Cuba y Consejo Británico firman acuerdo para enseñanza del inglés Díaz-Canel dialoga con congresista de EE.UU. James McGovern »

Homenagem emotiva às vítimas cubanas da ditadura na Argentina

Escrito por PL

Emotivo homenaje a cubanos víctimas de la dictadura en Argentina

Um 43 anos de eventos que marcaram a Argentina para sempre, os membros da solidariedade com Cuba neste país prestaram homenagem aos dois diplomatas da ilha mortos.

A 43-year fatos que marcaram para sempre Argentina, membros de solidariedade com Cuba neste país prestou homenagem aos dois diplomatas da ilha mortos durante a ditadura militar (1976-1983).

Crescencio Galañena Hernández e Jesús Cejas Arias, um foi de 27 eo outro 22, em sua juventude das suas vidas, quando, em 09 de agosto de 1976, tarefa forças da ditadura abordado perto da embaixada da nação caribenha Buenos Aires, no bairro de Belgrano, sequestrou, torturou e desapareceu.

Entre lágrimas, emoções fortes, mas com a convicção de ir em frente e lutar para que neste país você nunca repetir eventos deste tipo, memória, justiça e verdade, membros do Movimento de Solidariedade com Cuba (MasCuba) de corpo diplomático da ilha e amigos de outros países se reuniram para homenagear esses heróis.

A homenagem foi intitulado 43 formas de resistência de memória, 43 intervenções, e contou com a presença do embaixador de Cuba em Buenos Aires, Orestes Perez, e exembajadora da Argentina em Cuba, Juliana Marino, que visivelmente emocionado lembrou aqueles dias em que Depois de uma tarefa complexa e difícil, os corpos de ambos os jovens retornaram a Cuba e foram enterrados com honras militares.

E o fato é que, em junho de 2012, a 30 quilômetros da capital argentina, crianças que brincavam em um terreno abandonado na cidade de Virreyes, no distrito de San Fernando, encontraram em um tanque metálico de 200 litros cheios de cimento o corpo de Galañena Hernández.

Um ano depois, em 2013, após uma busca profunda em que outros restos apareceram nas mesmas condições, inclusive a de uma argentina que trabalhava na embaixada, Jesus foi encontrado.

Ambos os jovens, que trabalhavam como guardas da embaixada haviam sido levados para Automotores Orletti, um dos muitos centros clandestinos instalados pelo SIDE (Secretaria de Inteligência) no bairro de Flores.

Durante a cerimônia na sede da Casa da Amizade argentino-cubano, eles foram lembrados estes dois patriotas e defendeu hpor não se esqueça de um triste capítulo que mantém as veias abertas de muitos que perderam entes queridos e ainda lutam pela verdade e justiça.

Tirado de CubaSi

Categories: Cuba y Consejo Británico firman acuerdo para enseñanza del inglés Díaz-Canel dialoga con congresista de EE.UU. James McGovern », Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: