Celebram desde Angola a resistência e luta de Cuba

Luanda, 24 Jul (Prensa Latina) Colaboradores cubanos em solo angolano festejam hoje nesta capital a capacidade de resistência, a vocação internacionalista e a fé na vitória do seu povo, face às agressões externas e à ingerência do governo dos Estados Unidos .

Sujeito ao mais longo bloqueio econômico, financeiro e comercial da história, a nação caribenha continua a ser ‘um bastião do socialismo’, e defender essa trincheira ‘é o maior serviço que podemos prestar à humanidade’, disse um dos palestrantes, Rafael Enrique Santaelena.

O motivo do encontro foi a comemoração, no dia 26 de julho, do 68º aniversário dos assaltos aos quartéis de Moncada e Carlos Manuel de Céspedes (leste de Cuba), inscritos entre os acontecimentos que impulsionaram a luta popular, coroada com a vitória da Revolução em 1 ° de janeiro de 1959.

Neste fim de semana foram múltiplas as comemorações do aniversário, considerado pelos cubanos como o Dia da Rebelião Nacional: médicos, enfermeiras, técnicos de saúde, construtores, professores e outros profissionais participaram das atividades, organizadas em cada província.

Aqueles de nós que estamos aqui fazem parte dessa continuidade histórica das lutas épicas iniciadas por nosso povo em 1868, e a Revolução Cubana é também o resultado de uma resistência heróica por mais de 60 anos sob o assédio do bloqueio, disse Santaelena, que resumiu a posição da missão estatal de seu país.

Liderados pela Embaixadora Esther Armenteros, participaram da celebração outros compatriotas da missão diplomática, condenando também as múltiplas campanhas orquestradas contra Cuba.

Somos internacionalistas, recordou Santaelena, e perante o ódio ao império norte-americano, autoproclamado o mais poderoso do mundo, respondemos com os princípios de defesa da paz, soberania, solidariedade e unidade nacional.

Com as palavras do presidente cubano, Miguel Díaz-Canel, respondemos: ‘À paz, coloque seu coração nela; à soberania, dê-lhe o seu coração; à solidariedade, coloque seu coração nela; à unidade, coloque seu coração nela; Coloque seu coração em Cuba ‘, disse o representante do estado.

Os tempos, resumiu, são difíceis, mas saberemos crescer e multiplicar-se: ‘A Pátria, a Revolução e o Socialismo, de que somos filhos, merecem’, declarou o porta-voz da missão, numa jornada que pagou homenagem especial a Fidel Castro, o eterno Comandante-em-Chefe dos Cubanos, falecido em 25 de novembro de 2016.

Centenas de compatriotas afirmaram hoje em Angola que Fidel esteve com eles nos actos do dia 26 de Julho, porque juraram no dia da sua morte: “Somos todos Fidel, somos todos continuidade”.

rc / mjm

Publicado por tudoparaminhacuba

Adiamos nossas vozes hoje e sempre por Cuba. Faz da tua vida sino que toque o sulco, que floresça e frutifique a árvore luminoso da ideia. Levanta a tua voz sobre a voz sem nome dos outros, e faz com que se veja junto ao poeta o homem. Encha todo o teu espírito de lume, procura o empenamento da cume, e se o apoio rugoso do teu bastão, embate algum obstáculo ao teu desejo, ¡ ABANA A ASA DO ATREVIMENTO, PERANTE O ATREVIMENTO DO OBSTÁCULO ! (Palavras Fundamentais, Nicolás Guillen)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: