Os Estados Unidos não têm credibilidade para condenar ninguém.

Por Arthur González

Com tantos problemas internos que têm os Estados Unidos, ainda tentam condenar Cuba em demonstração do ódio que sentem por sua resistência vitoriosa, suportando por 62 anos uma guerra implacável para destruir sua Revolução.

Em 11 de janeiro de 2021, o Departamento de Estado anunciou que mais uma vez colocou Cuba na lista de países “Patrocinadores do Terrorismo”, na qual foi incluída em 1982 pelo presidente Ronald Reagan e retirada em 2015 por Barack Obama, um nome ridículo e nada credível pelos cidadãos decentes deste mundo.

Mike Pompeo negó el triunfo de Biden y habló de "una segunda administración  Trump"

Parece que Mike Pompeo e Donald Trump ainda não internalizaram que os Estados Unidos não têm mais autoridade moral para qualificar ninguém, depois do que o mundo observou em 6 de janeiro com os atos terroristas no Capitólio Nacional, cometidos por elementos ideologicamente formados por grupos que espalham o terror entre latinos e negros, assassinam e atropelam todos os não-brancos e fanáticos religiosos.

Cuba não invade nenhum país, nem paga por ações desestabilizadoras de governos não vinculados, como fazem os ianques todos os dias, situação dominada por milhões de pessoas no mundo.

Pompeo não sabe que os Estados Unidos causaram a morte de milhares de cubanos devido aos atos terroristas perpetrados pela CIA desde 1959? Quem eles estão tentando enganar com sua lista espúria?

A veinte años del asesinato del muchacho del Copacabana (+Audio)

Os Estados Unidos são o maior refúgio de terroristas internacionais, cubanos e outros países, autores de crimes hediondos como a queda de um avião civil cubano em pleno vôo com 73 pessoas e os responsáveis ​​residiram livremente em Miami até a morte.

Participantes do bombardeio de shopping centers, escolas, cinemas e teatros percorrem as ruas da Flórida e são até homenageados por seus assassinatos.

Querem apagar da história daquela Nação a investigação realizada pelo Comitê Seleto do Senado sobre os planos de assassinato do líder cubano Fidel Castro, conhecido como Comissão da Igreja, onde altos funcionários da CIA reconheceram quase uma dúzia deles, sem o menos se arrepende ou recebe alguma condenação?

Y Fabio nos inspira Vida - Cuba en Noticias

Isso não é prova de terrorismo de estado?

Com total cinismo, Mike Pompeo justificou a incorporação de Cuba, com a mentira de que “durante décadas, o governo cubano alimentou, abrigou e prestou atendimento médico a assassinos, fabricantes de bombas e sequestradores, enquanto muitos cubanos passam fome, vivem sem teto sem medicamentos básicos ”.

Por que o Secretário de Estado não diz que são os Estados Unidos que abrigam os terroristas assassinos mais implacáveis ​​do mundo, como Luis Posada Carriles, Orlando Bosch, Orlando Masferrer, Esteban Ventura, Guillermo Novo Sampol, Gaspar Jiménez, Hugo Acha Melgar, Joaquín Chaffardet, José Antonio Colina Pulido, Patricia Poleo, Reinaldo Rodríguez, José Guillermo Gracia, Michael Townley, Santiago Álvarez Fernández-Magriña, Oswaldo Mitat, Rodolfo Frómeta, José Basulto, José Dionisio Suuarez Orlando, Jaime García Covarrubias, In Esquivel e Carlos Alberto Montaner, entre outros, todos com as mãos manchadas de sangue?

La vieja historia del terrorismo contra Cuba... y las listas arbitrarias |  Razones de Cuba

A única razão para incluir Cuba nessa lista é aumentar as medidas de guerra econômica, com o antigo sonho de derrubar a Revolução pela fome, doença e irritação dos cidadãos, como proposto em abril de 1960 pelo então O subsecretário de Estado Lester Mallory, quando escreveu:

“O único meio previsível que temos hoje para alienar o apoio interno à Revolução é através do desencanto e do desânimo, com base na insatisfação e nas dificuldades econômicas. Qualquer meio concebível de enfraquecer a vida econômica de Cuba deve ser usado imediatamente; negando-lhe dinheiro e suprimentos para baixar os salários reais e monetários, a fim de causar fome, desespero e a derrubada do governo.

O governo Trump tem sido cruel com o povo cubano com uma centena de sanções econômicas, justamente por não concordar em se ajoelhar diante daquele império, algo inédito que não é condenado pelo Conselho de Segurança, apesar de ser um crime contra a humanidade.

Conoce a <a href='/es/s/luis posada carriles'><u>Luis  Posada Carriles</u></a>, uno de los más acérrimos enemigos de  <a href='/e... | 24 HORAS | Scoopnest

Todos sabem que estar nessa lista permite aos Estados Unidos penalizar pessoas e países que façam comércio de qualquer natureza com Cuba, restringir a ajuda externa dos Estados Unidos, proibir as exportações e vendas de defesa e impor mais controles às exportações de Cuba. artigos.

Essa é a verdade que procuram disfarçar com a suposta “luta contra o terrorismo”.

Em vez de perder tempo perseguindo a Revolução Socialista Cubana, os ianques devem cuidar de encarcerar seus terroristas que, instigados por seu desequilibrado Presidente Trump, colocaram em risco a vida de senadores, deputados e seguranças durante a tentativa de golpe. Estadual, em 6 de janeiro de 2021, com a invasão do Capitólio buscando capturar o vice-presidente Mike Pence, a fim de evitar a contagem dos votos eleitorais.

Confirma-se que este violento assalto foi realizado por grupos conspiratórios, extremistas e movimentos marginais constituídos por terroristas, dispostos a tudo para manter o seu ídolo Donald Trump na presidência.

Podrá Trump revertir el legado de Obama en Cuba? | Foreign Affairs  Latinoamérica |

Os grupos QAnon e Proud Boys são terroristas e suas ações provam isso.

Jake Angeli, conhecido como QAnon Shaman (o Shaman de QAnon), deve ser julgado por terrorismo, por ser um perigo para a segurança nacional e até internacional. No entanto, ele é considerado por muitos um “patriota”.

Nick Ochs, fundador do Proud Boys Hawaii, é outro terrorista que vive e age com total impunidade, como os de origem cubana e latino-americana que os ianques protegem.

Tim Gionet, conhecido como Baked Alaska, transmitiu ao vivo um vídeo dele dentro do Capitólio e o compartilhou nas redes sociais, um terrorista que não foi reprimido por suas ações.

Proud Boys (Chicos Orgullosos)
Música para los Proud Boys, el violento grupo de ultraderecha que apoya a  Trump | A vivir | 45RPM | Cadena SER
QAnon y los Proud Boys, los grupos radicales que lideraron el asalto - El  Día

Richard (Bigo) Barnett, é o líder de um grupo pelos direitos das armas em Gravette, Arkansas. Esse terrorista invadiu o escritório de Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Representantes, de onde roubou informações confidenciais.

A lista é extensa e mostra onde estão os verdadeiros terroristas, o que não é exatamente em Cuba.

Mas como José Martí assegurou:

“Tumbas largas são construídas com os males das próprias mãos.”

Categories: # Cuba, #Al Qaeda, Associated Press, #CIA, #cuba, #EEUU, estados unidos, MSNBC, NBC,#Reino Unido, #Rusia, Universidad de Lincoln, William Arkin, #Cuba, #Cuba #CIA, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, #Donald Trump, #Estados Unidos, A força-tarefa e a guerra na internet contra Cuba, A obsessão dos Estados Unidos, Acciones contra Cuba, Bloqueo de Estados Unidos contra Cuba, Cuba, Acciones contra Cuba, Cuba, Donald Trump, Relaciones Cuba - Estados Unidos, Acciones contra Cuba, Cuba, Historia de Cuba, Tarará, Acciones contra Cuba, fake news, antilatinoamericana agenda geopolítica belicista e Donad Trump alinhados, ataques acusticos contra embajada EU, grillo, invasión por Bahía de Cochinos, Mike Pompeo, Ataques, Cuba, EEUU, injerencia, Mafia Anticubana, Política, Radio y TV Martí, subversió, Barack Obama Bruno Rodríguez ParrillaDonald Trumpoficina del Servicio de Ciudadanía e Inmi, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, CIA Mike Pompeo, confrontar Donald Trump da câmara baixa, congresso, CONTRA-REVOLUÇÃO EM MIAMI, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Iglesia, Ley Helms-Burton, Relaciones Cuba Estados Unidos, Religión, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Marco Rubio, Mario Díaz-Balart, Relaciones bilaterales., Cuba: a obsessão de EE. UU, Donald Trump, Donald Trump, Estados Unidos, Donald Trump, Estados Unidos, militares, República Democrática del #Congo, Estados Unidos, líderes de la derecha, manipular la información, NED(Fundación Nacional para la Democracia), Nica Act 2017, Nicaragua, Sin categoría, Terrorismo, USAID, EUA avalia retornar a Cuba para lista de estados patrocinadores do terrorismo, FORA TRUMP, Manipulação Política, Organização dos Estados Americanos (OEA), Venezuela, Manipulacion, Manipulacion Politica, MIAMI, Pompeo,, relações bilaterais, o governo Donald Trump, secretario de Estado, Michael Pompeo, secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo,, Terrorismo, TERRORISMO VS CUBA, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

<span>%d</span> bloggers like this: