A USAID financia novo ataque à colaboração médica cubana.

#MédicosCubanos #ManipulaciónMediática #MafiaCubanoAmericana #USAID #NED #CubaPorLaSalud #CubaPorLaPaz

Por Redacción Razones de Cuba

Os inimigos da Revolução não cessam nos seus esforços para demerir as mais altas realizações do processo de emancipação. Isto é demonstrado pelas provas apresentadas pelo analista mexicano Katu Arkonada na sua conta do Twitter, sobre um novo episódio na campanha contra a colaboração internacionalista de médicos das Grandes Antilhas.

Desta vez, a tentativa anti-cubana está centrada no senador mexicano Julen Rentería del Río, membro do Partido de Acção Nacional. Com a ajuda da Agência para o Desenvolvimento Internacional (USAID) e da corrente reaccionária em Miami, Rentería está a atacar a colaboração médica utilizando duas linhas de mensagem principais. Segundo o membro do Conselho de Coordenação Política do Senado da República, a presença dos especialistas “não é necessária” e à chegada ao seu país, eles seriam enviados para zonas de conflito.

Imagen de Razones de Cuba

Ambas as afirmações são falsas. Procuram reforçar a campanha do governo dos EUA e da máfia de Miami para prejudicar a imagem da colaboração internacionalista cubana, numa vulgar tentativa de a associar ao tráfico de seres humanos.

Quem é Julen Rementería?

Este personagem já tinha tido contacto com os interesses da máfia de Miami e do governo dos EUA em 2020, quando denunciou a alegada contratação ilegal de uma brigada de pessoal médico cubano que chegou à nação vizinha para ajudar no confronto com o Covid 19. Utilizou documentos falsificados para apoiar as suas declarações, um sinal claro dos negócios obscuros e da falta de credibilidade desta figura política.

O senador Julen Rentería del Río lidera nova tentativa de campanha contra Cuba

Rementería tem ligações directas com o terrorista Orlando Gutiérrez Boronat, líder do Directorio Democrático. Esta organização desempenhou um papel importante no incitamento à violência durante os motins de 11 de Julho de 2021 na ilha e juntou-se ao coro da campanha maliciosa em torno da hashtag SOSCuba. Está também ligado à chamada Fundação para os Direitos Humanos em Cuba (FDHC), há muito activa contra a medicina cubana e a sua influência positiva na região.

Segundo fontes próximas do gabinete senatorial, uma delegação das FDHC visitou o México de 15 a 18 de Novembro do ano passado, com o objectivo de se encontrar com a Rementería del Río. Entre os membros do comité encontravam-se nada mais nada menos que Pedro Rodríguez, antigo director da Fundação Nacional Cubana Americana terrorista, e Hugo Acha Melgar, participante numa tentativa de assassinato contra o ex-presidente boliviano Evo Morales. Juntamente com Erick Cartelle do FDHC e a política da oposição Margarita Zavala, celebraram os resultados da campanha contra os médicos cubanos.

O papel da USAID e do governo dos EUA

Margarita Guerra, Directora de Programa do escritório da USAID para a América Latina e Caraíbas, coordena e gere o financiamento para este novo ataque a Cuba. Os dados apontam para uma extensão do financiamento com novos fundos, em Outubro de 2021 e Setembro do corrente ano.

Para confirmar a filiação das acções do político mexicano, vozes da extrema direita sediada nos Estados Unidos juntaram-se à campanha, tais como Ibrahim Bosch, do chamado Partido Republicano de Cuba, e Rosa María Payá, porta-voz desacreditada da ala mais radical dos interesses anti-cubanos.

Repetem a mesma velha mensagem, apelando aos profissionais para que abandonem as suas respectivas missões. O mesmo cão com a mesma coleira, poderíamos dizer.

A colaboração de Cuba e do México estende-se também ao sector da saúde.

Desde o triunfo revolucionário, mais de 400.000 cubanos prestaram cooperação médica internacional em mais de 130 países. Estes incluem muitos países das Américas, tais como Brasil, Nicarágua, El Salvador, Honduras, Bolívia, Venezuela, Haiti, Belize, Peru, Guatemala e México.

No contexto da luta global contra a pandemia de Covid 19, a ilha de Antillean estendeu também a sua mão de solidariedade aos cantos do mundo que a solicitaram. É o caso da Itália e Andorra, que apesar de serem nações desenvolvidas, reconheceram a qualidade e dedicação dos médicos cubanos e solicitaram os seus serviços.

Mais tarde, em meados de Julho de 2022, um contingente de sessenta especialistas de saúde chegou à nação asteca para atender aos sectores mais vulneráveis. Mais uma vez, a vocação humanista da Revolução Cubana, juntamente com o profundo laço de colaboração estabelecido entre os dois países ao longo da história, é evidente.

No que diz respeito às campanhas difamatórias contra o internacionalismo cubano no sector da saúde, é apropriado retomar as declarações do nosso Ministério dos Negócios Estrangeiros:

O ACESSO À SAÚDE É UM DIREITO HUMANO. O GOVERNO DOS ESTADOS UNIDOS COMETE UM CRIME QUANDO TENTA PRIVAR AQUELES QUE RECEBEM ESTES SERVIÇOS GRAÇAS AOS ACORDOS BILATERAIS ASSINADOS LIVRE E SOBERANAMENTE ENTRE CUBA E DEZENAS DE GOVERNOS, E COMO RESULTADO DO TRABALHO PROFISSIONAL, DEDICADO, ALTRUÍSTA E SOLIDÁRIO DE CENTENAS DE MILHARES DE PROFISSIONAIS DE SAÚDE CUBANOS.

Neste momento, é claro quem é o verdadeiro terrorista, quem está a atacar o bem da humanidade.

Novo capítulo da acção federal contra Cuba, mais asfixia e mais terror.

#MédicosCubanos #CubaPorLaSalud #CubaPorLaPaz #RedesSociales #ManipulaciónMediática #USAID #MafiaCubanoAmericana

A gratidão de Cuba pela solidariedade do México e da Venezuela.

#Cuba #México #Solidaridad #Petróleo

Havana, 15 de Agosto (Prensa Latina) No meio do intenso trabalho que Cuba está hoje a realizar para salvar as vítimas do incêndio que afectou a cidade ocidental de Matanzas, não faltam aqui lugares para expressar gratidão pela solidariedade da Venezuela e do México.

Autoridades, instituições, organizações e a população em geral reconhecem a resposta imediata e o empenho destas nações que, com forças e recursos especializados, contribuíram para controlar e extinguir o incêndio em grande escala que deflagrou na Base de Supertanques de Matanzas após um relâmpago.

Em cartas enviadas aos seus homólogos Nicolás Maduro da Venezuela e Andrés Manuel López Obrador do México, o Presidente Miguel Díaz-Canel destacou a atitude exemplar dos peritos dessas nações, que sem consideração de risco se juntaram à luta contra as chamas desde as primeiras horas.

As cartas expressam a sua gratidão pela resposta imediata e corajosa dos seus governos ao pedido de ajuda internacional de Cuba, e o apoio oportuno e decisivo desses países, o que permitiu que o fogo fosse extinto em cinco dias intensos de trabalho conjunto.

Antes da sua partida para os seus países no dia anterior, estes cooperantes foram condecorados pelo Estado, as forças armadas e as organizações civis da ilha com a Ordem da Solidariedade, a Medalha da Amizade e uma réplica do facão do Major-General Antonio Maceo Grajales.

Anteriormente, autoridades de Matanzas e representantes de instituições cubanas apresentaram à tripulação do navio da Marinha mexicana “Libertador” a Medalha da Amizade e a Bandeira do Trabalho Prowess, do Instituto Cubano de Amizade com os Povos, e a Central dos Trabalhadores Cubanos, respectivamente.

Em numerosas ocasiões durante os dias intensos de combate ao fogo, os membros das forças dos três países concordaram com a empatia e simbiose perfeita conseguidas desde o primeiro momento, o que permitiu a unidade no combate às chamas e o sucesso destas acções.

Referindo-se à questão, o líder cubano afirmou recentemente que, para além do mandato das suas instituições e governos, os colaboradores mexicanos e venezuelanos demonstraram com a sua atitude, acções e argumentos um compromisso do povo para com a ilha.

jcm/evm

Sem estar presente, era a figura mais importante das Américas e dos Povos!

#CumbreSinLasAméricas #AMLO #México #Venezuela #Cuba #Nicaragua #InjerenciaDeEEUU

Marcelo Ebrard: Precisamos de substituir o actual modelo da OEA por um baseado no respeito mútuo.

#OEA #GolpeDeEstado #InjerenciaDeEEUU #México #CumbreSinLasAméricas #AméricaUnida

O Presidente de Cuba concedeu a Ordem de José Martí ao Presidente do México.

#Cuba #Mexico #JoseMarti #SolidaridadVSBloqueo

LOPEZ OBRADOR se la canta a BIDEN.

#EEUUViolaLosDerechosHumanos #CumbreSinLasAméricas #Venezuela #Cuba #Nicaragua

CON FILO : Díaz-Canel no México e a Cimeira Celac, por detrás da última campanha anti-Cuba .

#DiazCanelEnMexico #ManipulacionMediatica #MafiaCubanoAmericana #MercenariosYDelincuentes #Uruguai #CELAC

%d bloggers like this: