cooperação médica cubana

“A cooperação médica cubana chegou ao fim devido a um governo idiota no Brasil”: Denis Renó

Carlos Fiallos * – Inti Kokone / TV Cubainformation.- Denis Renó, professor da Universidade Estadual Paulista e Diretor Acadêmico da Cátedra Latino-Americana de Narrativas Transmídia, esteve em novembro passado no X Congresso do Ciberjornalismo organizado pela Universidade do País Basco em Leioa. Inti Kokone aproveitou a oportunidade para levantar algumas preocupações sobre o triunfo da extrema direita no Brasil e sobre o assédio sofrido pela Brigada Médica de Solidariedade Cubana.

O acadêmico acredita que “Cuba tem o melhor sistema de saúde do mundo” e, em uma mensagem ao povo cubano, pede que continuem “preocupados com o bem-estar social, com a vida e não com a compra”.

Quem é Denis Porto Renó?

Revista Latina de Comunicação Social

Jornalista e fotógrafo, Professor em Nova ecologia da mídia e narrativas imagéticas pela Universidade Estadual Paulista – Unesp (Brasil) PhD em Comunicação Social pela Universidade Metodista de São Paulo (Brasil). Ele desenvolveu pós-doutorado em Transmedia Jornalismo pela Universidade Complutense de Madrid (Espanha) e pós-doutorado em interfaces interativas para dispositivos móveis da Universidade de Aveiro (Portugal). Ele é um pesquisador de pós-doutorado no Laboratório Laboratório digimedia – Centro de Investigação em Mídias Digitais e Interação, Universidade de Aveiro (Portugal) Integrados & DT “centro – Redes e Comunidades para um Inovação Territorial” Programa IC (CENTRO-01-0145-FEDER 000002). Além disso, ele é professor honorário da Universidade Complutense de Madrid (Espanha) e professor visitante na Universidade Nacional de Rosário (Argentina) e da Universidade Técnica de Loja – UTPL (Equador).

Em sua carreira profissional, além de ter atuado na televisão e na internet, foi produtor e diretor de 11 documentários, alguns deles classificados em festivais internacionais. Entre seus trabalhos, o documentário Tradições paulistas, cadê? (2003), classificados na 18ª Mostra Audiovisual Paulista (Brasil), no Festival Golosina Visual (México) e no Festival Viaxes na Lusofonia (Espanha). Entre as produções experimentais, destacam-se o documentário interativo Bogotá Atómica (2009) e o documentário transmídia Galego-Português (2013).

Como pesquisador, ele é o autor de quatro livros individuais: Cinema Interativo documental e Linguagens audiovisuais participativa (2011), tecidos em Novas Documentário (2012), Jornalismo Transmedia (2012) e DISCUSSÕES em Nova Ecologia dois Meios (2013), bem como autor de 50 capítulos de livros e mais de 100 artigos acadêmicos em periódicos indexados no Brasil ou em índices internacionais.

Atualmente é Diretor Acadêmico da Cátedra Latino-Americana de transmedia storytelling e membro da mídia Ecology Association (EUA), bem como ser Mobilab coordenador – Laboratório de Estudos sobre novas narrativas e dispositivos móveis. O laboratório é financiado por agências de desenvolvimento no Brasil.

* Analista internacional, jornalista equatoriano, membro do Inti Kokone e da Cubainformación TV, além de diretor da revista de imigração “Encuentros”.

Retirado de Cubainformation

 

Anúncios
Categories: cooperação médica cubana, governo idiota no Brasil", Uncategorized | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: