A Venezuela que a mídia nos diz

O governo venezuelano recebeu inúmeros sinais de apoio e solidariedade, inclusive da Rússia, China e do Congresso Nacional Africano, em face da agressão americana.

O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, expressou sua gratidão ao Congresso Nacional Africano (CNA), partido governante da África do Sul, que condenou os novos ataques do governo dos Estados Unidos (EUA) contra o país sul-americano.

En la imagen de archivo, aparecen líderes del gobernante Congreso Nacional Africano (CNA) de Sudáfrica.

Em uma mensagem em sua conta na rede social do Twitter, o ANC publicou uma declaração na qual condenava o intenso ataque do governo do presidente dos EUA, Donald Trump, “contra o povo da Venezuela e seu governo eleito democraticamente”.

Em outro tweet, Arreaza expressou: “Agradecemos ao histórico Congresso Nacional Africano de Nelson Mandela, líder da aliança que governa na África do Sul, por sua solidariedade com o povo e o governo da Venezuela diante da agressão americana”.

Juntos derrotaremos o imperialismo! Ngiyabonga !! (Obrigado em Zulu) ”, disse o ministro das Relações Exteriores da Venezuela.

Caracas sustenta que as agressões que Washington está enfrentando têm o objetivo de derrubar o governo bolivariano.

O governo Trump ofereceu uma recompensa milionária ao presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, e a outros líderes do país sul-americano, acusados de supostos laços com o narcotráfico, além de propor uma “oferta” para formar um governo de transição, que foi rejeitado pelas autoridades venezuelanas.

O governo venezuelano recebeu nos últimos dias inúmeros sinais de solidariedade, incluindo o da Rede de Defesa da Humanidade (REDH) e as autoridades da Rússia e China, entre outros.

Categories: # Venezuela, #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #Caracas, Golpe de Estado, Militar,#Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, #China#EEUUDonald TrumpFondo Monetario Internacional (FMI)Ivan Duque, #Colombia, Ejército de Liberación Nacional (ELN), Guerrilla, Paz, #Venezuela, #Donald Trump, #Estados Unidos, #EUA contra uma possível intervenção militar na# Venezuela, #salud, #Trump, #Venezuela, #Venezuela, #Nicaragua, @Trump, A Venezuela que a mídia nos diz, Africa, africa do sul, agressão internacional contra a Venezuela,, antilatinoamericana agenda geopolítica belicista e Donad Trump alinhados, ÁFRICA, África, sempre digna, ·Venezuela, confrontar Donald Trump da câmara baixa, Cuba, Venezuela y Nicaragua, Donald Trump, Donald Trump liderou um golpe de estado na nação bolivariana, Donald Trump,, Donald Trump, Estados Unidos, EE. UU insiste em desestabilizar a Venezuela, epidemia, EUA contra a Venezuela na ONU, FORA TRUMP, governo de transição na Venezuela, interessados na Venezuela?, invasão militar contra a Venezuela, Organizacion Mundial de la Salud (OMS), Profesionales e la Salud, relações bilaterais, o governo Donald Trump, SALUD, Trump Google, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized, União Africana, Union Africana, Venezuela tras la autoproclamación de Guaidó | Etiquetas: , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

O chavismo e a oposição medem suas forças com duas mobilizações no centro de Caracas

O oponente Juan Guaidó pediu à oposição para aprovar uma “declaração de disputas”. Enquanto isso, o presidente da Assembléia Nacional Constituinte, Diosdado Cabello, anunciou “a mãe das marchas”.

Em 10 de março, Chavismo e a oposição anunciaram que chegarão à sede da Assembléia Nacional, em Caracas, capital da Venezuela, em um novo dia de mobilizações que, de acordo com os dois setores, servirão para medir o pulso político no país. .

El chavismo y la oposición miden sus fuerzas con dos movilizaciones hasta el centro de Caracas

O presidente da Assembléia Nacional Constituinte (ANC), Diosdado Cabello, anunciou segunda-feira “a mãe das marchas”, em resposta à mobilização convocada para o mesmo dia pelo deputado da oposição Juan Guaidó, que pretende aprovar uma “declaração de disputa” “no Parlamento, onde estão incluídas as chamadas para eleições presidenciais (não previstas no calendário eleitoral), aumento das pressões internacionais contra o país sul-americano e uma” saída “do que é definido como” ditadura “.

Conforme anunciado pelos dois setores, as mobilizações convergirão para o centro da capital venezuelana, a fortaleza política do Chavismo, onde fica a sede do Legislativo.

Março Guaidó
A concentração dos seguidores de Guaidó partirá da praça Juan Pablo II em Chacao (localizada no município de mesmo nome, reduto da oposição), local onde se proclamou “presidente interino” há mais de um ano e pretende chegar à sede da Assembléia.

A mídia local relatou o lento fluxo de manifestantes concentrados em torno da praça. Nas áreas adjacentes existem cordões policiais. Continuar a ler

Categories: # Venezuela, #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #Venezuela, A Venezuela que a mídia nos diz, agressão internacional contra a Venezuela,, ·Venezuela, EE. UU insiste em desestabilizar a Venezuela, Estados Unidos Venezuela, Guaidó nomeia "embaixadores" ilegais, Guaidó, um "presidente" sem território, promovendo a autoproclamação do deputado Juan Guaidó como "presidente encarregado, Uncategorized, Venezuela tras la autoproclamación de Guaidó | Etiquetas: , , | Deixe um comentário

O legado de Hugo Chávez ainda está em vigor na Venezuela e na América Latina.

El presidente venezolano Hugo Chávez, durante un mitin celebrado el 4 de octubre de 2012.

Este 5 de março marca sete anos do desaparecimento físico do líder da Revolução Bolivariana, Hugo Chávez, que deixou para trás um legado de luta e resistência que ainda está em vigor na Venezuela e na América Latina.

El presidente de Venezuela Hugo Chávez, se une a una manifestación progubernamental para conmemorar el aniversario de la democracia venezolana, en Caracas, en enero de 2002.

A resistência do povo venezuelano às constantes agressões dos Estados Unidos e de seus aliados regionais é um sinal da validade dos ideais humanistas e sociais do comandante Chávez.

Por meio de debates, discursos e ações políticas, Hugo Chávez estava construindo um projeto para transformar a sociedade venezuelana, buscando eliminar as estruturas do sistema capitalista e promovendo os valores do socialismo: liberdade, igualdade, solidariedade.

El presidente venezolano en la Asamblea General de las Naciones Unidas en septiembre de 2006.

Apesar da aplicação de medidas coercitivas, o governo venezuelano continuou com uma profunda agenda social iniciada pelo comandante Chávez em favor da maioria do povo venezuelano.

A continuidade de missões como Great Housing Venezuela, Barrio Adentro, a entrega de alimentos pelo comitê de suprimentos (CLAP), entre outras ações sociais, responde à profunda política social mantida nos mais de 20 anos da Revolução Bolivariana.

El presidente Venezolano, Hugo Chávez, hace el saque de honor en el partido inaugural de la Copa América entre Venezuela y Bolivia, el 27 de junio de 2007, en presencia del presidente Evo Morales y el futbolista retirado Diego Armando Maradona.

Em sua caminhada, Chávez não apenas despertou a consciência do povo da Venezuela, mas também abraçou os povos da região, semeando um legado de unidade e paz na América, ao despertar o sonho de Simón Bolívar, que permanece até o dia de hoje

Como na Venezuela, os protestos sociais no Chile contra o modelo neoliberal promovido pelo presidente Sebastián Piñera são outro exemplo claro de como, sete anos após sua morte, o apelo de Chávez a se opor a modelos antissociais permanece em vigor.

El presidente de Paraguay Fernando Lugo y Hugo Chávez, durante un festival en Asunción en Agosto de 2008.

As recentes mobilizações na Colômbia e no Equador exigindo profundas reformas políticas e econômicas de seus governantes são um reflexo de como o ideal de Hugo Chávez se acalmou nos povos latino-americanos que mantêm sua luta por uma sociedade mais equilibrada, sem uma diferença entre ricos e pobres.

Durante o governo do argentino Mauricio Macri, houve manifestações e protestos contra as políticas neoliberais que minaram as melhorias sociais alcançadas nos anos do quirchnerismo.

Los presidentes de Venezuela, Hugo Chávez; Bolivia, Evo Morales; Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, y Ecuador, Rafael Correa (de izquierda a derecha), posan para la fotografía oficial de su encuentro el 30 de septiembre de 2008, en Manaos (Brasil), donde celebraron una cumbre.

A constante manifestação na Argentina nos últimos quatro anos também responde ao chamado de Hugo Chávez para enfrentar o modelo capitalista.

Sete anos após a partida física de Chávez, aqueles que continuam a denunciar os excessos do modelo capitalista e condenam o intervencionismo norte-americano continuam a lembrar as palavras do líder da Revolução Bolivariana.

El presidente de Venezuela, Hugo Chávez, juega con unos niños, durante la emisión número 343 de su programa dominical de radio y televisión "Aló Presidente" en Caracas (Venezuela), en noviembre de 2009.

Categories: # Venezuela, #Venezuela, #Venezuela, #Nicaragua, A Venezuela que a mídia nos diz, ALBA, ALBA-TCP, Cuba, Fidel Castro Ruz, Hugo Chávez Frías, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, Nicolás Maduro Moros, Venezuela, BOLIVIA Evo Morales Fidel Castro Hugo Chávez, COMANDANTE CHAVEZ, Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, Soberania, Venezuela, EE. UU insiste em desestabilizar a Venezuela, Estados Unidos Venezuela, Fidel Castro y Hugo Chávez., Hugo Chavez, MNOAL_Venezuela, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Hugo Chávez: Te veo, siempre te veo, aunque no te puedan ver

Autor:  | internacionales@granma.cu

Parece que foi ontem, mas já se passaram sete anos. Todos nos lembramos das notícias, um golpe que nos deixou com uma dor que não cura, que não podemos mitigar. Havana, toda Cuba, estremeceu e chorou em sua despedida, na melhor amiga até mais tarde.

Eu estava procurando uma foto para recordar quando encontrei o vídeo de uma garota que recitou um poema, uma garota que cantou para Chávez no aniversário de sua semeadura. Tal era o seu sentimento, tão grande a palavra nascida em seu coração, que emocionou a todos.

Fidel y Raúl estuvieron siempre muy pendientes de la salud de Chávez.

«Eu vejo você, eu sempre vejo você, como eles não podem vê-lo / mas para você eu respondo». Aqueles que amam você, seus soldados, os milhões que você libertou da censura, aqueles que lutam, resistem e constroem, respondem.

«Para você eu respondo, já aprendi a responder / respondo com as verdades, respondo com meu amor / respondo com sua verdade que finalmente consegui entender /».

Seu pessoal responde que, inspirado por essa verdade clara e firme, travou uma das maiores batalhas da história americana.

«Tão depressa que nos deixaste, fiel soldado patriótico / Meu comandante, ouves-me?» ./ Pergunte à moça, uma venezuelana, talvez uma de muitas que deram a possibilidade de ser, uma das que estudaram no novo escolas, às quais você deu livros, lápis, salas de aula, um desses computadores canaítas, professores e professores.

Parece-me que algum senhor da minha terra, que é a sua terra, ensinou-lhe as primeiras letras, que um médico da minha terra curou seus sofrimentos, que um artista da minha terra, que é a sua terra, alegrou sua alma.

«Meu comandante, está me ouvindo? / Vejo você de manhã quando começa o amanhecer / Vejo você nas escolas / Vejo você no quartel / Vejo você nas igrejas / crente Sou de sua fé / Vejo você na longa rua de Sabaneta a pé / Te vejo, eu sempre te vejo Como eles não podem te ver? / Vejo você quando a chuva cai e minha pele fica molhada / Vejo você na natureza que pede para viver também / Vejo você praticando esportes com suor na têmpora / Vejo você quando a sede da sua sede bebe água / ».

Uma sede renovada, sem fim, porque chegar ao amanhecer é como atravessar um deserto, é conquistar toda a justiça, sem mais armas do que amor e verdade, é a sede que nunca se apaga. Sempre haverá lanças para quebrar contra o calçado gigante com botas de sete pernas.

Sete anos e aí está você. Como o Presidente Díaz-Canel disse, eles nos jogaram com tudo, nos jogaram para matar, mas ainda estamos vivos e lutando, porque você também acompanha conosco, cavalgando ao lado de nossos soldados libertadores, renascendo de esquinas, nas planícies e selvas escuras, nas montanhas e rios, vencendo a morte que você nunca terá, porque a pior e única morte real é o esquecimento, e você cresce na memória.

“Eu vejo você gigante na via láctea / eu vejo você de jaleco branco querendo fazer o bem /”.

«Meu comandante, consegues ouvir-me? / Diga-me se você me ouvir, cara? / Alguns não querem vê-lo / eles virão comigo atrás Fabricio, Alí ​​e Che / Simón Bolívar virá com o general Ezequiel / Guaicaipuro virá com José Gregorio também / Martí será acompanhado por Fidel / mãe Rosa trará aranhas com sabor de mel / as pessoas livres virão sem mudar de idéia / se eu te vir e você me vir / me ver porque eu sou Chávez e Chávez também é você / porque Chávez estamos todos lutando para vencer / Viva Chávez, caramba / ».

Até sempre comandante. Até a vitória que virá da sua mão e da de Fidel. Até à vitória, sempre.

Fonte: Poesia para Chávez. Embora eles não possam vê-lo, recitado pela garota, Alegría Marquina, tirada da vtv multimedia.

Categories: # Miguel Díaz-Canel, # Venezuela, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, #Díaz-Canel, #Venezuela, #YoSoyFidel, A Venezuela que a mídia nos diz, ALBA, ALBA-TCP, Cuba, Fidel Castro Ruz, Hugo Chávez Frías, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, Nicolás Maduro Moros, Venezuela, BOLIVIA Evo Morales Fidel Castro Hugo Chávez, COMANDANTE CHAVEZ, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Marco Rubio, Mario Díaz-Balart, Relaciones bilaterales., Cuba, fidel castro, Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, Nicolás Maduro Moros, Solidariedade, Venezuela, Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, Soberania, Venezuela, DIAZ CANEL, Fidel Castro Ruz, Fidel Castro Ruz, Historia de Cuba, Fidel Castro y Hugo Chávez., Fidel, el ejemplo imperecedero de Maceo y Che,, Hugo Chavez, O presidente de Cuba, Miguel Diaz-Canel, sonhos de Fidel, Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Venezuela denuncia os EUA antes de Haia por “crimes contra a humanidade contra o povo”

O ministro das Relações Exteriores da Venezuela está na sede do Tribunal Penal Internacional dias depois que a companhia aérea venezuelana Conviasa foi sancionada por Washington.

Venezuela denuncia a EE.UU. ante la Haya por "crímenes de lesa humanidad contra el pueblo"

O governo da Venezuela apresentou uma queixa contra as autoridades americanas no Tribunal Penal Internacional em Haia. por “crimes contra a humanidade contra o povo venezuelano”, após a imposição de medidas coercitivas unilaterais por Washington ao país sul-americano.

O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, está na Holanda, sede da Corte, juntamente com o vice-ministro de Assuntos Multilaterais, Alexander Yánez; o secretário executivo do Conselho Nacional de Direitos Humanos e agente do Estado perante o Sistema Internacional de Direitos Humanos, Larry Devoe, e o embaixador venezuelano no órgão internacional de justiça, Haifa Aissami Madah.

Anteriormente, o presidente venezuelano Nicolás Maduro havia informado que denunciaria a administração de Donald Trump perante instâncias jurídicas internacionais depois que a companhia aérea venezuelana Conviasa foi sancionada pelo governo dos EUA. “Vamos buscar justiça, chega de uma agressão tão infame”, disse o presidente.

Perdas de 40.000 milhões de dólares
Segundo Maduro, as sanções dos EUA no país sul-americano, causaram prejuízos da ordem de US $ 40.000 milhões, que resultam em bloqueios de contas e ativos do Estado venezuelano no exterior, o que impede a compra de alimentos e medicamentos para as populações mais vulneráveis.

Nos últimos anos, EUA Ele adotou inúmeras sanções contra a Venezuela, que vão desde proibições de viagens a membros do governo até embargos em contas bancárias que afetam diretamente a população.

As medidas coercitivas unilaterais se intensificaram desde que, há um ano, o país americano reconheceu o líder da oposição Juan Guaidó como “presidente encarregado” da Venezuela com o objetivo de derrubar Maduro.

Categories: # Venezuela, #Donald Trump, #Estados Unidos, #salud, #Trump, #Venezuela, #Venezuela, #Nicaragua, @Trump, A Venezuela que a mídia nos diz, agressão internacional contra a Venezuela,, ·Venezuela, confrontar Donald Trump da câmara baixa, Donald Trump, Donald Trump liderou um golpe de estado na nação bolivariana, Donald Trump,, Donald Trump, Estados Unidos, EUA contra a Venezuela na ONU, FORA TRUMP, governo de transição na Venezuela, interessados na Venezuela?, invasão militar contra a Venezuela, Maquinações contra Cuba e Venezuela, Nicolás Maduro Moros, Revolución Bolivariana, Venezuela, Organiacion Panamericana de la Salud, Organizacion Mundial de la Salud (OMS), Por que Venezuela?, Profesionales e la Salud, relações bilaterais, o governo Donald Trump, SALUD, Trump, Trump Google, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized, venezuela, Venezuela é firme, em paz e ninguém consegue isolá-lo, Venezuela tras la autoproclamación de Guaidó, Venezuela" | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Guaidó ignora a nova diretiva da Assembléia Nacional e toma posse como ‘presidente encarregado’ da Venezuela

O deputado da oposição entrou na sede do Parlamento pela força, onde minutos antes do conselho de administração eleito no último domingo realizou sua primeira sessão

O vice da oposição da Venezuela, Juan Guaidó, entrou à força no parlamento para jurar como “presidente reeleito” da Assembléia Nacional (AN) e presidente “interino” do país, embora minutos antes, o novo conselho de administração , presidido por Luis Parra, realizou sua primeira sessão no local.

Às 11h44 da manhã (horário local), Guaidó, acompanhado por outros parlamentares relacionados a ele, atacou a entrada do Parlamento, que era guardada por membros da Guarda Nacional Bolivariana para entrar no recinto, gritando ” Aqui o povo governa! “

Do pódio presidencial da AN, o deputado da oposição Juan Pablo Guanipa fez um juramento a Guaidó como “presidente reeleito” do Parlamento para o período 2020-2021.

Mas, no mesmo ato, Guaidó também se comprometeu inesperadamente a “exercer provisoriamente” a Presidência da Venezuela.

“Em nome daqueles que não têm voz hoje, das mães que choram seus filhos à distância … eu juro cumprir os deveres do presidente encarregado e buscar uma solução para a crise para viver com dignidade”, disse Guaidó. com a mão direita na Magna Carta.

Categories: #Caracas, Golpe de Estado, Militar,#Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, #Nicolás Maduro, #Nicolás Maduro Moros, A Venezuela que a mídia nos diz, Uncategorized, Venezuela tras la autoproclamación de Guaidó | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

#Venezuela rejeita intervenção do #EEUU em seus assuntos internos

Fonte:Mi Cuba Por Siempre

O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, rejeitou no domingo a intervenção do governo americano de Donald Trump nos assuntos internos da Venezuela e de suas instituições.

Por meio de uma mensagem divulgada na rede social Twitter, Arreaza disse que a nação bolivariana é um país independente e soberano, que o governo dos Estados Unidos não entende direito.

“Eles devem lidar com o desastre que pretendem provocar com novas guerras do petróleo”, escreveu o chefe da diplomacia venezuelana na plataforma de comunicação.

Em outra mensagem, o chanceler denunciou as reações dos ‘satélites da região’ dos governos sobre a atual situação política do país, enfatizando que é o mesmo roteiro, falso e interferência.

As declarações do ministro das Relações Exteriores da Venezuela são baseadas nas mensagens emitidas no Twitter pelo secretário assistente adjunto do Gabinete de Assuntos do Hemisfério Ocidental do Departamento de Estado dos EUA, Michael Kozak.

O funcionário dos EUA tenta garantir que a sessão da Assembléia Nacional (AN), desprezada, não tenha um quorum legal, de modo que Juan Guaidó – ex-chefe do Parlamento – é o presidente interino do país.

Essas declarações de Kozak surgem após a tomada de posse da nova diretiva AN para o período legislativo 2020-2021, liderada por Luis Parra, do Primeiro Partido da Justiça, como presidente do Parlamento.

Franklyn Duarte (Comitê Independente de Organização Política Eleitoral-Copei) foi empossado como primeiro vice-presidente, enquanto José Gregorio Noriega (Vontade Popular) é o segundo vice-presidente e Negal Morales (Ação Democrática) o secretário.

O novo conselho de administração foi apoiado por 81 votos dos 150 deputados presentes, dos quais 30 pertencem à oposição do país.

Após a tomada de posse, Parra denunciou Guaidó pelos obstáculos impostos à realização das eleições, por não atingir os votos necessários para ser reeleito.

Categories: # Argentina, #Canadá, #Caracas, #Colombia, Grupo de Lima, #Jorge Arreaza, #Perú, #venezuela, # Venezuela, #10 de enero, #Asamblea Nacional Constituyente, #Nicolás Maduro, #Tribunal Supremo de Justicia, #venezuela, #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #EUA contra uma possível intervenção militar na# Venezuela, #Venezuela, #Nicaragua, A Venezuela que a mídia nos diz, agressão internacional contra a Venezuela,, ALBA, ALBA-TCP, Cuba, Fidel Castro Ruz, Hugo Chávez Frías, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, Nicolás Maduro Moros, Venezuela, Caracas, #Estados Unidos, Golpe de Estado, #Mike Pence, Militar, #Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, Estados Unidos Venezuela, Estados Unidos, Golpe de Estado, Injerencia, Lima, Nicolás Maduro Moros, Venezuela, Estados Unidos, Nicolás Maduro Moros, Política, Rússia, Sociedade, Venezuela, EUA contra a Venezuela na ONU, governo de transição na Venezuela, guerras não convencionais do século XXI, interessados na Venezuela?, invasão militar contra a Venezuela, Los impulsores de la intervención norteamericana en Venezuela, MNOAL_Venezuela, Nicolás Maduro Moros, Revolución Bolivariana, Venezuela, O golpe na Venezuela e a ascensão da nova ditadura mundial, ONU continuará trabalhando com a Venezuela, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

A Venezuela que a mídia nos diz

Por María Carla González

Decifrando algumas chaves para combater e oportunidades para defender a Venezuela do plano subversivo projetado e executado pelos EUA.

No cenário midiático, ou melhor, na guerra da mídia contra o governo bolivariano, campanhas psicológicas de posições ideológicas são direcionadas para construir e mostrar um “país virtual”, como assegura o presidente Nicolás Maduro. Continuar a ler

Categories: A Venezuela que a mídia nos diz, Uncategorized | Etiquetas: , , , , , | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: