Acusar falsamente é um crime.

Por Arthur González #Retirado de Razones de Cuba .

Os inimigos de Cuba há anos acusam e caluniam seus funcionários e entidades pelo ódio que sentem contra a Revolução, mas ao fazê-lo cometem um crime pelo qual podem ser punidos, como o fazem outros países.

As leis devem ser respeitadas e quem não corre o risco de ser punido, como é o caso do ex-comissário espanhol José Manuel Villarejo Pérez, a quem a Procuradoria Provincial de Madrid é interpelada por 2 anos de prisão, pelos crimes de calúnia e falsidade denúncia, contra o diretor do Centro Nacional de Inteligência.

Em Cuba, muitos dos que recebem financiamento do governo dos Estados Unidos acusam, difamam e caluniam as autoridades, como parte da guerra midiática que os ianques desencadeiam desde 1959, mas correm o risco de serem punidos pela justiça, assim como o fazem. tribunais espanhóis.

Entre os assalariados cubanos estão Yoani Sánchez e Rosa María Payá Acevedo, ambas fortemente apoiadas por integrantes da máfia terrorista anticubana de Miami, que acumulam uma longa lista de falsas acusações e calúnias que podem levá-los à prisão.

Quem não sabe que Yoani, por ser emigrante na Espanha, foi recrutado pelo agente terrorista da CIA e fugitivo da justiça cubana Carlos Alberto Montaner, para o projeto do blog Generación Y, com o objetivo de atrair jovens e realizar ações subversivas contra a revolução?

La contrarrevolución sesga el futuro de jóvenes al incluirlos en sus  acciones violentas (+Video) › Para pensar en modo QR › Granma - Órgano  oficial del PCC

A lista de mentiras e falsas acusações que a “blogueira” contou é extensa, porém, ela nunca foi processada por seus crimes.

Situação semelhante é a de Rosa María Payá, que, sem uma única prova legal, acusa as autoridades cubanas de serem a causa do acidente de trânsito em que morreu seu pai, ao distribuir dinheiro enviado de Madri por Esperanza Aguirre, por ações provocativas contra o governo. Tal acusação não foi admitida nos tribunais espanhóis por falta de provas, mas os ianques pagam-lhe para continuar com suas mentiras, a fim de criar uma matriz de opinião negativa contra Cuba.

Agora parece que Erika Guevara-Rosas, diretora da Anistia Internacional para as Américas, e José Miguel Vivanco, diretor executivo da Human Rights Watch para as Américas, não sabem a verdade e saíram para defender Yoani Sánchez, diante de um suposta campanha de difamação do governo contra ela.

Antes de acusar Cuba de “violência de gênero” e “intimidar” o blogueiro, a Sra. Erika deve mergulhar em sua história para conhecer suas ações, inicialmente guiadas pela missão diplomática dos Estados Unidos em Havana e depois em Miami durante suas visitas, ou o instruções recebidas no Instituto Lesch Walesa, na Polônia, para que ele saiba quem realmente é a pessoa que defende.

Já o diretor da Anistia Internacional para as Américas e José Miguel Vivanco, diretor executivo da Human Rights Watch, não se perguntaram como foi possível que, em 2008, apenas um ano após o blog Generación Y, Yoani Sánchez tenha sido eleita pela revista TIME entre os 100 pessoas mais influentes do mundo; O jornal espanhol El PAIS a reconheceu entre os 100 hispano-americanos mais importantes e lhe concedeu o prêmio Ortega y Gasset, um dos mais importantes prêmios de jornalismo do mundo?

Nesse mesmo ano de 2008, também foi reconhecida pela revista norte-americana Foreign Policy, considerando-a uma das 10 Intelectuais Mais Influentes da América Latina; A revista Gatopardo do México a nomeou entre os 10 personagens de 2008 e da Deutsche Welle alemã, prêmio The BOBs, (Best of Online Activism) todos esses reconhecimentos internacionais sem ter um trabalho sólido reconhecido, o que confirma a construção intencional de lançá-lo ao mundo como um “jovem adversário” do governo cubano.

2009 também veio repleto de prêmios, entre eles, segundo a revista TIME, um dos 25 Melhores Blogs do ano; o Swiss World Economic Forum apresentou-lhe o prêmio Young Global Leaders Award; a North American University of Columbia concedeu-lhe o Prêmio Maria Moors Cabot; a Pan American Development Foundation, a tela da CIA por seu trabalho subversivo, concedeu-lhe o prêmio Heróis do Hemisfério de 2009; e a televisão Azteca de México lhe concedeu o Terceiro Prêmio no Concurso de Redações Caminos de la Libertad.

Nesse mesmo ano, foi nomeada Herói da Nação, não menos que pelo chamado Conselho para a Liberdade de Cuba, formado pelos contra-revolucionários cubanos em Miami; a revista americana PODER do American Business Council concedeu-lhe o Prêmio pela Liberdade de Imprensa nas Américas; a Fundação Internacional de Jovens Líderes da Argentina concedeu-lhe o Prêmio Jovens Líderes de 2009; O Good Web Guide do Reino Unido elegeu seu Blog como o melhor do mês em dezembro de 2009 e fechou o ano com o prêmio de Protagonista do ano na América, entregue pelo El Diario Exterior de España. A lista continuou em 2010, 2011 e 2012.

Você não precisa ser muito inteligente para descobrir quem puxa esses cordões poderosos, porque ninguém no mundo conseguiu acumular tantos prêmios em apenas dois anos, nem mesmo intelectuais de renome internacional como Gabriel García Márquez, Prêmio Nobel, ou Alejo Carpentier, Prêmio Cervantes.

Não há ódio ou ataques contra ela. Goste ou não dos diretores da Anistia Internacional e dos Direitos Humanos, Yoani trabalha sob as ordens dos ianques, difama e acusa as autoridades sem provas, que segundo o código penal cubano em seu artigo 204, é punido com pena privativa de liberdade a três meses a um ano, para aqueles que difamam publicamente, denegrem ou valorizam menos as instituições da República, as organizações políticas, de massa ou sociais do país ou os heróis e mártires do país.

O artigo 318.º para a Difamação, pune com pena privativa da liberdade de três meses a um ano, que perante terceiros acusem outro de conduta ou acto contrário à honra. O artigo 319 pune por Calúnia, com pena privativa de liberdade de seis meses a dois anos, quem, com conhecimento de causa, divulgar fatos falsos que resultem no descrédito de uma pessoa.

São múltiplas as denúncias de Yoani contra as autoridades e instituições oficiais, notícias falsas e outras ações que podem ser levadas a tribunal, como Rosa María, aquela que mudou os sentimentos por um visto de refugiado político e o compromisso de difamar o governo cubano, em troca por muito dinheiro.

Sábio José Martí ao afirmar:

“A pompa é inimiga da verdade, assim como o luxo é inimigo da honestidade.”

Categories: # Cuba, #Al Qaeda, Associated Press, #CIA, #cuba, #EEUU, estados unidos, MSNBC, NBC,#Reino Unido, #Rusia, Universidad de Lincoln, William Arkin, #Cuba #CIA, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, ações subversivas, Acciones contra Cuba, fake news, Ataques, Cuba, EEUU, injerencia, Mafia Anticubana, Política, Radio y TV Martí, subversió, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, CONTRA REVOLUÇÃO EM CUBA, CONTRA-REVOLUÇÃO EM MIAMI, Contra-revolução cubana, Contrarrevolucion, contrarrevolucionarios anticubanos, #Cuba, guerra mediática, redes sociales, Referéndum Constitucional, Cuba, fake news, Estados Unidos, líderes de la derecha, manipular la información, NED(Fundación Nacional para la Democracia), Nica Act 2017, Nicaragua, Sin categoría, Terrorismo, USAID, Manipulacion, Manipulacion Politica, MIAMI, Os Estados Unidos estão se preparando para subverter a Revolução Cubana através da Internet, Subversão contra Cuba, Subversión | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

<span>%d</span> bloggers like this: