CUBA – ESTADOS UNIDOS

Ministério dos Negócios Estrangeiros denuncia ataque terrorista contra a embaixada cubana em #França .

Categories: #Estados Unidos, A guerra dos Estados Unidos, A obsessão dos Estados Unidos, Acciones contra Cuba, Bloqueo de Estados Unidos contra Cuba, Cuba, Acciones contra Cuba, Cuba, Donald Trump, Relaciones Cuba - Estados Unidos, Constituição é filha da Revolução, CONTRA-REVOLUÇÃO EM MIAMI, Contra-revolução cubana, CUBA - ESTADOS UNIDOS, Estados Unidos, líderes de la derecha, manipular la información, NED(Fundación Nacional para la Democracia), Nica Act 2017, Nicaragua, Sin categoría, Terrorismo, USAID, EUA avalia retornar a Cuba para lista de estados patrocinadores do terrorismo, Revolução Cubana, Terrorismo, TERRORISMO VS CUBA | Deixe um comentário

A CARAVANA DO AMOR Vs a caravana do ódio e da guerra.

Categories: # yo voto vs bloqueo, #solidaridadvs bloqueo, A obsessão dos Estados Unidos, Acciones contra Cuba, Bloqueo de Estados Unidos contra Cuba, Cuba, bloqueo contra cuba, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Colombia, Cuba, Economía, Ernesto Samper, Estados Unidos, Ministerio de Turismo (MINTUR), Relaciones Cuba Estados Unidos, Turismo, Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC), CONTRA-REVOLUÇÃO EM MIAMI, CUBA - ESTADOS UNIDOS, Cuba: a obsessão de EE. UU, CubavsBloqueo, Estados Unidos, líderes de la derecha, manipular la información, NED(Fundación Nacional para la Democracia), Nica Act 2017, Nicaragua, Sin categoría, Terrorismo, USAID, Manipulacion, Manipulacion Politica, MIAMI | Deixe um comentário

#Cuba e o mundo face ao bloqueio: “A luta pela justiça une-nos”.

Por: Yudy Castro Morales

“A luta pelo que é certo nos une”, disse o Presidente cubano Miguel Díaz-Canel Bermúdez no seu perfil no Twitter, agradecendo a todos os compatriotas e amigos em todo o mundo, que este fim-de-semana juntaram as suas vozes contra o bloqueio dos EUA a Cuba.

Una caravana por el Malecón de La Habana pide el fin del embargo de EE.UU.  - Hola News

O Havana Malecon foi preenchido este domingo com bandeiras cubanas. Uma mensagem tricolor acenava dos vidros de carros, motos, autocarros, bicicletas… Sinais em maiúsculas, feitos à mão, “gritavam”, alto e claro: “Acabou-se o bloqueio”, “Pontes de amor”, “Cuba pela Vida”.

Assim, numa caravana contra uma das maiores injustiças de todos os tempos, Havana e mais de cinquenta cidades de todo o mundo amanheceram ontem.

Na capital, a procissão, convocada pela União dos Jovens Comunistas (UJC), começou às dez da manhã, desde a doca flutuante em Havana Velha, junto à Alameda de Paula, até ao Torreón de La Chorrera.

“Sonhar e continuar um país: os jovens carregam no peito a frase You are the present. E estamos a ver nos factos que não estão à espera do futuro. Eles estão a fazê-lo”, acrescentou Díaz-Canel no Twitter, juntamente com outras mensagens que reiteraram a confiança na nossa juventude e a certeza de que “Cuba vai!

A marcha foi também dedicada a expressar gratidão pelas manifestações de apoio recebidas de diferentes latitudes contra a política hostil do governo dos EUA e a celebrar os aniversários de fundação da UJC e da Organização dos Pioneiros José Martí, que serão celebrados a 4 de Abril.

Estas caravanas a favor da exigência cubana de um “fim do bloqueio” nasceram, precisamente, na cidade norte-americana de Miami, há nove meses, sob a iniciativa Pontes de Amor, e desde então, todos os últimos domingos do mês, há mais participantes, lá e em todos os continentes.

“Os jovens cubanos terão sempre motivação para lutar, para exigir os nossos direitos, para continuar o trabalho da Revolução”, disse o primeiro secretário do Comité Nacional da UJC, Diosvany Acosta Abrahante, no final do dia.

O Ministro dos Negócios Estrangeiros cubano Bruno Rodríguez Parrilla, membro da Mesa Política, disse também que o bloqueio, no meio da pandemia, “impede os nossos esforços, dificulta os nossos resultados, tanto na prevenção como no tratamento e produção de vacinas.

Entre os caravanistas, Ana Fidelia Quirót, a autêntica cubana, além da corredora mundial, assegurou que “todos os que se sentem gratos, atletas ou não, deveriam estar aqui presentes”, e uma menina, de mãos dadas com os seus pais, disse que “o bloqueio é construir muros”, quando o mundo pede para construir pontes.

Babis Vorreas, da Grécia, membro do Comité Internacional para a Paz, Justiça e Dignidade dos Povos, questionou: “Até quando vai continuar o bloqueio económico do governo dos EUA contra Cuba, enquanto Benito Alvízar Novo, vice-presidente do Clube Lada de Cuba, salientou que “esta política genocida e unilateral dos Estados Unidos pretende afogar-nos com fome e dificuldades; mas eles não vão consegui-lo .

Categories: # yo voto vs bloqueo, #Estados Unidos, #solidaridadvs bloqueo, Acciones contra Cuba, Bloqueo de Estados Unidos contra Cuba, Cuba, bloqueo contra cuba, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Colombia, Cuba, Economía, Ernesto Samper, Estados Unidos, Ministerio de Turismo (MINTUR), Relaciones Cuba Estados Unidos, Turismo, Bloqueo,Cuba,EstadosUnidos,Internet,Trask Force, CUBA - ESTADOS UNIDOS, CubavsBloqueo, La Unión Europea se posiciona contra el bloqueo | Deixe um comentário

O Departamento de #Saúde dos #EstadosUnidos pressionou o #Brasil a rejeitar a vacina #Russa #Sputnik V .

O Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA publicou recentemente o seu relatório anual descrevendo 2020 como “um dos anos mais desafiantes da história” do país.

O documento prevê “o fim da pandemia” graças à “entrega de vacinas seguras e eficazes através da Operação Warp Speed”, um programa público-privado dedicado à criação de vacinas e métodos de tratamento covid-19.
“Fighting Malign Influences in the Americas”.

O relatório revela também que Washington pressionou o governo brasileiro a não comprar a vacina russa Sputnik V. Sob o subtítulo “Fighting Malign Influences in the Americas”, o documento explica como o Gabinete de Assuntos Globais (OGA) do Departamento de Saúde dos EUA utilizou as relações diplomáticas para “mitigar os esforços dos Estados, incluindo Cuba, Venezuela e Rússia, que estão a trabalhar para aumentar a sua influência na região, em detrimento da segurança dos EUA”.

El Departamento de Salud de EE.UU. presionó a Brasil para rechazar la vacuna rusa Sputnik V

A OGA coordenou com outras agências governamentais dos EUA para reforçar as relações diplomáticas e oferecer assistência técnica e humanitária para dissuadir os países da região de aceitar a ajuda destes estados maliciosos”, afirma o relatório.

Como parte desta estratégia, o documento confirma que o gabinete do Adido de Saúde da OGA foi utilizado para “persuadir o Brasil a rejeitar a vacina russa contra a covid-19”. Além disso, verificou-se que os Estados Unidos dissuadiram o Panamá de aceitar médicos cubanos, que têm lutado na linha da frente contra a pandemia em mais de 40 países.

Para além do Brasil, Washington enviou adidos de saúde à China, Índia, México e África do Sul, provavelmente encarregados de levar a cabo actividades semelhantes.

Em resposta às notícias, os criadores do Sputnik V afirmaram que “os países devem trabalhar em conjunto para salvar vidas”. “Os esforços para minar as vacinas não são éticos e estão a custar vidas”, diz um post na conta oficial da droga russa no Twitter.

Categories: # Cuba, #Al Qaeda, Associated Press, #CIA, #cuba, #EEUU, estados unidos, MSNBC, NBC,#Reino Unido, #Rusia, Universidad de Lincoln, William Arkin, #Brasil, #Brasil se alinha aos #EUA, #Brasil, Corrupción, #Jair Bolsonaro, #colaboracion medica cubana, #CubaCoopera, #CubaCoopera, #CubaEsSalud, #Cuba, #salud, #Salud en Cuba, #Venezuela, Brasil, CIENCIA, Coronavirus, CoronaVirus, Noticias de Cuba, Política, CoronaVirus, Política, CUBA - ESTADOS UNIDOS, Estados Unidos Venezuela, Estados Unidos Vs Cuba, Estados Unidos,, Organizacion Mundial de la Salud (OMS), panamá, Profesionales e la Salud, RUSIA, Vacinação | Deixe um comentário

Economistas seniores pedem mudanças em Cuba e em outros países .

Por Arthur González

De masterclasses a receitas específicas para mudar o sistema socialista cubano são inúmeras, com recomendações de economistas renomados que ignoram quase totalmente a guerra econômica, comercial e financeira imposta pelos Estados Unidos há 62 anos, que visa o objetivo de fazer o modelo econômico. , culpe-o por ser um fracasso para que não se repita em outras nações.

Em 1959, os Estados Unidos iniciaram suas ações subversivas contra o processo revolucionário, permitindo e incentivando atividades realizadas por membros da tirania de Fulgencio Batista. Em 5 de junho daquele ano, o senador democrata George Smathers, propôs uma emenda para reduzir a cota de açúcar que compraram de Cuba.

No ano seguinte, em 3 de julho, o Congresso aprovou o cancelamento da referida cota, que foi assinada em 6 de julho pelo presidente Eisenhower, que declarou:

“Esta ação dá início às sanções econômicas contra Cuba. Agora devemos empreender outras medidas econômicas, diplomáticas e estratégicas ”.

Em 1962, eles legalizaram a guerra econômica, chamando-a eufemisticamente de “Embargo”.

Que países pobres dependentes do comércio com os Estados Unidos teriam suportado tais medidas?

De uma sala de aula universitária ou de um bureau, é muito fácil criticar e até desenhar políticas econômicas, como fazem o eminente professor Carmelo Mesa Lago e outros economistas formados em Cuba a partir de 1959, mas dirigir uma economia sujeita a constantes sanções é outra coisa, e ainda mais quando defendendo programas sociais como educação gratuita em todos os níveis, incluindo centros para deficientes; saúde da atenção primária à atenção especializada; o esporte; cultura e suas escolas; pesquisa científica em todos os campos; obras sociais e vantagens que só um sistema socialista pode realizar.

É claro que não faltam erros em um trabalho colossal com funcionários inexperientes, sem falar nos colaboradores inimigos guiados pelos ianques para atrapalhar o processo revolucionário, junto com planos terroristas, hoje desclassificados, que falam por si.

Cuba há muitos anos vem aperfeiçoando seu sistema para erradicar os erros, mas sem abandonar sua essência socialista e por isso soube resistir ao desmantelamento do socialismo no Leste Europeu e na URSS, apesar da perda de mais de 85% de seu comércio. … no exterior, quando muitos apostavam que a Revolução não duraria mais de seis meses, deixando Washington e seus aliados com o desejo.

Não só resistiu, mas avançou economicamente, sem abandonar nenhum de seus programas sociais, nem aplicando políticas de choque, como faz o capitalismo, defendidas por sábios economistas que exigem tantas mudanças.

Cuba desenvolveu o setor científico e o turismo sem contar com empréstimos do FMI e do Banco Mundial, como nenhuma outra nação o fez, algo impensável no chamado Terceiro Mundo.

A reação dos Estados Unidos não esperou e em 1992 aprovaram a conhecida Lei Torricelli e em 1996 a Lei Helms-Burton, para apertar ainda mais o cerco econômico e financeiro contra a Revolução, ao mesmo tempo que aumenta sua guerra biológica para prejudicar a produção. de alimentos, introduzindo pragas e doenças.

Um teste de validade do socialismo é o resultado do confronto com a pandemia Covid-19, porque enquanto nos Estados Unidos e na Europa aumentam o desemprego e a pobreza, Cuba, pobre e economicamente bloqueada, demonstra sua capacidade de resistência e progresso, por trabalhando em quatro vacinas candidatas no mesmo nível do primeiro mundo, junto com a cooperação médica em mais de 40 países para salvar vidas e não mortes, como os ianques fazem com suas guerras injustificadas.

Um exemplo das diferenças se manifesta na Itália, onde no último ano mais pessoas vivem na pobreza absoluta, cinco milhões e meio, cerca de 9,4% da população do país, número considerado o mais alto dos últimos 15 anos. Por isso, diariamente há longas filas para receber alimentos oferecidos pelas ONGs, para quem não tem dinheiro para comprá-los.

A pandemia expôs as fragilidades do sistema capitalista, jogando milhões de europeus na pobreza e no desamparo, por não terem o apoio do governo, como acontece na Cuba socialista, que exigem uma mudança de sistema. Apesar das 242 sanções impostas nos 4 anos do governo Trump, nenhum cubano ficou sem emprego e a população recebe assistência médica incomparável com a de outros países capitalistas.

Hoje os países desenvolvidos e sem a guerra econômica e financeira que Cuba sofre, sofrem pobreza financeira e social, mas para este capitalismo em crise os economistas renomados não prescrevem mudanças, apesar do fracasso da economia capitalista.

Estudos da ONU afirmam que, no mundo, uma em cada 5 pessoas está em risco de pobreza, porque os governos veem o gasto social como um aumento de sua dívida e não como um investimento para o desenvolvimento futuro, como na crítica do sistema socialista.

Estudos da OXFAM mostram que devido à crise econômica causada pela Covid-19, cerca de 2.700 milhões de pessoas no mundo não tiveram proteção social e estima que 500 milhões estão subempregados ou desempregados.

A Espanha vive uma crise colossal, com frustração para seus cidadãos, que observam que o governo aprovou apenas um por cento dos pedidos de ajuda.

A Áustria, o sexto país mais rico da União Europeia, está no mesmo caminho e muitos se viram repentinamente nas ruas, perdendo seus empregos e pequenos negócios, sem um sistema governamental de apoio.

A economia britânica contraiu 9,9% em 2020, o maior colapso em 300 anos, e a economia alemã sofre seu pior ano desde a crise financeira de 2008. Mas são os trabalhadores e os jovens que suportam o peso, perdendo empregos e dinheiro para pagar o aluguel , eletricidade, alimentação e outros serviços básicos, sem ter uma pequena cesta básica para sustentá-los.

A América Latina é outro exemplo do fracasso neoliberal capitalista, onde a pobreza, e as mais de 700.000 mortes de Covid-19, é a única coisa que cresce.

A pandemia expôs o esgotamento do sistema capitalista.

É essa a receita perfeita que propõem aos cubanos?

A China, com seu sistema socialista particular, apresenta um crescimento de 2,3% do PIB em 2020, apesar da pandemia, razão pela qual os Estados Unidos e a União Européia não param de sancioná-la, como fazem com a Rússia.

A vida se encarrega de expor a verdade. O sistema socialista trabalha para o bem-estar do ser social e sob o capitalismo faz o oposto.

Pare de desperdiçar milhões de dólares para subverter a ordem interna de Cuba, aceite o socialismo e cuide de seus próprios problemas; por isso José Martí afirmou:

“O que não pode ser mudado, deve ser visto como está.”

Categories: # Cuba, # yo voto vs bloqueo, #America Latina, #CubaCoopera, #CubaEsSalud, #Cuba, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Estados Unidos, #ONU, #salud, #solidaridadvs bloqueo, Acciones contra Cuba, Bloqueo de Estados Unidos contra Cuba, Cuba, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Colombia, Cuba, Economía, Ernesto Samper, Estados Unidos, Ministerio de Turismo (MINTUR), Relaciones Cuba Estados Unidos, Turismo, Bloqueo,Cuba,EstadosUnidos,Internet,Trask Force, Coronavirus, CoronaVirus, Noticias de Cuba, Política, CoronaVirus, Política, CUBA - ESTADOS UNIDOS, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Iglesia, Ley Helms-Burton, Relaciones Cuba Estados Unidos, Religión, CubavsBloqueo, La Unión Europea se posiciona contra el bloqueo, ONU, ONU-CUBA, Organizacion Mundial de la Salud (OMS), Profesionales e la Salud, SANCIONES | Deixe um comentário

#BobMenéndez exige que #Biden coloque condições políticas em #Cuba.

Autor: Raúl Antonio Capote | internacionales@granma.cu

Enquanto 80 congressistas democratas, autoridades de mais de 15 cidades, organizações religiosas, acadêmicos e movimentos sociais americanos pediam expressamente ao presidente Joe Biden que normalizasse as relações de seu governo com Cuba, o senador Bob Menéndez exigia que o presidente condicionasse uma eventual negociação com ele. “melhorias na situação dos direitos humanos e das liberdades políticas”.

Menéndez, novo presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado, foi um dos principais críticos, dentro do Partido Democrata, da aproximação entre as duas nações promovida pelo governo Barack Obama.

O pronunciamento do político anticubano ocorreu em recente evento organizado pela Fundação Inspire America, instituição sem fins lucrativos cujo objetivo é “promover a mudança de regime em Cuba”.

robert menendez

A atividade contou com a presença dos mais proeminentes animais de direita de Miami, incluindo o senador republicano da Flórida, Marco Rubio; o deputado republicano Mario Díaz-Balart, e a também republicana María Elvira Salazar, que, segundo a carta dos 80 deputados democratas a Biden, reagiu com o tom típico de sua obstinação contra a Revolução: o que eles “têm que enviar é um carta exigindo o fim da repressão ”, disse, referindo-se ao mais desgastado dos argumentos fabricados pela máfia política anticubana.

Bob Menéndez, considerado “o mais republicano dos democratas”, tem se destacado por suas ações contra Cuba e Venezuela, sendo o arquiteto, junto com Marco Rubio, de muitas das “iniciativas” propostas para prejudicar as duas nações.

Nos últimos sete anos, Robert tem estado na mira das autoridades norte-americanas por crimes de conspiração, tráfico sexual, fraude e suborno.

Em 2017, ele foi acusado de 18 acusações de fraude e suborno. Segundo o Ministério Público, o senador recebeu US $ 750 mil em doações, brindes, viagens de avião particular e férias luxuosas pagas por um benfeitor.

Anteriormente, o político ultraconservador se envolveu em um escândalo com prostitutas dominicanas. Segundo um remetente, identificado como Peter Williams, que alertou o FBI, Menéndez contratou e fez sexo com quatro adolescentes naquele país.

Os autos de acusação indicam que, entre agosto de 2006 e janeiro de 2013, o político se hospedou várias vezes em um resort na República Dominicana, conhecido por ser um refúgio exclusivo do Caribe na província de La Romana, na costa sudeste daquele país, onde Acredita-se que ele teve o referido encontro com prostitutas.

Um grande júri federal concluiu que o político usou seu gabinete senatorial para favorecer projetos “em troca de doações e favores”, para motivar declarações falsas sob juramento de trabalhadoras sexuais menores de idade e para defraudar o sistema de saúde dos Estados Unidos.

Bob também tem um histórico de permitir a propagação da prostituição, jogos de azar e extorsão de gângsteres, enquanto era prefeito de Union City, uma cidade perto de Nova York.

Recentemente, alguns meios de comunicação dos Estados Unidos classificaram o colega cubano-americano Ted Cruz, senador pelo estado do Texas, como o pior dos políticos cubano-americanos, ainda “pior que Marco Rubio”, embora, sem dúvida, entre “joias”. Como. é você, é difícil escolher.

Categories: # yo voto vs bloqueo, #Al Qaeda, Associated Press, #CIA, #cuba, #EEUU, estados unidos, MSNBC, NBC,#Reino Unido, #Rusia, Universidad de Lincoln, William Arkin, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Estados Unidos, #Estados UnidosDerecho InternacionalFulgencio BatistaLey Helms BurtonPrimera Ley de Reforma Agraria, #Estados UnidosGrupo de LimaPalacio de Miraflores, #EstadosUnidos, #FalsosAtaquesAcústicos, Cuba, diplomáticos estadounidenses, Estados Unidos, #solidaridadvs bloqueo, A guerra dos Estados Unidos, A obsessão dos Estados Unidos, Acciones contra Cuba, Bloqueo de Estados Unidos contra Cuba, Cuba, Acciones contra Cuba, Cuba, Donald Trump, Relaciones Cuba - Estados Unidos, Acciones contra Cuba, fake news, Agencia Central de Inteligencia de Estados Unidos (CIA), antilatinoamericana agenda geopolítica belicista e Donad Trump alinhados, Ataques, Cuba, EEUU, injerencia, Mafia Anticubana, Política, Radio y TV Martí, subversió, BLOQUEIO VS CUBA, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Colombia, Cuba, Economía, Ernesto Samper, Estados Unidos, Ministerio de Turismo (MINTUR), Relaciones Cuba Estados Unidos, Turismo, Constituição é filha da Revolução, CONTRA REVOLUÇÃO EM CUBA, CONTRA-REVOLUÇÃO EM MIAMI, Contra-revolução cubana, CUBA - ESTADOS UNIDOS, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Iglesia, Ley Helms-Burton, Relaciones Cuba Estados Unidos, Religión, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Marco Rubio, Mario Díaz-Balart, Relaciones bilaterales., Cuba, fake news, CubavsBloqueo, Fake news, La Unión Europea se posiciona contra el bloqueo, MIAMI, relações bilaterais, o governo Donald Trump, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump | Deixe um comentário

Comunidade patriótica na América do Norte.

Imagem
Categories: # yo voto vs bloqueo, #Cuba, #Estados Unidos, #solidaridadvs bloqueo, Acciones contra Cuba, Bloqueo de Estados Unidos contra Cuba, Cuba, Base Naval ilegal de Guantánamo., bloqueo contra cuba, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, Bloqueo,Cuba,EstadosUnidos,Internet,Trask Force, CUBA - ESTADOS UNIDOS, CubavsBloqueo | Deixe um comentário

O que dói #MarcoRubio …

O senador #MarcoRubio se opôs fortemente ontem à confirmação do experiente #TomVilsak como secretário de #Agricultura de # Biden. O único motivo foi que #Vilsak, assim como q A grande maioria dos fazendeiros, americanos e da emigração apoiaram a mudança política #Obama para #Cuba.

Imagem
Categories: # Cuba, # yo voto vs bloqueo, #Bob Menéndez e #Marco Rubio, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Estados Unidos, #Marco Rubio e #Bob Menendez ., #solidaridadvs bloqueo, A obsessão dos Estados Unidos, Acciones contra Cuba, Bloqueo de Estados Unidos contra Cuba, Cuba, Agricultura, Barack Obama Bruno Rodríguez ParrillaDonald Trumpoficina del Servicio de Ciudadanía e Inmi, bloqueo, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Colombia, Cuba, Economía, Ernesto Samper, Estados Unidos, Ministerio de Turismo (MINTUR), Relaciones Cuba Estados Unidos, Turismo, Bloqueo,Cuba,EstadosUnidos,Internet,Trask Force, CUBA - ESTADOS UNIDOS, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Iglesia, Ley Helms-Burton, Relaciones Cuba Estados Unidos, Religión, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Marco Rubio, Mario Díaz-Balart, Relaciones bilaterales., Cuba: a obsessão de EE. UU, CubavsBloqueo, departamento de estado dos estados unidos, Diferendo Estados Unidos - Cuba, Relaciones Cuba-EE.UU, ECONOMIA, economia nacional, joe biden, MARCO RUBIO, senadores de origem cubana, senhores imperiais | Deixe um comentário

A Pátria é cantada com um coração puro.

Autor: Mailenys Oliva Ferrales | internet@granma.cu

A “arte” que nasce à mercê da vontade de quem paga – a todo custo e a todo custo – cheira a enxofre para tentar romper, da mais grosseira interferência política, à soberania de uma nação.

A criação artística que não tem bandeira própria nasce órfã da “alma” e do sentido; que se consolida no ressentimento alheio; e que busca, como única finalidade, tentar contaminar o pensamento com a manipulação, na conveniência, da história de um povo e de sua cultura.

Este tipo de criação não é excitante, nem contagiante, nem convidativo. Quase não encontra eco na contra-revolução desgastada que, dentro e fora desta ilha, orquestra campanhas de pressão e utilização da arte para fins políticos.

Pobres de espírito aqueles que condicionam seu trabalho, seu talento e sua carreira a tais ansiedades mesquinhas, de cujas mais recentes malformações surgiu o videoclipe erroneamente batizado de Patria y vida, que nas vozes de Yotuel Romero, Descemer Bueno, Maykel Osorbo e El Funky , e a dupla Gente de Zona, promovem a reescrita de quem somos.

“É assim que se canta o país: vivo num país livre / que só pode ser livre / nesta terra, neste momento / e estou feliz porque sou um gigante / …”, disse o nosso Presidente Miguel em Seu relato na rede social Twitter Díaz-Canel Bermúdez, e nada mais foi necessário para ratificar a certeza de que os conceitos genuínos de pátria e liberdade em Cuba são o que defendemos há mais de 60 anos sob o legado eterno de Fidel.

No final do seu tweet com outro fragmento da canção Pequena serenata diurna, do trovador Silvio Rodríguez: «… sou feliz, sou um homem feliz / e quero ser perdoado / por este dia, os mortos da minha felicidade» , Díaz-Canel reafirmou as essências da música que realmente nos identificam e nos orgulham como cubanos.

Aquele outro, que se turva facilmente, que tenta fragmentar raízes, e que nomeia Che e Martí sem honra, que aqui não é música.

Já o salientou o Apóstolo, que continua a alertar para a validade da sua palavra escrita: «O disfarce abominável e a laje funerária são os sorrisos e os pensamentos de quem vive sem Pátria, ou se se vê um pedaço dela nas garras do inimigo. “

Categories: # Cuba, #Cuba #CIA, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, #Fidel, #YoSoyFidel, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, CONTRA-REVOLUÇÃO EM MIAMI, contrarrevolucionarios anticubanos, #Cuba, guerra mediática, redes sociales, Referéndum Constitucional, CUBA - ESTADOS UNIDOS, Cuba, fidel castro, cultura, DIAZ CANEL, Estados Unidos, líderes de la derecha, manipular la información, NED(Fundación Nacional para la Democracia), Nica Act 2017, Nicaragua, Sin categoría, Terrorismo, USAID, Fidel Castro Ruz, Historia de Cuba, Manipulacion, Manipulacion Politica, MIAMI, MUSICA CUBANA, O presidente de Cuba, Miguel Diaz-Canel, Redes sociais, sonhos de Fidel | Deixe um comentário

Eles criticam do Brasil a inclusão de Cuba na lista de países terroristas dos Estados Unidos.

Cerca de 40 associações e movimentos brasileiros de solidariedade a Cuba enviaram hoje uma carta ao Congresso dos Estados Unidos para rejeitar a inclusão da ilha na lista unilateral de países patrocinadores do terrorismo.

Desde 1962, Cuba é vítima de um bloqueio genocida econômico, comercial, financeiro e de mídia imposto pelos Estados Unidos, cerco considerado a maior expressão de uma política cruel que carece de humanismo, legalidade e legitimidade, indica a carta.

As entidades signatárias reiteram sua rejeição total a mais uma ação abusiva de Washington contra Cuba e seu povo, que resiste com bravura a políticas arbitrárias que violam direitos humanos básicos e privam a ilha de desenvolvimento econômico por mais de seis décadas.

Lembram que, depois de um certo afrouxamento nas relações com Havana no governo de Barack Obama, o do republicano Donald Trump decidiu intensificar o bloqueio.

Tal cerco, adverte o texto, foi mais agressivo com a intensificação da pressão política e ideológica e a aplicação da Lei Helms-Burton, cujo objetivo principal é provocar a desestabilização econômica e política do Estado cubano para asfixiar ainda mais seu povo. e sua revolução.

Agora, no final de seu mandato, refere o documento, Trump incluiu Cuba na lista dos Estados patrocinadores do terrorismo para difamar o governo cubano e impossibilitar o restabelecimento das relações entre os dois países.

Porém, de acordo com a carta revisada pelo PL, nada foi feito sobre o atentado terrorista de abril contra a Embaixada de Cuba em Washington e sobre todas as ações de invasão que os governos dos Estados Unidos provocam no mundo.

A solidariedade brasileira destaca que, em todos esses 62 anos de Revolução, Cuba tem sido solidária, sem deixar de respeitar a autodeterminação dos povos e o direito internacional.

Destaca que na época da pandemia de Covid-19, Cuba trazia mais do que saúde, expectativa de vida a vários países do planeta com as brigadas médicas Henry Reeve, candidatas ao Prêmio Nobel da Paz de 2021.

Retirado da Juventud Rebelde

Categories: # yo voto vs bloqueo, #Brasil, #CubaCoopera, #CubaEsSalud, #Cuba, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Estados Unidos, #salud, #Salud en Cuba, #solidaridadvs bloqueo, #Trump, @Trump, Acciones contra Cuba, Bloqueo de Estados Unidos contra Cuba, Cuba, Acciones contra Cuba, Cuba, Donald Trump, Relaciones Cuba - Estados Unidos, ·Medicos Cubanos, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Colombia, Cuba, Economía, Ernesto Samper, Estados Unidos, Ministerio de Turismo (MINTUR), Relaciones Cuba Estados Unidos, Turismo, Bloqueo,Cuba,EstadosUnidos,Internet,Trask Force, CIENCIA, Coronavirus, CoronaVirus, Noticias de Cuba, Política, CoronaVirus, Política, CUBA - BRASIL, CUBA - ESTADOS UNIDOS, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Iglesia, Ley Helms-Burton, Relaciones Cuba Estados Unidos, Religión, CubavsBloqueo, FORA TRUMP, La Unión Europea se posiciona contra el bloqueo, Medicos en Brasil, mentiras construídas em Washington contra Cuba, Organizacion Mundial de la Salud (OMS), Prêmio Nobel da Paz em 2019, Profesionales e la Salud, relações bilaterais, o governo Donald Trump, SANCIONES, Solidaridad, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump, Washington | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: