Terroristas em Miami lideram marcha pela “pátria” e “vida”

Por M. H. Lagarde

A marcha, encabeçada por notórios terroristas, que aconteceu neste sábado em Miami para apoiar o que chamaram de “um despertar da consciência cívica em Cuba” após a canção Patria y Vida, pode ser considerada o auge da horrível realidade de Miami.

Segundo o jornal oficial da máfia anticubana de Miami, El Nuevo Herald, a caravana de carros que desfilou pelas ruas dessa cidade contou com a presença de Ramón Saúl Sánchez Rizo, presidente do Movimento pela Democracia e um dos organizadores do evento ., que liderou uma oração em apoio à subversão em Cuba.

Leia mais: IN VIDEO. Pátria e vida: o verdadeiro pano de fundo de uma campanha anticubana

Além de Ramón Saúl Sánchez, o desfile, segundo a mesma fonte, também contou com a presença do notório terrorista anticubano Orlando Gutiérrez-Boronat. Embora agora se apresentem como “pacifistas”, ambos têm uma longa história de ações terroristas contra Cuba.

Para não demorar muito nesta nota, basta dizer que Ramón Raúl Sánchez, no início de sua carreira de “lutador” pela causa de Cuba, fazia parte de organizações terroristas como a Frente de Libertação Nacional de Cuba (FLCN) e Alpha 66, organização dirigida por Andrés Nazario Sargén, acusado de mais de 20 ataques terroristas contra navios e missões diplomáticas cubanas.

Ele foi o segundo coordenador das Organizações Revolucionárias Unidas (CORU, a mesma organização à qual pertencia Posada Carriles e um relatório do Federal Bureau o identificou como um dos autores da explosão em pleno vôo de um pequeno avião com quatro turistas americanos viajando para Cuba em 1978.

Por sua vez, o porta-voz da chamada Direção Democrática Cubana, Orlando Gutiérrez Boronat, era membro da organização Abdala quando esta se fundiu com a violenta Frente de Libertação Nacional de Cuba, descrita pela CIA em seu estudo “Diagnóstico e Previsão do Terrorismo Internacional e Transnacional ”de 1976, como a organização terrorista cubana mais ativa nos Estados Unidos entre 1968 e 1975.

Suas ações “a favor da vida” incluem sua participação no ataque a um avião da companhia aérea comercial Cubana de Aviación, estacionado no aeroporto internacional de Miami, contra o qual lançou uma draga a combustível. O acontecimento causou avarias e avarias de milhares de dólares e o terror dos viajantes que embarcaram. O OPLC ganhou a ação e pagou fiança para o terrorista, que foi libertado.

Orlando Gutiérrez Boronat é também o personagem fatal que os cubanos tiveram a oportunidade de ver em suas telas de televisão depois que, em 4 de dezembro, manifestou seu apoio a uma invasão armada a Cuba para derrubar o governo socialista se os soldados cubanos usassem força letal contra os cubanos quem se opôs ao governo. Ele disse:

“Se houver uma repressão mortal, o uso da força militar para reprimir o povo cubano é legítimo e pedimos uma intervenção internacional liderada pelos Estados Unidos para derrubar esse regime e acabar com ele”.

Não é de estranhar que tais terroristas apoiem o chamado Movimento San Isidro em sua “luta”, se levarmos em conta o “amor” que uns e outros compartilham pela “Pátria” e pela “Vida”.

Prova disso é a conexão entre as ameaças feitas por Boronat e a de um dos intérpretes da canção “vital”, o suposto rapper Maykel Osorbo, que também apelou, publicamente e em voz alta, à invasão dos Estados Unidos a Cuba. .

Categories: #Al Qaeda, Associated Press, #CIA, #cuba, #EEUU, estados unidos, MSNBC, NBC,#Reino Unido, #Rusia, Universidad de Lincoln, William Arkin, #CIA, #Cuba #CIA, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Estados Unidos, A guerra dos Estados Unidos, A obsessão dos Estados Unidos, Acciones contra Cuba, Bloqueo de Estados Unidos contra Cuba, Cuba, Agencia Central de Inteligencia de Estados Unidos (CIA), ataques acusticos contra embajada EU, grillo, invasión por Bahía de Cochinos, Mike Pompeo, Ataques, Cuba, EEUU, injerencia, Mafia Anticubana, Política, Radio y TV Martí, subversió, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, Caracas, #Estados Unidos, Golpe de Estado, #Mike Pence, Militar, #Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, CIA Mike Pompeo, CONTRA-REVOLUÇÃO EM MIAMI, contrarrevolucionarios anticubanos, #Cuba, guerra mediática, redes sociales, Referéndum Constitucional, Estados Unidos, líderes de la derecha, manipular la información, NED(Fundación Nacional para la Democracia), Nica Act 2017, Nicaragua, Sin categoría, Terrorismo, USAID, Manipulacion, Manipulacion Politica, MIAMI, Redes sociais, Terrorismo, TERRORISMO VS CUBA | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: