partido Comunista de Cuba, General do Exército Raúl Castro Ruz, e pelo Presidente da República, Miguel Díaz-Canel Bermúdez.

A Ilha dá as boas-vindas ao novo ano com moeda única e câmbio, após mais de duas décadas de dupla moeda, com o desafio de eliminar a ineficiência empresarial do país.

Não só será importante o complexo cenário econômico interno nas Grandes Antilhas, mas também as consequências do maior surto que o bloqueio teve em mais de 60 anos e da crise econômica global que a pandemia deixou.

Internet

Por outro lado, o cenário científico cubano é animador, que já conta com quatro vacinas candidatas cubanas contra COVID-19, das quais duas delas, Soberana 01 e Soberana 02, devem estar disponíveis para a população até fevereiro de 2021.

No panorama legislativo cubano, aprovado pela Assembleia Nacional do Poder Popular, espera-se um intenso movimento que por causa da COVID-19 foi preso e que responde ao que está estipulado na Constituição.

Para o período 2021-2022 das 33 leis do calendário inicial, 10 leis estavam pendentes para a próxima legislatura, entre as quais a Lei de Terras; A Lei da Reciclagem; A Lei de Migração; A Lei de Estrangeiros e a Lei de Defesa e Segurança Nacional.

O MUNDO VAI EXPERIMENTAR MOMENTOS CONVULSOS E COMPLEXOS EM 2021

A crise econômica global agravada pela COVID-19 terá seu ponto mais difícil no novo ano, a Organização das Nações Unidas avisa que 2021 será a pior fome até hoje.

Especialistas da economia internacional garantem que as restrições para conter a pandemia vão desaparecer gradativamente com a vacinação em massa, mas isso será gradativo, então não terá impacto na economia até o final do ano que vem.

De acordo com vários relatos da mídia internacional, os mercados emergentes e os países em desenvolvimento serão afetados, enquanto os mais pobres sofrerão as piores consequências da crise.

Em entrevista à entidade chilena Puerto Ideas, Josepg Stiglitz disse em entrevista à entidade chilena Puerto Ideas que “não haveria recuperação econômica até que nos recuperemos da pandemia”.

A POLÍTICA MUNDIAL TRARÁ GRANDES MUDANÇAS

O novo mapa político da América Latina em 2021 traz a esperança de que várias eleições podem mudar a situação na região.

Com a aposentadoria do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, os governos alinhados com suas políticas terão que enfrentar eleições nos próximos meses com um diagnóstico reservado; enquanto o novo presidente, Joe Biden, assumirá o cargo com a promessa de modificar a política externa implementada por seu antecessor.

O melhor exemplo eleitoral, realizado em outubro passado, foi o triunfo do Movimento ao Socialismo (MAS) na Bolívia, que derrotou um regime de fato patrocinado pelos EUA e pela OEA.

Em 2020, importantes mudanças de governo também foram realizadas em países caribenhos como República Dominicana, Guiana, Trinidad e Tobago, Jamaica, Suriname e Saint Kitts e Nevis, que devem iniciar um período de trabalho com novas projeções políticas.

As primeiras eleições gerais de 2021 serão no Equador, em 7 de fevereiro, e a fórmula vencedora tomará posse em 24 de maio. 17 candidatos aspiram a substituir o governante Lenín Moreno, em diferentes estágios de registro formal, incluindo o da União para a Esperança, chefiada por Andrés Arauz, colaborador do ex-presidente Rafael Correa, que não pôde participar das eleições.

O Peru realizará eleições gerais em 11 de abril, após a nomeação de Francisco Sagasti como presidente interino, encarregado de organizar e garantir essas eleições.

No Chile, onde acaba de ser aprovado um referendo para modificar a Constituição herdada do ditador Augusto Pinochet (1973-1990) e mantida essencialmente por vários governos civis, haverá eleições gerais em 21 de novembro.

Em novembro de 2021, também deverão ser realizadas consultas gerais na Nicarágua e Honduras, bem como importantes eleições parlamentares e regionais no México e na Argentina, que marcarão possíveis mudanças na região.

Segundo análise publicada pela Prensa Latina, o novo mapa político latino-americano continuará a se formar em 2022, com disputas presidenciais acirradas na Colômbia e no Brasil, atualmente governados pelos direitistas Iván Duque e Jair Bolsonaro, respectivamente.

O MUNDO ESTÁ ESPERANDO PELAS OLÍMPICAS

Sem dúvida, 2021 será um ano memorável, pela primeira vez na história moderna, em 124 anos, os Jogos Olímpicos foram adiados devido à pandemia global do COVID-19.

O COI acertou que o evento acontecerá entre 23 de julho e 8 de agosto de 2021, enquanto os Jogos Paralímpicos começarão no dia 24 de agosto e se estenderão até 5 de setembro do mesmo ano.

Apesar do adiamento, os jogos continuarão a chamar-se Tóquio 2020, e serão baptizados como “os jogos que conquistaram a COVID”, seguindo o tema inicialmente levantado de reconstrução e ressurgimento.

A CULTURA CONTINUARÁ A DAR VIDA

No universo cultural, o anúncio da Real Academia Espanhola de se transformar no mundo digital e promover o novo dicionário histórico espanhol será uma notícia.

Já o estado mexicano de Zacatecas foi eleito Capital Americana da Cultura em 2021. Este também será o Ano Ibero-Americano das Bibliotecas.

Além disso, 2021 sediará o Festival do Caribe para o mês de julho com sede na cidade de Santiago de Cuba, nas Grandes Antilhas.

Categories: #America Latina, #Trump, @Trump, Acciones contra Cuba, Cuba, Donald Trump, Relaciones Cuba - Estados Unidos, candidato presidencial demócrata Joe Biden, Casa Blanca, Cámara de Representantes, Cuba, el director interino de Inteligencia Nacional, Estados Unidos, Joseph Maguire, presidente de Ucrania, preside, Coronavirus, CoronaVirus, Noticias de Cuba, Política, CoronaVirus, Política, FORA TRUMP, MasQueMedicos, relações bilaterais, o governo Donald Trump, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: