anunciar saída do Pacto Global de Migração

Caravana de migrantes permanece na Guatemala .

teleSUR Noticias

Categories: # Cuba, #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #Caracas, Golpe de Estado, Militar,#Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, #China#EEUU#Iran#Nicaragua.barco hospital naval Arca de la Paz, #China#EEUUDonald TrumpFondo Monetario Internacional (FMI)Ivan Duque, #colaboracion medica cubana, #Cuba, #Donald Trump, #Estados Unidos, #ECUADOR#Paraguay#PerúAsunciónConvención de Viena, #Estados Unidos, #salud, #Salud en Cuba, #Venezuela, anunciar saída do Pacto Global de Migração, China, Coronavirus, CoronaVirus, Política, DIAZ CANEL, ECUADOR, Emigracion, epidemia, Guatemala, Guatemala, Guiana, Honduras, Panamá, Paraguai, Peru e Santa Lúcia, IMIGRANTE, India, MEXICO, O presidente de Cuba, Miguel Diaz-Canel, Organizacion Mundial de la Salud (OMS), Presidente do Mexico, Profesionales e la Salud, propaganda contra Cuba, Venezuela, Nicarágua, Irã, Rússia e China, | Deixe um comentário

O governo daquela nação está agindo sob pressão de Washington.

Nas últimas horas, mais de 4.000 migrantes hondurenhos foram reprimidos na fronteira sul da Guatemala.
A polícia guatemalteca e as autoridades de imigração tentaram coibir à força pessoas humildes que depositaram suas esperanças de desenvolvimento fora do território hondurenho.
Longe de demonizar esses migrantes, devemos ver o fenômeno em perspectiva …

La imagen puede contener: una o varias personas, personas de pie, personas en el escenario, personas bailando, personas caminando, multitud y exterior
  1. Honduras é um dos países mais violentos da região. Seus principais líderes políticos de direita, ligados ao poder, estão associados a fortes cartéis do narcotráfico aprovados pelo governo dos Estados Unidos.
  2. A esquerda hondurenha foi massacrada nos últimos anos. Muitos líderes sociais foram assassinados, mesmo com a cumplicidade do Comando Sul e da Embaixada dos Estados Unidos naquele país.
  3. A recente passagem de dois poderosos furacões pela América Central apagou qualquer esperança de desenvolvimento em Honduras, aumentando o desemprego e o endividamento da nação.
  4. Ao acima, é adicionada a atual crise de saúde decorrente do aumento de casos positivos de # Covid19.
  5. A eleição de Biden pode ser entendida pelos hondurenhos como uma leve esperança de que os EUA relaxem sua política de imigração, o que está mais do que longe da realidade.
    Agora, por que essa forte repressão na Guatemala? Muito simples … O governo daquela nação está agindo sob pressão de Washington.
    Se as ondas migratórias não forem interrompidas, Washington começará a aplicar sanções políticas, suspender os empréstimos e até mesmo punir líderes guatemaltecos ligados ao tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. Em outras palavras, se forem úteis aos interesses dos Estados Unidos, você pode cometer crimes na Guatemala. Se o Tio Sam for contestado, a força será aplicada, não importa onde o sol nasça. O neoliberalismo está mais vivo do que nunca.
    A verdade é que em meio a essa dinâmica política, há gente boa morrendo. Há crianças sofrendo, há famílias mutiladas. Tudo é que entendemos que só existe um culpado para este fenômeno: o Capitalismo.
Categories: #Donald Trump, #Estados Unidos, #Estados Unidos, #EstadosUnidos, #salud, anunciar saída do Pacto Global de Migração, candidato presidencial demócrata Joe Biden, Casa Blanca, Cámara de Representantes, Cuba, el director interino de Inteligencia Nacional, Estados Unidos, Joseph Maguire, presidente de Ucrania, preside, Coronavirus, CoronaVirus, Política, drogas, Emigracion, Guatemala, Guatemala, Guiana, Honduras, Panamá, Paraguai, Peru e Santa Lúcia, IMIGRANTE, joe biden, Washington, Washington deseja apenas como vizinhos os governos servis, Washington. | Deixe um comentário

Brasil se alinha aos EUA ao anunciar saída do Pacto Global de Migração, diz especialista

O futuro ministro do MRE, Ernesto Araújo, na cerimônia de diplomação do presidente eleito, Jair Bolsonaro, no TSE.

O embaixador Ernesto Araújo, próximo ministro de Relações Exteriores, disse nesta segunda-feira (10), nas redes sociais, que o governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro, se dissociará do Pacto Global de Migração.

Segundo ele, a imigração deve ser tratada de acordo com “a realidade e a soberania de cada país”.

O argumento utilizado por Ernesto Araújo, segundo João Carlos Jarochinksi Silva, professor de Relações Internacionais da Universidade Federal de Roraima, não se sustenta e coloca o Brasil ao lado dos EUA, contrário ao pacto.

“[O Pacto Global de Migração] é um instrumento que estabelece objetivos, ele não estabelece políticas vinculativas em relação a isso. Então a argumentação de que afetaria a nossa soberania é um tanto quanto infundada, também demonstra evidentemente a vinculação do nosso alinhamento no futuro governo com os Estados Unidos, que tem trabalhado contra o pacto de migração”, explico

João Carlos Jarochinksi Silva disse também que a decisão de se alinhar aos EUA pode levar o Brasil a perder sua capacidade de liderança em agendas globais.

Continuar a ler

Categories: #Brasil se alinha aos #EUA, anunciar saída do Pacto Global de Migração, Uncategorized | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: