Arte Culinario .

San Isidro em revolução.

Autor: Granma | internet@granma.cu

Era o bairro mais famoso da cidade, tanto que nas capitais europeias do início do século XX, em qualquer café, do tipo que abundam nessas cidades, a pergunta pairava sobre as mesas: «Quando você estava em Havana, não era? Você foi a San Isidro? ».

Da má fama e lenda de um homem carismático como Alberto Yarini Ponce de León, galante e valentão, além de egocêntrico, o bairro passou por uma onda transformadora tornando-se um mosaico cultural da capital cubana, a que este sábado brilhou em um verdadeiro banquete de sabores.

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é f0185119.jpg

Um total de 501 pratos, pelo mesmo número de anos em Havana, foram espalhados pela Rua Paula, em uma homenagem de colorida manifestação culinária, organizada pelo Gabinete do Historiador, com a participação do Conselho de Administração Municipal da Havana Velha, o projeto La Moneda Cubana, a Federação Culinária, o projeto digital Cubapaladar, a Associação de Bartenders e a comunidade do bairro San Isidro.

Tribuna de La Habana

Claro, o bairro não é mais o mesmo de Yarini, nem o pior de Havana; É uma confluência cultural, por excelência cultural e humanística, como a do sábado, ou a dos 14 consultórios médicos que a delimitam, a da clínica de medicina tradicional, ou os seus três círculos infantis e o jardim-de-infância, também para os jardins-de-infância, e suas quatro escolas. San Isidro é de Cuba e não de quem quer seu passado marginal para este bairro.

Categories: #Comer Sano, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, A arte de café é tão doce, arte, Arte Culinario ., Comer saudable, DIAZ CANEL, O presidente de Cuba, Miguel Diaz-Canel | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: