·Venezuela

Venezuela denuncia os EUA antes de Haia por “crimes contra a humanidade contra o povo”

O ministro das Relações Exteriores da Venezuela está na sede do Tribunal Penal Internacional dias depois que a companhia aérea venezuelana Conviasa foi sancionada por Washington.

Venezuela denuncia a EE.UU. ante la Haya por "crímenes de lesa humanidad contra el pueblo"

O governo da Venezuela apresentou uma queixa contra as autoridades americanas no Tribunal Penal Internacional em Haia. por “crimes contra a humanidade contra o povo venezuelano”, após a imposição de medidas coercitivas unilaterais por Washington ao país sul-americano.

O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, está na Holanda, sede da Corte, juntamente com o vice-ministro de Assuntos Multilaterais, Alexander Yánez; o secretário executivo do Conselho Nacional de Direitos Humanos e agente do Estado perante o Sistema Internacional de Direitos Humanos, Larry Devoe, e o embaixador venezuelano no órgão internacional de justiça, Haifa Aissami Madah.

Anteriormente, o presidente venezuelano Nicolás Maduro havia informado que denunciaria a administração de Donald Trump perante instâncias jurídicas internacionais depois que a companhia aérea venezuelana Conviasa foi sancionada pelo governo dos EUA. “Vamos buscar justiça, chega de uma agressão tão infame”, disse o presidente.

Perdas de 40.000 milhões de dólares
Segundo Maduro, as sanções dos EUA no país sul-americano, causaram prejuízos da ordem de US $ 40.000 milhões, que resultam em bloqueios de contas e ativos do Estado venezuelano no exterior, o que impede a compra de alimentos e medicamentos para as populações mais vulneráveis.

Nos últimos anos, EUA Ele adotou inúmeras sanções contra a Venezuela, que vão desde proibições de viagens a membros do governo até embargos em contas bancárias que afetam diretamente a população.

As medidas coercitivas unilaterais se intensificaram desde que, há um ano, o país americano reconheceu o líder da oposição Juan Guaidó como “presidente encarregado” da Venezuela com o objetivo de derrubar Maduro.

Categories: # Venezuela, #Donald Trump, #Estados Unidos, #salud, #Trump, #Venezuela, #Venezuela, #Nicaragua, @Trump, A Venezuela que a mídia nos diz, agressão internacional contra a Venezuela,, ·Venezuela, confrontar Donald Trump da câmara baixa, Donald Trump, Donald Trump liderou um golpe de estado na nação bolivariana, Donald Trump,, Donald Trump, Estados Unidos, EUA contra a Venezuela na ONU, FORA TRUMP, governo de transição na Venezuela, interessados na Venezuela?, invasão militar contra a Venezuela, Maquinações contra Cuba e Venezuela, Nicolás Maduro Moros, Revolución Bolivariana, Venezuela, Organiacion Panamericana de la Salud, Organizacion Mundial de la Salud (OMS), Por que Venezuela?, Profesionales e la Salud, relações bilaterais, o governo Donald Trump, SALUD, Trump, Trump Google, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized, venezuela, Venezuela é firme, em paz e ninguém consegue isolá-lo, Venezuela tras la autoproclamación de Guaidó, Venezuela" | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Dos “Girones”

 

De Jesús Álvarez López.

Hoje não quero me desculpar com os mortos como Silvio, peço-lhe para desfrutar comigo para este dia, a vida da minha felicidade. Eu tenho motivos. Ontem desfrutei do desmantelamento do ataque grosseiro contra a Venezuela usando a camuflagem da “ajuda humanitária”. Foi um novo Girón.

O balão de Guaidó deflacionou e fugiu sem pessoas para continuar implorando ao seu senhor para invadir a terra onde ele nasceu. Na Venezuela, como em Cuba, os mercenários não se importam com os problemas do povo, mas com os dólares do império.

Dormi pacificamente e neste domingo fui com meu filho de 17 anos, para carimbar a cruz na caixa que possibilitará a melhoria contínua do país. “Não, há mais pessoas aqui do que na fila do frango na caixa”, diz um velho conhecido do humor inato do cubano quando chegou à minha escola, localizada na escola Gerardo Abreu Fontán, do Reparto da Virgínia. Continuar a ler

Categories: #América Latina, ·Venezuela, CUBA, Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Jornada antivenezolana en México.

La arremetida contra la Revolución Bolivariana está en su punto más alto y amenazador desde que Hugo Chávez, impulsado por una formidable ola popular llegaba a la presidencia en 1999. Más amenazador, porque el pueblo y el alto mando militar venezolanos han cerrado filas con el presidente Nicolás Maduro e impedido con ello el golpe de Estado. De modo que la Trump no le va quedando más alternativa que un costoísima intervención militar el diálogo con Maduro, el presidente legítimo y constitucional. Esta es la única que puede evitar una catástrofe, en la que nadie gana, y conduce a una solución negociada sin sombra para la soberanía de Venezuela. El chavismo y el pueblo venezolano han dado innumerables muestras de su voluntad inquebrantable de paz y diálogo. Pero están preparados para resistir, ¡y resistirán !, si el imperio impusiera el lenguaje de las armas.

En esa coyuntura, sesionará en la Ciudad de México el 26 de febrero el Oslo Freedom Forum (OFF), un mecanismo muy peculiar, con pretensiones de light, de jet set, del gran teñido conque Estados Unidos y la derecha internacional se esfuerza desesperadamente por minar el mundo multipolar en formación y volver a unipolar. Además de promover la desestabilización de Rusia, China, Vietnam, Irán y Corea del Norte, OFF se ha destacado por estimular los grupos contrarrevolucionarios en Cuba, Venezuela, Bolivia, Nicaragua y el Ecuador de la tratada Revolución Ciudadana. El OFF está financiado por la Fundación Templetton y tiene vínculos con Civita, el Human Rights Action Center, la Sociedad Internacional de Derechos Humanos, la Fundación de Investigación Laogai y Reporteros sin Fronteras (RSF), todos tapaderas de la CIA. Continuar a ler

Categories: ·Venezuela, Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Nicolás Maduro: “Que somos respeitados enquanto formos soberanos e independentes”

Por: Ignacio Ramonet

Na Venezuela, para desalento dos anti-chavistas, o ano de 2018 terminou com uma nova vitória para o presidente Nicolás Maduro. Sua formação política, o Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) e seus aliados dentro do Grande Pólo Patriótico (GPP) venceram as eleições municipais em 9 de dezembro. Desde 20 de Maio anterior venezuelanos tinham democraticamente decidiu em favor da reeleição do presidente, cujo mandato segunda no escritório (2019-2025) começa em 10 de janeiro. Continuar a ler

Categories: ·Venezuela, democracia, Entrevista, ignacio ramonet, nicolas maduro, Uncategorized | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

<span>%d</span> bloggers like this: