A #China sanciona 10 indivíduos europeus e 4 entidades em retaliação às medidas punitivas da #UE.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês, numa declaração, ameaçou punir a União Europeia com sanções mais duras se não deixasse de dar a Pequim alegadas lições sobre direitos humanos.

De facto, as autoridades chinesas já sancionaram 10 indivíduos e quatro entidades do bloco da UE, acusando-os de prejudicar gravemente a soberania e os interesses do gigante asiático, bem como de difundir “mentiras maliciosas e desinformação”.

China sanciona a 10 personas y 4 entidades europeas como represalia por las medidas punitivas impuestas por la UE

Entre os sancionados por Pequim encontram-se cinco membros do Parlamento Europeu, bem como um membro do Congresso dos Países Baixos, um membro do Parlamento belga e outro legislador lituano. As pessoas da “lista negra” de Pequim e os seus familiares são proibidos de entrar na China continental, Hong Kong e Macau. Além disso, as empresas e organizações a elas associadas são proibidas de fazer negócios com a China.
“Prática hipócrita de dois pesos e duas medidas”.

Esta é a sua resposta às medidas punitivas que Bruxelas tomou contra a China por alegadas violações dos direitos humanos que esta sujeita a minoria muçulmana Uighur na região de Xinjiang. Estas são as primeiras sanções que a UE estabelece contra o gigante asiático em 32 anos por alegadas violações dos direitos humanos.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês adverte que as sanções europeias “interferem seriamente” nos seus assuntos internos, “violam de forma flagrante o direito internacional e as normas básicas que regem as relações internacionais” e “minam seriamente” as relações entre Pequim e Bruxelas.

A China “exorta a UE a reflectir sobre si própria, a enfrentar directamente a gravidade do seu erro e a corrigi-lo”, bem como a “parar de dar lições aos outros sobre direitos humanos e de interferir nos seus assuntos internos” e “parar com a prática hipócrita de dois pesos e duas medidas e deixar de seguir o caminho errado”, porque, “caso contrário, Pequim reagirá resolutamente”, conclui o documento.

Categories: #China#EEUU#Iran#Nicaragua.barco hospital naval Arca de la Paz, China, EUROPA, Europa postura intervencionista, Hong Kong, SANCIONES, UNION EUROPEA | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: