A carta a Biden, que também não será publicada .

#CubaSoberana #VacunasCubanas #Sanciones #ElBloqueoEsReal #EEUUBloquea #CubaSalva #RedesSociales #ManipulacionMediatica

Desmascarar um SHOW (Puro Descaro)

#CubaNoEsMiami #MafiaCubanoAmericana #MercenariosYDelincuentes #MedicosCubanos #Covid-19 #ElBloqueoEsReal #MiMoncadaEsHoy

As vozes levantam-se mais uma vez a favor de #Cuba.

#CubaPorLaSalud #BrigadaHenryReeve #Covid-19 #CubaCoopera #CubaSalva #EEUUBloquea #SaludMundial #OMS #Panama

Vamos globalizar a cooperação, vamos avançar para o desenvolvimento sustentável .

#Cuba #ReinoUnido #Covid-19 #SaludMundial #CubaSalva #EEUUBloquea #PuentesDeAmor #ElBloqueoEsReal #SaludEnCuba

Autor: Milagros Pichardo | internacionales@granma.cu

A 18 de Março, um ano após o nosso país ter oferecido a sua mão de solidariedade ao navio de cruzeiro britânico MS Braemar, Cuba reiterou a sua total disponibilidade para continuar a sua contribuição para a redução de catástrofes, bem como a colaboração na área da saúde, incluindo o aconselhamento epidemiológico e científico, a troca de experiências adquiridas no tratamento da COVID-19, e a formação de recursos humanos.

Isto transcendeu durante o 10º Fórum Reino Unido-Caraíbas, realizado virtualmente, no qual a delegação cubana, liderada pelo Ministro dos Negócios Estrangeiros Bruno Rodríguez Parrilla, participou como observador, e reiterou a contribuição activa para o sucesso da Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas (COP26), e a vontade de trabalhar de forma construtiva para a plena implementação do Acordo de Paris.

Viajeros del MS Braemar ya se encuentran listos y seguros para regresar a casa desde Cuba

“Muitos de nós no Reino Unido apreciámos um gesto humanitário tão notável”, disse o Príncipe de Gales, em gratidão pela assistência cubana ao navio de cruzeiro MS Braemar. Foto: Ricardo López Hevia

O membro da Mesa Política do Comité Central do Partido Comunista de Cuba salientou a importância dada por Cuba ao princípio de responsabilidades comuns mas diferenciadas e à obrigação moral de fazer as transferências financeiras e tecnológicas apropriadas para os países em desenvolvimento.

O Ministro dos Negócios Estrangeiros cubano agradeceu a Sua Alteza Real o Príncipe de Gales pela modesta assistência que o nosso país pôde dar aos passageiros e tripulação do navio de cruzeiro MS Braemar, que chegou ao porto de Mariel com pacientes convalescentes da COVID-19. Este gesto foi também apreciado pelo Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros do Reino Unido, Dominic Raab.

Rodríguez Parilla salientou que, mais de um ano após a COVID-19 ter sido declarada pandémica, continua a ser um desafio global que gerou uma crise sistémica de impactos múltiplos e devastadores nas nossas sociedades, que ameaça o progresso rumo à Agenda para o Desenvolvimento Sustentável de 2030.

Especificou que, no caso de Cuba, a intensificação do bloqueio económico, comercial e financeiro imposto pelo Governo dos Estados Unidos é acrescentada, o que limita significativamente a resposta eficaz à pandemia. “No entanto, hoje temos cinco candidatos a vacinas em diferentes fases de ensaios clínicos e este ano vamos imunizar toda a população cubana”, disse ele.

Face aos crescentes e múltiplos desafios globais, o Ministro dos Negócios Estrangeiros esclareceu que a nossa nação apoia o direito dos países das Caraíbas a receberem um tratamento justo e diferenciado.

Sublinhou que partilhámos modestamente a nossa experiência no combate à pandemia, bem como o envio de 56 brigadas médicas para 40 países e territórios, incluindo 11 países africanos, três europeus e 23 da América Latina e Caraíbas, incluindo 12 nações das Caraíbas e cinco territórios ultramarinos, quatro britânicos e um francês.

Rodríguez Parrilla referiu-se à urgência de reafirmar o compromisso colectivo de todas as nações para reforçar o multilateralismo. “Vamos procurar respostas conjuntas, vamos globalizar a cooperação, vamos avançar para o desenvolvimento sustentável que os nossos povos merecem”, disse ele.

Agradeceu também o convite para esta reunião, na qual participaram Sua Alteza Real o Príncipe de Gales; Dominic Raab, Ministro dos Negócios Estrangeiros do Reino Unido; Claude Joseph, Presidente do Conselho de Relações Externas e Comunitárias; Irwin LaRocque, Secretário-Geral do Caricom; assim como os Ministros dos Negócios Estrangeiros das Caraíbas.

Colaboradores #médicos que apoiaram o confronto #COVID-19 no #Azerbaijão chegam a #Cuba.

#CubaPorLaSalud #CubaSalva #EEUUBloquea #SaludMundial #Covid-19 #OMS #BribaHenryReeve # Cuba

Retirado do CUBADEBATE .

A segunda brigada do Contingente Henry Reeve que apoiou o confronto COVID-19 no Azerbaijão chegou a Cuba, após três meses de trabalho na nação euro-asiática.

Em mensagem de vídeo enviada aos integrantes da brigada, o presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, descreveu como excelente o trabalho da equipe, formada por 117 profissionais, incluindo 48 médicos, 67 graduados e dois professores russos.

As autoridades daquele país reconheceram a significativa contribuição de seu trabalho nos resultados que o Azerbaijão alcançou no enfrentamento da pandemia, acrescentou o chefe de Estado.

La brigada estuvo integrada por 117 profesionales, de ellos, 48 médicos, 67 licenciados y dos profesores de ruso. Foto: Prensa Latina.
Díaz-Canel anunciou que se reunirá com a brigada no final da quarentena de 10 dias após sua chegada a Cuba.

Esse contingente médico atendeu mais de 25 mil pacientes, realizou 297 exames laboratoriais, reabilitou 6.774 pacientes e realizou 25.874 atividades educativas, segundo dados do Ministério de Saúde Pública cubano.

As tarefas assistenciais abrangiam os serviços de medicina interna, terapia intensiva e intermédia, urgências, higiene e epidemiologia, farmácia e medicina física, entre outros.

A brigada apoiou o trabalho no Centro Olímpico Absheron e no Hospital Baku No. 1 Semashko, o maior da cidade, com capacidade para 900 leitos.

(Com informações da Prensa Latina)

Cuba: Mais vozes para a indicação ao Nobel da Paz para a Brigada Henry Reeve .

#CubaPorLaSalud #CubaSalva #NobelDeLaPaz #BrigadaHenryReeve #MedicosCubanos #SaludMundial #Covid-19 #Sudafrica #Uruguay

O que eles estão dizendo de diferentes partes do 🌏 sobre a Brigada Henry Reeve? 🤔

#PremioNobelDeLaPaz #BrigadaHenryReeve #MedicosCubanos #EEUUBloquea #CubaPorLaSalud

Eles criticam do Brasil a inclusão de Cuba na lista de países terroristas dos Estados Unidos.

#Cuba #ElBloqueoEsReal #CubaSalva #EEUUBloquea #NoMasBLOQUEO #PuentesDeAmor #Brasil #EstadosUnidos #Wasington #DonaldTrumpCulpable #Sanciones #PremioNobelDaPaz #BrigadaHenryReeve

Cerca de 40 associações e movimentos brasileiros de solidariedade a Cuba enviaram hoje uma carta ao Congresso dos Estados Unidos para rejeitar a inclusão da ilha na lista unilateral de países patrocinadores do terrorismo.

Desde 1962, Cuba é vítima de um bloqueio genocida econômico, comercial, financeiro e de mídia imposto pelos Estados Unidos, cerco considerado a maior expressão de uma política cruel que carece de humanismo, legalidade e legitimidade, indica a carta.

As entidades signatárias reiteram sua rejeição total a mais uma ação abusiva de Washington contra Cuba e seu povo, que resiste com bravura a políticas arbitrárias que violam direitos humanos básicos e privam a ilha de desenvolvimento econômico por mais de seis décadas.

Lembram que, depois de um certo afrouxamento nas relações com Havana no governo de Barack Obama, o do republicano Donald Trump decidiu intensificar o bloqueio.

Tal cerco, adverte o texto, foi mais agressivo com a intensificação da pressão política e ideológica e a aplicação da Lei Helms-Burton, cujo objetivo principal é provocar a desestabilização econômica e política do Estado cubano para asfixiar ainda mais seu povo. e sua revolução.

Agora, no final de seu mandato, refere o documento, Trump incluiu Cuba na lista dos Estados patrocinadores do terrorismo para difamar o governo cubano e impossibilitar o restabelecimento das relações entre os dois países.

Porém, de acordo com a carta revisada pelo PL, nada foi feito sobre o atentado terrorista de abril contra a Embaixada de Cuba em Washington e sobre todas as ações de invasão que os governos dos Estados Unidos provocam no mundo.

A solidariedade brasileira destaca que, em todos esses 62 anos de Revolução, Cuba tem sido solidária, sem deixar de respeitar a autodeterminação dos povos e o direito internacional.

Destaca que na época da pandemia de Covid-19, Cuba trazia mais do que saúde, expectativa de vida a vários países do planeta com as brigadas médicas Henry Reeve, candidatas ao Prêmio Nobel da Paz de 2021.

Retirado da Juventud Rebelde

O que a mídia👩‍💻 americana😱 não fala sobre #Cuba🇨🇺

#Cuba 3Economia #EstadosUnidosBloquea CubaSalva #ElBloqueoEsReal #SolidaridasSiBloqueoNo #JoeBiden #DonaldTrumpCulpable #PuentesDeAmor

Que argumentos têm os que defendem o Prêmio Nobel da Paz para a Brigada Henry Reeve no mundo?

#PremioNovelDeLaPazParaLosMedicosCubanos #Cuba #CubaPorLaSalud #CubaSalva #Europa #Africa #Haiti #Mexico #Bolivia #China #ndonesia #Chile #Peru #Guatemala #Paquistan #Francia #BrigadaHenryReeve #MedicosCubanos #MasQueMedicos #Solidaridad #FidelCastro

Autor: Nuria Barbosa León | internet@granma.cu

O clamor mundial pela entrega do Prêmio Nobel da Paz ao contingente de Henry Reeve, especializado em desastres e graves epidemias, percorre o mundo, e seus argumentos são os mais justos e humanos para receber tão alto prêmio.

A campanha começou, por proposta de organizações de solidariedade na Europa, principalmente na França, com os movimentos Cuba Linda e Francia Cuba, em abril de 2020, e recebeu imediatamente o apoio de forças políticas, escritores e artistas, legisladores e funcionários. pessoas comuns que amam a justiça e o progresso, por meio das redes sociais e com pedidos encaminhados ao Comitê norueguês, responsável pela concessão.

Recentemente, cidadãos mexicanos de diferentes áreas da sociedade se juntaram, liderados pela vencedora do prêmio Cervantes, Elena Poniatowska.

Os defensores da candidatura alegam que, desde seu nascimento em 2005, por ideia do comandante em chefe Fidel Castro, suas primeiras missões na Guatemala e no Paquistão salvaram a vida de milhares de pessoas, após sofrerem os efeitos da tempestade tropical. Stan e um terremoto de grande intensidade no território asiático.

Embora não tenham podido ajudar o povo americano, vítima do furacão Katrina, devido à crueldade política dos governantes daquele país, a partir de 19 de setembro (data de fundação), as múltiplas brigadas têm prestado assistência aos mais necessitados de assistência médica, incluindo os Epidemia de cólera no Haiti, epidemia de Ebola na África, inundações no México e Bolívia e diversos terremotos na China, Indonésia, Chile, Peru e o próprio Haiti, em 2010.

Eles chegam aos locais de trabalho, transportando o hospital de campanha, que montam nos primeiros dias de internação, e carregam os pertences para um trabalho de sobrevivência de vários dias. O seu trabalho se alia ao ensino, já que formam paramédicos, e à investigação, já que suas experiências se refletem nas autoridades sanitárias onde atuam.

Além disso, são constituídos para cumprir rigorosamente os protocolos de Saúde de cada país, integram-se à estrutura de saúde e recebem seus pacientes gratuitamente, mesmo que não falem a mesma língua. Da mesma forma, estão preparados para oferecer cobertura médica em áreas remotas e de difícil acesso.

Seu maior mérito é salvar a vida de milhões de pessoas, com dedicação, profissionalismo, altruísmo e solidariedade, estendendo a mão, oferecendo amor, alegria e esperança de vida a todos os seus pacientes, independentemente da cor da pele, ou da religiosidade. , riqueza ou parentesco filial.

Conceder o Prêmio Nobel da Paz às brigadas Henry Reeve, segundo as pessoas que o defendem em todo o mundo, significa dar essa distinção a um grupo que realmente contribui e trabalha para o bem da humanidade. Ao mesmo tempo, uma resposta global será dada àqueles que não podem aceitar que um pequeno país bloqueado pelo imperialismo possa oferecer um serviço tão grande ao mundo.

Hospital de campañana cubano en Abbottabad que lleva por nombre

Embora suas ações não tenham sido motivadas pela obtenção de prêmios, eles detêm o Prêmio Saúde Pública em Memória do Dr. Lee Jong-Wook, concedido pela Organização Mundial da Saúde, em maio de 2017, em reconhecimento ao trabalho realizado na luta contra o Ebola na África.

De acordo com os requisitos para obter o Prêmio Nobel da Paz, eles contam o sacrifício, a dedicação, a vontade e o simples desejo de fazer o bem aos outros. Portanto, é meritório reconhecer a dignidade, a ética, o sacrifício e a honestidade que caracterizam os médicos cubanos, que partem para outros territórios movidos pelo princípio do internacionalismo proletário.