CUBA-BOLÍVIA

Eles condenam a ocupação ilegal de uma clínica cubana na Bolívia.

A organização amiga de Cuba lembrou que o edifício foi legalmente adquirido pelo Estado cubano.

O Movimento Boliviano de Solidariedade com Cuba condenou o ataque à Clínica Colaboradora, fato perpetrado “por oficiais do governo de fato em cumplicidade com o Departamento de Estado dos Estados Unidos”.

Ante el auge de la propagación de la enfermedad en Bolivia, Cuba cedió el uso del edificio en favor de los pacientes, pese a la arbitrariedad de la conducta del Gobierno de facto boliviano, y a que la Mayor de las Antillas no renuncia a la titularidad del inmueble.

Por meio de uma declaração, o grupo de solidariedade lembrou que, durante 12 anos, a missão médica cubana na Bolívia teve o trabalho de centenas de especialistas.

“Com o objetivo de fornecer atendimento adequado a essas pessoas, Cuba ergueu a Clínica Colaboradora na cidade de La Paz, equipada com tecnologia de ponta, de acordo com a excelência das práticas de saúde que esse país desenvolve”, acrescentou.

Ele denunciou que há alguns dias o estabelecimento foi agredido e invadido por oficiais de fato do governo, e disse que a agressão foi liderada por dois ministros, indicados pelas numerosas violações dos Direitos Humanos desde o golpe de novembro de 2019 na nação.

O Movimento garantiu que o assalto foi realizado como um espetáculo da mídia, com a desculpa de preocupação do governo sobre o avanço da pandemia de Covid-19 e a possibilidade de usar a referida clínica para combatê-lo.

“Esse é um argumento falacioso, já que, neste momento, é evidente a ineptidão, incompetência, incapacidade de administrar e negligência criminal do governo em relação à pandemia”, enfatiza o documento.

Nesse sentido, a organização condenou o ato e denunciou “a conduta repugnante dos ministros envolvidos” e lembrou à opinião pública que os bens dessa clínica pertencem ao Estado cubano.

Da mesma forma, ele valorizou a atitude e a resposta do Ministério das Relações Exteriores de Cuba, em sintonia com uma posição ética digna e solidária.

Em uma declaração recente, o Governo das Grandes Antilhas salientou que, sem renunciar à propriedade da clínica da Collaborator’s Clinic e aos direitos que ela presta como legítimo proprietário, disponibiliza ao povo boliviano seu uso para servir doente de Covid-19 enquanto durar a crise causada pela pandemia na Bolívia.

A Clínica fazia parte das 158 unidades de saúde em que, no âmbito do Acordo de Cooperação Técnico-Científica de 1985 na área da saúde entre os governos de Cuba e Bolívia e suas atualizações subsequentes, cerca de 18.000 profissionais de saúde Eles ofereceram ao irmão boliviano mais de 73 milhões de consultas médicas.

Na Bolívia, os colaboradores de saúde da ilha prestaram seus serviços em 34 Hospitais Comunitários Abrangentes, 119 Centros Comunitários Abrangentes e cinco centros oftalmológicos, distribuídos nos nove departamentos, 28 províncias e 42 municípios do país.

Categories: #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #Bolívia, #CubaCoopera, #CubaEsSalud, #Cuba, #Salud en Cuba, ·Medicos Cubanos, BOLIVIA Evo Morales Fidel Castro Hugo Chávez, CUBA-BOLÍVIA, epidemia, Organizacion Mundial de la Salud (OMS), Profesionales e la Salud, Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Cuba disponibiliza sua clínica em La Paz ao povo boliviano.

Declaração do Ministério das Relações Exteriores

Cuba disponibiliza sua clínica em La Paz ao povo boliviano

Retirado da página da Embaixada Cubana em Angola.

Ele denuncia sua usurpação pelos conspiradores do golpe
Na tarde de 21 de julho, as autoridades bolivianas de fato informaram publicamente que a propriedade conhecida como “Clínica Colaboradora”, de propriedade da República de Cuba, que foi violentamente invadida pelas autoridades policiais em 15 de novembro de 2019, seria autorizada em nos próximos dias para o atendimento de cidadãos bolivianos doentes de Covid-19.

Esta decisão unilateral, apresentada como um ato humanitário, constitui uma violação dos direitos que assistem a República de Cuba como proprietária legal da propriedade acima mencionada e é precedida pela ignorância das regras do Direito Internacional e da campanha incessante de mentiras e deturpações contra Cuba, em particular contra a cooperação médica que nosso país forneceu na Bolívia, uma campanha que este Ministério denunciou em sua declaração de 25 de janeiro de 2020.

Deve-se lembrar que, em novembro de 2019, as autoridades bolivianas, com a liderança e o apoio da Embaixada dos EUA em La Paz, detiveram vários colaboradores cubanos da saúde sob acusações falsas e realizaram buscas e buscas em suas casas, enquanto eles publicamente incitaram violência contra nosso pessoal de saúde. Essa campanha não parou e foi usada para fins eleitorais internos.

As instalações que a Clínica Colaboradora ocupa foram compradas e ampliadas pelo Estado Cubano, em estrita conformidade com a legislação boliviana. Está localizado na rua 22, na esquina Enrique Herson nº 163 da área de Achumani, cidade de La Paz. De acordo com a Resolução 0410, de 4 de abril de 2007, do Ministério da Saúde da Bolívia, em correspondência com os poderes conferidos pela Lei nº 3351, de 21 de fevereiro de 2006, esse Ministério autorizou a operação do centro de assistência, para o atendimento de Profissionais cubanos que colaboraram no setor de saúde e educação.

Inclui uma casa de 2 andares e um edifício de 3 andares construído posteriormente. A pequena instalação possui 13 leitos hospitalares, 6 dos quais são para pacientes hospitalizados, 4 para observação e 3 para terapia intensiva. Fazia parte das 158 unidades de saúde em que, em virtude do Acordo de Cooperação Técnico-Científica na área da saúde entre os governos de Cuba e Bolívia de 1985, e suas atualizações subseqüentes, 18 mil profissionais de saúde cubanos Eles ofereceram ao irmão boliviano 73 milhões de 557 mil 935 consultas médicas, realizaram um milhão de 533 mil 016 intervenções cirúrgicas, sendo 727 mil 138 oftalmológicos e 60 mil 792 partos. Como resultado dessa colaboração, 5 184 jovens bolivianos também se formaram em medicina em nosso país.

Na Bolívia, os colaboradores cubanos da saúde prestaram seus serviços em 34 hospitais comunitários abrangentes, 119 centros comunitários abrangentes e 5 centros oftalmológicos, distribuídos em 9 departamentos, 28 províncias e 42 municípios do país.

Após a busca, as autoridades bolivianas impediram arbitrariamente o pessoal da Embaixada de Cuba de acessar a Clínica Colaboradora.

O governo cubano exigiu a restauração imediata dos direitos que o assistem como legítimo proprietário da propriedade mencionada, por meio das notas diplomáticas nº 1079/20, do Ministério das Relações Exteriores da República de Cuba, de 13 de abril de 2020; e número 26/20, de 18 de junho de 2020, da Embaixada Cubana em La Paz, respectivamente, sem resposta.

Seguimos com atenção o momento trágico pelo qual o irmão boliviano está passando, que sofre com os mais de sessenta mil infectados e mais de dois mil mortos pelo vírus SARS-CoV-2-Covid-19, segundo dados oficiais. O sistema de saúde boliviano não conseguiu lidar efetivamente com essa pandemia, chegando à beira do colapso. Infelizmente, médicos e profissionais de saúde foram infectados e morreram, entre os quais vários jovens bolivianos formados na Escola Latino-Americana de Medicina (ELAM), em Cuba, que cumpriram dignamente seu dever.

Nesse contexto, várias organizações e cidadãos bolivianos se dirigiram a Cuba de maneira pública e privada, a fim de solicitar apoio ao pessoal de saúde e medicamentos cubanos que demonstraram sua eficácia em pacientes infectados pelo vírus. Muitos recordaram a contribuição que a presença da Brigada Médica Cubana que prestava serviços na Bolívia teria feito até o golpe de Estado.

O generoso povo cubano não renuncia à sua vocação altruísta. Consciente de que a luta contra a pandemia de Covid-19 requer esforços urgentes e conjuntos de cooperação e solidariedade e, sem renunciar à propriedade da propriedade da Collaborator Clinic e aos direitos que, como legítimo proprietário, o governo cubano disponibiliza seu uso para ajudar os pacientes do COVID-19 durante a crise causada por essa pandemia na Bolívia ao irmão irmão boliviano.

Categories: #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #Bolívia, #CubaCoopera, #CubaEsSalud, #Cuba, #Donald Trump, #Estados Unidos, #salud, ·Medicos Cubanos, CUBA-BOLÍVIA, Donald Trump, Estados Unidos, epidemia, FORA TRUMP, Organizacion Mundial de la Salud (OMS), Proclamada Jeanine Áñez, Profesionales e la Salud, relações bilaterais, o governo Donald Trump, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

O que Trump e sua gangue não dizem

Categories: #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #Bolívia, Andrés Manuel López Obrador, Bolivia, estados unidos, Evo Morales, Grupo de Lima, Luis Almagro, Mexico, Nicolás Maduro, Red Europea de Solidaridad con la Revolución Bolivariana, venezuela, Bolívia, BOLIVIA Evo Morales Fidel Castro Hugo Chávez, confrontar Donald Trump da câmara baixa, CUBA-BOLÍVIA, Donald Trump, FORA TRUMP, relações bilaterais, o governo Donald Trump, Trump Google, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Cuba rejeita “pretextos” da Bolívia para “impedir relações bilaterais”

O chanceler da ilha explicou que seu país agiu com “paciência e prudência”, a fim de evitar confrontos “apesar do desempenho reproduzível dos golpistas”.

O Ministério das Relações Exteriores de Cuba rejeitou os “pretextos das autoridades golpistas da Bolívia para suspender as relações diplomáticas”. O pronunciamento oficial foi feito através de comunicado divulgado neste sábado.

A crise ocorreu depois de quinta-feira, o chefe da diplomacia da ilha, Bruno Rodríguez, descreveu a presidente interina Jeanine Áñez como “golpe” e “mentiroso”.

Posteriormente, o Executivo de fato anunciou na sexta-feira a decisão de suspender os laços com Cuba com base nas “expressões recentes e inadmissíveis do ministro das […] Relações Exteriores e na hostilidade constante e queixas constantes de Cuba contra o Governo Constitucional Boliviano e seu processo democrático”. .

Diante dessas acusações, Cuba garante que, desde sua “violenta irrupção no poder” – em 12 de novembro de 2019 -, os membros do atual governo do país andino desenvolveram ações sistemáticas para “deteriorar e dificultar as relações bilaterais”.

Rodriguez explicou que seu país agiu com “paciência e prudência”, a fim de evitar confrontos “apesar do desempenho reproduzível dos conspiradores”.

Pressão dos EUA
Na declaração oficial, o Ministério das Relações Exteriores de Cuba compila uma série de “mentiras e deturpações” contra a cooperação bilateral, especialmente em saúde. A instituição garante que esses “insultos” respondam à “pressão” dos Estados Unidos. intensificar o bloqueio e a hostilidade contra Cuba.

“São conhecidas as pressões que o governo do presidente Donald Trump exerce sobre outros países para forçá-los a aderir às políticas neoliberais, unilateralistas, coercitivas e violadoras do Direito Internacional”, diz o texto.

Categories: #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #Bolívia, BOLIVIA Evo Morales Fidel Castro Hugo Chávez, Bruno Rodríguez Parrilla, Cuba, Daniel Ortega Saavedra, Governo, Ministério das Relações Exteriores (Minrex), Nicarágua, CUBA-BOLÍVIA, MINREX, Perguntas sobre # Cuba e mais médicos? MINREX responde, Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Evo Morales: O papel dos EUA É “tão evidente no golpe na Bolívia” que sua Embaixada na Argentina “fala pelo golpe”

As declarações foram feitas no Twitter, onde ele disse que as autoridades americanas querem impedir seu refúgio político na Argentina.

Evo Morales: El papel de EE.UU. es "tan evidente en el golpe de Estado en Bolivia" que su Embajada en Argentina "habla por los golpistas"

O ex-presidente da Bolívia, Evo Morales, disse no sábado que “a cumplicidade dos Estados Unidos é tão evidente no golpe de estado” do país andino, que a embaixada dos EUA na Argentina pediu ao governo de Alberto Fernández que limite seu “refúgio político, como nos dias do Plano Condor “.

As declarações foram feitas no Twitter, onde ele disse que, com essas ações, as autoridades americanas “falam pelos golpistas”.

Em declarações à imprensa, a sede diplomática pediu recentemente ao governo Fernández que apoiasse a “democracia na Bolívia” e solicitou que o ex-presidente “não abusasse de seu status de refugiado” no país sul-americano.

A solicitação foi feita no âmbito de uma reunião entre o ministro das Relações Exteriores Felipe Solá, o secretário de Assuntos Estratégicos, Gustavo Béliz e uma delegação dos EUA. na Casa Rosada. No entanto, fontes diplomáticas disseram que a reunião fazia parte das reuniões regulares que eles têm com o Executivo, relata Telam.

Resposta da Argentina
Segundo a agência de notícias argentina, o atual governo não responderá às declarações de autoridades americanas e reiterou que Evo Morales continuará com suas atividades políticas no país.

O ex-presidente boliviano convocou a liderança do Movimento Partido Socialista (MAS) para uma reunião em Buenos Aires, marcada para 29 de dezembro. Nesse evento, está planejado resolver a data e o local de uma “grande reunião” para escolher os candidatos para as eleições de 2020.

“Se eles votarem em eleições livres e transparentes, a perseguição política termina e me permitem entrar na Bolívia. Não serei candidato nessas eleições, mas tenho o direito de fazer política”, afirmou Morales ao anunciar o evento.

Plano Condor
A Operação Condor era uma coordenação de ações e apoio mútuo entre os EUA. e ditaduras militares na América do Sul no Chile, Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai e Bolívia, nas décadas de 1970 e 1980.

Segundo organizações de direitos humanos, o plano produziu 30.000 desaparecidos, 50.000 mortos e 400.000 pessoas.

Categories: # Argentina, #Canadá, #Caracas, #Colombia, Grupo de Lima, #Jorge Arreaza, #Perú, #venezuela, #Argentina, #Bolívia, #Donald Trump, #Estados Unidos, @Trump, argentina, bolivia, BOLIVIA Evo Morales Fidel Castro Hugo Chávez, CUBA-BOLÍVIA, Donald Trump, Donald Trump liderou um golpe de estado na nação bolivariana, Donald Trump,, Donald Trump, Estados Unidos, FORA TRUMP, relações bilaterais, o governo Donald Trump, Trump Google, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized | Etiquetas: , , , , , | Deixe um comentário

Rejeição de cerco à Embaixada do México

O presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, rejeitou a operação policial excessiva em frente à embaixada mexicana em La Paz, Bolívia, vigiada 24 horas por dia por mais de 90 policiais e onde drones voam para fotografar o interior da cercado.

Autor:  | internet@granma.cu

Decenas de efectivos militares custodian la Embajada de México en Bolivia. foto: telesur

Dezenas de militares vigiam a Embaixada do México na Bolívia. Foto: TELESUR
O presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, rejeitou a operação policial excessiva em frente à embaixada mexicana em La Paz, Bolívia, vigiada 24 horas por dia por mais de 90 policiais e onde drones voam para fotografar o interior da cercado

Em sua conta no Twitter, o presidente escreveu: «A operação policial diante da embaixada mexicana na Bolívia está fora de proporção. Condenamos a agressão contra a embaixada do México ».

Em um comunicado de imprensa, o Partido Trabalhista mexicano condenou categoricamente as agressões e insultos do governo boliviano de fato contra o presidente Andrés Manuel López Obrador e rejeitou a ruptura da ordem institucional na Bolívia, também condenada pelo governo mexicano.

O texto, assinado pelo coordenador do Partido Trabalhista Nacional, Alberto Anaya Gutiérrez, afirma: «Nosso total apoio ao presidente López Obrador. As denostaciones e agressões contra um chefe de Estado são inadmissíveis, irresponsáveis ​​e carecem de maturidade diplomática ”e acrescenta:“ É lamentável que o direito no México apóie, zombe e faça eco dos insultos contra o chefe do Estado mexicano, É ultrajante e mesquinho.

A embaixadora mexicana, María Teresa Mercado, publicou em um tweet: «Estou com a gerente de negócios e o cônsul da Espanha em minha residência; eles pararam o carro com placas diplomáticas, além de os terem atacado». Diplomatas espanhóis permanecem protegidos em sua residência.

Por seu turno, o Prêmio Nobel da Paz de 1992, Rigoberta Menchú, guatemalteco, no Twitter condenou o cerco de diplomatas mexicanos e apelou à representação da União Europeia em La Paz para instar incondicionalmente a parar essas e outras violações flagrantes às normas, tratados e convenções do Direito Internacional.

Nos últimos dias, o México relatou um aumento no número de policiais e militares vigiando sua embaixada na Bolívia e na residência do embaixador. Lá, desde 11 de novembro, nove ex-oficiais e líderes do Partido do Movimento ao Socialismo esperam passagens seguras, depois do golpe de estado que forçou Evo Morales a renunciar à Presidência da Bolívia.

As autoridades mexicanas informaram que os militares monitoram a sede diplomática à distância, conhecendo a atividade dentro do recinto e perseguindo carros entrando ou saindo do prédio.

Categories: # Miguel Díaz-Canel, #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #Bolívia, #Díaz-Canel, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Trump, @Trump, AMLO, Andrés Manuel López Obrador, estados unidos, México, zona franca, Andrés Manuel López Obrador, Bolivia, estados unidos, Evo Morales, Grupo de Lima, Luis Almagro, Mexico, Nicolás Maduro, Red Europea de Solidaridad con la Revolución Bolivariana, venezuela, BOLIVIA Evo Morales Fidel Castro Hugo Chávez, CUBA-BOLÍVIA, Cuba-Mexico, México, O presidente de Cuba, Miguel Diaz-Canel, Presidente do Mexico, relações bilaterais, o governo Donald Trump, Trump Google, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Onze anos atrás, Fidel alertou o plano dos EUA. contra a Bolívia

Autor:  | nacianceno@granma.cu

“Fidel viaja para o futuro, retorna e explica”, disse Abdelaziz Bouteflika anos atrás. Foto: Arquivo Granma
“Fidel viaja para o futuro, retorna e explica”, disse Abdelaziz Bouteflika anos atrás. O então presidente da Argélia, impressionado com as análises e o poder de antecipar os acontecimentos do líder da Revolução Cubana, resumiu nessa frase sua admiração pelo estadista amigável.

Foi precisamente um colega que nos levou a reler uma das Reflexões que o Comandante em Chefe publicou neste jornal, no qual foram expostos seu discernimento e previsão sobre os problemas do mundo.

«Fidel viaja al futuro

Já em 30 de abril de 2008, às 21h50, Fidel assinou, sob o título de “Um teste decisivo”, as Reflexões que carregavam em si uma premonição relacionada ao possível futuro da Bolívia, infelizmente cumprida em nossos dias

«Quando notícias terríveis sobre escassez e custos de alimentos, preços de energia, mudanças climáticas e inflação chegam de todo o mundo, problemas que pela primeira vez são apresentados em uníssono como questões vitais, o imperialismo está determinado a desintegrar a Bolívia e sujeitá-la a alienar trabalho e fome ».

Assim começou a análise concisa das intenções pretendidas dos Estados Unidos de subjugar a nação irmã e aproveitar seus recursos. Antes de 11 anos e oito meses em comparação com o momento atual, Fidel disse que “… naquele país, com os oligarcas de Santa Cruz em primeiro plano …, o plano ianque, perfidamente concebido, é usar alguns setores militares antipatrióticos para se livrar de Evo”. por uma questão de unidade, algo que, ao se apropriar das transnacionais dos ramos produtivos básicos, seria meramente formal. O slogan do imperialismo é punir e livrar-se de Evo ».

Também em síntese clara, a conclusão que o Comandante em Chefe chegaria seria um alerta aos países de Nossa América.

«Por não antecipar e meditar sobre os fatores que levaram a uma profunda crise internacional, salve quem puder! Parece ser o clamor que é ouvido em muitas partes do mundo.

«Para os povos e governos da América Latina, será uma prova decisiva. Para nossos médicos e educadores, tudo o que acontecer no país onde eles fazem seu trabalho nobre e pacífico também será. Eles, em situações de perigo, não abandonarão seus pacientes e estudantes ».

As situações que a Bolívia, o Chile e a Colômbia estão passando hoje, juntamente com a crescente pressão dos Estados Unidos para eliminar os processos revolucionários na Venezuela, Nicarágua e Cuba, confirmam a previsão de Fidel de que nossos povos enfrentariam um teste decisivo.

Categories: #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #Bolívia, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, #Fidel, BOLIVIA Evo Morales Fidel Castro Hugo Chávez, Cuba, fidel castro, CUBA-BOLÍVIA, Fidel Castro Ruz, Historia de Cuba, Fidel Castro y Hugo Chávez., Fidel, el ejemplo imperecedero de Maceo y Che,, sonhos de Fidel, Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Eles filtram um áudio em que um líder cívico pede a Camacho 250.000 dólares e o controle de dois costumes para ser seu parceiro na Bolívia.

Categories: #Bolívia, BOLIVIA Evo Morales Fidel Castro Hugo Chávez, CUBA-BOLÍVIA, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Evo Morales expressa sua aprovação após conclusões da Assembléia do MAS

“Não estamos sozinhos na Bolívia ou no mundo, lutando com a verdade por nossa dignidade, unidos pela vida e pela democracia”, disse Evo Morales

Autor:  | internet@granma.cu

Evo MoralesFoto: Tirada da Internet
Em sua conta no Twitter, Morales disse: “Não estamos sozinhos na Bolívia ou no mundo, lutando com a verdade por nossa dignidade, unidos pela vida e pela democracia”.

O legítimo presidente da Bolívia, Evo Morales, parabenizou o partido Movimento pelo Socialismo (MAS) depois de concluir com êxito sua Assembléia, na qual endossou sua vocação democrática e apresentou seu plano de luta política para recuperar o governo, após o golpe de Estado. a direita racista e fascista ».

Morales, que recebeu asilo político no México, após o golpe de estado contra ele, após ser reeleito nas eleições de 20 de outubro, foi nomeado chefe de campanha nacional do MAS-IPSP (Instrumento Político para a Soberania dos Povos) para as eleições nacionais de 2020-2025.

Obrigado irmãos, não estamos sozinhos na Bolívia ou no mundo, lutando com a verdade por nossa dignidade, unidos pela vida e pela democracia. Parabenizo as conclusões do primeiro nacional ampliado após o golpe pela direita racista e fascista. Pátria ou morte, nós venceremos! pic.twitter.com/2T87lw5tuW

– Evo Morales Ayma (@evoespueblo) 8 de dezembro de 2019
De Cuba, Morales, que está em Havana, em caráter temporário, indica por telefone aos apoiadores do instituto político que ele voltará em breve para vencer as eleições, “quer ele esteja certo ou não”.

O líder boliviano, que deixou a Bolívia em 10 de novembro para evitar um “banho de sangue” quando a repressão contra os seguidores se intensificou após o golpe de Estado, pediu unidade ao MAS no final da primeira extensão nacional extraordinária de ontem em Cochabamba,.

«Quero lhe dizer, irmãs e irmãos, por enquanto estou momentaneamente fora do país. A qualquer momento, quer eu queira ou não, o que eles dizem, o que eles fazem, estarei em breve na Bolívia para que juntos possamos enfrentar as eleições e vencê-las, como sempre fizemos ”, disse Morales.

Ontem, o MAS realizou uma extensão nacional para avaliar a situação política em face das eleições gerais de 2020. Na reunião, líderes de diferentes setores sociais expressaram seu apoio a Morales, a quem se referiram como “seu presidente”.

A plataforma política instou a fazer julgamentos responsáveis ​​à presidente de fato, Jeanine Áñez, ea interpelar os ministros, a polícia e as forças armadas devido ao golpe de estado; bem como o acompanhamento de casos de violações dos direitos humanos, exigem o desenvolvimento de tribunais pró-garantia que garantam eleições limpas.

O representante da Confederação Sindical Única dos Trabalhadores Rurais da Bolívia, Rodolfo Machaca, explicou que a reunião também decidiu exigir que a Assembléia Legislativa Plurinacional acelere o processo eleitoral dos membros do Corpo Eleitoral de maneira imparcial e transparente, com profissionais profissionais que garantem a democracia intercultural.

Categories: #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #Bolívia, #Trump, @Trump, Bolívia, BOLIVIA Evo Morales Fidel Castro Hugo Chávez, CUBA-BOLÍVIA, Donald Trump, Donald Trump liderou um golpe de estado na nação bolivariana, Donald Trump, Estados Unidos, relações bilaterais, o governo Donald Trump, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

OEA apresenta seu relatório final adiado sobre as eleições na Bolívia

O documento garante que uma quantidade “esmagadora” de evidências possibilite afirmar a existência de “operações maliciosas destinadas a alterar a vontade expressa nas pesquisas”.

Categories: #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #Bolívia, #OEA, #OEA,Luis Almagro, BOLIVIA Evo Morales Fidel Castro Hugo Chávez, Carta Democrática da OEA, CUBA-BOLÍVIA, Dança de máscaras na OEA, Donald Trump liderou um golpe de estado na nação bolivariana, Estados Unidos Gobiernos Paralelos Golpe de Estado Golpes Suaves, expulsou da aliança o Secretário Geral da OEA, Governo boliviano denuncia violência da direita contra instituições do Estado, indígena Mayor sindicato de Bolivia da ultimátum de 24 horas antes de huelga general, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: