Sussurros, murmúrios e mais do mesmo.

Autor: Pedro de la Hoz | pedro@granma.cu

A obsessão anticubana de alguns eurodeputados e o negócio com a contra-revolução que um astuto empresário nascido na Ilha, mas radicado em Espanha, vem trazendo há muito tempo, tentaram animar um espectáculo no Parlamento Europeu esta sexta-feira, que tentou vender um panorama apocalíptico e irreal em Cuba.

O roteiro velho e gasto, encorajado pela posição comum fracassada da época do alinhamento de Aznar com a Casa Branca, e a reciclagem de vozes antigas, como a de alguém que negou sua militância lutadora – ele até ofereceu uma festa no dia em que eles deram o cartão – e de outro que há anos vem cantando que chegará e nunca chegará, agora acrescentam algumas linhas, derivadas das ações mais recentes contra Cuba nascidas em Miami, que estão comprometidas com a nova administração dos Estados Unidos não só não inverter, se não apertar o bloqueio.

dinero

Mal murmura e sussurra em discursos com pouca imaginação e pouca solvência: um rapper que delira por se acreditar porta-voz de 11 milhões de cubanos, outro que mal sabe definir a democracia, um comediante que não tem muita credibilidade quando fala sério e, portanto, dois ou três a mais do que na soma não vai além de abundar mais sobre o mesmo. Todos em boa companhia, como quem não canta nem escreve e conta como carta de apresentação pedindo fogo, bloqueio, fome e morte para seus compatriotas, como foi documentado aos olhos de todos os habitantes desta terra.

Que distração foi introduzida no fórum de Bruxelas pelos eurodeputados Leopoldo López Gil, dos anfitriões do reacionário Partido Popular, da Espanha, e Dita Charanzova, da República Tcheca, ninguém menos que a vice-presidente do Parlamento Europeu, discípula de o bilionário Andrej Babis e porta-estandarte do neoconservadorismo populista. Com tantos temas úteis para enfrentar, como os programas de vacinação disponíveis para todos ou a recuperação econômica de um continente atingido pela pandemia, Charanzova e López Gil se permitem jogar a contra-revolução anticubana. Aliás, a tcheca é muito, muito próxima de Juan Guaidó, tanto que convidou o fantoche venezuelano para participar do evento.

A credencial do moderador do programa, Javier Larrondo, fala por si: foi ele quem deu assistência e corda à patética criatura que foi filmada enquanto se atacava contra uma mesa na montagem de uma Cuba violadora dos direitos humanos, e Ele aparece ao lado dele como co-fundador do grupo.

No chat que acompanhou a transmissão online do show, alguém escreveu: “Você não me representa”, E assinou: “Pátria ou Morte, Vamos vencer”.

Categories: # yo voto vs bloqueo, #Cuba, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, #Estados Unidos, #solidaridadvs bloqueo, Acciones contra Cuba, Bloqueo de Estados Unidos contra Cuba, Cuba, bloqueio econômico, BLOQUEIO VS CUBA, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Colombia, Cuba, Economía, Ernesto Samper, Estados Unidos, Ministerio de Turismo (MINTUR), Relaciones Cuba Estados Unidos, Turismo, Bloqueo,Cuba,EstadosUnidos,Internet,Trask Force, CONTRA REVOLUÇÃO EM CUBA, CONTRA-REVOLUÇÃO EM MIAMI, Contra-revolução cubana, Contrarrevolución, José Daniel Ferrer, cooperação médica cubana, CUBA COOPERA, La Unión Europea se posiciona contra el bloqueo, Revolução Cubana sobrevive a todas as agressões, SANCIONES, Solidaridad, UNION EUROPEA | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

<span>%d</span> bloggers like this: