Daily Archives: 17 de Março de 2021

Quando poderia o #Turismo em #Cuba recuperar?

Categories: # Cuba, # yo voto vs bloqueo, #CubaCoopera, #CubaEsSalud, #Cuba, #salud, #solidaridadvs bloqueo, Acciones contra Cuba, Bloqueo de Estados Unidos contra Cuba, Cuba, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Colombia, Cuba, Economía, Ernesto Samper, Estados Unidos, Ministerio de Turismo (MINTUR), Relaciones Cuba Estados Unidos, Turismo, Bloqueo,Cuba,EstadosUnidos,Internet,Trask Force, Coronavirus, CoronaVirus, Noticias de Cuba, Política, CoronaVirus, Política, CubavsBloqueo, Organizacion Mundial de la Salud (OMS), Profesionales e la Salud, TURISMO, Vacinação | Deixe um comentário

O Departamento de #Saúde dos #EstadosUnidos pressionou o #Brasil a rejeitar a vacina russa #SputnikV .

Categories: # Cuba, # Venezuela, #Brasil, #Brasil se alinha aos #EUA, #Brasil, Corrupción, #Jair Bolsonaro, #CubaCoopera, #CubaEsSalud, #Cuba, #Estados Unidos, #salud, Ataques, Cuba, EEUU, injerencia, Mafia Anticubana, Política, Radio y TV Martí, subversió, bolivia, CIENCIA, Coronavirus, CoronaVirus, Noticias de Cuba, Política, CoronaVirus, Política, ECUADOR, epidemia, Estados Unidos, Golpe de Estado, Injerencia, Lima, Nicolás Maduro Moros, Venezuela, Injerencia De EEUU, Organizacion Mundial de la Salud (OMS), Profesionales e la Salud, RUSIA, Vacinação | Deixe um comentário

#JeanineÁñez escondeu-se debaixo da sua cama para ficar fora da prisão: Porque é que ela está a ser presa?

Categories: # OEA, #OEA,Luis Almagro, bolivia, Carta Democrática da OEA, Proclamada Jeanine Áñez | Deixe um comentário

Começa a campanha eleitoral para o segundo turno eleitoral do #Equador.

Categories: #salud, Coronavirus, CoronaVirus, Política, ECUADOR, Injerencia De EEUU | Deixe um comentário

#Biden a migrantes: “Don’t come to the U.S.”

Categories: #Donald Trump, #Estados Unidos, #Estados Unidos, Emigracion, IMIGRANTE, joe biden | Deixe um comentário

Pepe Mujica: “É uma honra apoiar a candidatura ao Prêmio Nobel da Paz para os médicos cubanos”

Existe um velho provérbio que se usa em Cuba: “Deus protege a inocência”. Assim parece com esta entrevista, afinal … Semanas se preparando com José Mujica, ex-presidente uruguaio, Tupamaro, líder guerrilheiro da Frente Ampla. O homem com nove balas no corpo, aquele que ficou preso por 13 anos, aquele que depois da ditadura continuou a contribuir para seu país e se tornou ministro da Pecuária e Agricultura do primeiro governo de Tabaré Vázquez em 2005 e então presidente de Uruguai entre 2010 e 2015; aquela que é casada para sempre com Lucía Topolansky, também guerrilheira e atual senadora. O presidente das três leis transcendentais: Legalização do aborto (2012), Legalização do casamento igualitário (2013), Legalização da produção e venda de maconha (2013) Em seu governo, a pobreza foi reduzida a 12%, a desigualdade diminuiu, permitiu um econômico crescimento de 75% e importantes investimentos sociais em saúde e ciência …

… Pepe Mujica estava me esperando em 8 de março de 2021. Ele está entre as muitas personalidades da ciência e da política uruguaias que indicaram e apoiam a candidatura de médicos cubanos ao Prêmio Nobel da Paz. Novamente a ponte entre Havana e a Chacra de Montevidéu. Porém, desta vez as comunicações foram fatais: a chamada pelo Whatsapp caiu sem parar … mas não desistimos. No final, do outro lado da linha estava um guerrilheiro e deste lado um cubano … Que dupla a gente formou!

Pepe Mujica-. Olá. Como vai? É um prazer cumprimentá-lo querido!

Maribel Acosta Damas-. Olá! Muito bem! É um prazer ouvir isso! Como se sente?

PM-. Bom bom !!! Tudo de boa saúde … Até agora bem …

LOUCO-. Hoje é o Dia Internacional da Mulher. Chance queria que este dia fizesse parte da nossa conversa …

PM-. Sim. É um longo processo, ainda vai demorar alguns anos para sair da sociedade patriarcal porque é um problema cultural e é mais difícil mudar uma condição cultural do que material, mas algo está progredindo …

LOUCO-. Em meio a esse período complexo, como você lidou com a pandemia?

PM-. No começo nos dávamos muito bem, mas agora está ficando muito complicado. Começaram a vacinar mas estamos muito atrasados ​​e está muito feio no Brasil e isso de certa forma nos comove …

LOUCO-. Que lição a pandemia está nos ensinando? Em relação aos comportamentos de vida de que tanto falou …

PM-. Isso deixa muito claro para nós que estamos em um mundo onde todos administram da melhor maneira possível. Parece que cada um decidiu se fixar o melhor que pode e ao invés de assumir uma atitude coletiva de cunho global, é o contrário; E então a região pobre do mundo vai pagar um preço mais alto e nós vamos sair para um mundo que vai ser mais pobre, mas não parece que a solidariedade se multiplique no mundo em que vivemos. Isso não é corrigido pelo mercado.

LOUCO-. Como isso é consertado então?

PM-. Tudo será organizado como de costume, pagando uma taxa de sacrifício que poderia ter sido evitada. A pandemia também deixa clara a importância da saúde pública. Não há duvidas. Aqui no início da pandemia a gente administrou muito bem porque nosso governo gastou um alto percentual com saúde e isso ajudou o país, mas a média do que a América Latina gasta é de 3 pontos e um pico de PIB, nada mais. Então, na hora da verdade, os serviços médicos quebraram por toda parte, a capacidade instalada era ruim porque se acredita que o mercado vai consertar tudo. E os países têm que ter um bom serviço público porque não se sabe quando haverá um incêndio e se os bens públicos não forem construídos em uma sociedade estratificada, o mercado responderá a quem tem poder aquisitivo e o resto terá que sofrer duas vezes. A construção de bens públicos pelo Estado atenua as diferenças sociais. Do contrário, quem tem dinheiro vai sobreviver, quem não tem, dificilmente consegue.

LOUCO-. Neste cenário, você expressou seu apoio público à candidatura ao Prêmio Nobel da Paz ao Contingente Médico Cubano Henry Reeve …

PM-. Claro! Tem sido uma tarefa muito nobre no mundo ao longo dos anos. Como não apoiar! Foi um dos gestos mais importantes que se pode pensar ao nível da solidariedade efetiva de um pequeno país com enormes dificuldades, que contribuiu para a humanidade em todo o lado. E é por isso que me parece uma coisa muito valiosa …

LOUCO-. Você que conhece esses frameworks … o que você acha? Eles vão dar a você?

PM-. Ummm …! Não sei … Tenho minha desconfiança … mas é uma honra apoiar a candidatura ao Prêmio Nobel da Paz para os médicos cubanos …

Foto tirada de Cubaenresumen.org

LOUCO-. Como é sua relação com Cuba, Pepe?

PM-. Já não saio de casa … Faz muito tempo que não vou mas … o povo cubano é muito aberto, é um modelo na comunicação, na amizade, no serviço solidário, nas relações humanas, na alegria de viver … E os cubanos podem não se dar conta de si mesmos … e nossas relações têm raízes muito antigas … Como não amá-los!

LOUCO-. Você conheceu Fidel Castro, certo?

PM-. Claro! Obviamente eu o conheci. Estive com ele algumas vezes. Conversamos muito. Conversamos sobre agricultura, pastagem, pecuária … a última vez que estive com ele ele já era muito velho … lembro que ele me fez tomar iogurte de leite de ovelha! E estávamos falando de uma leguminosa que eles haviam trazido e ele queria que se reproduzisse porque acreditava que poderia servir para alimentar gado em um país tropical e conversamos longamente lá, porque eu fui Ministro da Pecuária e Agricultura do primeiro governo de Tabaré Vázquez em 2005 … conversamos muito sobre essas questões …

LOUCO-. O que você achou de Fidel?

PM-. Fidel foi uma figura colossal. Isso abalou meu tempo. A primeira vez que estive em Cuba, ouvi-o falar por cerca de oito ou nove horas. Havia um milhão de pessoas! Choveu duas vezes e o sol nasceu e aquele homem continuou falando! Impressionante! Hahahahahahaha …

LOUCO-. Você também fala muito sobre o Che … em sua casa você vê um retrato do Che … você viu quando estava no Uruguai em 1961? Lucía Topolansky me disse que foi vê-lo em Montevidéu quando ele deu a conferência, moderada por Salvador Allende …

PM-. Sim, eu estava lá. E eu vi em Punta del Este. Naqueles dias eu estava em uma delegação de meninos que fazia um passeio de Montevidéu a Punta del Este. A primeira vez que falei com ele foi em Havana, no Teatro Chaplin, no início da Revolução …

… (a comunicação é interrompida !!! Ufff !! Pergunto onde ele está. Ele me diz que trancado na cozinha da casa … Peço que ele saia para ver se melhora a cobertura, onde Lucía estava quando a entrevistei há alguns dias … Ele faz isso … Pepe fofo !!! … homem simples e grande!)

PM-… Agora estou a céu aberto !!!… Ahhhh !!!! Acabaram de me informar que retiraram todos os casos de Lula!

LOUCO-. Que notícia ótima! O que você pensa sobre isso?

PM-. Está na moda na América Latina judicializar a política. Agora Lula estará em melhores condições para a luta política. É importante pelo que o Brasil significa e também pode ser candidato de novo … claro que significa a importância da mobilização popular em torno de causas … é verdade … Em um país atingido nesta época como nenhum outro pela pandemia , com o perigo do surgimento de novas cepas do vírus que podem complicar a vida deles e do restante dos latino-americanos … Espero que essa notícia do Lula ajude …

LOUCO-. Voltemos ao seu encontro com Che em Havana no início da Revolução …

PM-. Éramos muitos meninos, em uma reunião de saudação … Quando menino, lembro bem que ele usava calça militar meio enrolada de um lado e não do outro … O Che era muito comovente! Lembro-me também que ele tinha um humor ligeiramente ácido, típico do Río de la Plata. Lembro que aqui quando viu as praias do Uruguai disse: “Não lhes ocorrerá fazer a Revolução no verão no Uruguai com essas praias !!!!!” … Na minha sala tenho a foto do Che, e tenho as cartas dele nas memórias, em um caderno. Acontece que Evo Morales queria fazer uma reprodução confiável do portfólio de Che na guerrilha boliviana, o último que tinha. Evo Morales mandou fazer para dar aos amigos, e eu tenho. Lá dentro também está o fac-símile do diário da campanha e um caderno … Guardo-o pendurado … e sempre que vêm visitantes eu mostro a eles. Che ainda está lá. Para nós é uma atitude indelével, não importa a passagem do tempo …

José “Pepe” Mujica e Lucía Topolansky na residência do Embaixador do Uruguai em Havana, 25 de janeiro de 2015. Foto: William Silveira Mora

LOUCO-. Você disse que somos animais gregários e utópicos … você ainda tem utopias?

PM-. Estudando um pouco a antropologia, vi que em todas as épocas o ser humano sempre inventou algo em que acreditar. E por que isso sempre acontecia em todos os lugares? É a história da humanidade, porque o ser humano precisa acreditar em algo … E minha utopia é a possibilidade de ajudar a construir um mundo um pouco melhor. Não há objetivo a ser alcançado. O verdadeiro objetivo é o caminho, a luta por significados para a vida humana. Nascer é uma coincidência. Então você tem que dar sentido à vida … inerente à vida humana, recebemos muito quando nascemos. Recebemos a herança do que se denomina civilização, que é a solidariedade intergeracional, revertida ao longo de séculos e séculos, desde as primeiras descobertas até aqueles que hoje trabalham em biologia molecular. Recebemos tudo isso quando nascemos. Portanto, temos que tentar deixar algo para trás em favor daqueles que virão depois de nós. O mundo não vai melhorar se não houver pessoas que se importem com isso. Melhorar o mundo através do trabalho de pessoas que trabalham duro.

LOUCO-. Você também disse que, se não há honestidade intelectual, tudo o mais é inútil … Por que precisamos de honestidade intelectual hoje?

PM-. Para chegar o mais perto que pudermos da verdade porque senão, se ficarmos prisioneiros da cultura do consumo, da cultura do mercado, vamos confundir ser com ter … Posso ter muitas coisas e ser francamente pior …

LOUCO-. Todos ficam impressionados por você ter as mesmas coisas de sempre: a bicicleta velha de 60 anos atrás, o carro dos anos 80, a casa de toda a sua vida … De onde vem o seu desapego das coisas materiais, da sua infância pobre ou mais de uma década na prisão … de onde?

PM-. Vem de uma maneira de ver a vida e o mundo … Olha, pensa … a civilização esbanjadora só está destruindo e vai acabar com um colapso ecológico. Não precisamos de tantas coisas para viver. E estamos atacando a natureza para nossa mania desperdiçar. Não vou consertar o mundo, mas pelo menos tento minha parte …

Pepe Mujica concede entrevista a Randy Alonso Falcón para a Mesa Redonda, Havana, 25 de janeiro de 2016. Foto: William Silveira Mora

LOUCO-. E com relação a isso, você também falou sobre vícios, que o único vício no mundo que vale a pena é o amor, porque o resto são todos pragas …

PM-. Claro! O amor é a alavanca da vida. Mas não vamos filosofar sobre isso. O amor é algo que circula e existe. Não requer definições …

LOUCO-. E como tem sido esse seu amor pela Lúcia?

PM-. Ahhhhh perfeito, perfeito! Cada era tem suas chaves. Tem a paixão e todas as suas etapas. Na minha idade é um hábito lindo e doce!

(Conta em outra entrevista a um colega: «A Lúcia vive tapando buracos, organizando. De vez em quando dá tempo de fazer uma pizzita, tem um lado feminino do acontecimento que se não existe somos nós perdido … Foi a constatação de que em uma etapa da vida nos encontraríamos … ”)

LOUCO-. Quando você se despediu do Senado em outubro de 2020, disse que foi demitido pela pandemia e por uma doença que não tem cura. Quer dizer que foi o fim da sua vida política?

PM-. Não. Minha vida política será enquanto eu estiver vivo. Enquanto eu viver vou pensar e fazer alguma coisa … hahahahaha … Mas não quero ocupar um lugar porque vinho novo tem que ser colocado em odres velhos. Deve haver renovação …

LOUCO-. Por que você gosta tanto de conversar com os jovens?

PM-. Porque os jovens têm crise de falta de avós, porque a família mudou e os avós estão em asilos … os velhos estão muito ausentes. Ao ler A Ilíada, você terá percebido que o discurso mais esperado era o de Nestor, o lendário rei de Pilos, o homem mais velho. Nos tempos antigos, a única maneira de acumular um pouco de sabedoria era vivendo. Agora tem a internet, tem a universidade, então é como se os velhos fossem muitos, são muitos … É um mundo que só quer jovens, absolutamente jovens e depois os velhos se vestem para parecer mais jovem. Todo mundo quer ser jovem e está revogado: tingem o cabelo, tiram as rugas, a gordura incomoda … bom … Os velhos estão a caminho do descarte. Porém, às vezes os idosos enxergam mais longe porque viveram mais e se ainda não foram lidos têm a função de tentar dizer aos mais jovens coisas que provavelmente não entenderão naquela época, mas um dia perceberão que não entenderam. veja parte da realidade… Nas cidades asiáticas uma grande reverência é feita aos antigos, mas não nas cidades ocidentais. Por isso é bom se aposentar …

O ex-presidente uruguaio é reconhecido por seu estilo de vida modesto e discurso direto. Foto: EFE

LOUCO-. … Mas você é muito popular entre os jovens, incluindo os jovens cubanos…

PM-. O que acontece é também que falo com os jovens. Os jovens têm vergonha de falar certas coisas. Aqueles na casa dos quarenta, cinquenta anos não falam sobre se apaixonar, que as pessoas se apaixonam e que as pessoas sofrem … por causa daquelas pequenas grandes coisas da vida que são centrais. E os jovens também estão preocupados com essas coisas. E também digo aos jovens para darem sentido à vida … porque a vida não pode ser perdida. Melhor viver com sobriedade e ter tempo para cultivar o afeto …

(… no meio do truque da comunicação, o Pepe tem que ir na reunião, os colegas já estão em casa … ele pega o telefone de novo para se despedir …)

PM-. Um abraço aos cubanos! Um abraço querido! No meu país dizemos: Sempre que chovia, parava! E no final você tem que apostar na vida! Saúdo vocês pelo esforço das vacinas e espero que o Soberano caminhe pela América Latina! Até logo!!!!

(José Mujica, El Pepe, tem 86 anos. Vive na mesma casa simples e humilde que sempre viveu nos arredores de Montevidéu. Ele cultiva a terra. Na pandemia de Covid-19 ele e sua esposa, a senadora Lucía Topolansky fazem parte dos Comitês de Apoio aos bairros pobres de Montevidéu, enviando alimentos cultivados por eles em sua fazenda. Também na fazenda se realizam reuniões formais com seus companheiros de trabalho e lutadores, segundo a própria Lúcia, tomando todas as medidas para cuidar de si … El Pepe também fala por telefone com dirigentes e dirigentes políticos latino-americanos. La Chacra continua a ser, por que não, um centro de utopia deste lado do mundo … e além …)

(Retirado do Resumo da América Latina)

Categories: Uncategorized | Deixe um comentário

Chuva – Corta circulação entre #Benguela e #Huíla na EN – 105.

Categories: ANGOLA, clima, Condições climatéricas | Deixe um comentário

Chuva em Luanda “Balanço provisório” uma morte e duas crianças desaparecidas .

Categories: ANGOLA, clima, Condições climatéricas | Deixe um comentário

#Haddad chama #Bolsonaro de genocida: ‘por que não manda a polícia aqui?…

Do UOL, em São Paulo…

Candidato derrotado do PT na última eleição presidencial, Fernando Haddad chamou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de “genocida” e saiu em defesa do youtuber Felipe Neto, intimado a depor, com base na Lei de Segurança Nacional e também no Código Penal, por ter usado o termo ao falar sobre o chefe do Executivo.

Fernando Haddad em sua casa, durante entrevista a Folha - Marlene Bergamo/Folhapress

“Hoje, o [governador] João Doria chamou Bolsonaro de genocida. Processa o Doria, pô. Seja homem”, desafiou Haddad, com sorriso no rosto, durante live realizada pela TVT e retransmitida pelo UOL, na noite de hoje. “O Bolsonaro não tem coluna vertebral. Ele manda a Polícia Federal na casa do menino bem-sucedido, de um youtuber. O governador do estado o chamou de geno… – Veja mais em https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2021/03/17/haddad-chama-bolsonaro-de-genocida-por-que-nao-manda-a-policia-aqui.htm?cmpid=copiaecola

Categories: #Brasil, #Brasil, Corrupción, #Jair Bolsonaro | Deixe um comentário

Liberdade de expressão em Miami? Com uma arma para o templo #5Mar

Nos últimos meses, artistas de Cuba fizeram vários vídeos musicais de tema político. “Unblock me”, de Raúl Torres, denuncia o bloqueio dos Estados Unidos. (1). “No te metas”, do humorista Virulo, denuncia a interferência da Casa Branca na ilha (2). Mas será que interessaram à imprensa internacional, à imprensa espanhola, por exemplo? De modo algum.

Mas se, de Miami, lançam uma canção contra o governo cubano, então sim.

Temos inúmeras notícias e uma semana inteira de entrevistas em jornais, rádio e televisão (3) (4). Este é o caso de “Patria y Vida”, cujo autor, Yotuel Romero, foi convidado para uma sessão do Parlamento Europeu por dois deputados de direita que defendem a destruição do actual Acordo de Diálogo e Cooperação União Europeia-Cuba (5). Romero anunciou que o faria – ouve bem, isto não é brincadeira – “em nome de toda a Cuba” (6).

La imagen tiene un atributo ALT vacío; su nombre de archivo es censura_libertad_expresion-2-820x400.jpg

Foi também recebido no Congresso espanhol (7), e afirmou que “tudo o que aprendi sobre a liberdade de expressão foi em Espanha” (8). Foi na mesma semana em que o rapper catalão Elgio (9) foi condenado a seis meses de prisão, e continuaram os protestos contra a prisão de outro artista, Pablo Hasél (10). Yotuel Romero deu dezenas de entrevistas: acha que alguém lhe perguntou sobre isso?

“Patria y Vida” é uma operação mista de marketing discográfico e propaganda política: alguns artistas cubanos, baseados em Miami, procuram um impulso económico para as suas carreiras num ano sem concertos; por outro lado, a ultra-direita cubano-americana está a utilizá-los para continuar a pressionar Joe Biden e evitar uma repetição do “caminho Obama” do diálogo com Havana (11).

“Patria y Vida” é uma operação mista de marketing recorde e propaganda política. Fotos: Internet

As petições do sinal contrário nos EUA, as que lhe pedem para levantar as sanções contra Cuba, são muitas mais: organizações religiosas (12), emigração cubana (13), ONGs e grupos de solidariedade (14), gabinetes de prefeitos (15), congressistas (16) … Mas há notícias ou entrevistas sobre o assunto na imprensa corporativa? Praticamente nenhum.

Lemos manchetes que confundem desejo e realidade (17): “‘Patria y vida’, la canción que ha puesto contra las cuerdas al gobierno cubano” (18), “La controversa canción que puso a temblar al régimen cubano” (19) (20). O mesmo anúncio de Willy Chirino quando lançou a sua canção “Nuestro día ya viene llegando” (O nosso dia está a chegar) … 30 anos atrás! (21).

E muita, muita vitimização: “A imprensa estatal cubana ataca a canção que apela à mudança na ilha” (22), “O governo chama a Yotuel Romero um ‘jinetero'” (23). Uma mentira absoluta, porque o termo “jinetero” pertence a um meme, muito retweetado na ilha, vindo de uma conta privada, não do governo (24). “Se algo acontecer à minha família, responsabilizo o governo cubano”, titulava vários meios de comunicação social, criando uma notícia sobre algo – alegadas “represálias” – que não aconteceu (25). (25) Os mesmos meios de comunicação social que não publicaram uma linha sobre a perseguição sistemática, em Miami, de artistas da ilha. No ano passado, o gabinete do presidente da câmara dessa cidade declarou dois cantores de salsa, Paulito FG (26) e Haila María Mompié (27), persona non grata, causando o cancelamento dos seus concertos nos EUA (28). (28). Tudo por iniciativa do apresentador e youtuber Alex Otaola (29). Uma personagem chave para compreender a participação no clip “Patria y Vida” de Gente de Zona e Descemer Bueno. Recordar.

“As petições de levantamento das sanções contra Cuba, há muitas mais (…) Mas há alguma notícia ou entrevista
sobre o assunto na imprensa empresarial? Praticamente nenhum”.

Há um ano, Alex Otaola lançou uma campanha de assinatura para os EUA para retirar a carta verde ou residência permanente aos membros da dupla Gente de Zona (30), que também foram vetados pelo Presidente da Câmara de Miami no concerto de Ano Novo (31). Em Outubro, Otaola conseguiu entrevistar, para o seu programa, o próprio Presidente Donald Trump (32), e deu-lhe uma “lista vermelha” de cubanos a serem impedidos de entrar no país (33). Entre eles, os membros de Gente de Zona e as suas famílias. O pecado? Tendo saudado o Presidente Miguel Diaz-Canel durante um concerto em Havana (34). Durante a noite, a dupla – que tinha dupla residência em Miami e Havana – perdeu tudo. A sua participação na canção “Patria y Vida” é agora a sua “expurgo”. Tal como as suas declarações, vindas do nada, contra o governo cubano: “Quando se cresce num regime como o cubano, habituamo-nos a viver com medo”, acabam de declarar (35). Compreendem “viver com medo”, não é verdade?

O caso de Descemer Bueno, outro dos intérpretes do clip, é quase idêntico. Os seus elogios à cooperação médica de Cuba e a sua condenação do bloqueio dos EUA (36) colocaram-no, há um ano atrás, no alvo de Alex Otaola. (36) colocaram-no, há um ano, na mira de Alex Otaola que, em meses, conseguiu boicotar os seus concertos em Miami e destruir a sua carreira (37). Descemer Bueno resistiu, levou o apresentador a tribunal… (38). Mas ele perdeu a batalha (39). E depois veio a expurgo: sem um único acontecimento, começou a atacar o governo cubano (40) e ajoelhou-se perante Otaola, felicitando-o mesmo pela sua entrevista com Donald Trump e pela sua luta pela “liberdade de Cuba” (41). E agora vem… “Patria y Vida”.

Outro dos artistas, Maykel Osorbo, não se parece com um convertido. Há alguns meses atrás, sabe o que ele perguntou a Donald Trump? Ouça: “Sou a favor de uma invasão neste momento. Vai invadir Cuba? Vem para aqui” (42). É por isso que declarou, aos mesmos meios de comunicação social que silenciam as suas desculpas pelo terrorismo mais atroz contra o seu país, que a canção “Patria y Vida” é “um hino de guerra” (43).

Outro dos intérpretes (…) declarou aos mesmos meios de comunicação que silencia o seu pedido de desculpas pelo terrorismo mais atroz contra o seu país, que a canção “Patria y Vida” é “um hino de guerra” (43).
o terrorismo mais atroz contra o seu país, que a canção “Patria y Vida” é “um hino de guerra” (43).

“Vou dizer-vos algo, nesta foto (a foto promocional de “Patria y Vida” com Descemer Bueno, Gente de Zona e Yotuel Romero) resume o trabalho que temos vindo a fazer neste programa durante quatro anos”: foi assim que Alex Otaola mostrou, no seu programa, exultante, o resultado da sua persistência mafiosa.

Quer que seja mais claro?

José Manzaneda – Cuba

Categories: "Liberdade", "democracia", "racismo" e "direitos humanos", ações subversivas, Ataques, Cuba, EEUU, injerencia, Mafia Anticubana, Política, Radio y TV Martí, subversió, cultura, Derechos Humanos, Estados Unidos, líderes de la derecha, manipular la información, NED(Fundación Nacional para la Democracia), Nica Act 2017, Nicaragua, Sin categoría, Terrorismo, USAID, Manipulacion, Manipulacion Politica, MUSICAS, Os Estados Unidos estão se preparando para subverter a Revolução Cubana através da Internet, Subversão contra Cuba, Subversión | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: