#Unicef e Cuba em oficina de neonatologia associada ao Covid-19.

#UNICEF #CubaPorLaVida #CienciaEnCuba VacunasCubanas #Covid-19

Prensa Latina

O Dr. Guillermo Agustín Zambosco, chefe de Neonatologia no hospital italiano de La Plata, Argentina, dará palestras relacionadas com a recepção e estabilização de bebés prematuros na sala de parto e na unidade neonatal quando os bebés nascem de mães positivas para a SRA-Cov-2.

O também presidente da Fundação para o Desenvolvimento da Saúde Materna e Infantil, será responsável por temas como a amamentação e a pandemia, a nutrição de bebés prematuros, e a restrição do crescimento intra-uterino como uma possível sequela desta terrível doença.

O Workshop Nacional de Actualização sobre a gestão de recém-nascidos prematuros extremos e críticos no contexto do Covid-19 terá início na próxima sexta-feira com convidados estrangeiros e representantes da UNICEF.

Outros tópicos relacionados, tais como a sepse neonatal, o seu diagnóstico e tratamento, bem como transfusões de glóbulos vermelhos e plaquetas, serão discutidos ao longo de dois dias.

O programa do segundo dia incluirá uma troca de pontos de vista de chefes de departamentos neonatais e outros professores neonatais sobre novos conhecimentos e abordagens ao apoio ventilatório não-invasivo, cuidados de enfermagem no doente crítico e lesões associadas ao ventilador.

Conseguir excelentes cuidados com o recém nascido prematuro, actualizar a gestão nutricional, aprender sobre critérios para a administração de produtos sanguíneos, optimizar o uso de antibióticos nos primeiros dias de vida e formar especialistas nas diferentes modalidades respiratórias são alguns dos objectivos do encontro.

Aumentar a qualidade, competência e desempenho do pessoal de saúde responsável pelos cuidados neonatais, reduzir a desnutrição pós-natal e alcançar indicadores de excelência nos cuidados e atenção ao recém-nascido também fazem parte dos resultados esperados deste evento patrocinado pela nação das Caraíbas.

mgt/dia/alb

Antibióticos injectáveis vitais para os cuidados intensivos a serem produzidos em Cuba.

#CubaPorLaSalud #Medicamentos #SaludEnCuba #CubaViveYTrabaja #CubaNoEstaSola

CUBADEBATE

Uma fábrica de cefalosporina injectável, que deverá estar concluída até ao final deste ano, permitirá a produção em Cuba de um grupo de antibióticos beta-lactâmicos injectáveis, amplamente utilizados nos cuidados intensivos, que são actualmente importados a custos elevados.

Estes são os antimicrobianos Meropenem 500 mg e 1 mg, Ceftriaxona (Rocephin) 1 g, Cefotaxima 1 g, Cefazolina 500 mg e 1 g, Cefuroxima 750 mg, Ceftazidima 1 g, e Cefepime 1 g.

Será o único produtor deste tipo de antibiótico no país.
Foto: Yaimí Ravelo/ Granma

Durante uma visita de imprensa ao investimento, que está em construção na Empresa Farmacéutica 8 de Marzo, a directora geral da empresa, Xenia Madrazo Sagre, disse que a fábrica deveria estar em produção antes do final de 2022.

Será o único produtor deste tipo de antibiótico no país, e 90% do equipamento a ser utilizado já se encontra em Cuba, acrescentou ela.

O Dr Eduardo Martínez Díaz, presidente da BioCubaFarma, salientou que a importação destes antibióticos custa ao país entre sete e oito milhões de dólares por ano, pelo que a sua produção interna irá reduzir os custos.

Injectáveis como Meropenem, Rocephin e Cefotaxime são antibióticos essenciais para uso hospitalar em cuidados intensivos, com um amplo espectro de tratamento para infecções bacterianas, pneumonia e meningite, entre outras doenças.

Esta nova fábrica será a terceira a operar na Empresa Farmacéutica 8 de Marzo, que já tem duas outras fábricas: uma para cefalosporinas orais e outra para penicilinas.

Segundo uma reportagem do jornal Granma, os fármacos são Meropenem 500mg e 1mg, Ceftriaxona (Rocephin) 1g, Cefotaxima 1g, Cefazolina 500mg e 1g, Cefuroxima 750mg, Ceftazidima 1g, e Cefepime 1g.

A fábrica, que funcionará na Empresa Farmacéutica 8 de Marzo, será o único produtor deste tipo de antibiótico no país, e 90% do equipamento a ser utilizado já se encontra em Cuba, salientou a directora geral da entidade, Xenia Madrazo Sagre.

O Dr. Eduardo Martínez Díaz, presidente da BioCubaFarma, salientou que a importação destes antibióticos custa ao país entre sete e oito milhões de dólares por ano, razão pela qual a sua produção em Cuba irá reduzir os custos.

Injectáveis como Meropenem, Rocephin e Cefotaxime são antibióticos essenciais para uso hospitalar em cuidados intensivos, com um amplo espectro de tratamento para infecções bacterianas, pneumonia e meningite, entre outras doenças.

A nova fábrica será a terceira a operar na Empresa Farmacéutica 8 de Marzo, que já possui uma fábrica de cefalosporina oral e uma fábrica de penicilina.

(Extraído de Granma e ACN)

Cimeira Mundial debate cidades inteligentes.

#Angola #CimeiraMundialdasCidades

Jornal de Angola

Angola participa na 8ª Cimeira Mundial das Cidades (WCS, sigla em ingês), em Marina Bay Sands, Singapura, com uma delegação liderada pelo embaixador acreditado naquele país, Daniel António Rosa, em representação da governadora de Luanda, Ana Paula Chantre Luna de Carvalho Pereira.

Embaixador Daniel Rosa (ao centro) em Singapura © Fotografia por: DR

A cimeira, que decorre sob lema “Cidades Habitáveis e Sustentáveis”: Emergindo mais Fortes”, reúne líderes governamentais, governadores de cidades e especialistas em desenvolvimento de todo o mundo.

Os políticos e especialistas debatem, na cimeira que termina hoje, as medidas a adoptar para lidar com os desafios enfrentados por cidades sustentáveis e habitáveis e compartilhar soluções urbanas futuras e promover novas parcerias. 

A agenda de trabalho contempla questões relacionadas com finanças sustentáveis, cidades inteligentes, desenvolvimento e planeamento, resiliência urbana futuras cidades habitáveis.

A Cimeira Mundial das Cidades cria um espaço para os líderes dos sectores académicos públicos, privados e internacionais trocarem ideias e juntos encontrarem soluções para as cidades do futuro.

Inaugurado em 2108, a Cimeira bienal atraiu, até agora, a participação de mais de duas centenas e meia de cidades do mundo.Em 2018, Angola participou da sétima Cimeira Mundial das Cidades, com uma delegação chefiada pelo então governador provincial de Luanda, Adriano Mendes de Carvalho. O evento não foi realizado em 2020, em virtude das restrições resultantes da pandemia da Covid-19.

Candidato à vacina cubana com o antigénio Omicron pronto.

#CienciaEnCuba #CubaPorLaSalud #VacunasCubanas #CIGB

Autor: Liz Conde Sánchez | internet@granma.cu

O Centro de Engenharia Genética e Biotecnologia (CIGB) já tem a vacina candidata contendo o antigénio da variante do SRA-CoV-2 Omicron, que irá continuar, a partir de agora, com as correspondentes avaliações pré-clínicas e clínicas.

La noticia se dio a conocer en reunión técnica con las máximas autoridades de BioCubaFarma Foto: José Manuel Correa

Isto foi anunciado pelo membro da Mesa Política do Comité Central do Partido e directora geral do CIGB, Dra. Martha Ayala Ávila, durante uma reunião técnica com as mais altas autoridades do Grupo Empresarial BioCubaFarma, onde ela informou que, no futuro imediato, irão continuar com as avaliações pré-clínicas e toxicológicas em modelos animais, passando depois à fase de estudos clínicos, em conjunto com o Centro de Controlo Estatal de Medicamentos, Equipamentos e Dispositivos Médicos (Cecmed) e o Ministério da Saúde Pública (Minsap).

A partir da sede do CIGB, o director explicou que o novo candidato a vacina se baseia na sequência do RBD, o domínio receptor de ligação das células humanas, através do qual este tipo de coronavírus penetra.

Até agora, disse ele, a sua imunogenicidade foi avaliada em modelos animais, e foi demonstrado que tem a capacidade de induzir uma elevada imugenicidade.

Portanto, afirmou, “estamos agora em condições de enfrentar o desenvolvimento desta candidata à vacina, a fim de continuar a acumular estudos pré-clínicos, realizar estudos clínicos e, o mais rapidamente possível, analisar quando estaríamos em condições de utilizar a candidata à vacina na população”.

Ayala Ávila salientou também que, com base no seu domínio tecnológico, o CIGB tem a capacidade de produzir este candidato a vacina nas suas plantas, de se ligar aos Laboratórios AICA, e de realizar estudos clínicos em coordenação com o Minsap, sempre com a aprovação da autoridade reguladora cubana.

O membro do Bureau do Partido Político salientou que, desde que o CIGB começou a trabalhar no desenvolvimento de candidatos à vacina anti-COVID-19, tem estado atento à evolução do vírus e, com base no seu domínio da plataforma tecnológica utilizada para desenvolver a vacina Abdala, tem também vindo a obter antígenos vacinais de outras variantes.

“Tínhamos antigénios vacinais baseados nas variantes Alfa, Beta, Gamma e Delta no laboratório, e quando a variante Omicron apareceu e se tornou uma variante preocupante, trabalhámos então na obtenção do antigénio para nos proteger dela”, disse ela.

Martha Ayala Ávila, directora general del CIGB, centro dasarrollador del nuevo candidato vacunal contra la variante Omicron Foto: José Manuel Correa

Ayala Ávila salientou que a maioria das vacinas existentes são baseadas na variante D614G (detectada em Wuhan), mas nos últimos dois anos e meio o vírus evoluiu, introduzindo novas mutações em áreas importantes da sua estrutura que têm a ver com a sua capacidade de infectar e transmitir, e que podem escapar à resposta imunológica induzida em indivíduos por infecções ou vacinas anteriores.

Acrescentou que as vacinas actuais, incluindo as vacinas cubanas, conseguiram aumentar a imunidade, induzir uma resposta potente ao vírus e controlar os surtos pandémicos, mas estas variantes de Omicron estão a afastar-se da original, e é pertinente pensar num novo candidato a vacina para aumentar no futuro.

Precisamente sobre este assunto, o Dr. Eduardo Martínez Díaz, presidente da BioCubaFarma, disse que a estratégia com este candidato a vacina é utilizá-la se, no futuro, for necessária uma nova reactivação, como as previsões científicas parecem indicar, e para o qual os trabalhos estão a ser acelerados.

Este candidato, acrescentou ele, seria mais eficaz em termos de neutralização contra as novas variantes que estão a ser derivadas da Omicron, e representa uma vantagem em termos de antecipação de outras possíveis variantes que possam surgir.

Ambas as autoridades científicas salientaram que, por enquanto, o reforço será efectuado com as vacinas actuais, que demonstraram capacidade de resposta imunológica contra as variantes da SRA-CoV-2.

Finalmente, Martha Ayala Ávila disse que “vamos tentar fazer avançar o candidato à vacina o mais rapidamente possível, mas não podemos deixar de fazer as coisas que são exigidas por lei, cumprindo as boas práticas de fabrico”.

Arqueólogos encontram uma rede de cidades perdidas sob a vegetação da Amazônia

Un reservorio prehispánico de 60 metros de diámetro en Landívar, Bolivia.

A arquitetura cívico-cerimonial encontrada inclui plataformas escalonadas, sobre as quais se encontram estruturas em forma de ‘U’, montículos de plataforma retangulares e pirâmides cônicas.

Uma equipe de pesquisadores liderada pelo Instituto Arqueológico Alemão descobriu vestígios arqueológicos até então desconhecidos de urbanismo pré-hispânico de baixa densidade entre a densa vegetação da Amazônia boliviana, informa a entidade.

Usando scanners LiDAR montados em helicópteros, os cientistas analisaram a região de Llanos de Mojos, no nordeste da Bolívia, onde a cultura pré-hispânica Casarabe já se estabeleceu (por volta de 500 a 1.400 dC).

Usando esta tecnologia, foi obtido um mapa 3D do terreno que revelou a presença de dois sítios notavelmente grandes de 147 e 315 hectares dentro de um denso sistema de assentamento de quatro níveis. A cultura casarabe, tal como hoje se conhece, estendeu-se por uma área de cerca de 4.500 quilómetros quadrados, com um dos seus grandes povoados a ocupar uma área de cerca de 500 quilómetros quadrados, segundo o estudo publicado quarta-feira na revista Natureza.

Pirâmides, plataformas, canais e calçadas

A arquitetura cívico-cerimonial desses grandes assentamentos inclui plataformas escalonadas, sobre as quais se encontram estruturas em forma de ‘U’, montículos de plataforma retangulares e pirâmides cônicas que chegam a 22 metros de altura. Além disso, são cercados por bancos poligonais concêntricos e possuem ligações centrais conectadas a locais menos importantes por calçadas retas e elevadas que se estendem por vários quilômetros.

Uma enorme infraestrutura de gestão de água, composta por canais e reservatórios, completa o sistema de assentamento em uma paisagem antropogenicamente modificada, apontam os pesquisadores. A disposição arquitetônica dos grandes assentamentos indica que os habitantes desta região criaram uma nova paisagem social e pública através da monumentalidade.

A escala, a monumentalidade, o trabalho na construção da arquitetura cívico-cerimonial e a infraestrutura de gestão da água, bem como a concentração dos assentamentos diferem das culturas andinas. Da mesma forma, por sua escala, é muito superior aos assentamentos complexos e interligados do sul da Amazônia, que carecem de arquitetura cívico-cerimonial monumental, concluem os autores da pesquisa.

RT

Apreciada Proposta de Lei sobre Investigação Clínica e Biomédica em humanos e animais.

#Angola #Ciencia #Salud

Jornalista: Edna Dala

A Comissão para a Política Social do Conselho de Ministros apreciou, ontem, a Proposta de Lei sobre a Investigação Clínica e Biomédica, que vai nortear a actividade de investigação em seres humanos e animais, por instituições públicas e privadas.

Na reunião, orientada pela ministra de Estado para a Área Social, foi recomendada maior equidade na alocação de recursos financeiros © Fotografia por: Dombele Bernardo | Edicoes Novemvro

Caso seja aprovado, o Projecto de Lei, apreciado durante a 2ª reunião ordinária daquele órgão do Conselho de Ministros, vai garantir o desenvolvimento científico e tecnológico do sector e conferir um enquadramento legal da matéria em causa.

De acordo com o comunicado final distribuído à imprensa, com esta proposta, o Executivo pretende assegurar a produção de conhecimentos em matéria de saúde. O diploma contém os princípios, normas, directrizes e regras que devem nortear a actividade de investigação clínica em seres humanos e animais.

Na reunião, orientada pela ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira, a Comissão recomendou ao sector da Saúde maior equidade na alocação dos recursos financeiros para os municípios, no âmbito da municipalização social, para o reforço das acções ao nível dos cuidados primários.

A recomendação feita para implementação eficiente, eficaz e inclusiva dos programas de Saúde Pública tem como propósito a redução de doenças transmissíveis, da taxa de mortalidade materno-infantil, prevenção e controlo das doenças crónicas não transmissíveis, bem como a prevenção e gestão dos acidentes e traumatismos rodoviários. Outro objectivo é prevenir a violência doméstica e sexual, para o alcance das metas nacionais e dos Objectivos do Desenvolvimento Sustentável.

Sobre este assunto, o secretário de Estado para a Área Hospitalar, Leonardo Inocêncio, disse que o objectivo passa por conferir maior expressão do Orçamento Geral do Estado ao nível dos municípios e comunas para que estes financiamentos sejam aplicados, acima de tudo, nos postos e centros de Saúde e municipal, para que os hospitais secundários e terciários não sejam sobrecarregados.

Na ocasião, foi também apreciado o relatório sobre a implementação dos programas de Saúde Pública 2018 – 2021, que descreve as acções realizadas no âmbito das doenças mais recorrentes, como a malária, tuberculose, a malnutrição em crianças, pneumonia grave em menores de cinco anos, tétano, sarampo, Covid-19 e as doenças crónicas não transmissíveis. Fez-se uma comparação dos resultados obtidos e as tendências, entre 2017 e 2021.

No domínio da Defesa Nacional, foi apreciado um conjunto de projectos de diplomas que visam ajustar as normas regulamentares ao sistema de Protecção Social Obrigatória das Forças Armadas Angolanas, nomeadamente, do Fundo de Financiamento do Sistema de Protecção Social das FAA, da Protecção Social Obrigatória na velhice, subsídio de funeral para os militares, Protecção Social Obrigatória das Forças Armadas Angolanas em caso de morte e na invalidez.

Tendo em conta o impacto na vida dos militares, pretende-se com os regulamentos agregar valor à estabilidade e justiça social dos efectivos das Forças Armadas. A 2ª reunião ordinária da Comissão para a Política Social do Conselho de Ministros teve a participação do ministro de Estado e chefe da Casa Civil do Presidente da República, Adão de Almeida.

  Criação da Agência Nacional de Qualificações

Ainda ontem, a Comissão apreciou o Projecto de Diploma que cria a Agência Nacional de Qualificações, cuja missão passa por contribuir para a melhoria dos níveis de qualificação dos jovens e adultos, através da disponibilização de uma oferta atractiva e diversificada de qualificações a nível não superior.

A Agência Nacional de Qualificações visa promover e valorizar a formação inicial, contínua e a aprendizagem ao longo da vida, bem como a inserção de jovens e adultos qualificados no mercado de trabalho.

No sector da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, a Comissão para a Política Social fez também uma apreciação preliminar de um diploma que estabelece o regime jurídico do Sistema Nacional de Qualificações e define os instrumentos estruturantes para a organização das qualificações.

O Sistema Nacional de Qualificações, refere o comunicado de imprensa, vai dar corpo normativo aos modos de progressão escolar e profissional dos cidadãos, tendo em vista as constantes oportunidades de qualificação das pessoas inseridas no mercado de trabalho.

No domínio do Ensino Superior, foi apreciado um conjunto de projectos, com destaque para o Regulamento Geral de Bolsa de Estudo do Subsistema do Ensino Superior e o Regulamento do Processo de Homologação e Reconhecimentos de Estudos do Ensino Superior

O Regulamento Geral de Bolsa de Estudo do Subsistema do Ensino Superior pretende conformar o período de candidaturas das bolsas ao novo calendário académico do subsistema do Ensino Superior, bem como clarificar os pressupostos da candidatura, de modo a permitir o acesso às bolsas de estudo pelos cidadãos beneficiários de protecção especial.

Já o regulamento do processo de Homologação e Reconhecimentos de Estudos do Ensino Superior vai padronizar os procedimentos, requisitos e critérios técnicos que devem ser observados no processo de homologação e reconhecimento de estudos do ensino superior.

Com o terceiro Regulamento, o Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação pretende garantir uma acção permanente de controlo da organização e do funcionamento das instituições públicas, público-privadas e privadas do Ensino Superior, assegurando, assim, o cumprimento das normas e a regularidade da prestação dos serviços de formação, investigação científica e extensão universitária.

Na reunião, a Comissão para a Política Social do Conselho de Ministros apreciou, também, o relatório de balanço da plataforma tecnológica do INAARES, entre 17 de Julho de 2020 e 17 de Julho de 2021. O documento apresenta os resultados das principais acções realizadas para a melhoria da qualidade dos serviços prestados com recurso à solução tecnológica, mediante dados estatísticos nos domínios da homologação e reconhecimento de estudos. Foram ainda informados sobre os relatórios de actividades de 2021 e do I trimestre de 2022 dos departamentos ministeriais da Defesa Nacional e Veteranos da Pátria e da Juventude e Desportos.

Eles descobrem uma nova espécie de parasita na Argentina

CC BY 2.0 / Philippe Garcelon / Nématode

Pesquisadores argentinos registraram um parasita nunca antes visto no mundo. É um tipo de nematóide que foi encontrado nas Serras de Córdoba, na região central do país. Agora eles avaliam o risco que isso pode representar para as lavouras.
Existem mais de 30.000 espécies de nematóides registradas no mundo, embora se estime que possa haver mais de um milhão de espécies do que também são chamados de lombrigas.

A nova espécie recebeu o nome de Punctodera achalensis, nome que se refere à região onde foi encontrada, Pampa de Achala, no centro das Serras de Córdoba, no centro da Argentina.
Quem descobriu o nematoide foi a pesquisadora Paola Lax, do Instituto de Diversidade e Ecologia Animal (UNC-Conicet) e do Centro de Zoologia Aplicada da Faculdade de Ciências Exatas, Físicas e Naturais da Universidade Nacional de Córdoba.
Alguns nematóides podem ser vistos a olho nu, enquanto outros são microscópicos. Alguns são parasitas de homens, animais, insetos e plantas, como é o caso dessa nova espécie que parasita plantas. De acordo com o que foi observado na pesquisa, o Punctodera achalensis possui semelhanças com as outras cinco espécies conhecidas do gênero Punctodera.

“O que sabemos agora é que esse nematoide parasita o capim endêmico do Pampa de Achala. Existem outras espécies do gênero Punctodera que, em outros países, são pragas do trigo ou do milho. Minha intenção é avaliar se esse nematoide que eu também parasita aquelas culturas que são importantes em nosso país”, disse Lax ao portal Argentina Investiga.

Os nematóides que parasitam as plantas geralmente invadem as raízes, que perdem a capacidade de absorver água e nutrientes. Isso causa sérios danos e até a morte das plantas.
Punctodera achalensis invade as raízes de uma gramínea (planta herbácea) endêmica da área onde foi encontrada. Usando uma espécie de “estilete” ou espigão em suas cabeças, eles se alimentam de células da raiz, explicou Lax. O estilete desta espécie é bem desenvolvido e seu esôfago ocupa cerca de 39% do comprimento do corpo do nematoide.
As fêmeas desta espécie crescem à medida que comem o conteúdo celular das plantas. Eles amadurecem e formam um cisto dentro do qual abriga entre 200 e 300 ovos. Quando a fêmea morre, o cisto se desprende da raiz e permanece no solo. Quando as condições são favoráveis, de cada ovo eclode um novo espécime que pode parasitar mais raízes.

“Uma das características é que, sendo estruturas de sobrevivência, os cistos com ovos podem permanecer no solo por vários anos, até que as condições ambientais sejam favoráveis ​​para que novas larvas eclodam e estejam prontas para invadir uma nova planta”, alertou Lax.

Sputnik

México e Guatemala buscam ‘recuperar’ uma cidade maia afundada em um lago | Fotos

© Foto : Instituto Nacional de Antropología e Historia de México

México e Guatemala estão explorando em conjunto uma cidade maia que afundou há centenas de anos na região de Santiago Atitlán, na Guatemala.
De 14 de março a 3 de abril, especialistas em arqueologia trabalham no projeto de uma maquete fotogramétrica desta cidade, considerada um lugar sagrado pelos habitantes.
Por meio de um comunicado de imprensa, o Instituto Nacional de Antropologia e História do México (INAH) explicou que, para fazer o modelo, foram realizados mergulhos para georreferenciar o contexto arqueológico, o que ajudou a especificar as informações anteriormente obtidas pelos arqueólogos guatemaltecos e a projetar modelos de fotogrametria e passeios virtuais para a comunidade e visitantes.

Além disso, edifícios, estelas e estruturas foram georreferenciados, o que permitiu a geração de um novo mapa planimétrico e o sensoriamento de grande parte do lago.
“A missão permitiu lançar as bases para recomendar a criação de um centro cultural onde as pessoas conheçam e visitem o local por meio de reconstruções digitais”, disse o chefe do escritório da Península de Yucatán da Subdireção de Arqueologia Subaquática do INAH (SAS). , Helena Barba Meinecke.
Acredita-se que o sítio arqueológico do Lago Atitlán data do período pré-clássico tardio maia (400 aC-250 dC) e está submerso a uma profundidade entre 12 e 20 metros.
A hipótese dos pesquisadores é que a ilha desabou por baixo como resultado da atividade vulcânica na área, já que o lago Atitlán é a cratera de um vulcão que se eleva a mais de 1.500 metros acima do nível do mar.

A área foi explorada com a participação de especialistas internacionais da Missão do Conselho Consultivo Científico e Técnico (STAB) da Convenção da UNESCO de 2001 sobre a Proteção do Patrimônio Cultural Subaquático, que solicitou permissão para as investigações ao líder da comunidade, Señor Cabecera Nicolás Zapalú Toj.

Sputnik

Quando e como ver a super lua rosa de abril

© Foto : Unsplash / Dylan Sauerwein

Em abril, os mexicanos poderão desfrutar de uma superlua quando, em 16 de abril, o satélite natural da Terra entrar em sua fase completa.
Como é a primeira lua cheia após o equinócio da primavera, é considerada uma lua rosa, embora, diferentemente de outros fenômenos, o corpo celeste não mude de cor devido ao efeito da luz.
É conhecida como lua rosa porque esse fenômeno coincide com o florescimento do flox selvagem nos Estados Unidos e no Canadá, um pouco semelhante à lua do milho.

Esta lua rosa também é uma superlua já que o satélite passará muito próximo da Terra, a apenas 370.225 quilômetros de distância e com um diâmetro angular de 32,2 minutos de arco.
Segundo o Instituto de Astronomia da UNAM, o fenômeno pode ser melhor apreciado com binóculos ou telescópios a partir da noite de 15 de abril, embora o ponto máximo da superlua cheia seja às 18h54.

Sputnik

Por que a Terra não é perfeitamente redonda?

Desde cedo aprendemos na escola que a Terra é redonda, mas achatada nos pólos. Quem faltar às aulas nesses dias pode se tornar terraplanista, mas a resposta que poucos sabem é por que nosso planeta é levemente achatado.

“A maioria dos planetas e luas não são esferas verdadeiras. Eles geralmente são esmagados de uma maneira ou de outra”, disse James Tuttle Keane, cientista planetário do Jet Propulsion Laboratory da NASA, à Live Science.

A verdade é que um planeta girando experimenta uma força centrífuga. Keane exemplifica com um carrossel, onde “há um pouco de força extra agindo sobre você, então você se sente puxado para o lado”.
Como os planetas e as luas giram, a força centrífuga faz com que eles inchem em seus equadores. O efeito pode ser muito sutil, mas também há exemplos como Júpiter e Saturno onde o efeito é mais perceptível. A forma achatada destes é mais notável porque são os planetas que giram mais rápido no sistema solar, explicou Keane. Quanto mais rápido algo gira, mais força centrífuga age sobre ele.
Um exemplo extremo de força centrífuga atuando em um corpo é o planeta anão Haumea no cinturão de Kuiper. É do tamanho de Plutão e gira muito rápido: uma rotação completa a cada quatro horas. Isso o torna “quase em forma de ovo”.

Tirado de Sputnik

%d bloggers like this: