#colaboracion medica cubana

O Presidente do Quênia ratifica seu apoio ao bloqueio de Cuba

Inés María Chapman, vice-presidente do Conselho de Ministros, foi recebida pelo Presidente da República do Quênia, Sua Excelência o Sr. Uhuru Kenyatta, como parte de sua visita a essa nação.

Autor:  | internet@granma.cu

Inés María ChapmanFoto: ACN

O fortalecimento das relações bilaterais, eventos internacionais e cooperação entre os Estados foram temas abordados na reunião que o Presidente do Quênia, Excelentíssimo Senhor Uhuru Kenyatta, realizou com a Vice-Presidente do Conselho de Ministros de Cuba, Inés María Chapman Waugh.

Segundo Cubaminrex, durante o diálogo, o Chefe de Estado ratificou seu apoio a Cuba na luta contra o bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto pelo governo dos Estados Unidos contra as Grandes Antilhas, questão também incluída na declaração final do IX Cúpula de Chefes de Estado e de Governo dos países da África, Caribe e Pacífico (ACP), evento em que o Vice-Presidente chefiou a delegação cubana.

Falando nessa reunião, Chapman Waugh expressou a gratidão dos cubanos aos povos e governos dos países da ACP por sua posição tradicional de repúdio ao bloqueio, e enfatizou que nos últimos meses o governo dos Estados Unidos intensificou essa política. Além disso, ele apresentou o trabalho nobre e humano dos médicos cubanos nas missões médicas realizadas no mundo e denunciou as calúnias e mentiras do governo dos Estados Unidos sobre esse assunto.

Categories: # Cuba, # yo voto vs bloqueo, #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #colaboracion medica cubana, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, #CubaCoopera, #CubaCoopera, #CubaEsSalud, #Cuba, #solidaridadvs bloqueo, bloqueo contra cuba, Bloqueo,Cuba,EstadosUnidos,Internet,Trask Force, CubavsBloqueo, Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Diretor Geral da Unesco inicia atividades em #Cuba

Audrey Azoulay, diretora geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), inicia suas atividades em Cuba nesta quinta-feira, entre as quais se destaca o encontro com o ministro das Relações Exteriores, Bruno Rodríguez. No dia anterior, o presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, anunciou no Twitter as boas-vindas ao representante da Unesco, que chegou ontem à noite em Havana.

Azoulay visitará nesta quinta-feira o Convento de Santa Clara, sede do projeto Caribe-União Europeia-Unesco, e a recentemente restaurada escola primária Rafael María de Mendive, antiga escola de San Pablo, onde estudou o Herói Nacional de Cuba, José Martí.

Na sexta-feira, o secretário geral da Unesco fará uma visita à reserva da biosfera Sierra del Rosario, na província ocidental de Artemisa.

Finalmente, no sábado, o visitante fará uma troca na Fábrica de Arte Cubana, em Havana, e apreciará uma amostra do patrimônio intangível da nação caribenha.

A Unesco tem entre seus objetivos promover a cooperação internacional e seus programas contribuem para a consecução dos objetivos de desenvolvimento sustentável definidos no Programa 2030, aprovado pela Assembléia Geral das Nações Unidas em 2015.

Categories: "para Cuba Eu até ando de bicicleta, # Cuba, #colaboracion medica cubana, #Cuba, #Cuba #CIA, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, #CubaCoopera, Uncategorized, UNESCO | Etiquetas: , , , , , | Deixe um comentário

Eles premiam a excelência do Hospital Cubano em Dukhan, Catar

O Instituto Nacional de Qualidade da Saúde do Catar concedeu na quarta-feira o prêmio anual Estrelas de Excelência ao Hospital Cubano em Dukhan, por reconhecer a equipe de profilaxia da trombose venosa com o prêmio National Collaboration for Patient Safety por compromisso contínuo, dedicação e trabalho duro.

El Hospital Cubano en Catar fue abierto en 2012 para brindar servicios generales y de emergencia, con una capacidad de 75 camas.

Segundo o instituto, esses dois importantes prêmios foram concedidos por terem alcançado excelência na qualidade da saúde e segurança do paciente. Ambos os prêmios são concedidos anualmente pelo Ministério da Saúde do Catar e todos os hospitais do país optam por eles.

Por seu lado, o ministro da Saúde de Cuba, José Angel Portal Miranda, disse que esses prêmios são adicionados aos numerosos que o Hospital Cubano de Dukhan recebe desde a sua fundação.

Além disso, ele enfatizou que esses prêmios fizeram dele uma jóia dos serviços médicos da área, de acordo com a mídia e as autoridades do Catar.

“Do Ministério da Saúde Pública de Cuba, parabéns a todos os profissionais de saúde cubanos que trabalham no Hospital Cubano Dukhan, no Catar”, escreveu o ministro em suas redes sociais.

O Hospital Cubano no Catar foi aberto em 2012 para fornecer serviços gerais e de emergência, com capacidade para 75 leitos; Existem médicos na ilha especializados em estomatologia, obstetrícia, ginecologia, oftalmologia, ortopedia, pediatria, reabilitação, urologia, neurologia e cardiologia, entre outros.

Da mesma forma, a Hamad Medical Corporation, principal prestadora de serviços de saúde pública no Catar, afirma que a existência desse hospital exclusivo é resultado de uma parceria duradoura entre as duas nações.

Categories: #colaboracion medica cubana, #Cuba, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, #CubaCoopera, #CubaCoopera, #CubaEsSalud, #Cuba, ·Medicos Cubanos, MasMedicos, MasQueMedicos, Programa de Médicos, Uncategorized | Etiquetas: , , , , ,

Cuba salva, enquanto outros negam esperança ao povo

As pessoas sabem que sempre podem contar com a vocação humanista e solidária dos profissionais cubanos. Foto: José Manuel Correa

Retorno a Cuba de la Brigada m´dica que prestaba servicios en la República del Ecuador, recibidos en el Aeropuerto Internacional José Martí  por el Ministro de Salud Jose Algel Portal Miranda y otros dirigentes del gobierno y el Partido

Com a satisfação de salvar vidas e de contribuir para o bem-estar de milhares de famílias na Bolívia e no Equador, os profissionais de saúde da Ilha nesses países da América do Sul retornaram a Cuba nos últimos dois dias.

Mais de 200 médicos e outros profissionais de saúde das Grandes Antilhas chegaram ontem da terra boliviana da capital e foram recebidos por Bruno Rodríguez Parrilla, membro do Bureau Político do Partido e Ministro das Relações Exteriores; José Ángel Portal Miranda, Ministro da Saúde Pública, e Dr. Santiago Badía, Secretário Geral do Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Saúde, além de outros líderes.

Alfredo González Lorenzo, vice-ministro da Saúde Pública, ratificou o orgulho do povo e do governo cubanos pelo trabalho e pela atitude desses profissionais, inclusive nas circunstâncias de hostilidade contra eles após o golpe contra o presidente Evo Morales, enquanto o médico Maidalis Bravo Rodríguez se referiu ao profissionalismo e compromisso com o qual trabalharam até seu retorno, tudo com a única satisfação de retornar a esperança aos mais humildes.

VOLTAR COM A FRENTE EM ALTO

De Quito, Equador, 183 profissionais de saúde retornaram à Ilha na noite de terça-feira, completando o retorno dos membros da missão, após a decisão do Governo da nação andina de encerrar os acordos bilaterais neste esfera

Em uma escala no Aeroporto Internacional Antonio Maceo, em Santiago de Cuba, os médicos foram recebidos por Lázaro Expósito Canto e Beatriz Johnson Urrutia, principais autoridades do Partido e do governo na província, respectivamente.

Categories: #colaboracion medica cubana, 3 de dezembro, Dia da Medicina Latino-Americana, ·Medicos Cubanos, cooperação médica cubana, ELAM(Escola Latino-Americana de Medicina, MasQueMedicos, Medicina de Família, criada pelo Comandante em Chefe Fidel Castro em 1984,, Programa de Médicos, Uncategorized | Etiquetas: , , , , , | Deixe um comentário

Médicos cubanos retornam do Equador.

Os membros do Comitê Central do Partido, Lázaro Expósito Canto, Beatriz Johnson Urrutia e Angulo Pardo Rule; O primeiro secretário do partido na província, o presidente do corpo diretivo no território e o vice-ministro da Saúde Pública de Cuba, respectivamente, compareceram à recepção oficial dos 173 funcionários na laje do terminal aéreo.

Autor:  | palomares@granma.cu

Medicos cubanos

Na chegada, os colaboradores foram recebidos pelas autoridades da província de Santiago e pelo Ministério da Saúde Pública. Foto: Eduardo Palomares.

SANTIAGO DE CUBA – O primeiro grupo de médicos cubanos que retornam da República do Equador para a terra natal, depois que o governo daquela nação sul-americana decidiu encerrar a cooperação assistencial iniciada em 1992, chegou ao amanhecer de terça-feira às Aeroporto Internacional Antonio Maceo, desta cidade.

Em nome dos profissionais de saúde, o diploma em Imagiologia da província de Guantánamo, Uver Matos Díaz, agradeceu as boas-vindas e patenteou que, com a satisfação do dever cumprido, todos estão dispostos a continuar colaborando com a nação irmã ou qualquer outra terra do mundo. isso requer o concurso de Cuba.

Ao abordá-las, a também membro do Conselho de Estado da República de Cuba, Beatriz Johnson, reconheceu sua dedicação em defender as idéias instiladas pelo comandante em chefe Fidel Castro Ruz, de não poupar esforços ou recursos para a cooperação de saúde ao lado das pessoas que precisam, e principalmente das mais humildes do planeta.

Posteriormente, os colaboradores partiram para suas respectivas províncias do país, enquanto as autoridades da Saúde informaram que uma segunda chegada com 183 compatriotas está prevista para esta tarde, por esse mesmo aeroporto no sudeste de Cuba.

Categories: #colaboracion medica cubana, #solidaridadvs bloqueo, 3 de dezembro, Dia da Medicina Latino-Americana, Acciones contra Cuba, Bloqueo de Estados Unidos contra Cuba, Cuba, bloqueio econômico, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, cooperação médica cubana, ECUADOR, Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Eles retornam vitoriosos

Com a chegada, no início da manhã, de 207 profissionais de saúde cubanos que estavam na Bolívia, 431 profissionais que retornaram à pátria, depois que um primeiro grupo voltou neste sábado.

Llegada de los primeros 224 colaboradores de la salud que se encontraban en Bolivia al efectuarse el golpe de estado. Fueron recibidos por Roberto Morales Ojeda, vicepresidente del Consejo de Ministro y Bruno Rodríguez Parrila, ministro de Relaciones Exteriores; ambos miembros del Buró Político y el Ministro de Salud, así como otras autoridades.

Desde o início da colaboração na Bolívia, 73 330 447 consultas foram realizadas. Foto: Juvenal Balán
Com a chegada, no início da manhã, de 207 profissionais de saúde cubanos que estavam na Bolívia, 431 profissionais já retornaram à Pátria, depois que um primeiro grupo voltou neste sábado.

Entre os que foram recebidos no Aeroporto Internacional José Martí pelo membro do Bureau Político do Partido, Roberto Morales Ojeda, vice-presidente do Conselho de Ministros, e José Ángel Portal Miranda, ministro da Saúde Pública, entre outras autoridades, estavam Amparo García, Idalberto Delgado, Ramón Emilio Álvarez e Alexander Torres, que foram detidos arbitrária e injustamente em 13 de novembro.

Regresa a Cuba segundo grupo de médicos procedentes de Bolivia

No sábado, o abraço dos cubanos chegou aos 224 membros da brigada médica na Bolívia que estavam voltando para casa, através de Morales Ojeda e do membro do Bureau Político Bruno Rodríguez Parrilla, Ministro das Relações Exteriores; assim como Portal Miranda, e Marta Oramas Rivero, Primeira Vice-Ministra de Transportes.

“Voltamos vitoriosos”, disse Nirza García Valdés, especialista em cirurgia geral, em nome dos colaboradores; enquanto o Ministro da Saúde Pública de Cuba, encarregado das palavras de boas-vindas, disse que “continuaremos oferecendo nossas experiências e prestando nossa assistência solidária”.
A colaboração médica cubana na Bolívia começou em 1985 e, como resultado, 17 684 profissionais de saúde contribuíram nesse país.

Categories: # yo voto vs bloqueo, #colaboracion medica cubana, Acciones contra Cuba, Bloqueo de Estados Unidos contra Cuba, Cuba, ·Medicos Cubanos, bloqueio econômico, cooperação médica cubana, MasMedicos, MasQueMedicos, Medicina de Família, criada pelo Comandante em Chefe Fidel Castro em 1984,, Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Assinar acordo de Cuba com o Fundo Internacional de Desenvolvimento da OPEP

Autor:  | internacionales@granma.cu

Recibe Cabrisas al Director del fondo OPEP.Foto: Estudios Revolución

O Dr. Abdulhamid Alkhalifa, diretor geral do Fundo da OPEP para o Desenvolvimento Internacional, realizou uma ampla agenda de trabalho em Cuba, que incluiu a assinatura do décimo quinto acordo de cooperação entre Cuba e OFID, que beneficiará o projeto de solução de saneamento e drenagem de tempestades em Havana Ocidental, e uma reunião com Ricardo Cabrisas, vice-presidente do Conselho de Ministros.

A rubrica do documento da parte cubana ficou a cargo de Antonio Rodríguez Rodríguez, presidente do Instituto Nacional de Recursos Hidráulicos, no qual também constatou que, com a colaboração de Ofid, são executados projetos de reabilitação de sistemas de saneamento e abastecimento. de água em Las Tunas, Trinidad, Bayamo, Guantânamo e Palma Soriano.

De acordo com a prioridade concedida pelo governo cubano a um setor tão sensível e como parte do vasto programa hidráulico que está sendo desenvolvido em Cuba, durante duas décadas ele financiou vários projetos em nosso país e, segundo Cubaminrex, os setores agrícolas foram incluídos e energia até um valor que chega a US $ 278,5 milhões.

CUBA MOSTRA INTERESSE EM CONTINUAR A TRABALHAR COM O FUNDO DA OPEP

Em discussões com o Vice-Presidente do Conselho de Ministros, ambas as partes destacaram as relações e o apoio de longa data do Fundo para os diferentes programas e políticas de desenvolvimento econômico do país até 2030, como o Programa de Eliminação de Perdas de Água, o mudança da matriz energética do país e impulso às energias renováveis, entre outros. Eles parabenizaram a assinatura do Acordo de Empréstimo para o financiamento do projeto de saneamento e drenagem pluvial dos municípios de La Lisa e Playa, uma contribuição do Fundo da OPEP para as obras do 500º aniversário da capital cubana.

Cabrisas reiterou o interesse de Cuba em continuar trabalhando com o Fundo da OPEP em projetos nacionais e em possíveis propostas para o desenvolvimento de cooperação triangular com países da região do Caribe, principalmente em questões relacionadas à gestão da água, aproveitando a experiência do país. sobre isso.

Categories: # Cuba, # yo voto vs bloqueo, #colaboracion medica cubana, #Salud en Cuba, #solidaridadvs bloqueo, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Havana aos olhos de seus filhos

Por Alina Perera Robbio

Havana é uma cidade amada e gentil. O real existe em uma dimensão quase nunca capturada nos cartões postais, pouco acessível ao turista que passa, pois é uma realidade que ocorre em púlpitos profundos.

O revelador está além do visual nostálgico que acaricia as pedras coloniais; a verdade tira a graça dos carros dos anos 50 do século XX, reproduzidos em miniatura e até em delírio: a verdadeira Havana fica no final dos corredores estreitos que são desfiladeiros de bairros muito populosos ou em alguns pátios centrais onde estão tecidos diálogos de espanto

O essencial da Wonder City é a sabedoria do povo e a vocação para compartilhar esse conhecimento. Quem não acredita, sai sem sacola para a rua, em busca do pão e da comida do dia. Haverá um “engenheiro de conforto” que, se o vir perturbado, porque suas mãos não conseguem carregar tudo o que encontrou, o ajudará.

A fibra principal também está nos amantes; na ilusão de meninas adolescentes que sonham com um galante ainda não visto; em mães que passam com os filhos pendurados no braço e mais de uma bolsa a tiracolo; está nas mulheres presumidas e bem plantadas, cujo passo leve levanta as súplicas e ocorrências de crioulos estacionados nos cantos, agarrados às cantinas ou determinados a fazer uma fortuna à medida que o algodão doce é feito.

O quase impenetrável, tão oblíquo, é a ironia com a qual a Havana arrasta os riscos da má sorte. É uma luta que quem não vive não consegue adivinhar em toda a sua exibição: o orgulhoso cidadão levou até seu irmão no campo uma certa frase para camuflar suas dores: “Estou bem, diz a revenda …”.

Aberta a todas as possibilidades de esperança, Havana possui um espaço muito especial no coração de seus filhos mais novos. Para verificar isso, basta perguntar o que eles amam na capital, ou o que não amam, ou como eles sonham em um futuro não muito distante.

A repórter achou que as perguntas poderiam ser respondidas no ritmo, mas quando, há alguns dias, as apresentou a jovens de diferentes esferas da sociedade, apreciou nelas a reconcentração, o respeito, um “que deve ser pensado …”. No Instituto Superior de Design (ISDi), um lugar muito especial em Havana, Claudia L. Carralero Rodríguez, 20 anos e aluna do 2º ano. Ano do Design de Comunicação Visual, ele escreveu com cuidado:

«De Havana, gosto de sua arquitetura, seu povo, o dinamismo existente na cidade, que a torna única, um lugar para desfrutar e viver juntos». Com igual paixão, ele expressa o que não gosta: descuido, parte da arquitetura danificada e sujeira em algumas ruas, o que “não deixa ser bonito em todo o seu esplendor”.

Claudia sonha, imagine uma cidade futura “que retenha seu dinamismo e sua exclusividade”, mas ao mesmo tempo consiga resolver seus problemas. Para ela, é muito importante, da maneira que a cidade é definitivamente linda, a educação dos cidadãos.

John Carlos Alonso, 22 anos e também aluno do 2º ano. Ano do Design de Comunicação Visual, desenhe uma cidade limpa e tranquila do futuro, com alto nível cultural e disciplina social. Admira a diversidade cultural, “muitas manifestações artísticas que coexistem com grande influência sobre a juventude e lugares que incentivam a recreação e a recreação”. Mas não aprova que em alguns setores que oferecem serviços à população, principalmente no estado, não prestam serviços de qualidade ao cliente.

Mais desenhos e sonhos sobre a cidade

“O que mais me atrai e gosta nessa capital é a quantidade de lugares históricos e culturais que ela tem para cada cidadão”, disse Verena Orellana Meneses, uma turma do 2º ano da ISDi. ano de Desenho Industrial. Ela descreveu como chocante o número de eventos oferecidos pela capital.

E ele confessou que não gosta da cidade “desprovida de idéias” e que a promoção feita de seus eventos é “chata e monótona”. Ele sonha com uma Havana “cheia de elementos que provocam emoções positivas”. Imagine um dia em que, “ao sair, encontramos objetos de impacto visual”, que nos incentivam a fazer o melhor possível.

Uma cidade de histórias, que resiste apesar da passagem do tempo, um ícone caribenho de culturas mistas, bonito com seus parques e praças, com seu Malecon, sua parte antiga … Isso é descrito por Camila Alessandra Cedeño Flores, 19 anos e estudante do 2º. ano de Desenho Industrial. Para ela, Havana oferece uma das melhores vistas do pôr do sol, dá paz e sabor à liberdade.

Rejeita, no entanto, a deterioração de algumas áreas e problemas com o transporte. A cidade que Camila deseja para o futuro é colorida, melhor iluminada, menos poluída, cheia de pessoas com melhor escolaridade, com mais shoppings e melhores preços. «Gostaria que os jovens tivessem consciência de que Havana nos pertence e que sua integridade depende da atitude que assumimos em relação a ela …, que nunca deixa de ser a mistura que nos caracteriza; aquele passado e presente que nos rodeiam ».

O dinamismo, a história e os contrastes, além de ter uma escola de design como o ISDi, é uma das fortunas apontadas por Roberto David Hernández Luna, 20 anos e aluno do 2º ano. ano de Desenho Industrial. Ele sonha com uma Havana onde solidariedade e humildade dão o tom a tudo.

“De Havana”, diz Alejandra González Arteaga, aluna da 2ª série. Ano da Comunicação Visual – Gosto da história por trás de seus prédios, muros, portais. Ela também fala de majestade, “da cubana que se respira em todos os cantos, das pessoas maravilhosas com um espírito casual e nobre que viaja pelas ruas”.

Não compartilha sujeira, destruição de varandas e desinteresse no cuidado de determinados lugares. E imagine para o futuro uma Havana sem medo de enfrentar todos os problemas que a empobrecem, uma cidade que comunica o que é de dentro: nobreza e admiração.

Patricia García, da Escola de Comunicação Visual, exalta a natureza das pessoas. Peça limpeza, respeito e mais espaços de lazer com preços acessíveis para a capital. Sabina Gutiérrez, 21 anos e da mesma faculdade, menciona como sucesso a qualidade das pessoas, o estilo de vários edifícios e a segurança do cidadão.

Liliana Mejías elogia o movimento da cidade; Daniela Pérez destaca a generosidade do povo; Rocío Ruiz fala com orgulho da arquitetura; Amanda Hernández menciona alegria; Pedro Alberto Decoro se refere à riqueza histórica e María Isabel Pérez destaca a hospitalidade. Juntos, eles desenham uma Havana que pode ser menos barulhenta, mais cheia de árvores e mais paz.

Outras vozes para a capital

No Instituto Politécnico Fernando Aguado e Rico, no Centro Habana, o estudante de 16 anos Álvaro Peraza Rodríguez diz que Havana gosta de “tudo: o meio ambiente … Havana tem sua própria cultura, seu próprio povo e isso é muito bonito”.

– Como você gostaria que a capital estivesse no futuro?

– Uma Havana capaz, com seu povo do lado, que pode dizer com muito orgulho: “Eu sou Havana”.

Juntamente com Álvaro, outros colegas destacam os espaços culturais. E eles querem que tudo seja pintado, as ruas limpas; e que há mais recreação, todos os dias, para jovens e para todos os cubanos.

No Super Cake Sylvain, no Centro Habana, localizado em Zanja e Belascoaín, Osmany Espinosa, 36 anos, confessa que Havana gosta de tudo, exceto transporte. Imagine uma cidade mais limpa e aceitável, com mais parques.

Três trabalhadores independentes, bicitaxistas, declaram que rejeitam a insalubridade. Havana tem coisas boas e ruins, dizem eles; Todos nós gostamos de atividades recreativas. Um deles diz que gostaria de ver uma cidade bonita: “Aqui você tem tudo, mas precisa restaurar completamente”.

Desde uma adolescência muito tenra, três estudantes do ensino médio fazem justiça a uma Havana à qual estão unidos por boas lembranças e esperanças: Ronney Guedes Héctor, 13 anos, admira uma cidade com seus centros culturais, sua história e sua paz de espírito Ele não gosta de espaços deteriorados ou dificuldades com o transporte. Sonho de maiores avanços tecnológicos.

Kevin Onay Medina, 13 anos, também prefere museus e belas paisagens. E Alejandra Santovenia, da mesma idade, destaca os pontos turísticos. Os três, como todos os entrevistados, gostariam de consertar o que está sujo e quebrado. E, se fecharem os olhos, tentando tirar Havana do futuro, mencionam tecnologia, um turismo mais desenvolvido e a possibilidade de viajar por cenários em que o belo e o harmônico dizem a última palavra.

Categories: "para Cuba Eu até ando de bicicleta, # Cuba, #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #colaboracion medica cubana, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, #CubaCoopera, #CubaEsSalud, #Cuba, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Equador romperá acordo de saúde com médicos cubanos

Esta última decisão refere-se a aproximadamente 400 lugares

digital@juventudrebelde.cu

Médicos cubanosMédicos cubanos Autor: Reuters

Pelo menos 400 médicos cubanos serão substituídos por profissionais equatorianos, após a conclusão do acordo entre o governo equatoriano e o governo cubano sobre questões de saúde, de acordo com a ministra do governo equatoriana María Paula Romo, na terça-feira.

No Ministério da Saúde Pública, esses acordos foram gradualmente substituídos. Esta última decisão refere-se a aproximadamente 400 vagas, disse Romo.

Os acordos entre Equador e Cuba datam de 2013, durante uma visita a Cuba pelo então presidente Rafael Correa.

O Ministro do Governo ressaltou em entrevista coletiva do Palácio Carondelet, que nos dias anteriores à crise de outubro passado, cerca de 250 pessoas de nacionalidade cubana com passaporte oficial entraram no Equador.

Ele disse que, nesta questão, eles descobriram entre o Ministério das Relações Exteriores e a embaixada de Cuba, na maioria dos casos se refere aos médicos cubanos que estão no país sobre esse tipo de acordo. Eles não têm relação trabalhista com o Ministério da Saúde do Equador, mas com o governo de Cuba, explicou.

Categories: # Cuba, #colaboracion medica cubana, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, ·Medicos Cubanos, ECUADOR, MasQueMedicos, Medicina de Família, criada pelo Comandante em Chefe Fidel Castro em 1984,, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Cuba pronta para receber médicos que não voltaram do Brasil.

O Ministério da Saúde Pública de Cuba (Minsap) reiterou hoje a disposição desse povo caribenho de receber seus médicos que não voltaram do Brasil após o término do programa de Médicos.
A decisão de não dar continuidade ao programa mencionado foi anunciada em novembro passado, após ameaças e condições de Jair Bolsonaro, então presidente eleito do Brasil.
Na terça-feira, Minsap divulgou um comunicado em que afirma que as ofertas de emprego feitas a médicos cubanos que optaram por não retornar ao país no final de sua missão, bem como a outros que formaram famílias com cidadãos brasileiros, não foram cumpridas. . Continuar a ler

Categories: # Cuba, #America Latina, #Brasil, #colaboracion medica cubana, Medicos en Brasil, Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: