Artistas e cientistas alemães se unem à convocação para remover o bloqueio contra Cuba

Mais de 60 personalidades da cultura, ciência e sociedade alemãs e 72.000 signatários apoiaram o pedido de fim do bloqueio. Foto: PL.

Na quinta-feira, o grupo Iniciativa Habana (Iniciativa Havanna) convocou personalidades da arte e da ciência na Alemanha para apoiarem a carta aberta Let Cuba live, dirigida ao presidente dos Estados Unidos, Joseph Biden.

A carta foi assinada por 400 personalidades internacionais da política, cultura e ciência.

A Iniciativa Habana está ligada há anos ao setor cultural e científico de Cuba e trabalha para levantar o bloqueio dos Estados Unidos à ilha e fortalecer os laços entre os dois países.

No final de junho, o referido grupo entregou à representação da delegação alemã na União Europeia (UE), do Ministério das Relações Exteriores e da embaixada dos Estados Unidos em Berlim uma petição iniciada em 2020 para levantar o bloqueio a Cuba.

Tal ação foi endossada por mais de 60 personalidades da cultura, ciência e sociedade da Alemanha e reuniu mais de 73.000 assinaturas de apoio, destaca um comunicado da organização solidária.

Nesse momento, a comunidade internacional reafirmou seu repúdio à cruel política dos Estados Unidos com o voto favorável de 184 países à resolução de Cuba de pôr fim a esse cerco, apresentada na Assembleia Geral das Nações Unidas.

Em recente comunicado à imprensa, o grupo informou que, durante reunião no Itamaraty, o secretário de Estado Nils Annen reiterou que este país continuará a advogar pelo fim das sanções unilaterais.

A Dra. Katrin Hansing, o cineasta Peter Weymer e o historiador Rainer Schultz entregaram o referido documento a Annen e Nora Hesse, chefe da equipe política da Comissão do Bloco Comunitário em Berlim.

Hesse agradeceu à Iniciativa Habana o seu importante trabalho político e prometeu transmitir as suas preocupações aos responsáveis ​​em Bruxelas.

Por sua vez, o Escritório de Correspondência Pública da embaixada dos Estados Unidos na capital alemã respondeu que seu governo utiliza as sanções como parte de uma política voltada para uma “Cuba próspera” e que as medidas são constantemente revisadas para verificar sua eficácia.

Washington impôs mais de 240 medidas nos últimos anos que reforçaram ainda mais o bloqueio genocida contra Cuba, especialmente em meio à pandemia covid-19 que está atingindo o mundo.

A iniciativa Habana também denunciou que protestos anteriores na ilha levaram à destruição de instituições do Estado e ao saque de shopping centers.

Afirmou também que as consequências das sanções e os efeitos da pandemia provocaram a pior crise econômica em Cuba desde a década de 1990.

Nesse sentido, fez um apelo a aderir às diversas iniciativas na Alemanha e na Europa para enviar donativos ao povo cubano.

Jornal hispânico dos EUA publica artigo sobre danos do bloqueio a Cuba

Os americanos precisam saber mais sobre o que o governo está fazendo por eles, neste caso com o bloqueio a Cuba que hoje tanto prejudica os cubanos, afirma um artigo do jornal La Opinion.

O jornal hispânico fez uma resenha dos últimos dias contra o bloqueio realizado em particular em Los Angeles, onde com o lema “Diga não à campanha de desestabilização #SOSCuba e os apelos a uma invasão militar”, exigiram residentes de origem cubana daquela cidade da Califórnia o fim da política de asfixia contra a ilha.

Vários participantes ofereceram seus pontos de vista, entre eles Luis Herrera, nascido em Nova York e de origem cubano-peruana, que disse que 60 anos de tal cerco unilateral “impuseram muito sofrimento ao povo”.

Herrera disse ao jornal local que muitos americanos ainda desconhecem a existência de um embargo (bloqueio) dos Estados Unidos contra Cuba desde os tempos da Guerra Fria.

“Eles precisam saber o que o governo está fazendo por eles em outros países, neste caso em Cuba, e os grandes danos causados ​​aos cubanos”, sublinhou ao La Opinion.

Ele lembrou que Donald Trump impôs mais restrições durante seu mandato (2017-2021) e lembrou que, como parte dessa política, se um cubano quiser solicitar um visto para viajar aos Estados Unidos, não poderá obtê-lo na embaixada de Washington. em Havana e deve realizar os trâmites em terceiros países, com os custos e as dificuldades que isso acarreta.

Ele considerou que a política de bloqueio também é um negócio que traz bons dividendos e que não poucos aproveitam nos Estados Unidos.

Ele lembrou que quando morava em Houston, queria ajudar um parente e não pôde usar o serviço de entrega de encomendas devido a limitações. Por isso, ele teve que recorrer a um intermediário em Miami, que cobrava US $ 400 para transportar sua remessa.

“As pessoas estão ganhando dinheiro com o embargo, por isso há cubano-americanos na Flórida que nunca reconhecerão os danos causados ​​e sempre culparão o Governo de Cuba”, frisou.

Assinalou que, embora pessoalmente difira no sistema ideológico do livremente escolhido em Cuba, “devemos respeitar sua determinação”.

Herrera afirmou que votou em Joe Biden porque não gostava de Trump e percebe algum desconforto porque o democrata, após chegar à presidência, afirmou que Cuba não era uma prioridade.

“Do que (Biden) está falando? Para acabar com o embargo, é necessária uma ação do Congresso, mas ele pode emitir uma ordem executiva para facilitar aos cubanos a obtenção de um visto em Havana e o retorno às políticas de (Barack) Obama ”, disse ele.

De acordo com suas declarações ao La Opinion, desiludido com a posição do atual presidente em relação a Cuba, Herrera revelou que planejava retirar-se como democrata e registrar-se como independente.

“É uma vergonha que os Estados Unidos estejam impondo medidas drásticas a um país pobre. As pessoas não são tratadas assim ”, concluiu.

(Com informações da Prensa Latina)

Publicado por tudoparaminhacuba

Adiamos nossas vozes hoje e sempre por Cuba. Faz da tua vida sino que toque o sulco, que floresça e frutifique a árvore luminoso da ideia. Levanta a tua voz sobre a voz sem nome dos outros, e faz com que se veja junto ao poeta o homem. Encha todo o teu espírito de lume, procura o empenamento da cume, e se o apoio rugoso do teu bastão, embate algum obstáculo ao teu desejo, ¡ ABANA A ASA DO ATREVIMENTO, PERANTE O ATREVIMENTO DO OBSTÁCULO ! (Palavras Fundamentais, Nicolás Guillen)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: