A importância de dizer sim.

#Cuba #DerechosHumanos #Familias

Por Alejandra Brito Blanco

Hoje fui votar muito cedo. As ruas ainda estavam meio vazias. Só conseguia ouvir o rugido de uma máquina de lavar roupa, aproveitando a água que entrava no bairro, ou a conversa de transeuntes espalhados pelas esquinas das ruas. Embora pareça um dia normal, como qualquer outro, não o é.

Foi dito que este é um momento histórico, um dia transcendental, uma transformação que marcará o futuro das novas gerações. É verdade, e ainda estamos a ficar aquém das expectativas. Quando aprovarmos o novo Código de Família – sim, confio no bom senso e na cultura do povo cubano – estaremos a dar mais um passo em direcção à equidade que tanto esperamos. Vamos colocar o nosso país, mais uma vez, na vanguarda do mundo, desta vez no domínio do desenvolvimento social e do reconhecimento dos direitos da família.

Embora haja apoio em várias nações de todo o mundo aos preceitos estabelecidos na proposta legal, esta é a primeira vez que um documento deste tipo foi construído colectivamente e depois submetido a um referendo popular.

Mais de um ano depois, após a elaboração de mais de 25 versões, aqui estamos nós. O dia chegou. Nem mesmo uma tempestade tropical perto da ilha nos poderia manter afastados das urnas.

Vi pessoas a chegar às mesas de voto assim que abriram, com a luz do amanhecer atrás delas. Marquei a minha própria cruz no Sim, passando várias vezes as linhas, como se desse modo pudesse marcar a profecia da vitória no papel.

Estudei o texto com um olhar crítico, documentei-me a mim próprio a fim de o compreender plenamente, e não sinto senão orgulho por ter atingido este nível de compreensão da diversidade social, das múltiplas faces da Cuba de hoje.

Eu acredito em Cuba, em cubanos. Nada a favor das próximas gerações pode ser negado por causa de preconceitos e palavras maliciosas. O amor será a lei.

Advertisement

Autor: tudoparaminhacuba

Adiamos nossas vozes hoje e sempre por Cuba. Faz da tua vida sino que toque o sulco, que floresça e frutifique a árvore luminoso da ideia. Levanta a tua voz sobre a voz sem nome dos outros, e faz com que se veja junto ao poeta o homem. Encha todo o teu espírito de lume, procura o empenamento da cume, e se o apoio rugoso do teu bastão, embate algum obstáculo ao teu desejo, ¡ ABANA A ASA DO ATREVIMENTO, PERANTE O ATREVIMENTO DO OBSTÁCULO ! (Palavras Fundamentais, Nicolás Guillen)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: