Eles criticam do Brasil a inclusão de Cuba na lista de países terroristas dos Estados Unidos.

Cerca de 40 associações e movimentos brasileiros de solidariedade a Cuba enviaram hoje uma carta ao Congresso dos Estados Unidos para rejeitar a inclusão da ilha na lista unilateral de países patrocinadores do terrorismo.

Desde 1962, Cuba é vítima de um bloqueio genocida econômico, comercial, financeiro e de mídia imposto pelos Estados Unidos, cerco considerado a maior expressão de uma política cruel que carece de humanismo, legalidade e legitimidade, indica a carta.

As entidades signatárias reiteram sua rejeição total a mais uma ação abusiva de Washington contra Cuba e seu povo, que resiste com bravura a políticas arbitrárias que violam direitos humanos básicos e privam a ilha de desenvolvimento econômico por mais de seis décadas.

Lembram que, depois de um certo afrouxamento nas relações com Havana no governo de Barack Obama, o do republicano Donald Trump decidiu intensificar o bloqueio.

Tal cerco, adverte o texto, foi mais agressivo com a intensificação da pressão política e ideológica e a aplicação da Lei Helms-Burton, cujo objetivo principal é provocar a desestabilização econômica e política do Estado cubano para asfixiar ainda mais seu povo. e sua revolução.

Agora, no final de seu mandato, refere o documento, Trump incluiu Cuba na lista dos Estados patrocinadores do terrorismo para difamar o governo cubano e impossibilitar o restabelecimento das relações entre os dois países.

Porém, de acordo com a carta revisada pelo PL, nada foi feito sobre o atentado terrorista de abril contra a Embaixada de Cuba em Washington e sobre todas as ações de invasão que os governos dos Estados Unidos provocam no mundo.

A solidariedade brasileira destaca que, em todos esses 62 anos de Revolução, Cuba tem sido solidária, sem deixar de respeitar a autodeterminação dos povos e o direito internacional.

Destaca que na época da pandemia de Covid-19, Cuba trazia mais do que saúde, expectativa de vida a vários países do planeta com as brigadas médicas Henry Reeve, candidatas ao Prêmio Nobel da Paz de 2021.

Retirado da Juventud Rebelde

Categories: # yo voto vs bloqueo, #Brasil, #CubaCoopera, #CubaEsSalud, #Cuba, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Estados Unidos, #salud, #Salud en Cuba, #solidaridadvs bloqueo, #Trump, @Trump, Acciones contra Cuba, Bloqueo de Estados Unidos contra Cuba, Cuba, Acciones contra Cuba, Cuba, Donald Trump, Relaciones Cuba - Estados Unidos, ·Medicos Cubanos, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Colombia, Cuba, Economía, Ernesto Samper, Estados Unidos, Ministerio de Turismo (MINTUR), Relaciones Cuba Estados Unidos, Turismo, Bloqueo,Cuba,EstadosUnidos,Internet,Trask Force, CIENCIA, Coronavirus, CoronaVirus, Noticias de Cuba, Política, CoronaVirus, Política, CUBA - BRASIL, CUBA - ESTADOS UNIDOS, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Iglesia, Ley Helms-Burton, Relaciones Cuba Estados Unidos, Religión, CubavsBloqueo, FORA TRUMP, La Unión Europea se posiciona contra el bloqueo, Medicos en Brasil, mentiras construídas em Washington contra Cuba, Organizacion Mundial de la Salud (OMS), Prêmio Nobel da Paz em 2019, Profesionales e la Salud, relações bilaterais, o governo Donald Trump, SANCIONES, Solidaridad, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump, Washington | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

<span>%d</span> bloggers like this: