Biden nomeia cubano-americano de Miami como seu embaixador na OEA

Prensa Latina.– O presidente Joe Biden nomeou hoje o cubano-americano Francisco Mora de Miami como embaixador dos Estados Unidos junto à OEA, que seria uma de suas principais vozes na política para o Hemisfério Ocidental.

Mora é professor de política e relações internacionais na Florida International University, onde anteriormente dirigiu o Kimberly Green Latin American and Caribbean Center.

Anteriormente, ele atuou como subsecretário de defesa para o Hemisfério Ocidental durante o governo Barack Obama (2009-2017).

Se confirmado pelo Senado, ele sucederia Carlos Trujillo, também cubano-americano de Miami, que serviu de março de 2018 até o final do mandato de Donald Trump (janeiro de 2021).

Alguns cubano-americanos, incluindo democratas como Mora, exigem uma mão mais dura de Biden depois dos tumultos de 11 e 12 de julho na ilha.

O governo democrata, que vem revendo sua política em relação à maior das Antilhas há mais de seis meses e admitiu que qualquer mudança seria feita em consulta com os cubano-americanos no sul da Flórida, reagiu após os acontecimentos com declarações intervencionistas e retórica hostil.

O Governo de Cuba denunciou que ali ocorreram a maior parte da desordem pública e do vandalismo, incentivados desde os Estados Unidos por meio das redes sociais com o objetivo de desestabilizar.

O ministério das colônias ianques, como o líder cubano Fidel Castro chamou de Organização dos Estados Americanos (OEA), foi identificado desde sua fundação em 1948 como um instrumento a serviço da Casa Branca.

Falando na cerimônia de encerramento do Primeiro Congresso Latino-Americano da Juventude, em 6 de agosto de 1960, Fidel Castro chamou a OEA de um “instrumento para prevenir revoluções na América”.

Funcionários do atual governo solicitaram a aplicação da Carta Democrática da OEA em Cuba e, embora todas as manobras tenham falhado, esqueceram que o país caribenho foi expulso da organização em 1962 por sua projeção soberana e independente e por construir um modelo que não tem sucesso. ao gosto de Washington.

As autoridades de Havana sustentam que a OEA carece da moral e do direito de julgar e punir Cuba e que a nação antilhana não pertence nem pertencerá a esse mecanismo hemisférico.

Publicado por tudoparaminhacuba

Adiamos nossas vozes hoje e sempre por Cuba. Faz da tua vida sino que toque o sulco, que floresça e frutifique a árvore luminoso da ideia. Levanta a tua voz sobre a voz sem nome dos outros, e faz com que se veja junto ao poeta o homem. Encha todo o teu espírito de lume, procura o empenamento da cume, e se o apoio rugoso do teu bastão, embate algum obstáculo ao teu desejo, ¡ ABANA A ASA DO ATREVIMENTO, PERANTE O ATREVIMENTO DO OBSTÁCULO ! (Palavras Fundamentais, Nicolás Guillen)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: