CIA

Por que os EUA estão preocupados com a recente lei aprovada na Nicarágua?

Autor: Elson Concepción Pérez | internet@granma.cu

Poucos dias depois de o secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, pisar na poeira e deixar a Casa Branca para trás de Donald Trump, ele ousou exigir que o presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, “mudasse de rumo” em seu país, e afirmou que “Washington não tolerará ameaças à democracia na Nicarágua.”

Esse homem parece esquecer os anos em que a Frente Sandinista e o Comandante Ortega lutaram com armas, até derrotar a ditadura de Anastasio Somoza, e depois, a dura batalha para fazer daquela nação centro-americana um exemplo de independência, com planos sociais que Eles promoveram não apenas o desenvolvimento econômico, mas levaram o país a excelentes taxas de saúde, educação e emprego.

Coronavirus: dónde está Daniel Ortega, el líder de Nicaragua que no aparece  en público - LA NACION

Pompeo poderia dedicar suas “preocupações” a encontrar uma solução para o sistema que representa, doente com metástases e com programa de saúde em coma.

Outros atores americanos atacaram a Nicarágua, como o congressista Albio Sires, que pediu uma “resposta internacional unificada” contra o governo nicaraguense.

Poucos dias antes das ameaças de Pompeo e do pedido do deputado Senhores, o Secretário-Geral da OEA, Luis Almagro, inspirou a campanha de denúncias contra a nação sandinista, chegando a exigir que o Presidente Ortega revogasse a lei recentemente aprovada democraticamente naquele país, com o título de Lei de Defesa dos Direitos dos Povos à Independência, Soberania e Autodeterminação para a Paz.

Especificamente, trata-se de exigir que a Nicarágua renuncie à sua soberania e permita que grupos pagos pelos Estados Unidos e apoiados pela OEA assumam o poder na nação sandinista.

Após o primeiro pronunciamento de Almagro, o embaixador do governo Trump junto à OEA, Carlos Trujillo, “deu todo o apoio de seu governo” à demanda contra Manágua.

A lei que “irritou” Pompeo, Almagro e outros personagens da mesma categoria, foi aprovada pela maioria dos membros da Assembleia Nacional daquele país, e se pronuncia para desqualificar aqueles que “ferem os interesses de supremo da nação, contemplado no ordenamento jurídico.

Daniel Ortega - Noticias, reportajes, vídeos y fotografías - Libertad  Digital

Segundo a Prensa Latina, a legislação, em seu artigo 1º, determina que “os nicaragüenses que liderarem ou financiarem um golpe de Estado, que alterarem a ordem constitucional, perderão o direito político de serem eleitos”.

Da mesma forma, essas limitações terão aquelas que “promovem ou encorajam atos terroristas, que realizam atos que minam a independência, a soberania e a autodeterminação, que incitam a ingerência estrangeira nos assuntos internos”.

Outros sujeitos aos quais o novo corpo jurídico poderá ser aplicado serão aqueles que “solicitarem intervenções militares, e se organizarem com financiamento de potências estrangeiras para realizar atos de terrorismo e desestabilização”.

Por fim, cita, entre os desqualificados, aqueles que “propõem e administram bloqueios de operações econômicas, comerciais e financeiras contra o país e suas instituições, aqueles que exigem, exaltam e aplaudem a imposição de sanções contra o Estado da Nicarágua e seus cidadãos ».

Luis Almagro, el candidato de Pompeo

Almagro, em seu ego servil ao império, encerrou sua declaração dirigida ao presidente da Nicarágua com uma oferta que caracteriza o próprio coração da instituição e de seu chefe: “a OEA está preparada para aconselhar sobre a realização de eleições livres, justas e transparentes”. .

Almagro parece pensar que na região o plano de golpe que a própria OEA, e ele pessoalmente engendrou, contra o governo de Evo Morales e as massas na Bolívia, que causou mortes e feridos e declínio econômico e social para aquela nação que viveu seus melhores anos.

Categories: "Liberdade", "democracia", "racismo" e "direitos humanos", #China#EEUU#Iran#Nicaragua.barco hospital naval Arca de la Paz, #Daniel Ortega Saavedra, #Nicaragua, #USAID, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Nicaragua, #OEA, #OEA,Luis Almagro, CIA, CIA Mike Pompeo, Comunidad de Estados Latinoamericanos y Caribeños (CELAC), Cuba, Organización de Estados Americanos (OEA), Dança de máscaras na OEA, Donald Trump liderou um golpe de estado na nação bolivariana, Donald Trump, Estados Unidos, Estados Unidos, Golpe de Estado, Injerencia, Lima, Nicolás Maduro Moros, Venezuela, Estados Unidos, líderes de la derecha, manipular la información, NED(Fundación Nacional para la Democracia), Nica Act 2017, Nicaragua, Sin categoría, Terrorismo, USAID, expulsou da aliança o Secretário Geral da OEA, FORA TRUMP, Injerencia De EEUU, Luis Almagro, Nicarágua, Organização dos Estados Americanos (OEA), Nicaragua, Organizacion e Estados Americanos (OEA), relações bilaterais, o governo Donald Trump, Secretário-Geral da OEA,, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump | Deixe um comentário

Os Estados Unidos anunciam novas medidas contra Cuba.

O ministro das Relações Exteriores da Ilha, Bruno Rodríguez Parrilla, rejeitou categoricamente uma nova medida adotada pelo Departamento de Estado dos Estados Unidos. EUA, desta vez contra o Banco Financeiro Internacional de Cuba (BFI).

«Rejeição de uma nova medida punitiva pelo Departamento de Estado dos EUA. EUA, para intensificar o bloqueio contra Cuba. A inclusão de entidades em suas listas visa reforçar um cerco econômico que não conseguiu destruir a Revolução cubana em 62 anos “, disse o chanceler cubano em sua conta no Twitter.

Bruno Rodríguez - Sputnik Mundo

A injusta e criminosa medida contra o povo cubano foi publicada no site oficial do Departamento do Tesouro dos Estados Unidos, coincidindo, e não por acaso, com o 62º aniversário do triunfo da Revolução nas Grandes Antilhas.

Esta sanção significa que o BFI passará a fazer parte da Lista arbitrária de entidades cubanas restritas, que estão proibidas de realizar qualquer tipo de negócio com empresas norte-americanas.

No entanto, esta não foi a única sanção contra Cuba nas últimas semanas.

Trump says Pompeo would run for Kansas Senate seat if Republicans in danger  of losing it - ABC News

Em 21 de dezembro, Pompeo anunciou que o Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros (OFAC) do Departamento do Tesouro dos Estados Unidos acrescentou três empresas cubanas – Grupo de Administración Empresarial S.A. (Gaesa), Financiera Cimex S.A. (FINCimex) e Kave Coffee S.A. – aos seus Nacionais Especialmente Designados e Lista de Pessoas Bloqueadas.

Uma semana depois, em 30 de dezembro, foi divulgada a intenção do Secretário de Estado dos Estados Unidos de incluir novamente Cuba na injusta lista de países patrocinadores do terrorismo.

Categories: "Liberdade", "democracia", "racismo" e "direitos humanos", # yo voto vs bloqueo, #Bruno Rodríguez,, #CIA, #Cuba #CIA, #solidaridadvs bloqueo, Acciones contra Cuba, Bloqueo de Estados Unidos contra Cuba, Cuba, bloqueo contra cuba, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Colombia, Cuba, Economía, Ernesto Samper, Estados Unidos, Ministerio de Turismo (MINTUR), Relaciones Cuba Estados Unidos, Turismo, Bloqueo,Cuba,EstadosUnidos,Internet,Trask Force, Bruno Rodríguez Parrilla, Colombia, Cuba, Detenciones, Diálogos de Paz, Ejército de Liberación Nacional (ELN), Iván Duque Márquez, Política, Casa Branca, do Departamento de Estado, Chanceler Bruno Rodiguez Parrilla, CIA, CIA Mike Pompeo, CubavsBloqueo, Democracia, Golpe de Estado, Economía, Noticias de Cuba, Política, Estados Unidos, líderes de la derecha, manipular la información, NED(Fundación Nacional para la Democracia), Nica Act 2017, Nicaragua, Sin categoría, Terrorismo, USAID, EUA avalia retornar a Cuba para lista de estados patrocinadores do terrorismo, FORA TRUMP, La Unión Europea se posiciona contra el bloqueo, MINREX, Terrorismo, TERRORISMO VS CUBA, Trump, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump | Deixe um comentário

Condor Planeje um fantasma que persiga os Estados Unidos.

As comunicações diplomáticas e militares de várias nações latino-americanas foram ativamente monitoradas por décadas pela inteligência dos Estados Unidos (EUA), usando máquinas de criptografia fornecidas pela empresa suíça Crypto AG, uma empresa de propriedade secreta da Agência Central de Inteligência dos EUA (CIA) e a agência de inteligência alemã BND.

Os governos ditatoriais da América Latina adquiriram máquinas Crypto AG na segunda metade do século passado para executar o Plano Condor, um sistema continental caracterizado pelo extermínio e desaparecimentos forçados de opositores políticos de esquerda.

Em novembro de 1975, em Santiago, Chile, durante a reunião inaugural da operação, patrocinada pelo regime Augusto Pinochet, os líderes militares de cinco ditaduras do continente assinaram um acordo para usar um sistema de criptografia.

Os equipamentos adquiridos inicialmente foram o Crypto CX-52, mas, em 1977, eles decidiram atualizar para o Crypto H-4605, sem saber que os dispositivos eram manipulados e que os EUA Eu os usei para espionar as comunicações.

De acordo com a mídia do país do norte, os documentos mostram que os funcionários da CIA ficaram alarmados com os abusos dos direitos humanos, mas os arquivos não revelam qualquer esforço substancial das agências de espionagem ou altos funcionários para detê-los.

No plano Condor, países como Chile, Paraguai, Bolívia, Brasil, Uruguai e Argentina estavam envolvidos, mas além disso, a Crypto AG vendeu máquinas manipuladas para mais de 100 nações, incluindo Irã, Egito, Paquistão, Arábia Saudita, Itália, México, Peru, Colômbia, Venezuela e Nicarágua.

Levando em conta os países que adquiriram as máquinas Crypto AG e as datas em que foram operadas, a inteligência dos EUA. Ele ficou imediatamente ciente dos massacres na Indonésia, dos abusos do apartheid na África do Sul, do golpe militar de 1973 no Chile e do golpe de 1976 na Argentina.

Também sobre o assassinato do ex-ministro das Relações Exteriores do Chile, Orlando Letelier, em Washington, em 1976, a crise dos reféns no Irã em 1979, a revolução sandinista na Nicarágua, a Guerra das Malvinas, caso em que o governo Ronald Reagan entregou dados de inteligência ao Reino Unidos, entre outros.

No entanto, a investigação indica que os principais adversários de Washington, a antiga União Soviética (URSS) e a China, nunca foram clientes da Crypto AG, porque suspeitavam de seus laços com o Ocidente.

A empresa Crypto AG foi liquidada em 2018 e duas empresas, CyOne Security, dedicaram-se à venda de sistemas de segurança ao governo suíço e à Crypto International. Eles adquiriram seus ativos. Embora os novos proprietários afirmem que não têm conexão com serviços de inteligência, a CyOne mantém o mesmo diretor executivo da Crypto AG nas últimas duas décadas.

Em abril do ano passado, dos EUA para a Argentina desclassificaram documentos que revelam o terrorismo de estado das ditaduras e como foi realizado o Plano Condor, que mostrou seu conhecimento sobre a operação.

Categories: "Las izquierdas latinoamericanas debemos pensar porque los pobres ya no no apoyan tanto", #AmericaLatina, #China#EEUU#Iran#Nicaragua.barco hospital naval Arca de la Paz, #CIA, #Conspiracion, 70 bases nos EUA. em toda a América Latina, a luta continua, ações intervencionistas dos EUA, Agencia Central de Inteligencia de Estados Unidos (CIA), América Latina e do Caribe como Zona de Paz, América Latina y el Caribe, Americam Latina, antilatinoamericano, CIA, CIA desenvolveu a famosa Operação Mockingbird, iniciado nos primeiros anos 50 século, CIA Mike Pompeo, discurso agressivo e ofensivo contra a América Latina, eeuu, EUA contra a América Latina, interesses dos EUA, INTERVENÇÕES HUMANITÁRIAS DOS EUA, tirar a América Latina das garras dos #EUA, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

EUA o país que defende os direitos humanos “Nós espionamos”

EUA e a Alemanha espionou por meio século a correspondência militar e diplomática secreta de mais de 120 países

EE.UU. y Alemania espiaron durante medio siglo la correspondencia secreta militar y diplomática de más de 120 países

A Agência Central de Inteligência dos EUA Ele espionou por pelo menos 54 anos a correspondência militar e diplomática secreta de mais de 120 países através de uma empresa de criptografia de mensagens com sede em Zug (Suíça), revela uma investigação jornalística do canal de televisão alemão ZDF.

O jornalista alemão Peter Müller, que trabalha na ZDF, recebeu cerca de 280 páginas de arquivos do caso Crypto no ano passado. Ele compartilhou esses documentos com a cadeia suíça SRF e o The Washington Post, que durante meses de pesquisa analisou os documentos e, convencido de sua autenticidade, determinou que eles eram da CIA e do Serviço Federal de Inteligência da Alemanha (BND) )

É relatado que a empresa suíça Crypto AG forneceu, desde 1952, dispositivos de criptografia manipulados para dezenas de estados, que os compraram para proteger a transmissão de seus dados e mensagens confidenciais.

Desde 1958, a CIA e depois o BND começaram a controlar as atividades da empresa Crypto AG através da empresa fictícia Minerva, com sede em Liechtenstein.

Como foi feita a espionagem?
Os dispositivos criptografados da Crypto AG, manipulados secretamente, foram usados ​​para transmitir correio classificado durante conflitos militares, bem como informações confidenciais entre embaixadas e seus governos. Enquanto isso, os serviços de Inteligência dos EUA e da Alemanha rastreavam essas mensagens usando as chamadas ‘portas traseiras’, criadas especialmente no sistema de segurança de criptografia.

Segundo a mídia, mais de 120 estados, incluindo Egito, Irã, Arábia Saudita, Líbia e Argentina, utilizaram os serviços da Crypto AG. Tanto adversários quanto aliados foram espionados igualmente. Na parte anterior, a exceção foi a URSS e a China, que nunca compraram dispositivos Crypto AG.

Categories: #CIA, #Cuba #CIA, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Trump, @Trump, Acciones contra Cuba, Cuba, Donald Trump, Relaciones Cuba - Estados Unidos, CIA, CIA Mike Pompeo, confrontar Donald Trump da câmara baixa, Donald Trump, Donald Trump,, Donald Trump, Estados Unidos, FORA TRUMP, Joseph Goebbels, ministro de Pueblo Popular y Propaganda de la Alemania de Adolfo Hitler, relações bilaterais, o governo Donald Trump, Trump, Trump Google, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized | Etiquetas: , , , , , | Deixe um comentário

Luis Almagro, o agente secreto da CIA.

Aqueles que gostam de literatura detetive e obras escritas por ex-oficiais da CIA e Mossad, pode rapidamente chegar à conclusão de que Luis Leonardo Almagro Lemes, o secretário-geral da OEA, é na verdade um agente secreto transformado e dirigido por CIA por várias décadas, contra países e interesses de sua prioridade.
Nascido em 1 de Junho de 1963, em Cerro Chato, departamento de Paysandu, área rural da República do Uruguai, Almagro mostrou desde cedo as suas ambições para alcançar níveis econômicos e políticos que permitam uma vida cheia de conforto, daí o seu zelo para Prepare-se para um dia dar o desejado salto.
Com seu objetivo muito presente, ele se formou como advogado em 1987, o que lhe permitiu entrar no mundo da diplomacia através de um curso de formação no Instituto Artigas de Serviço Exterior (IASE).
Talvez não intencionalmente, foi focada pela estação local da CIA em Montevidéu, onde possivelmente a caracterizou e iniciou um trabalho de recrutamento gradual.
Esse passo transcendental em sua vida permitiu-lhe começar seus sonhos de dinheiro e poder, porque evidentemente a CIA apreciava suas qualidades potenciais. Continuar a ler

Categories: Almagro, AMERICA LATINA, CIA, CUBA, ESTADOS UNIDOS, Nicarágua, OEA, POLÍTICA, Uncategorized, uruguai, venezuela | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Ex-funcionário da CIA: “Os responsáveis pela tortura vivem impunes e bem pagos”

Oficiais da CIA dos EUA que aprovaram o uso de técnicas desumanas de interrogatório em seus prisioneiros nunca foram punidos e agora trabalham para empreiteiros da comunidade de inteligência cobrando bons salários, lamentou o ex-funcionário da agência, Philip Giraldi.

La sede de la CIA (archivo) Continuar a ler

Categories: CIA, sPUTNIK, TORTURAS, Uncategorized | Deixe um comentário

O lado obamista de Donald Trump em Latinoamérica.

As mais recentes decisões do governo de Donald Trump não parecem ir -nem na política interna nem na exterior- na direcção de quem cometem o erro sobre o que alertava Nicolás Maquiavelo ao Príncipe: Confundir a realidade com os desejos.

A decisão governamental de armar maestros nas escolas, que só incrementa o negócio para os vendedores de artefactos mortais não tem cedido em frente aos grandes protestos estudiantiles. Trump já impôs os impostos às importações de aço e as limitações de transferência tecnológica a Chinesa que têm levado a falar de #8220;guerra &comercial” com esse país; tem fazer# questão de edificar o muro com México que já tem um orçamento inicial; tem feito mais mudanças no gabinete presidencial ao que têm ascendido pessoas muito comprometidas com as políticas mais reaccionariamente escandalosas da administração de W. Bush como a nova diretora da CIA, Gina Haspel, e o novo assessor de segurança nacional, John Bolton; deu um ultimatum aos europeus para impor condições mais duras no pacto nuclear com Irão, retirou-se do acordo de Paris sobre a mudança cimático e tem sobrecumplido suas promessas de campanha ao lançar um programa armamentístico espacial contra Rússia e Chinesa que recorda a Iniciativa de Defesa Estratégica ou “Guerra das Galaxias” dos tempos de Ronald Reagan e que trará grandes ganhos às empresas do Complexo Militar Industrial. Continuar a ler

Categories: AMERICA LATINA, ANGOLA, CIA, ESTADOS UNIDOS, OPINIÃO, POLÍTICA, Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Por que demorou tanto para o El País perceber que os ataques acústicos foram inventados por Rubio e Pompeo?

Cia / Twitter- Marco Rubio / Twitter

Tirada de Argencuba

Um surpreendente artigo do jornal espanhol El País, intitulado ” Pompeo e o imobilismo de Cuba “, volta a abordar a questão: a conspiração suspeita entre o então diretor da CIA, Mike Pompeo, e o senador reacionário Marco Rubio, para fazer um operação de bandeira falsa relacionada aos supostos ataques sonoros contra diplomatas americanos em Cuba. O estranho é que essa conspiração foi denunciada por mim em 3 de outubro de 2017, há mais de 5 meses em um artigo intitulado “ Marco Rubio e Mike Pompeo pediram a Trump uma luz verde para operar uma falsa bandeira contra Cuba “. Continuar a ler

Categories: AMERICA LATINA, ANGOLA, ÁFRICA, CIA, CUBA, CUBA - ESTADOS UNIDOS, ESTADOS UNIDOS, GENOCIDIO, POLÍTICA, Politica Exterior, Terrorismo, Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: