O Presidente #Biden enfrenta a pressão sobre #Cuba .

Por Redacción Razones de Cuba

O Presidente dos EUA Joe Biden enfrenta hoje pressões para definir a sua política em Cuba, relata The Hill.
A Casa Branca dá poucas pistas sobre como irá abordar a sua política com o país das Caraíbas, num cenário em que existem considerações políticas opostas, incluindo as de um trio de republicanos do Senado que procuram impedir Biden de retirar Cuba da lista de patrocinadores estatais do terrorismo.

EE.UU. ofrece el TPS a birmanos por golpe de Estado | El Mundo | DW |  13.03.2021

Apesar de ter prometido, durante a sua campanha presidencial, restabelecer os laços com a maior das Antilhas, o presidente ainda não definiu como irá abordar a questão, apesar de vários democratas defenderem uma política mais aberta, salientando os potenciais benefícios para os antigos adversários da Guerra Fria, relata The Hill.

Alguns, como Geoff Thale, presidente do Gabinete de Washington para a América Latina, acreditam que na aproximação os americanos podem ser os melhores embaixadores de todos aqueles valores que os republicanos estão a utilizar para manter o bloqueio.

Marco Rubio y Bob Menéndez impiden que Roberta Jacobson sea Embajadora en  México | cubanaycatracha

Uma mudança na política de Cuba não está actualmente entre as principais prioridades do Presidente Biden, disse a secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, num briefing realizado no início deste mês.

Mas para muitos legisladores, o tempo é essencial, incluindo o Deputado Jim McGovern (D-Mass.), que defende um regresso às acções iniciadas durante a administração Obama.

“Não cometamos o erro de nos movermos lenta e progressivamente. Precisamos de agir agora”, disse o legislador.

Por outro lado, à oposição dos senadores republicanos Ted Cruz (Texas) e Marcos Rubio (Florida) junta-se Robert Menendez (D-New Jersey), presidente da Comissão de Relações Externas do Senado, que há muito se opõe a qualquer mudança na dura posição de Washington em relação a Cuba.

Fulton Armstrong, professor na Universidade Americana e antigo director de Assuntos Interamericanos no Conselho de Segurança Nacional (CNS), acredita que é a posição destes legisladores que é a razão pela qual a administração Biden não pode esperar para estabelecer a sua política para Cuba.

A Casa Branca e o seu Departamento de Estado devem assumir a liderança e não deixar a política de Cuba nas mãos desse sector. Se há uma coisa que os cães políticos de ferro-velho sabem fazer, é encher os aspiradores de liderança”, disse ele.

As sanções unilaterais quase nunca funcionam, e falharam miseravelmente em Cuba’, disse o Senador Patrick Leahy (D-Vt.) numa declaração recente, na qual culpou a administração Trump por fazer recuar as políticas de Obama ‘a favor dos eleitores da Florida’.

A América pode envolver-se activamente ou ver os nossos concorrentes preencher o vácuo, como já estão a fazer, Leahy avisou.

Extraído de Prensa Latina

Publicado por tudoparaminhacuba

Adiamos nossas vozes hoje e sempre por Cuba. Faz da tua vida sino que toque o sulco, que floresça e frutifique a árvore luminoso da ideia. Levanta a tua voz sobre a voz sem nome dos outros, e faz com que se veja junto ao poeta o homem. Encha todo o teu espírito de lume, procura o empenamento da cume, e se o apoio rugoso do teu bastão, embate algum obstáculo ao teu desejo, ¡ ABANA A ASA DO ATREVIMENTO, PERANTE O ATREVIMENTO DO OBSTÁCULO ! (Palavras Fundamentais, Nicolás Guillen)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: