Economistas seniores pedem mudanças em Cuba e em outros países .

Por Arthur González

De masterclasses a receitas específicas para mudar o sistema socialista cubano são inúmeras, com recomendações de economistas renomados que ignoram quase totalmente a guerra econômica, comercial e financeira imposta pelos Estados Unidos há 62 anos, que visa o objetivo de fazer o modelo econômico. , culpe-o por ser um fracasso para que não se repita em outras nações.

Em 1959, os Estados Unidos iniciaram suas ações subversivas contra o processo revolucionário, permitindo e incentivando atividades realizadas por membros da tirania de Fulgencio Batista. Em 5 de junho daquele ano, o senador democrata George Smathers, propôs uma emenda para reduzir a cota de açúcar que compraram de Cuba.

No ano seguinte, em 3 de julho, o Congresso aprovou o cancelamento da referida cota, que foi assinada em 6 de julho pelo presidente Eisenhower, que declarou:

“Esta ação dá início às sanções econômicas contra Cuba. Agora devemos empreender outras medidas econômicas, diplomáticas e estratégicas ”.

Em 1962, eles legalizaram a guerra econômica, chamando-a eufemisticamente de “Embargo”.

Que países pobres dependentes do comércio com os Estados Unidos teriam suportado tais medidas?

De uma sala de aula universitária ou de um bureau, é muito fácil criticar e até desenhar políticas econômicas, como fazem o eminente professor Carmelo Mesa Lago e outros economistas formados em Cuba a partir de 1959, mas dirigir uma economia sujeita a constantes sanções é outra coisa, e ainda mais quando defendendo programas sociais como educação gratuita em todos os níveis, incluindo centros para deficientes; saúde da atenção primária à atenção especializada; o esporte; cultura e suas escolas; pesquisa científica em todos os campos; obras sociais e vantagens que só um sistema socialista pode realizar.

É claro que não faltam erros em um trabalho colossal com funcionários inexperientes, sem falar nos colaboradores inimigos guiados pelos ianques para atrapalhar o processo revolucionário, junto com planos terroristas, hoje desclassificados, que falam por si.

Cuba há muitos anos vem aperfeiçoando seu sistema para erradicar os erros, mas sem abandonar sua essência socialista e por isso soube resistir ao desmantelamento do socialismo no Leste Europeu e na URSS, apesar da perda de mais de 85% de seu comércio. … no exterior, quando muitos apostavam que a Revolução não duraria mais de seis meses, deixando Washington e seus aliados com o desejo.

Não só resistiu, mas avançou economicamente, sem abandonar nenhum de seus programas sociais, nem aplicando políticas de choque, como faz o capitalismo, defendidas por sábios economistas que exigem tantas mudanças.

Cuba desenvolveu o setor científico e o turismo sem contar com empréstimos do FMI e do Banco Mundial, como nenhuma outra nação o fez, algo impensável no chamado Terceiro Mundo.

A reação dos Estados Unidos não esperou e em 1992 aprovaram a conhecida Lei Torricelli e em 1996 a Lei Helms-Burton, para apertar ainda mais o cerco econômico e financeiro contra a Revolução, ao mesmo tempo que aumenta sua guerra biológica para prejudicar a produção. de alimentos, introduzindo pragas e doenças.

Um teste de validade do socialismo é o resultado do confronto com a pandemia Covid-19, porque enquanto nos Estados Unidos e na Europa aumentam o desemprego e a pobreza, Cuba, pobre e economicamente bloqueada, demonstra sua capacidade de resistência e progresso, por trabalhando em quatro vacinas candidatas no mesmo nível do primeiro mundo, junto com a cooperação médica em mais de 40 países para salvar vidas e não mortes, como os ianques fazem com suas guerras injustificadas.

Um exemplo das diferenças se manifesta na Itália, onde no último ano mais pessoas vivem na pobreza absoluta, cinco milhões e meio, cerca de 9,4% da população do país, número considerado o mais alto dos últimos 15 anos. Por isso, diariamente há longas filas para receber alimentos oferecidos pelas ONGs, para quem não tem dinheiro para comprá-los.

A pandemia expôs as fragilidades do sistema capitalista, jogando milhões de europeus na pobreza e no desamparo, por não terem o apoio do governo, como acontece na Cuba socialista, que exigem uma mudança de sistema. Apesar das 242 sanções impostas nos 4 anos do governo Trump, nenhum cubano ficou sem emprego e a população recebe assistência médica incomparável com a de outros países capitalistas.

Hoje os países desenvolvidos e sem a guerra econômica e financeira que Cuba sofre, sofrem pobreza financeira e social, mas para este capitalismo em crise os economistas renomados não prescrevem mudanças, apesar do fracasso da economia capitalista.

Estudos da ONU afirmam que, no mundo, uma em cada 5 pessoas está em risco de pobreza, porque os governos veem o gasto social como um aumento de sua dívida e não como um investimento para o desenvolvimento futuro, como na crítica do sistema socialista.

Estudos da OXFAM mostram que devido à crise econômica causada pela Covid-19, cerca de 2.700 milhões de pessoas no mundo não tiveram proteção social e estima que 500 milhões estão subempregados ou desempregados.

A Espanha vive uma crise colossal, com frustração para seus cidadãos, que observam que o governo aprovou apenas um por cento dos pedidos de ajuda.

A Áustria, o sexto país mais rico da União Europeia, está no mesmo caminho e muitos se viram repentinamente nas ruas, perdendo seus empregos e pequenos negócios, sem um sistema governamental de apoio.

A economia britânica contraiu 9,9% em 2020, o maior colapso em 300 anos, e a economia alemã sofre seu pior ano desde a crise financeira de 2008. Mas são os trabalhadores e os jovens que suportam o peso, perdendo empregos e dinheiro para pagar o aluguel , eletricidade, alimentação e outros serviços básicos, sem ter uma pequena cesta básica para sustentá-los.

A América Latina é outro exemplo do fracasso neoliberal capitalista, onde a pobreza, e as mais de 700.000 mortes de Covid-19, é a única coisa que cresce.

A pandemia expôs o esgotamento do sistema capitalista.

É essa a receita perfeita que propõem aos cubanos?

A China, com seu sistema socialista particular, apresenta um crescimento de 2,3% do PIB em 2020, apesar da pandemia, razão pela qual os Estados Unidos e a União Européia não param de sancioná-la, como fazem com a Rússia.

A vida se encarrega de expor a verdade. O sistema socialista trabalha para o bem-estar do ser social e sob o capitalismo faz o oposto.

Pare de desperdiçar milhões de dólares para subverter a ordem interna de Cuba, aceite o socialismo e cuide de seus próprios problemas; por isso José Martí afirmou:

“O que não pode ser mudado, deve ser visto como está.”

Categories: # Cuba, # yo voto vs bloqueo, #America Latina, #CubaCoopera, #CubaEsSalud, #Cuba, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Estados Unidos, #ONU, #salud, #solidaridadvs bloqueo, Acciones contra Cuba, Bloqueo de Estados Unidos contra Cuba, Cuba, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Colombia, Cuba, Economía, Ernesto Samper, Estados Unidos, Ministerio de Turismo (MINTUR), Relaciones Cuba Estados Unidos, Turismo, Bloqueo,Cuba,EstadosUnidos,Internet,Trask Force, Coronavirus, CoronaVirus, Noticias de Cuba, Política, CoronaVirus, Política, CUBA - ESTADOS UNIDOS, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Iglesia, Ley Helms-Burton, Relaciones Cuba Estados Unidos, Religión, CubavsBloqueo, La Unión Europea se posiciona contra el bloqueo, ONU, ONU-CUBA, Organizacion Mundial de la Salud (OMS), Profesionales e la Salud, SANCIONES | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: