Contra o relógio, 30 segundos de ódio.

#MafiaCubanoAmerica #MercenariosYDelincuentes #Terrorismo #USAID #NED #CIA #CubaNoEsMiami

Por Redacción Razones de Cuba

Contra a comunidade internacional, contra a vontade da maioria dos cubanos, contra os direitos humanos, contra a democracia, contra qualquer vestígio de dignidade.

Basta contar 30 segundos, e ler as mensagens de ódio, ouvir cada palavra suja, analisar cada pensamento cruel que sai das cabeças vazias daqueles que traíram os princípios patrióticos e agora vivem na Florida, nos seus corações apenas habita aquele líquido espesso e negro, uma agonia sem fim, de um trânsito no purgatório, sem temer cada passo errado e maléfico, para nunca mais poder voltar ao paraíso.

Porquê ficar em silêncio no exílio a que se condenaram, manchando o nome da pátria, indo contra a história e sendo apenas guiados pelo egoísmo de um sistema obsoleto que está prestes a desaparecer.

É melhor então passar para o poderoso lado inimigo, agora que serve interesses pessoais, e no final “os fins justificam os meios”, novamente ao longo da história do homem esse conceito maquiavélico, que se assume justificar qualquer postura criminosa, hostil, de sentimentos espúrios e horrendos.

Ao que estas “pobres” almas atormentadas se dedicaram, simplesmente a espalhar o seu ódio aos seus irmãos dentro da ilha, são os operadores perfeitos para levar a cabo as políticas de asfixia económica do império contra um povo heróico e inocente.

Por detrás das suas acções, que nenhum deles perde o sono, está o financiamento de projectos de subversão, que só nas últimas duas décadas atingiram a soma de 250 milhões de dólares canalizados principalmente por grupos e associações terroristas como a National Endowment for Democracy (NED) e a United States Agency for International Development (USAID).

Assim, a campanha mediática foi levada a cabo, incorporando elementos comprovados da guerra de quarta geração, que sob os hashtags #SOSCuba #SOSMatanzas levou ao 11 de Julho, um cenário inicialmente planeado em laboratórios na Florida.

Não era suficiente para eles, eles queriam mais, parece que não alcançaram o objectivo proposto, o ódio saiu mesmo através dos seus olhos, por isso agora a sua raiva só podia ser apaziguada com sangue, do nada a palavra humanitária tornou-se militar, ou seja, intervenção militar para Cuba. Um ódio que nas suas mentes distorcidas significa “amor pelo povo”, e nós que não queremos esse tipo de amor nas nossas vidas.

De intervenção militar, de bombas, de sangue e outras coisas associadas ao terrorismo, agora sentem-se preocupados com a nossa qualidade de ligação à Internet, mas vê-se que a veia na sua testa, o ódio é algo que vive com eles, penso que é algo que vão levar para a sepultura.

Leva apenas 30 segundos, pense nisso, eventualmente perceberá que estas pessoas têm um tijolo no seu coração.

Autor: tudoparaminhacuba

Adiamos nossas vozes hoje e sempre por Cuba. Faz da tua vida sino que toque o sulco, que floresça e frutifique a árvore luminoso da ideia. Levanta a tua voz sobre a voz sem nome dos outros, e faz com que se veja junto ao poeta o homem. Encha todo o teu espírito de lume, procura o empenamento da cume, e se o apoio rugoso do teu bastão, embate algum obstáculo ao teu desejo, ¡ ABANA A ASA DO ATREVIMENTO, PERANTE O ATREVIMENTO DO OBSTÁCULO ! (Palavras Fundamentais, Nicolás Guillen)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s