#Brasil

Bolsonaro decide tirar Fábio Wajngarten do comando da Secom e deve entregá-la a um militar.

Jair Bolsonaro decidiu nesta quinta-feira (25) tirar o empresário Fabio Wajngarten do comando da Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República.

Bolsonaro e o chefe da Secom, Fabio Wajngarten

Segundo a Folha de S. Paulo, quem vai substituir Wajngarten é o atual chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE), almirante Flávio Rocha.

“A saída de Wajngarten ocorre após um histórico de desentendimentos do empresário com o gabinete da Presidência da República, sobretudo envolvendo a politica de comunicação durante a pandemia do coronavírus”, diz a Folha. 

Categories: #Brasil, #Brasil, Corrupción, #Jair Bolsonaro, Coronavirus, CoronaVirus, Política, epidemia | Deixe um comentário

Brasil bate recorde de mortes e Bolsonaro combate uso da máscara .

Com informações de Revista Fórum

Jair Bolsonaro e pessoas de máscara

O dia após o Brasil bater a triste marca de 250 mil mortes em decorrência da Covid-19, o presidente Jair Bolsonaro tentou desincentivar o uso de máscaras de proteção, uma das principais medidas para evitar o contágio do coronavírus.

O titular do Planalto, como já é sabido, não tem o hábito de usar máscara e recorrentemente desrespeita decretos municipais que obrigam seu uso e proíbem aglomerações. O presidente, no entanto, parece querer que outras pessoas o sigam no mau exemplo e se exponham ao vírus.

“Pessoal, começam a aparecer estudos aqui, não vou entrar em detalhes, sobre uso de máscaras. Em um primeiro momento aqui, uma universidade alemã fala que elas são prejudiciais às crianças”, disparou o presidente, sem dizer em qual universidade o estudo foi feito, quando e nem quem são os autores.

Categories: #Brasil, #Brasil, Corrupción, #Jair Bolsonaro, #salud, Coronavirus, CoronaVirus, Política, epidemia, Profesionales e la Salud | Deixe um comentário

O Banco Central é deles .

Retirado do Blog do Esmael

O presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta quarta-feira (24) a lei que determina a autonomia do Banco Central. A matéria foi aprovada na Câmara no dia 10 de fevereiro. Bolsonaro postou no Twitter sobre a sanção comentando que o tema era discutido no Congresso há mais de 30 anos.

Na prática, o Banco Central é agora deles –os banqueiros

A lei, aprovada no Senado em novembro de 2020, confere mandato de quatro anos para o presidente e diretores da autarquia federal. O texto estabelece que o Banco Central passe a se classificar como autarquia de natureza especial caracterizada pela “ausência de vinculação a ministério, de tutela ou de subordinação hierárquica”.

De acordo com o texto, o presidente indicará os nomes, que serão sabatinados pelo Senado e, caso aprovados, assumirão os postos. Os indicados, em caso de aprovação pelo Senado, assumirão no primeiro dia útil do terceiro ano do mandato do presidente da República.

Categories: #Brasil, #Brasil, Corrupción, #Jair Bolsonaro | Deixe um comentário

Cidade brasileira perde as vacinas depois de criança desligar energia .

Retirado de Jornal de Angola .

De acordo com as autoridades, o menino foi o responsável por, em pleno momento de brincadeira, desligar o relógio de energia eléctrica da sede de vacinação de Rio Bananal, no estado do Espírito Santo. “Pelo depoimento das pessoas que estiveram no local, conseguimos delimitar o horário em que o relógio foi desligado.

A partir daí, pelas câmaras de vigilância, percebemos que uma criança, de apenas 9 anos, que estava a brincar no local, acabou subindo num banco que fica em frente ao relógio”, relatou o agente da Polícia Civil, Fabrício Lucindo, num vídeo partilhado pela imprensa local.
“Curioso, porque uma lâmpada vermelha estava a piscar dentro do relógio e ele (criança) acabou desligando o relógio para tentar apagá-la. Desligando o relógio e apagando a lâmpada, ele voltou com as brincadeiras novamente. Ou seja, uma brincadeira de criança inocente que acabou gerando todo esse problema”, frisou o titular da esquadra de Rio Bananal.

A brincadeira acabou por levar a cidade, de aproximadamente 19 mil habitantes, a perder todas as vacinas disponíveis do imunizante contra a Covid-19, assim como outros tipos de antídotos, testes de sangue e medicamentos. Num primeiro momento, a Prefeitura de Rio Bananal suspeitou tratar-se de um acto de vandalismo, situação agora descartada pela Polícia, após visualização das imagens de videovigilância.

O Brasil vacinou, até ao momento, cerca de 5,5 milhões de pessoas, menos de 3% da sua população e na maioria médicos, indígenas e idosos, mas vários municípios tiveram de suspender a campanha de imunização por falta de doses. O Governo só prevê as próximas entregas dos antídotos no final de Fevereiro.

O ministro da Saúde brasileiro, Eduardo Pazuello, anunciou que o Governo vai distribuir 4,7 milhões de vacinas entre o final de Fevereiro e o início de Março, e pediu aos prefeitos que apliquem todas na população prioritária sem reservar as segundas doses necessárias, para acelerar a campanha de imunização.

Segundo Pazuello, como o Ministério receberá 21 milhões de vacinas em Março, a distribuição dos lotes da segunda dose está garantida no prazo. O Brasil é o país Lusófono mais afectado pela pandemia e um dos mais atingidos no mundo, ao contabilizar o segundo maior número de mortos (243.457, em mais de 10 milhões de casos), depois dos Estados Unidos.

Categories: #Brasil, Coronavirus, CoronaVirus, Política, Vacinação | Deixe um comentário

O Grupo Puebla exige o fim das sanções contra Cuba e Venezuela.

Retirado da Cubadebate .

O Grupo Puebla emitiu hoje um comunicado no qual reitera a necessidade de levantar o bloqueio econômico, financeiro e comercial sofrido por Cuba e Venezuela no âmbito da luta contra a pandemia de Covid-19.

“O caráter ilegal e intervencionista dos bloqueios afeta os direitos humanos da população mais vulnerável dos dois países em um momento em que atravessam uma crise de saúde sem precedentes”, afirma o comunicado.

Durante sua declaração, o Grupo enfatiza que as medidas ilegais contra os dois países os impedem de importar alimentos e remédios, “os dois países (Cuba e Venezuela) precisam de suprimentos médicos, alimentos e vacinas para administrar e superar a pandemia”, acrescentam.

“Como Grupo, instamos os organismos internacionais, governos, dirigentes e todos os que estão comprometidos com a democracia, a justiça social e a paz a se comprometerem com os povos de Cuba e da Venezuela”, assinala o Grupo Puebla.

Além de pedir à comunidade internacional um compromisso com a democracia, a justiça social e a paz para as duas nações, o Grupo do Povo pede que continue denunciando o bloqueio imposto pela Casa Branca.

Categories: # Cuba, # Venezuela, # yo voto vs bloqueo, #Argentina, #Brasil, #CubaCoopera, #CubaEsSalud, #Cuba, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Estados Unidos, #Estados UnidosDerecho InternacionalFulgencio BatistaLey Helms BurtonPrimera Ley de Reforma Agraria, #salud, #solidaridadvs bloqueo, Acciones contra Cuba, Bloqueo de Estados Unidos contra Cuba, Cuba, ·Venezuela, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Colombia, Cuba, Economía, Ernesto Samper, Estados Unidos, Ministerio de Turismo (MINTUR), Relaciones Cuba Estados Unidos, Turismo, Bloqueo,Cuba,EstadosUnidos,Internet,Trask Force, Coronavirus, CoronaVirus, Noticias de Cuba, Política, CoronaVirus, Política, CubavsBloqueo, Organizacion Mundial de la Salud (OMS), Profesionales e la Salud | Deixe um comentário

#GrupoPuebla denuncia ações contra #Cuba, #Venezuela e #Nicarágua

Autor: Ana Laura Palomino | internacionales@granma.cu

Um apelo para defender Cuba, Venezuela e Nicarágua das agressões e ingerências de potências ou terceiros Estados, fez do Grupo de Puebla, uma aliança progressista composta por personalidades de 17 nações.

Como parte de um manifesto progressista, publicado em seu site no dia 10 de fevereiro, a organização denuncia que “vários dos países da região têm sido objeto de ações que visam a desestabilização através da imposição de bloqueios, sanções econômicas e políticas. Leis unilaterais contrárias ao direito internacional ”.

“Esse tipo de posições anacrônicas e desatualizadas são ainda mais graves no contexto da crise de saúde porque afetam o acesso a insumos, medicamentos e meios de conter a pandemia”, acrescentam no documento, composto por 33 pontos entre os quais o número 10 visa enfrentar a interferência.

MANIFESTO PROGRESSIVO DO GRUPO PUEBLA

| Apresentamos este manifesto como o ponto de partida de um processo de construção coletiva de um projeto político alternativo para a América Latina e o Caribe.

O Manifesto também denuncia os efeitos sociais do modelo neoliberal apoiado no financiamento do capital, no qual se promovem a extrema desigualdade e a precariedade do mercado de trabalho, o Estado de bem-estar e a democracia são enfraquecidos, os direitos sociais são prejudicados e o meio ambiente e tende a levar a crises econômicas recorrentes.

“Seu esgotamento e conseqüente crise econômica e social gerou um crescimento da extrema direita em várias latitudes, o que coloca em risco as democracias, mesmo em países com significativa trajetória democrática. Este modelo incompatível com a vida deve ser substituído por outro que reivindica solidariedade, justiça e formas substantivas de democracia. É urgente uma nova direção para os povos da América Latina, Caribe e Ibero-América ”, declaram.

Recentemente, esta organização, na qual se destaca a participação de vários presidentes e ex-presidentes do continente, exigiu o acesso universal, gratuito e imediato às vacinas contra a COVID-19 em setores com menos recursos econômicos.

O Grupo Puebla considerou “estas posições como ataques aos segmentos mais vulneráveis ​​de nossos povos, mas também como uma ameaça ao processo de integração. O progressismo promove soluções alinhadas com a resolução pacífica dos conflitos, a não intervenção e o apoio a soluções democráticas, pacíficas e negociadas.

O Manifesto também denuncia os efeitos sociais do modelo neoliberal apoiado no financiamento do capital, no qual se promovem a extrema desigualdade e a precariedade do mercado de trabalho, o Estado de bem-estar e a democracia são enfraquecidos, os direitos sociais são prejudicados e o meio ambiente e tende a levar a crises econômicas recorrentes.

“Seu esgotamento e conseqüente crise econômica e social gerou um crescimento da extrema direita em várias latitudes, o que coloca em risco as democracias, mesmo em países com significativa trajetória democrática. Este modelo incompatível com a vida deve ser substituído por outro que reivindica solidariedade, justiça e formas substantivas de democracia. É urgente uma nova direção para os povos da América Latina, Caribe e Ibero-América ”, declaram.

Recentemente, esta organização, na qual se destaca a participação de vários presidentes e ex-presidentes do continente, exigiu o acesso universal, gratuito e imediato às vacinas contra a COVID-19 em setores com menos recursos econômicos.

Categories: # Cuba, # Venezuela, #Argentina, #Brasil, #CubaCoopera, #CubaEsSalud, #Cuba, #Nicaragua, #salud, Ataques, Cuba, EEUU, injerencia, Mafia Anticubana, Política, Radio y TV Martí, subversió, Coronavirus, CoronaVirus, Política, Estados Unidos, Golpe de Estado, Injerencia, Lima, Nicolás Maduro Moros, Venezuela, Grupo de Lima, Injerencia De EEUU, Organizacion Mundial de la Salud (OMS), Partido dos Trabalhadores no Brasil., Profesionales e la Salud | Deixe um comentário

Díaz-Canel parabeniza o Partido dos Trabalhadores Brasileiros .

Autor: Redacción Internacional | internacionales@granma.cu

O presidente cubano, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, parabenizou ontem, por meio do Twitter, o Partido dos Trabalhadores (PT) do Brasil, por ocasião dos 41 anos de sua fundação, ocorridos em 10 de fevereiro de 1980.

Em sua mensagem, ele elogiou os anos de luta da organização política de esquerda e lembrou o marco que, em 2003, significou a vitória nas urnas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, líder do PT.
«Parabéns ao PT pelos 41 anos de fundação, anos de luta, nos quais, com a vitória de Lula em 2003, tem defendido a democracia e políticas exitosas de justiça social e desenvolvimento econômico para fazer do Brasil um país melhor. Juntos defendemos a paz e um mundo melhor ”, disse o Chefe de Estado.

Imagen

Recentemente, Lula da Silva esteve em Havana para participar das filmagens de um documentário dirigido pelo cineasta americano Oliver Stone e, como parte da visita, se reuniu com o Primeiro Secretário do Partido Comunista de Cuba, General do Exército Raúl Castro Ruz. No qual também participaram o Presidente, o Primeiro Ministro e o Chanceler cubano.

Na ocasião, Lula agradeceu à Ilha o apoio em exigir sua plena liberdade e condenou o endurecimento do bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto pelos Estados Unidos a Cuba há quase seis décadas. Os políticos discutiram os laços históricos de fraternidade entre os dois povos e organizações.

Categories: # yo voto vs bloqueo, #Brasil, #Lula, #LulaLivre, Partido de la Social Democracia Brasileña, #solidaridadvs bloqueo, (PT) do Brasil, Acciones contra Cuba, Bloqueo de Estados Unidos contra Cuba, Cuba, bloqueo contra cuba, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Colombia, Cuba, Economía, Ernesto Samper, Estados Unidos, Ministerio de Turismo (MINTUR), Relaciones Cuba Estados Unidos, Turismo, Bruno Rodríguez Parrilla, Cuba, Daniel Ortega Saavedra, Governo, Ministério das Relações Exteriores (Minrex), Nicarágua, CUBA - BRASIL, CubavsBloqueo, DIAZ CANEL, MINREX, Partido dos Trabalhadores no Brasil., raul castro | Deixe um comentário

Congresso do #Brasil aprova autonomia do Banco Central.

Retirado do teleSUR .

O Congresso brasileiro aprovou o projeto de lei que concede autonomia ao Banco Central (BCB) na quarta-feira, enquanto o presidente Jair Bolsonaro tenta acelerar seu programa de reformas, atrasado pela pandemia.

O projeto foi aprovado em novembro passado pelo Senado e já foi aprovado na Câmara dos Deputados por 339 votos a favor e 114 contra.

A autonomia do Banco Central é discutida no Congresso desde 1991 e o projeto aprovado entrou na lista de prioridades de Jair Bolsonaro para os presidentes da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, e do Senado, Rodrigo Pacheco.

A medida foi exigida por investidores com o argumento de que protegeria o BCB das pressões do governo para implementar cortes de juros, o que poderia impulsionar o crescimento econômico do país.

O projeto referente ao Banco Central faz parte das medidas prometidas por Bolsonaro durante a campanha eleitoral de 2018 e com as quais espera manter o apoio empresarial para buscar sua reeleição em 2022.

Imagen

A ideia do projeto define que o presidente do banco terá um mandato de quatro anos, não coincidindo com o chefe de estado para proteger o banco de pressões políticas e partidárias.

O projeto consiste em que a diretoria da instituição não possa ser demitida por eventual aumento da taxa de juros, e a ação é exclusivamente técnica, voltada para o combate à inflação.

Categories: #Brasil, #Brasil se alinha aos #EUA, #Brasil, Corrupción, #Jair Bolsonaro, #salud, Coronavirus, CoronaVirus, Política, ECONOMIA, economia nacional, epidemia | Deixe um comentário

Genocídio da fala, negação ou mitomania: as razões pelas quais um grupo de cientistas brasileiros clama pelo ‘impeachment’ contra Bolsonaro .

Um grupo de cientistas solicitou o início de um processo político contra o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, denunciando que ele utilizou um “discurso genocida” e negou a gravidade da pandemia, que prejudicou a saúde da população e fez com que fosse o País da América Latina com o maior número de pessoas mortas por coronavírus.

Os especialistas não estão sozinhos. Bolsonaro é o presidente com mais pedidos de impeachment da história do Brasil. Em pouco mais de dois anos de governo já tem mais de 60, embora por enquanto não possam avançar graças ao fato de que dois de seus aliados foram eleitos para chefiar a Câmara dos Deputados e o Senado, cargos dos quais bloquearão qualquer processo parlamentar de destituição.

De qualquer forma, cada pedido deixa um registro de tudo o que Bolsonaro fez durante a pandemia. É o caso desta nova portaria, que foi assinada por médicos, pesquisadores, farmacêuticos, bioeticistas, professores e um ex-ministro da Saúde, José Gomes Temporão.

Discurso genocida, negacionismo o mitomanía: las razones por las que un grupo de científicos brasileños pide el 'impeachment' contra Bolsonaro

A denúncia de 54 páginas esclarece que se limita aos fatos ocorridos entre 24 de março de 2020 e 20 de janeiro de 2021, período em que Bolsonaro “abusou dos direitos constitucionais e políticos inerentes ao seu cargo, em prejuízo da saúde do população, para obter vantagem política para si mesmo no meio da pandemia covid-19. “

Com sua estratégia, acrescenta, o presidente minou a relação entre os diversos estados do Brasil, indispensável em meio a uma emergência sanitária, e prejudicou a “dignidade e a honra” de seu cargo “por repetidas violações de decoro. “

Acrescenta ainda que o presidente divulgou desinformações, exortou ao descumprimento das medidas sanitárias e promoveu a ilusão de “tratamento precoce”, que levou as pessoas a arriscarem a sua saúde perante um vírus mortal.

“Além de negar a gravidade da pandemia e aderir a uma negação científica incompatível com a respeitável tradição da saúde no Brasil, o senhor Bolsonaro agiu para tornar as respostas menos eficazes (…) comportamentos, todos intencionais e calculados em seu benefício político “, ele acusa.
Cronologia

A denúncia relaciona o que aconteceu no Brasil desde 3 de fevereiro do ano passado, quando o Ministério da Saúde declarou emergência sanitária por conta da pandemia.

Desde então, afirma ele, o Bolsonaro minimizou o coronavírus, recusou-se a implantar a quarentena, incentivou a desobediência ao distanciamento social e medidas de prevenção, como o uso de máscaras, e promoveu “medicamentos precoces” como a hidroxicloroquina, que não continha evidência científica.

A atitude negativa do presidente, ressalta, impediu que esforços de outras instituições, em particular do Congresso Nacional, do Judiciário e de executivos estaduais e municipais, pudessem compensar a falta de políticas e de enfoque epidemiológico que o governo federal teve que assumir.

Um dos exemplos mais claros foi a campanha publicitária oficial ‘O Brasil não pode parar’, em que recursos públicos milionários foram usados ​​para rejeitar a quarentena em vez de investi-los na saúde.

Soma-se a isso os ataques permanentes de Bolsonaro à imprensa que investigou e noticiou os efeitos da pandemia. “Em 24 de março de 2020, o presidente fez uma declaração oficial em rádio e televisão nacional, acusando a imprensa de promover ‘histeria’, imputando a prefeitos e governadores cautelosos o desejo de arruinar o país”, lembra a acusação.

As declarações e políticas do presidente, diz ele, levaram o Brasil a um “precipício de negação” que até agora implicou a perda de mais de 232.000 vidas, além de quase dois milhões de infecções.

“Há quase um ano, (Bolsonaro) não mede esforços para prejudicar os agentes políticos, médicos e médicos, enfermeiras e enfermeiras que trabalham para tentar reduzir o número de mortos durante a pandemia, chegando ao auge de promover a descrença nas vacinas para o nosso pessoas que, de boa fé, acreditam na palavra do presidente da República ”, afirma.

Como resultado, ele lamenta, o Brasil, que foi um exemplo na implementação de políticas públicas de saúde, “tornou-se um exemplo negativo no combate à pandemia, e cada vez mais brasileiros morrem por terem sido relegados a danos colaterais de ominosos políticos ambições do Sr. Bolsonaro. “
Imputações

A carta atribui o colapso sanitário sofrido pela cidade de Manaus à “ineficácia, sabotagem, mitômana e beligerante” do Governo. “É claro que o Sr. Bolsonaro politizou criminalmente a política federal para combater a pandemia, obter uma vantagem política para si mesmo e prejudicar politicamente outras autoridades que ele trata como inimigas”, disse ele.

O abuso de poder, ele acusa, resulta em “violação patente” do direito à saúde dos brasileiros por meio de mentiras, desinformação médica, incitação à desobediência à saúde, falsidades sobre a responsabilidade exclusiva de prefeitos e governadores, omissão intencional na compra vacinas, manifestações xenófobas contra a China e negação absoluta de suas obrigações, já que é um chefe de Estado que promove a polarização e a violência.

Para processar o impeachment, os cientistas recomendam chamar como testemunhas Luiz Henrique Mandetta, ex-ministro da Saúde; Dimas Tadeu Covas, diretor do Instituto Butantan; Carlos Murillo, presidente da Pfizer no Brasil; Clóvis Arns da Cunha, presidente da Sociedade Brasileira de Doenças Infecciosas; Karine de Souza Oliveira Santana, professora titular de Saúde Coletiva da Faculdade de Medicina da Bahiana, Margareth Dalholm, cientista e pesquisadora da Fiocruz e Miguel Nicolelis, coordenador da Comissão Científica do Consórcio Nordeste de Combate.

Categories: #Brasil, #Brasil se alinha aos #EUA, #Brasil, Corrupción, #Jair Bolsonaro, #Jair Bolsonaro, #Jair Bolsonaro,, CORRUPÇÃO, Latinoamerica | Deixe um comentário

Brasil: Justiça decide se autoriza o acesso às mensagens no caso de Lula da Silva.

Neste dia, a Justiça brasileira deve se pronunciar sobre a legalidade de divulgação das mensagens do juiz e promotores que condenaram Luiz Inácio Lula da Silva. Aparentemente, Sergio Moro, que era ministro da Justiça de Bolsonaro, e o procurador Deltan Dallagnol teriam coordenado ações para condenar Lula. Essas mensagens podem tornar o ex-presidente nulo e sem efeito e iniciar uma investigação contra Moro.

Categories: #Brasil, #Brasil, Corrupción, #Jair Bolsonaro, #Jair Bolsonaro,, #LulaLivre, Partido de la Social Democracia Brasileña, CORRUPÇÃO | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: