Angola y Portugal

Isabel dos Santos em tribunal

“Assim sendo, face ao caso concreto, o direito à liberdade expressão e informação da requerida deverá prevalecer sobre os direitos de personalidade (reputação e bom nome), indeferindo-se por isso a providência”, lê-se na decisão do tribunal português divulgada ontem, que o Jornal de Angola consultou.


“Isabel dos Santos endivida-se muito porque, ao liquidar as dívidas, “lava” que se farta! E os bancos querem ser ressarcidos, só em teoria cumprem as regras, de facto não querem saber a origem do dinheiro… E o Banco de Portugal não quer ver”, escrevia Ana Gomes, no dia 14 de Outubro, na rede social Twitter.
As seis publicações acusam directamente Isabel dos Santos de branquear capitais em Portugal e de as instituições daquele país, nomeadamente o Banco de Portugal e o Ministério Público, nada fazerem para investigar as denúncias públicas. O tribunal dá como provado que tanto Isabel dos Santos como Ana Gomes “são pessoas influentes na sociedade portuguesa” e que a empresária está “sujeita ao escrutínio público, mormente por ter investimentos avultados em diversas empresas portuguesas com importância crucial no sector financeiro, designadamente na banca”.
Por outro lado, sendo Ana Gomes uma “pessoa informada e com competências na área de branqueamento de capitais e corrupção”, deve-lhe ser reconhecido o direito de expôr as situações que “considera susceptíveis de lesar o interesse público”. <br/>No caso em apreço, apesar de mencionar especificamente Isabel dos Santos, fá-lo “apenas ao nível da conduta estritamente profissional” e não deixa de fazer referência ao “Banco de Portugal, Co-missão do Mercado de Valores Mobiliários e Ministério Pú-blico” sendo estes os alvos de censura por “entender que não estão a cumprir com os respectivos deveres de investigação”.
O tribunal afirma também que não “pretende dizer que concorda com o teor dos tweets e muito menos colocar em causa a presunção da inocência da requerente”. “Pretende-se tão-só dizer que, atendendo às circunstâncias do caso em concreto, fundando Ana Gomes a sua convicção em diverso material que tem recolhido, designadamente em artigos de jornalismo de investigação, a que acresce o seu conhecimento profissional e não lhe sendo exigível provar completamente a verdade dos factos”, alega a decisão da justiça portuguesa.
Em Dezembro de 2019, numa declaração à agência Lusa, Isabel dos Santos queixou-se que Ana Gomes “tem vindo, há vários anos, a fazer uma campanha politicamente motivada, negativa e falsa” contra si.
“Durante muito tempo, na qualidade de eurodeputada, gozou de imunidade pelo que anteriormente não foi possível tomar nenhuma atitude em relação às falsas acusações e mentiras por ela proferidas. Ao deixar de ser eurodeputada, surgiu pela primeira vez a possibilidade de reclamar pelo meu bom nome”, afirmou Isabel dos Santos.</br

Categories: "La epopeia de Angola", "Miss Angola", ANGOLA, Angola y Portugal, Portugal, Revolução Angola Y Portugal, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Ex-PR nega participação na venda de diamantes

“Os diamantes eram vendidos pela Sodiam e pela Endiama. Havia um sistema de clientes preferenciais. Esses clientes eram investidores do sector e compradores de diamantes já produzidos. O Presidente da República não vendia nem comprava diamantes, quem disse que ele fazia isso mentiu!”, lê-se na referida carta aberta.


José Eduardo dos Santos garantiu que os dados referentes à comercialização eram apresentados à Comissão Económica do Conselho de Ministros e que depois eram entregues ao Ministério das Finanças para serem incluídos no Orçamento Geral do Estado (OGE). No que diz respeito ao petróleo e à Sonangol, o ex-Presidente explicou que o sistema de comercialização tinha sido criado pela empresa pública. Eram os antigos líderes da Sonangol (Joaquim David, Manuel Vicente e Francisco de Lemos) que controlavam as vendas do petróleo.
“Depois de feitas as contas, as receitas eram entregues ao governador do Banco Nacional de Angola e ao Ministério das Finanças para inclusão no OGE e aprovação da Assembleia Nacional”, garante José Eduardo dos Santos.
“Como podem verificar destes dois relatos”, disse o ex-Presidente, que esteve no cargo entre 1979 e 2017, “o Titular do Poder Executivo nunca transferiu dinheiro do Estado para si próprio ou para qualquer outra entidade”.

Categories: "Miss Angola", ANGOLA, Angola y Portugal, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Soraia Ramos – Bai Kizomba para alegras nuestros corazones .

 

Categories: "Miss Angola", ANGOLA, Angola y Portugal, Musica Angolana, Musica Kuduro, MUSICAS, Uncategorized | Etiquetas: , , | Deixe um comentário

Bom dia, boa tarde, boa noite a todos.

Categories: "Miss Angola", ANGOLA, Angola y Portugal, Musica Angolana, MUSICAS, Portugal, Revolução Angola Y Portugal, Uncategorized | Etiquetas: , , , , , | Deixe um comentário

Segunda transferência foi travada em Portugal

Jornal Angola

Isabel dos Santos está a ser investigada num novo processo em Portugal por tentativa de efectivação de uma segunda transferência bancária, revelou, hoje, a revista “Visão”.

De acordo com a mesma publicação portuguesa, o Departamento de Acção Penal (DCIAP) impediu, em Dezembro, uma segunda transferência bancária suspeita feita por uma sociedade que o Ministério Público de Portugal julga actuar como testa-de-ferro de Isabel dos Santos.
A operação, no valor de 1,2 milhões de euros, tinha como destino um país do Médio Oriente e foi suspensa com o aval de um juiz de instrução.
Esta transferência de 1,2 milhões de euros, segundo a “Visão”, foi barrada por um elemento da equipa do DCIAP na mesma altura em que Rosário Teixeira, também procurador naquele departamento e que entre outros casos investigou José Sócrates, travou uma transferência de dez milhões de euros que Isabel dos Santos se preparava para efectuar à Rússia, através de uma conta supostamente em nome de Leopoldino Fragoso do Nascimento.
A “Visão” refere que depois de analisar a origem e o destino do dinheiro e as entidades envolvidas, o DCIAP entendeu existirem indícios de que estes milhões estarão ligados a actividades criminosas, pelo que as operações foram travadas e as contas bancárias ficaram congeladas.
A Procuradoria-Geral da República (PGR) de Angola admitiu, esta semana, que poderá arrestar participações da empresária angolana Isabel dos Santos em empresas portuguesas, tal como aconteceu no país.

Acções na Namíbia
Activos de Isabel dos Santos no Banco BIC da Namíbia não serão congelados, por enquanto, garantiu o governador do banco central daquele país, Ipumbu Shiimi, citado pelo jornal “The Namibian”.
A garantia foi feita na terça-feira, após relatos da imprensa internacional de que o Tribunal Provincial de Luanda havia emitido uma ordem de arresto aos bens da empresária angolana.
De acordo com o mesmo jornal, o Banco Central namibiano considera que a participação de Isabel dos Santos no Bank BIC Namibia (42,5 por cento), está segura, por enquanto. “Deve-se ter em mente que o Bank BIC Namibia Limited é propriedade de vários accionistas e o Banco da Namíbia não tem conhecimento de algum desenvolvimento que possa ameaçar a estabilidade do BIC Namíbia no momento”, disse Ipumbu Shiimi.
Shiimi acrescentou que as autoridades angolanas ainda não contactaram o Banco da Namíbia sobre o assunto. “O Banco da Namíbia está ciente dos desenvolvimentos em Angola (…), mas autoridades angolanas não interpelaram o Banco da Namíbia em relação ao Bank BIC Namibia Limited”, afirmou.
O BIC foi criado em Angola em Maio de 2005 e, em 2008, expandiu a marca para a Europa. Também opera em Cabo Verde e tem um escritório na África do Sul. Na Namíbia, onde opera desde Maio de 2016, conta com quatro agências.

Categories: "Miss Angola", ANGOLA, Angola y Portugal, CORRUPÇÃO, Revolução Angola Y Portugal, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Mais kizomba .Bon dia amigos .

Categories: "Miss Angola", #Kizomba---, ANGOLA, Angola y Portugal, Musica Angolana, MUSICAS, Uncategorized | Etiquetas: , , | Deixe um comentário

Bon dia amigos .

Categories: "Miss Angola", ANGOLA, Angola y Portugal, Musica Angolana, Musica Kuduro, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

“As minhas empresas foram condenadas à morte”

Jornal Angola

A empresária Isabel dos Santos disse, em entrevista ao “Jornal de Negócios”, que o arresto dos seus bens visa “mascarar” o que considera ser o “fracasso da política do Presidente João Lourenço”.

Resultado de imagen de imagenes de isabel dos santos

“Foi com grande consternação que descobri que um julgamento secreto foi realizado em total sigilo, sem que os nossos advogados ou directores das minhas empresas fossem informados do procedimento”, afirmou.
Em declarações por escrito ao diário português de economia, Isabel do Santos disse que, depois de ler o julgamento, apercebeu-se de que “contém várias inverdades”. “Se tivesse sido oferecida a oportunidade de um processo legal justo e aberto, teria sido fácil de desmontar tais inverdades”, frisou.
Isabel dos Santos refere que irá usar todos os instrumentos legais (do Direito angolano e internacional) ao seu alcance devido à responsabilidade que tem para com as dezenas de milhares de empregos e famílias que deles dependem.
“O congelamento de contas impede-me de gerir e de recapitalizar as minhas empresas. Como tal, as empresas foram condenadas à morte. Acredito que é importante reiterar que criei mais de uma dúzia de empresas em Angola que hoje empregam mais de 10 mil pessoas”, sublinhou a empresária.
O Tribunal Provincial de Luanda decretou o arresto preventivo das contas bancárias pessoais de Isabel dos Santos e do marido, Sindika Dokolo, e de Mário Filipe Moreira Leite da Silva nos bancos BFA, BIC, BAI e Banco Económico, anunciou, no dia 30 do mês passado, a Procuradoria-Geral da República (PGR). O documento refere ainda o arresto de participações sociais que Isabel dos Santos, Sindika Dokolo e Mário Filipe Moreira Leite da Silva detêm, enquanto beneficiarios efectivos, nas empresas Banco BIC, Unitel, BFA, ZAP Media, Finstar, Cimangola, Condis, Continente Angola, Sodiba – Sociedade de Distribuição de Bebidas de Angola, Lda e Sodiba Participações.
A empresária Isabel dos Santos afirmou, em comunicado, que nunca foi notificada ou ouvida no âmbito do processo que levou ao arresto das suas contas em Angola e alega que as medidas são “politicamente motivadas”.

Categories: "Miss Angola", ANGOLA, Angola y Portugal, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Felizes, não novos amigos. Aqui trago um resumo desse rico kizomba. Para começar o ano com estilo.

Categories: "Miss Angola", #Kizomba---, ANGOLA, Angola y Portugal, Musica Angolana, MUSICAS, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

São Silvestre sai às ruas só com atletas nacionais

Jornal AngolaPor António Cristóvão

A 64ª edição da corrida pedestre de final de ano denominada São Silvestre de Luanda disputa-se amanhã a partir das 17h00, com o tiro da largada no Largo da Mutamba, rua Amílcar Cabral, e termina na pista do Estádio Municipal dos Coqueiros, com a participação de 2700 corredores nacionais, em ambos os sexos, entre federados, populares e estrangeiros residentes na capital, num percurso de 10 quilómetros.

Corredores de atletismo dos grandes emblemas disputam os lugares do pódio da competição
Fotografia: Vigas da Purificação| Edições Novembro

Ao contrário das provas anteriores, este ano a corrida regista a ausência dos corredores estrangeiros profissionais, devido à falta de 16 mil dólares para o pagamento dos prémios.
As edições de 2016 e 2017 também foram disputadas somente por corredores nacionais, devido à falta de condições financeiras do organismo reitor da modalidade. Esta é a terceira vez que a competição regista a ausência de profissionais estrangeiros.
Deste modo, no sector masculino a luta pelo topo da corrida pode sair entre os melhores atletas nacionais, com realce para Alexandre João, do Interclube, terceiro classificado da edição anterior com o tempo de 31:53, Simão Manuel, Avelino Sanghale e Avelino Dumbo (1º de Agosto).
Simão Manuel venceu a 62ª edição da São Silvestre, ao percorrer o tempo de 31 minutos e 28 segundos. Individualmente, Alexandre João e Simão Manuel prometem travar renhido despique desde o Largo da Mutamba até à pista sintética do Estádio Municipal dos Coqueiros.
No sector feminino, Adelaide Machado, do Interclube, segunda classificada da edição passada, com o tempo de 36:42, é uma das principais favoritas na luta pela vitória.
A fundista da equipa da Polícia Nacional vai ter, certamente, como principais opositoras as companheiras de clube Ernestina Paulino e Severina Chilala. Além destas, contará ainda com forte “duelo” com Neide Dias, Joana Baptista, Regina Rebeca e Maria Bimbi (1º de Agosto), concorrendo também as “outsiders” Luciana Viengo e Francisca Walende.
A edição passada foi vencida pelo queniano Makua Nyandusi (masculinos) e a etíope Bayenesh Ayele (femininos). Makua Nyandusi percorreu os 10 quilómetros, em 30 minutos e 20 segundos, e Bayenesh Ayele cronometrou 33:56.

Percurso

A corrida parte no sentido Sul do Largo da Mutamba, passa pelos largos Serpa Pinto e da Maianga, Avenida Revolução de Outubro, túnel do Prenda, e vira à esquerda para a Ho-Chi Minh, Largo das Heroínas e da Independência Nacional, Alameda Manuel Van-Dúnem, Avenida Comandante Valódia, Rua da Missão, Cirilo da Conceição, Avenida 4 de Fevereiro, Largo do Baleizão, rua Manuel Fernando Caldeira e chegada no Estádio Municipal dos Coqueiros.
O Comité organizador colocou sete postos de refrescamentos para os atletas, localizados na partida da corrida, defronte ao Hospital Psiquiátrico, Clínica Girassol, detrás das instalações da TPA, Farmácia do Kinaxixe, Comando Geral da Polícia Nacional e Estádio Municipal dos Coqueiros.

Categories: "Miss Angola", ANGOLA, Angola y Portugal, Deportes Mundiales, Feira Internacional de Luanda.(FILDA), Uncategorized | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: