Daily Archives: 19 de Maio de 2021

Maduro denuncia: “Mafioso” #Duque massacra gente e o mundo fica em silêncio

Agentes de Policía colombiana arrestan a un manifestante en protesta contra el Gobierno en Cali, Colombia, 10 de mayo de 2021. (Fuente: AFP)

O presidente da Venezuela critica o silêncio da comunidade internacional diante do massacre de colombianos promovido pelo governo “mafioso” de Duque.

“O que a comunidade internacional está fazendo? A Venezuela pergunta: o que está fazendo o Sistema Mundial de Direitos Humanos diante do massacre do [presidente colombiano] Iván Duque contra o povo da Colômbia, o que está sendo feito? Muito silêncio, muito eufemismo, muita cumplicidade ”, questionou terça-feira o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, durante o dia do Sistema Nacional de Portarias“ Bicentenário 2021 ″, realizado no Palácio Miraflores, em Caracas, o capital.

Desde 28 de abril, a Colômbia é palco das manifestações populares contra a retirada da reforma tributária proposta por Duque. As marchas antigovernamentais deixaram dezenas de mortos, feridos e desaparecidos devido ao excesso de força policial.

Duque ordena implantação máxima de militares para suprimir protestos

Diante dessa situação, Maduro expressou sua “solidariedade” aos jovens colombianos que lideram os protestos naquele país, rejeitando o massacre dos manifestantes pelo “repressor, gangster, paraco, […] trapaceiro, assassino” de Duque. jovem morto pela repressão letal da ESMAD em Bogotá | HISPANTV Morre o jovem que estava em coma desde 1º de maio após levar um tiro na cabeça durante a repressão à ESMAD em Bogotá, capital colombiana.

Durante três semanas de manifestações, mais de 45 jovens foram assassinados e mais de 600 desapareceram, lamentou Maduro, lembrando que tal situação representa um massacre contra todo o povo da Colômbia porque esse jovem quer ter o direito de estudar , para a educação e para as universidades.

Greve nacional na Colômbia entra em nova fase, há mais repressão

Caracas critica a passividade das organizações internacionais diante do massacre do povo colombiano promovido pelo governo Duque, enquanto essas organizações continuam sendo as pioneiras em se declarar defensoras dos direitos humanos no que se refere à Venezuela.

Por outro lado, o presidente Chavista alertou sobre casos de abusos sexuais durante essas manifestações, incluindo o suicídio de uma menor na cidade de Popayán, localizada no oeste da Colômbia, após ser assediada por agentes policiais que a detiveram.

Colômbia abalada por marchas, desta vez pela violência sexual

“Os casos de abusos sexuais contra jovens ou meninas que levaram ao suicídio de uma menina lá em Popayán, como são dolorosos e comoventes, são notícias que nem se pode ouvir”, rebateu.

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Campanha chega a 300 mil seringas no País Basco para vacinação em #Cuba

Em Euskal Herria (País Basco), cerca de 60 grupos apoiam a campanha internacional de arrecadação de fundos para a compra de seringas destinadas a Cuba, sob o lema “Bloqueios matam, sua solidariedade dá Vida”.

O objetivo é apoiar a Ilha nos esforços para imunizar, neste ano, toda a sua população com vacinas próprias, fato inédito entre os países do Sul e sinal de resiliência frente ao bloqueio econômico, financeiro e comercial da Estados Unidos, o que dificulta a compra de insumos. Para realizar seus planos de vacinação em massa, Cuba precisa comprar seringas e agulhas (mais de 25 milhões) em um período de tempo muito curto.

A conta é a seguinte. Titular: Euskadi-Cuba – ES35 3035 0134 43 1340059271 (Caja Laboral).

Alvo na Europa: 10 milhões de seringas

Esta campanha internacional, com iniciativas em vários países, na Europa visa obter fundos para a compra de 10 milhões de seringas. Em todo o Estado espanhol, a campanha promovida pela ONG Sodepaz e apoiada pelo Movimento Estatal de Solidariedade com Cuba (MESC), obteve, a partir de 18 de maio de 2021, 150 mil euros, equivalentes a 1.800.000 seringas.

Categories: #Cuba | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

#Cuba convoca Movimento de Países Não-Alinhados em defesa da causa palestina

Nações Unidas, 17 de maio (Prensa Latina) Cuba pediu hoje na ONU pela unidade dentro do Movimento dos Países Não-Alinhados (NAM) para agir com firmeza diante dos recentes ataques de Israel contra os territórios palestinos ocupados.

Devemos cerrar fileiras com a Palestina ocupada e cabe a este movimento apoiar esse povo irmão em sua busca por seus direitos inalienáveis ​​e aspirações legítimas, disse o representante permanente de Cuba junto às Nações Unidas, Pedro Luis Pedroso.

O povo palestino precisa do apoio e da ação da comunidade internacional diante da barbárie sionista e do manto de impunidade que os Estados Unidos espalharam por esses crimes com seu apoio ao regime israelense, destacou o diplomata em reunião extraordinária do NAM. Escritório de coordenação.

Além disso, destacou o embaixador cubano, é uma vergonha que o Conselho de Segurança da ONU, com a responsabilidade de garantir a manutenção da paz e da segurança internacional, tenha levado dias para convocar uma reunião pública sobre este assunto que afeta toda a comunidade. região.

Esse órgão não conseguiu, ao longo dos anos, adotar medidas para acabar com a agressão militar e a ocupação de Israel no território palestino, incluindo Jerusalém Oriental, de acordo com sua resolução 2.334 de 2016, denunciou.

Enquanto isso, acrescentou Pedroso, o governo de Tel Aviv consolida sua política de expansão de assentamentos ilegais e ameaça anexar áreas do Vale do Jordão e outras partes da Cisjordânia e Jerusalém Oriental.

Também exigiu o fim do massacre israelense e da impunidade de que atualmente goza esse governo.

O diplomata cubano defendeu o direito à autodeterminação, liberdade e independência dos palestinos e a um Estado soberano, baseado nas fronteiras pré-1967, tendo Jerusalém Oriental como capital compartilhada.

O direito de regresso dos refugiados também deve ser garantido, sublinhou o embaixador na sua intervenção na reunião extraordinária do NAM.

Quero enviar aos nossos queridos irmãos e irmãs palestinos total solidariedade em face da alarmante escalada de violência, ataques indiscriminados e desproporcionais na Faixa de Gaza e em Jerusalém Oriental, que ceifaram a vida de centenas de seus filhos, disse ele.

Entre essas mortes consta um número considerável de crianças inocentes, lamentou Pedroso, o que constitui uma violação flagrante do direito internacional, da Carta das Nações Unidas e dos direitos humanos do povo palestiniano, sublinhou.
Cuba condena agressão israelense contra palestinos na Áustria

Viena, 17 de maio (Prensa Latina) Cuba expressou hoje sua mais veemente condenação nesta capital ao assalto à mesquita de Al Aqsa, na Jerusalém ocupada, e aos atentados israelenses contra a população palestina na Faixa de Gaza.

O embaixador cubano neste país, Loipa Sánchez Lorenzo, destacou que a agressão de Tel Aviv causou mais de uma centena de mortos e a destruição da infraestrutura e consideráveis ​​danos materiais.

Ao falar no debate geral da 30ª sessão da Comissão de Crime e Justiça Criminal desta cidade, o responsável denunciou que estes ataques constituem mais uma violação grave e flagrante da Carta das Nações Unidas.

Da mesma forma, tais ações militares violam o Direito Internacional e o Direito Internacional Humanitário, enfatizou.

Cuba faz um enérgico apelo à comunidade internacional, a todos os Estados e às Nações Unidas para exigir a cessação imediata da agressão israelense, declarou o embaixador.

A diplomata reiterou que seu país reafirma seu apoio irrestrito a uma solução abrangente, justa e duradoura para o conflito israelo-palestino, baseada na criação de dois Estados.

Sánchez Lorenzo explicou que isso deveria permitir ao povo palestino exercer o direito à autodeterminação e a ter um estado independente nas fronteiras anteriores a 1967, com Jerusalém Oriental como sua capital.

Por outro lado, o responsável indicou que Cuba rejeita e condena todos os atos, métodos e práticas terroristas, em todas as suas formas e manifestações.

Além disso, estamos comprometidos com a prevenção e o enfrentamento do tráfico de pessoas, enfatizou Sánchez Lorenzo.

Há vontade política de nosso Estado e Governo de prevenir e enfrentar o tráfico em qualquer manifestação, e proteger as vítimas, base de nossa política de tolerância zero, esclareceu o diplomata.

Ressaltamos a importância do combate ao contrabando de migrantes e ao tráfico de pessoas que, embora sem impacto significativo em nosso país, são desafios aos quais não somos alheios e para os quais devemos estar sempre preparados, destacou.

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

# 18 Fragmentos de maio da carta inacabada de Martí a Manuel Mercado, considerada o Testamento Político do Apóstolo.

As palavras do Apóstolo, na carta escrita a Manuel Mercado, mostram o seu anti-imperialismo, o seu amor à Pátria e à independência, a sua vontade de dar a vida pela nação. É um exemplo para os revolucionários na luta quotidiana e na defesa dos princípios e da Revolução.

Acampamento Dos Ríos, 18 de maio de 1895 Sr. Manuel Mercado

«Meu amado irmão: já posso escrever, já posso dizer-te com que ternura e gratidão e respeito te amo, e aquela casa que é minha e meu orgulho e obrigação; Corro todos os dias o risco de dar a minha vida pelo meu país e pelo meu dever – pois o compreendo e tenho a coragem de o fazer – de impedir que os Estados Unidos se espalhem pelas Antilhas e sucumbam a tempo com a independência de Cuba. , com essa força mais, em nossas terras da América. Tudo o que fiz até agora e farei é por isso.

Teve que ser em silêncio e também de forma indireta, porque há coisas que para alcançá-las devem ser escondidas e, se se proclamam o que são, criariam dificuldades muito fortes para chegar ao fim sobre elas »…

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , , , , | Deixe um comentário

Educação sustentável e resiliente na mira de Cuba

Escuelas cubanas

A educação em Cuba está alicerçada no espírito coletivista, na solidariedade, no desenvolvimento da cultura e da sensibilidade, apegada à promoção de políticas educacionais integrais que garantam o desenvolvimento sustentável e a resiliência.

Foi o que afirmou em Havana Ena Elsa Velázquez Cobiella, Ministra da Educação de Cuba, ao discursar na Mesa Redonda Ministerial sobre a Implementação da Educação para o Desenvolvimento Sustentável, realizada no meio da Conferência Mundial sobre o tema promovida pela Organização dos Estados Unidos Nações pela Educação, Ciência e Cultura, e com previsão de realização virtualmente a partir de hoje até 19 de maio de 2021, segundo o site do Ministério das Relações Exteriores.

O chefe do setor educacional da ilha destacou o compromisso de cumprir a Agenda 2030 e de formar alianças inter e multissetoriais para garantir a resposta no campo educacional à pandemia COVID-19. “Reconhecemos que esta crise global só pode ser enfrentada por meio da cooperação multilateral e da unidade de educadores, arquitetos dos valores, sentimentos e compromissos de seus alunos”, afirmou.

Da mesma forma, o representante das Grandes Antilhas referiu-se às ações para avançar para uma concepção mais flexível, inclusiva, resiliente, de qualidade e com uma perspectiva de gênero nos sistemas de educação, desde a primeira infância e ao longo da vida, com especial ênfase na atenção aos mais vulneráveis. ; Ele também falou pela redução da exclusão digital, fomentando uma cidadania mais conectada e concebendo produtos educacionais mais completos e atraentes.

Entre as ações relacionadas ao conteúdo escolar que são realizadas nas instituições de ensino para atingir os objetivos propostos pelas normas globais sobre o assunto, Velázquez Cobiella destacou a Tarefa de Vida, o Plano do Estado de Cuba para o Enfrentamento às Mudanças Climáticas e a Melhoria da Educação Nacional Sistema.

Também denunciou os efeitos do bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto pelos Estados Unidos a Cuba em matéria de política educacional, que, como reconheceram as autoridades, constitui o principal obstáculo ao desenvolvimento sustentável da nação.

A Conferência Mundial da Unesco sobre Educação para o Desenvolvimento Sustentável, após seus debates, deve adotar a Declaração de Berlim, documento que comprometerá os Estados membros a promover novos valores nos alunos e incluí-los como elemento essencial dos sistemas educacionais.
Divulgue esta notícia

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Os EUA financiam a explosão social em Cuba e acontece … na Colômbia

Por José Manzaneda

O governo dos Estados Unidos sufoca a economia cubana para gerar uma explosão social (1). Ao mesmo tempo, financia ativistas e mídia “dissidente” para transformar o descontentamento em mobilização social. Isso, por sua vez, provocou uma resposta repressiva do Estado cubano (2). Mas, que curioso, a mais brutal explosão social, mobilização e repressão não ocorrem em Cuba, mas em países com governos aliados dos EUA: Equador (3), Haiti (4), Chile (5) e agora … Colômbia .

Perto de 50 mortes e centenas de desaparecimentos é o saldo provisório da repressão, nas duas primeiras semanas de protestos contra a política neoliberal do governo de Iván Duque (6). Mas as agências internacionais, como a espanhola EFE, preferem carregar a tinta nas “manifestações violentas”, nas “turbas” que atearam fogo às “esquadras” ou “nos” bloqueios (…) de alimentos (e) de combustível “(7) (8). Uma linha compartilhada com a imprensa colombiana. A revista Semana, que há quatro anos intitulava na capa “Venezuela: explosão social” e assegurava que o “regime de Maduro” estava “nas cordas” (9), agora nos diz que “a Colômbia (está) ameaçada” , por “uma onda sem precedentes de terrorismo urbano” que coloca “a democracia e as instituições” “em perigo” (10). O canal Caracol também inflou saques para encobrir a repressão (11). E nos ofereceu a seguinte pérola racista: “Cidadãos e indígenas se enfrentaram” em Cali (12).

“Israel e Hamas intensificam seus ataques na pior crise desde 2014” (13): é uma manchete do jornal espanhol El País, divulgado pela televisão espanhola (14). É assim que a mídia iguala 500 bombardeios israelenses e a morte de 70 civis em Gaza (15), com o disparo de foguetes palestinos em resposta, com saldo de seis vítimas israelenses (16). Para Cadena Ser, é uma “espiral de violência entre Israel e os Territórios Palestinos” (17), uma “escalada tensa entre Israel e o Hamas”, segundo o jornal La Vanguardia (18). A força militar gigantesca e ultramoderna de um estado com armas nucleares é, para a imprensa ocidental, comparável aos foguetes palestinos (19).

Há poucos dias, um jovem gay foi queimado vivo na Letônia (20). Se isso tivesse acontecido na Rússia -ou Cuba-, seriam notícias de impacto (21), e a imprensa ocidental nos falaria sobre a homofobia institucional no país de Vladimir Putin -ou Miguel Díaz-Canel-. Mas como foi na Letônia, país da União Européia, ficamos sabendo desse crime homofóbico pela imprensa alternativa. E ainda não sabemos quem é o presidente da Letônia.

Lemos no The New York Times que o Brasil “enfrenta uma epidemia de fome” que atinge 19 milhões de pessoas, quase o dobro do número em 2018 (22). O sistema de saúde está em colapso em várias cidades do país, devido à pandemia, com uma média de três mil mortes por dia. É uma catástrofe humanitária na nação que foi, com Lula como presidente, um exemplo mundial de redução da pobreza (23). Em Cuba, ao contrário, ainda com grave escassez, as cifras de mortalidade da Covid-19 são 40 vezes menores (24). Mas o fracasso – como você já ouviu tantas vezes – é … o do socialismo cubano.

Assim como o Brasil, a Índia é um dos grandes epicentros da pandemia. Apesar de ser o maior produtor mundial de vacinas, com plantas da AstraZeneca e Novavax, a Índia está passando por uma enorme crise humanitária de Covid-19 (25). Chegam até nós imagens de crematórios improvisados ​​em parques (26), de cadáveres flutuando em rios (27), e de mortes por falta de oxigênio em hospitais (28) … Se apenas um deles correspondesse à China -ou Cuba- nós falariam … do “fracasso do comunismo”.

A agência EFE intitulou que “Cuba aposta na ‘soberania’ tecnológica (entre aspas) para impedir a disseminação da Covid-19” (29). Euronews, que “A ilha possui soberania tecnológica” (30). Ironias para reforçar a mensagem midiática já instalada de um certo “nacionalismo caprichoso” do governo cubano. É verdade que a Ilha tem direcionado seu potencial para a criação de vacinas próprias (31) e respiradores artificiais (32). Mas não é capricho nem presunção, mas sim sobrevivência face ao bloqueio dos Estados Unidos, que fechou, nos últimos anos, todas as vias de entrada no país. E isso, há um ano, por exemplo, fez com que as duas empresas suíças que forneciam respiradores artificiais a Cuba, depois de adquiridas por uma multinacional norte-americana, parassem de fazê-lo (33). Pena que nem a EFE nem a Euronews se lembrem disso.

Aliás, em todo esse contexto internacional, o jornal espanhol ABC trouxe na primeira página … a situação na Colômbia? Da Palestina? Do Brasil? Da India? Não. O que você adivinhou? De Venezuela! (3. 4)

Edição: Esther Jávega. Apresentação: Lázaro Oramas. Coordenação de legendagem: Antonio García Moreno.

(1)          https://www.cubainformacion.tv/especiales/20210513/91112/91112-la-excusa-del-bloqueo

(2)          https://www.cubainformacion.tv/especiales/20210331/90461/90461-y-si-rusia-o-china-financiaran-grupos-para-un-cambio-de-regimen-en-eeuu-o-la-union-europea-italiano-francais-ellinika

(3)          https://elpais.com/internacional/2019/10/09/actualidad/1570637220_024808.html

(4)          https://elpais.com/elpais/2021/04/15/album/1618447648_809535.html#foto_gal_1

(5)          https://www.france24.com/es/am%C3%A9rica-latina/20210307-chile-protestas-gobierno-decenas-detenidos

(6)          https://www.telesurtv.net/news/colombia-registra-casos-violencia-policial-manifestaciones-20210511-0024.html

(7)          https://www.clarin.com/mundo/noche-violenta-colombia-incendiaron-puestos-policiales-bogota_0_LMyziFl_p.html

(8)          https://www.clarin.com/mundo/protestas-colombia-cali-transformo-epicentro-movilizaciones-violencia_0_uVisZpsRG.html

(9)          https://twitter.com/josel_6027/status/856203445199659008?lang=cs

(10)       https://www.semana.com/nacion/articulo/colombia-bajo-amenaza-los-dias-mas-dificiles-del-pais-en-su-historia-reciente/202120/

(11)       https://noticias.caracoltv.com/colombia/que-hay-detras-de-las-marchas-y-por-que-la-violencia-un-experto-lo-analiza

(12)       https://queboleta.com/criticas-a-caracol-por-titular-sobre-las-situacion-de-violencia-entre-civiles-armados-y-miembros-de-la-minga-indigena-en-cali/

(13)       https://elpais.com/internacional/2021-05-12/israel-y-hamas-intensifican-sus-ataques-en-una-ofensiva-con-decenas-de-muertos.html

(14)       https://www.rtve.es/alacarta/audios/las-mananas-de-rne-con-inigo-alfonso/israel-hamas-intensifican-ataques-poblacion-civil/5901922/

(15)       https://www.huffingtonpost.es/entry/ya-son-al-menos-53-palestinos-muertos-y-mas-de-300-heridos-por-los-bombardeos-en-gaza_es_609bfed8e4b069dc48f5ed31

(16)       https://www.france24.com/es/medio-oriente/20210512-enfrentamientos-israel-hamas-gaza-cohetes-escalada

(17)       https://cadenaser.com/programa/2021/05/11/hora_25/1620752308_410497.html

(18)       https://www.lavanguardia.com/internacional/20210512/7447219/hamas-golpea-tel-aviv.html

(19)       https://www.france24.com/es/medio-oriente/20210511-claves-escalada-tensiones-israel-palestina-jerusalen-hamas

(20)       https://www.dosmanzanas.com/2021/05/normunds-kindzulis-un-joven-gay-de-29-anos-quemado-vivo-en-letonia-en-lo-que-parece-ser-un-brutal-asesinato-homofobo.html

(21)       https://www.elperiodico.com/es/internacional/20201202/el-tribunal-de-estrasburgo-condena-a-rusia-por-su-pasividad-policial-ante-la-homofobia-8231787

(22)       https://www.nytimes.com/es/2021/04/23/espanol/covid-brasil-hambre.html

(23)       http://www.cubadebate.cu/opinion/2021/04/28/brasil-merece-una-disculpa/

(24)       https://www.cubainformacion.tv/especiales/20210429/91079/91079-covid-eeuu-brasil-vs-cuba-venezuela-italiano-francais-ellinika

(25)       https://www.elclarin.cl/2021/04/28/india-vacunas-para-el-extranjero-muerte-para-su-pueblo/

(26)       https://www.bbc.com/mundo/noticias-internacional-56908614

(27)       https://www.marca.com/tiramillas/actualidad/2021/05/12/609bd16222601de8138b45e3.html

(28)       https://www.france24.com/es/minuto-a-minuto/20210426-situaci%C3%B3n-cr%C3%ADtica-en-india-por-covid-19-y-reapertura-prudente-en-europa

(29)       https://www.efe.com/efe/america/sociedad/cuba-apuesta-a-la-soberania-tecnologica-para-frenar-los-contagios-por-covid-19/20000013-4501767

(30)       https://es.euronews.com/2021/04/01/made-in-cuba-frente-a-la-pandemia-la-isla-presume-de-soberania-tecnologica

(31)       https://blogs.lse.ac.uk/latamcaribbean/2021/04/20/las-cinco-vacunas-de-cuba-contra-el-covid-19-la-historia-completa-sobre-soberana-01-02-plus-abdala-y-mambisa/

(32)       http://www.granma.cu/cuba/2021-03-10/cuba-trabaja-en-su-propio-ventilador-artificial-video-02-03-2021-12-03-14

(33)       https://progresosemanal.us/20200422/cuba-impedida-de-adquirir-respiradores-artificiales-a-causa-del-bloqueo-de-ee-uu/

(34)       https://twitter.com/MonederoJC/status/1392499009282007046

Tirado de CubaInformación

Categories: Politica | Etiquetas: , | Deixe um comentário

#Cuba uma pedra na bota #ianque

Por Arthur González

Devido ao fracasso que sofreram os Estados Unidos para impedir o triunfo da Revolução Cubana, desde 1959 não pararam um só dia tentando derrubá-la e Cuba tornou-se uma pedra chata dentro da bota ianque, que os impede de andar com facilidade.

Os presidentes declaram que Cuba não é prioridade para os Estados Unidos, mas suas ações demonstram o contrário e isso se confirma em leis, sanções e pressões sobre todas as nações que se atrevem a estabelecer negociações comerciais com a Ilha, devido ao seu programa de ação política. é justamente para estrangulá-lo economicamente, e que o socialismo não demonstra seus sucessos sociais.

Se Cuba não é uma prioridade para Washington, por que a obsessão de perseguir todas as suas transações financeiras, contratos comerciais e acordos econômicos?

Prova disso é a perseguição pelo fornecimento de petróleo, maquinários e peças de reposição, insumos para a Biofarmacêutica, açucareira, alimentícia e qualquer negócio que a pequena ilha administre, embora não seja uma ameaça ao país mais poderoso do planeta.

Afirmações recentes dos senadores Marco Rubio e do corrupto Bob Menéndez o confirmam, solicitando ao Ministério da Fazenda no dia 14 de maio, “a perseguição de empresas criadas por entidades não estatais cubanas, para adquirir combustíveis, produtos de construção, maquinários e outros necessários ao desenvolvimento do país ”, o que irrita quem afirma defender os direitos humanos, ao mesmo tempo que reforça a guerra económica, comercial e financeira para afogar o povo.

Os cidadãos norte-americanos saberão quanto dinheiro seu governo gasta em todas as negociações que Cuba faz? Essa perseguição implica que os Estados Unidos desembolsem milhões de dólares em pagamento de funcionários, a empresas que se dediquem em tempo integral à investigação de cada transação bancária, contratos comerciais e fretamento de navios que transportam mercadorias, dinheiro que pode ser usado para melhorar o bem-estar dos Americanos, mas a Casa Branca busca o colapso da economia socialista e para agradar a máfia terrorista anticubana.

Cuba há 60 anos se vê obrigada a criar mecanismos para contornar a criminosa e genocida guerra econômica, comercial e financeira, reforçada por Donald Trump, com o sonho de ver cair a Revolução, mas só aumentam a rejeição do povo aos ianques, aqueles que anseiam por retomar as rédeas de Cuba, como fizeram de 1898 a 1958.

Por isso, todas as ações ianques nos últimos meses visam pressionar a União Européia a suspender o acordo econômico com Cuba, daí as campanhas midiáticas de que a Revolução “aumenta a perseguição à oposição”, fabricadas, instruídas e financiadas pela CIA , além de outras falácias como “falta de liberdade de expressão” e “religiosas”, cruzadas de imprensa que também custam centenas de milhares de dólares, apenas para criar matrizes de opinião entre a população mundial.

No entanto, os senadores e mesmo alguns jornalistas que recebem dinheiro por seus artigos e investigações contra a Revolução Cubana, permanecem calados sobre os assassinatos na Colômbia, Chile e Israel, para citar apenas três exemplos.

Em Cuba, após a derrubada da tirania de Fulgencio Batista, nunca houve repressões policiais como as observadas nos países mencionados, mas os Estados Unidos nunca sancionaram Colômbia, Chile ou Israel pelos massacres e violentas repressões que cometem.

Onde estão os sentimentos dos senadores que não acusam Israel pelo assassinato de centenas de mulheres e crianças palestinas? Por que o veto permanente dos Estados Unidos não é questionado no Conselho de Segurança da ONU, a todas as resoluções que são apresentadas contra os crimes dos sionistas?

Os senadores que fazem carreira política às custas do sofrimento do povo cubano têm muita hipocrisia e vergonha, ao invés de se preocupar com o dinheiro desperdiçado para fabricar e manter uma suposta oposição, que vive de dólares ianques.

Ni una sola palabra dicen contra el régimen de Iván Duque, que masacra a líderes campesinos que luchan contra la violación de los derechos humanos, ni por la represión dictatorial que ejecuta contra el pueblo que exige mejoras en su nivel de educación, de salud y mayores oportunidades de trabalho.

Marco Rubio e o corrupto Menéndez não terão ouvidos para escutar as reivindicações dos bravos povos palestinos, colombianos e chilenos?

O ódio contra Cuba é tão excessivo que até os emigrantes são agredidos, como se vê na ação movida dias atrás pela Francisco Sugar Company, localizada na Flórida, contra o ASR Group International, Inc, que faz parte do empório empresarial da família Fanjul, ex-proprietários do negócio de açúcar cubano antes de 1959.

Prova da insalubre perseguição aos ianques é a referida acusação, baseada na alegada violação dos irmãos Fanjul do Título III da Lei Helms-Burton, imposta por Trump, pelo suposto “tráfico” de açúcar produzido. Em uma fábrica confiscada pelo governo revolucionário, que, segundo os demandantes, foi exportado de um porto cubano para uma refinaria de Fanjul em Londres, acusação que se afirma ser falsa.

Essa ação tem como único objetivo assustar os investidores estrangeiros com a chamada Lei, que até o momento não ganhou nenhuma das ações ajuizadas na Justiça.

A guerra desencadeada nos últimos meses contra Cuba é brutal e vai desde a falsa repressão aos “dissidentes”, “prisões arbitrárias”, as teatrais “greves de fome” e provocações às autoridades a serem reprimidas, como se 62 anos enfrentassem as mesmas ações pagos pelos Estados Unidos, eles não darão experiência suficiente para vencê-los vitoriosamente.

Diante de tantos fracassos, agora pretendem vincular os maçons cubanos, e para isso exigiram o apoio da Grande Loja Unida das Antilhas, em Miami, formada por maçons emigrantes cubanos, a quem encaminharam a redação de uma carta, onde acusam o Grão-Mestre da Loja de Cuba, Ernesto Zamora, de: “ter uma atitude servil e covarde, calando-se diante da dor e do sofrimento das pessoas que carecem do mínimo, mesmo água para se limpar, ou um prato decente de comida para consumo familiar, junto com o aumento da repressão e a crise econômica que a ilha sofre ”.

Por que os maçons de Miami não confessam quem foi o oficial ianque que ordenou que fizessem aquela carta contra seus irmãos na ilha?

Eles nunca tiveram a coragem de condenar a implacável guerra econômica, a introdução em Cuba de germes patogênicos que infestam pessoas, animais e flora, nem o recrutamento pela CIA, anos atrás, de um proeminente maçom cubano para informá-los sobre aspectos da situação da ilha. , o que poderia afetar sua segurança nacional.

Chega de propaganda e reconheço que o verdadeiro problema é que os Estados Unidos não suportam que o povo corajoso de uma pequena nação, enfrente e resista unido, 62 anos de agressões do poderoso império ianque.

O visionário foi José Martí em 1891, quando expressou:

“As árvores devem ser alinhadas, para que o gigante das sete léguas não passe”

Categories: Politica | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: