Lula tem camisa de futebol de Cuba

Lula da Silva com a camisa do futebol cubano. Foto: Jit

O ex-presidente do Brasil e candidato novamente ao cargo, Luiz Inácio Lula da Silva, recebeu uma camisa do time de futebol cubano enviada pelo Primeiro Secretário do Partido Comunista e Presidente da República, Miguel Díaz-Canel Bermúdez.

A peça, também apresentada em nome do Inder e da Associação Cubana de Futebol (AFC), foi entregue por Marcos Bocatto, experiente técnico do Sindicato dos Treinadores do Brasil.

Conforme relatado por Jit, Bocatto ministrou vários cursos em Cuba em maio passado, como parte de um grupo de especialistas. Este projeto foi patrocinado pelo Landless Movement, da gigante sul-americana.

“O gesto nada mais é do que um gesto de agradecimento a Lula, ao qual se une estreitas relações de amizade com Cuba”, reconheceu a Jit o presidente da AFC, Oliet Rodríguez Méndez.

«Para nós é muito significativo que Lula tenha uma camisa nossa. Estamos honrados por você ter recebido com prazer e gostaríamos que você o guardasse como um ato de gratidão, depois da ajuda oferecida e da troca para melhorar o futebol cubano”, acrescentou o técnico.

Granma

Cuba, luz da América Latina e do Caribe

Luis Ernesto Quesada venceu no último dia. Foto: ACN

Cuba liderou a América Latina e o Caribe na 44ª Olimpíada de Xadrez, que terminou ontem na cidade indiana de Mahabalipuram, com as vitórias do Uzbequistão, no aberto, e da Ucrânia, entre as mulheres

Cuba liderou a América Latina e o Caribe na 44ª Olimpíada de Xadrez, que terminou ontem na cidade indiana de Mahabalipuram, com as vitórias do Uzbequistão, no aberto, e da Ucrânia, entre as mulheres.

Os dois elencos cubanos alcançaram a 19ª vaga em ambas as seções, depois de vencer os homens contra o Canadá, por 2,5-1,5; enquanto as meninas venceram as Filipinas por 2,5-1,5 na décima primeira rodada do principal evento por equipes da Federação Internacional de Xadrez (Fide), pela primeira vez na Índia.

Os homens tiveram as vitórias dos grandes mestres Luis Ernesto Quesada, com peças pretas, contra o Mestre Internacional Nikolay Noritsyn, e também do GM Isán Ortiz, com as brancas, contra o GM Razvan Preotu. O GM cubano do top board Yasser Quesada dividiu o ponto – comandando as peças pretas – com o GM canadense Eric Hansen, enquanto o GM Carlos Daniel Albornoz foi derrotado na segunda mesa pelo IM Raja Panjwani, que moveu as figuras sombrias.

As meninas comemoraram a vitória de IM Yerisbel Miranda sobre sua contraparte filipina Jan Jodilyn Fronda no tabuleiro dois, enquanto IM Lisandra Ordaz, GM Maritza Arribas e a campeã nacional Yaniela Forgas empataram com a GM Janelle Mae nas mesas restantes. IM Marie Anoinette San Diego e IM Kylen Joy Mordido, respectivamente.

Entre as mulheres, Cuba ficou à frente do Peru (27), Argentina (34) e Chile (38). No aberto, Brasil (21), Peru (24) e Argentina (33) terminaram atrás dos cubanos.

Na feira, realizada no Four Points Sheraton Convention Center, na cidade de Mahabalipuram, o Uzbequistão conquistou a Hamilton-Russel Cup na seção aberta, a Ucrânia a Vera Menchik Cup na seção feminina e o Troféu Nona Gaprindashvili na classificação combinada Foi para a Índia.

GRANMA

Cuba lidera América Latina na 44ª Olimpíada de Xadrez (+ Foto)

Nova Délhi, 1º de agosto (Prensa Latina) Cuba lidera a América Latina e o Caribe na 44ª Olimpíada de Xadrez por Equipes, que hoje terá sua quarta rodada na cidade indiana de Mahabalipuram, onde existem vários Patrimônios da Humanidade.

Por: Alfredo Boada Mola

As equipes masculina e feminina da ilha caribenha mantiveram um bom ritmo desde o início da competição e neste domingo realizaram seus dois duelos contra dois fortes rivais como Ucrânia e Austrália, respectivamente.

O Mestre Internacional e técnico da seleção masculina cubana, Rodney Pérez, elogiou o desempenho de seus jogadores neste domingo e destacou para a Prensa Latina a vitória com peças pretas do Grão-Mestre (GM) Yasser Quesada (2568 ELO) no primeiro tabuleiro contra o GM ucraniano Anton Korobov (2692), após uma abertura inglesa.

Os duelos entre Carlos Daniel Albornoz (2.566) e Andréi Volokitin (2.674), que levantou a defesa siciliana, e entre Volodymyr Onyshchuk (2.612) e Isan Ortiz (2.526) terminaram empatados, na Abertura Ruy López, com os dois cubanos em carga. de figuras brancas.

A derrota dos cubanos veio no terceiro tabuleiro, quando o ucraniano Kirill Shevchenko (2654) prevaleceu com as brancas contra Luis Ernesto Quesada (2549), que levantou uma defesa eslava contra a saída do peão da dama, que selou o empate na comparação .

Luis Ernesto esteve às vezes perto de alcançar a paridade e lutou até o fim, comentou o estrategista da equipe cubana.

“Estou feliz com o resultado, embora pudesse ter sido melhor, porque Isan também esteve muito perto de alcançar uma vantagem decisiva na quarta mesa e lutou por isso o tempo todo”, enfatizou o técnico da ilha com entusiasmo.

Este domingo as meninas cubanas também terminaram com um empate contra a equipe australiana no setor feminino do maior torneio por equipes da Federação Internacional de Xadrez (FIDE).

A luta é disputada no Four Points by Sheraton Convention Center, na cidade de Mahabalipuram, no estado de Tamil Nadu, no sul da Índia.

O duelo entre Cuba e Austrália teve empates de Lisandra Ordaz (2367) contra Julia Ryjanova (2284) e Maritza Arribas (2239) contra Jilin Zhang (2212).

A campeã nacional Yaniela Forgas (2343) venceu Nguyen Mai Chi Phan (2139), mas Ineymig Hernández (2234) caiu para Thu Giang Nguyen (2119) na quarta tabela.

Também para a América Latina e Caribe, a Argentina caiu de 1 a 3 contra o Azerbaijão no aberto, pelo mesmo caminho Brasil contra a Espanha, o Chile foi varrido pela França e a Guatemala perdeu por 1,5 a 2,5 contra a Sérvia.

O Peru venceu o Zimbábue por 3 a 1, o Paraguai 4 a 0 País de Gales, o Uruguai por 3,5 a 0,5 contra a Argélia e a Colômbia por 4 a 0 contra o Sudão.

Entre as mulheres, a Argentina venceu a África do Sul por 4 a 0, o Peru perdeu para o Cazaquistão por 3 a 1, a Colômbia para a Hungria e o Brasil foi varrido pela Bulgária, Equador por Israel, Nicarágua pela Eslovênia, Guatemala pela Noruega e Jamaica por Cingapura.

O Panamá separou-se com a Letônia por 2 a 2, o Chile venceu a Coréia do Sul, a Venezuela venceu o Quênia por 3 a 1, o México por 2,5 a 1,5 venceu Hong Kong, a Bolívia por 3 a 1 Andorra e o Paraguai venceu Moçambique por 3 a 1.

jf/abm

A rainha da Andaluzia é cubana

A vitória na Andaluzia é o primeiro prêmio conquistado por Arlenis, depois de ingressar na Movistar nesta temporada, um dos três clubes de ciclismo de estrada femininos mais fortes do mundo

Arlenis Sierra. Foto: Página oficial del Club Movistar

Autor: Yosel E. Martínez Castellanos

Semanas atrás, Arlenis Sierra havia dito a este jornal que quando seu clube Movistar lhe deu a oportunidade de lutar para dominar uma corrida, ela não deixaria essa oportunidade passar.

A cubana manteve suas palavras ao vencer a Vuelta a Andalucía-2022 nesta quinta-feira, com o tempo de 8:41:56 horas, válida para ser a líder na classificação geral individual.

A exímia ciclista cubana, que se tornou líder de sua equipe na ausência, por lesão, da fenomenal holandesa Annemiek van Vleuten, fez a comissão técnica parecer bem para tomar essa decisão e dominou os três dias de prova. aquela região espanhola. O cubano venceu na linha de chegada em duas das três etapas.

Sierra passou em segundo lugar pela linha de sentença na terceira e última etapa, completando o percurso de 138,9 km entre as cidades de Fuengirola e Castellar de la Frontera, com um tempo recorde de 2h19,58. A vencedora foi sua companheira de equipe, a sérvia Jelena Eric, que obteve o mesmo tempo de Sierra. A alemã Ricarda Bauernfeind (CSG) entrou em terceiro lugar, segundo a página da União Ciclística Internacional.

A vitória na Andaluzia é o primeiro prêmio conquistado por Arlenis, depois de ingressar na Movistar nesta temporada, um dos três clubes femininos de ciclismo de estrada mais fortes do mundo. A cubana deve continuar na liderança do clube até o retorno da multicampeã holandesa, que está com uma lesão em uma das mãos.

Granma

Cartaginés vence no futebol do Tico com dois gols do cubano Hernández

San José, 17 de abril (Prensa Latina) Cartaginés derrotou hoje o Saprissa por 3 a 1, com dois gols do cubano Marcel Hernández que o colocam em segundo lugar entre os estrangeiros com mais gols na primeira divisão do futebol costarriquenho.

Na terceira e última data da 14ª rodada do Torneio Clausura 2022, Cartaginés aproveitou a localidade e o objetivo do cubano para obter os três pontos que o catapultaram para a segunda posição da tabela geral.

Com seus dois gols, Hernández chega a 85 gols no futebol Tico, ficando em segundo lugar entre os 10 melhores estrangeiros com mais gols na história do esporte na Costa Rica e agora tem na mira o eslovaco Josef Miso, que concluiu sua carreira no aquele país com 88 bolas enviadas para as redes adversárias.

Para cumprir esse objetivo, o atacante cubano tem oito desafios restantes na fase regular e pelo menos mais dois possíveis nas semifinais da competição, já que atualmente está na zona de qualificação para aquela fase, reservada aos quatro primeiros lugares.

A vitória do Cartaginés foi também a segunda derrota consecutiva do Saprissa, a equipa com mais títulos e seguidores neste país, mas que está numa fase muito má desde o início deste campeonato.

Do lado oposto, o atual campeão, Herediano, que também começou mal o torneio, conseguiu sua quarta vitória consecutiva esta noite e depois de passar quase 10 partidas entre os inferiores, agora se acomodou na sétima etapa.

Ontem, na segunda jornada dos oitavos-de-final, o Alajuelense derrotou o Guanacasteca por 3-0, o Guadalupe FC 4-2 o Sporting San José, enquanto Jicaral e Grécia empataram a um. No primeiro dia, nesta quarta-feira, Pérez Zeledón venceu o San Carlos por 1 a 0.

As 12 equipes participantes do Torneio Clausura farão 22 jogos cada, em duas rodadas de todos contra todos na fase regular. Os quatro melhores avançam para uma meia-final e se o vencedor da primeira fase prevalecer na segunda, será o campeão nacional.

Caso contrário, os vencedores de cada uma das etapas definirão em partidas de ida e volta quem levará a Copa à sua vitrine.

A Federação Costarriquenha de Futebol e Unafut concordaram em parar em 15 de maio, quando a fase regular termina, para dar quatro semanas de preparação à seleção nacional que buscará a passagem para a Copa do Mundo do Catar 2022 em junho próximo. Nova Zelândia.

Tabla de posiciones del Torneo Clausura 2022:

Posición Equipo Puntos

1 Alajuelense 26

2 Cartaginés 24

3 Guadalupe FC 23

4 Sporting San José 22

5 Pérez Zeledón 20

6 San Carlos 20

7 Herediano 19

8 Grecia 18

9 Saprissa 16

10 Guanacasteca 16

11 Jicaral 12

12 Santos de Guápiles 12

jf/ale

O que tem de ouvir… Insultos, insultos, insultos… Quantas armadilhas? 1, 2 ou 3? PARAR AGORA…

#CubaVive #PeloterosCubanos #SuvbersionContraCuba #EnLasRedesEstamos #DefendiendoCuba #VamosConTodo

SÃO SILVESTRE FORA DE ÉPOCA SAI ÀS RUAS DE LUANDA MARÇO 26, 2022.

#SÃOSILVESTRE #Angola

A 65ª edição da tradicional corrida de atletismo “São Silvestre de Luanda”, que devia acontecer em 31 de Dezembro de 2021, disputa-se apenas este hoje , obedecendo o percurso habitual (10 kms).

Com a presença de cerca de dois mil atletas, dos quais do Quénia, Gâmbia e RDC e Moçambique, a prova só se realiza agora em função do aligeiramento das medidas de prevenção contra à Covid-19. No ano de 2020 a prova também não se realizou devido à pandemia.

Os quenianos, gambianos e moçambicanos, com dois atletas cada, em ambos os sexos, estão acompanhados por um chefe de delegação, enquanto os congoleses com um treinador e um líder federativo.

Concorrentes estrangeiros e das delegações das 18 províncias estão alojados no Complexo do Futungo, antes cumpriram com o protocolo da Covid-19, que exige o certificado de vacinação dos participantes.

Também está no país o presidente da federação moçambicana da modalidade, Kamal Badrú, no quadro de um memorando entre Angola, Moçambique e Etiópia no domínio da formação de quadros (técnicos, juízes e cronometristas) e realização de estágios pré-competitivos. O acordo terá duração de um ano, renovável.

A São Silvestre, cujo tiro de largada é dado às 18h00, começa no Largo da Mutamba, com passagem pelos largos Serpa Pinto e da Maianga, Avenida Revolução de Outubro, túnel do Prenda, Ho-Chi Minh e Largo das Heroínas.

Prossegue pela avenida Alameda Manuel Van-Dúnem, Avenida Comandante Valódia, Rua da Missão, Cirilo da Conceição, Avenida 4 de Fevereiro, Largo do Baleizão, rua Manuel Fernando Caldeira e chegada no Estádio Municipal dos Coqueiros.

A edição de 2019 foi ganha por Alexandre João, do Interclube, com o registo de 31 minutos, numa edição exclusiva à fundistas nacionais. David Elias (Interclube) e Avelino Sangahali (1º de Agosto) completaram o pódio.

No sector feminino, Ernestina Paulino, do Interclube, venceu com a marca de 36 minutos e 15 segundos. Adelaide Machado (Interclube) e Josefina Baptista (1º de Agosto) destacaram-se na segunda e terceira posições.

Ainda sobre os estrangeiros, que dominam competições de fundo ao nível mundial, em 2018, no território angolano, foi à última conquista do Quénia, com o atleta Mokua Nyaduzi, bem como da Etiópia, em 2012, com Atsedu Tesfaye. Os etíopes lideram o ranking da São Silvestre de Luanda, com 14 vitórias, seguido dos quenianos (7).

O angolano Isidro Louro, em 1954, venceu a primeira edição, seguindo-se em 1955 e 1956, procedido por António Esperança, em 1958, 1959 e 1960. Aurélio Mity e João Ntyamba estão igualmente entre os nacionais que inscreveram os seus nomes na galeria do evento.

Na presente, a São Silvestre orçada em 81 milhões de kwanzas, serão premiados, além dos principais vencedores, masculinos e femininos, as categorias de atletas paralímpicos, veteranos e populares.

ódio na rede

Foi necessário censurar contas dedicadas a atacar atletas, postar insultos, boatos falsos, mensagens denegridoras e até vídeos vergonhosos, rejeitados por Douyin, a versão local do Tik Tok, crítica ao comportamento agressivo de quem busca manchar a diversão de esportes Jogos Olímpicos de Inverno Pequim-2022

Autor: Alfonso Nacianceno

China, primer país en organizar Juegos Olímpicos de Verano ...
Foto: Tomada de El País

Confira esta declaração da secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki. É um não, mas um sim relutante: “A equipe dos EUA tem todo o apoio da administração, mas não vai aumentar a fanfarra dos Jogos”. O ataque é contra a China, não contra o movimento esportivo americano, porque se manteve firme em seu direito de competir.

Às suas palavras sobre o boicote diplomático aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim-2022, Psaki acrescentou um toque de incitação ao ódio e ao pragmatismo americano, para o qual tudo é um negócio e, portanto, “a representação diplomática dos Estados Unidos trate esses Jogos como de costume… porque a China não pode fazer negócios como de costume”, disse ele, segundo a CNN.

O que significa a frase como sempre? Certamente, porque ele sabe do sucesso, assim como em Pequim-2008, deste evento. Já em plena competição, há quem não veja os feitos dos atletas, seus sucessos e a solidariedade gerada. Ao invés de focar na beleza do evento, eles comentam que os Jogos acontecem em um ambiente urbano, onde no local do Big Air Shougang há a torre de uma antiga siderúrgica que parou de funcionar há 15 anos, tentando sugerir uma falha na questão ambiental. Mas o mais degradante é o clima de ódio que têm insistido em criar nas redes sociais contra a nobreza e qualidade do evento, que tem sido tomado como ponta de lança para incomodar os atletas.

Foi necessário censurar contas dedicadas a atacar atletas, postar insultos, boatos falsos, mensagens degradantes e até vídeos vergonhosos, rejeitados por Douyin, a versão local do Tik Tok, crítica ao comportamento agressivo de quem busca manchar a diversão destes Jogos.

Os preocupados em incomodar, tiveram tempo de ver o vídeo da patinadora artística russa de 15 anos, Kamila Valieva, e seus dois saltos quádruplos que, mesmo depois de alguns dias, são elogiados pelos amantes do esporte?

Granma

Presidente da Fide visita Cuba

PL

O presidente da Federação Internacional de Xadrez (Fide, na sigla em francês), Arkady Dvorkovich, chegou hoje a Cuba com o objetivo de verificar o desenvolvimento do jogo científico na ilha.

À frente do corpo diretivo desde 2018, o russo Dvorkovich fará intercâmbio em Havana com diretores esportivos e visitará locais de interesse com o objetivo de conhecer a iniciação de crianças pequenas na prática do xadrez e o ensino em adultos idosos.

Segundo o site digital JIT, a autoridade máxima da Fide é acompanhada pela letã e vice-presidente da instituição, Dana Reizniece-Ozola, e pelo moldavo Viktor Bologan, diretor executivo.

A delegação da Fide visitará amanhã um Lar de Idosos, a Sala Especializada do Centro de Estudos do Xadrez (Ilha), e fará um intercâmbio com o presidente do Instituto Cubano de Esportes (Inder), Osvaldo Vento, e o chefe do Comitê, Robert Leon Richards.

À chegada ao aeroporto internacional José Martí, os funcionários foram recebidos pela diretora de Relações Internacionais do Inder, Gisleidis Sosa, e pelo presidente da Federação Cubana da disciplina, Carlos Rivero.

Após concluir a estadia de dois dias na capital antilhana, Dvorkovich e outros visitantes da Fide viajarão ao México para participar do Campeonato Ibero-Americano de Xadrez, programado para os dias 12 a 19 deste mês.

No concurso com palco no salão Adolfo López do Complexo Cultural Los Pinos, Cuba apresentará oito enxadristas comandados pelo monarca nacional Carlos Daniel Albornoz, segundo colocado na última edição de 2019.

I Jogos Pan-americanos Juvenis: a vitória épica de Cuba sobre o Brasil na estreia do handebol feminino!

Por: Boris Luis Cabrera Acosta

Cuba vence o Brasil na estreia do handebol juvenil no evento continental. Foto: https://www.calivalle2021.com/.

Um golaço de Jennifer Amanda Toledo deu a Cuba a vitória por 30×29 em uma épica partida de handebol na estreia do esporte nos I Jogos Pan-americanos Juvenis de Valle-Cali 2021, quando faltam ainda alguns dias para a inauguração oficial deste encontro continental.

O Coliseu Iván Vassilev Todorov da Escola Nacional de Esportes testemunhou uma recuperação nas Antilhas depois de cair por 15 a 16 no primeiro set e estar atrás por cinco pontos aos 40 minutos do jogo.

As raparigas do treinador do Villa Clara, Jorge Coll, atrasaram-se quando Lilianis Rosabal empatou o desafio a apenas dois minutos do apito final e nada travou o ímpeto dos crioulos, frente a uma rival que é grande favorita dos especialistas para levar a medalha de ouro do este evento, tendo em seu recorde nove dos 12 campeonatos pan-americanos juniores que já aconteceram desde 1993.

O Toledo, contratado este ano pelo Club Remudas Rocasa, da Gran Canaria, da Espanha, levou todo o crédito de Cuba ao marcar 13 gols, e dos brasileiros Fernando Paulino de Lima foi o mais marcante com seis gols.

Esta quarta-feira, às 19h40. As Antilhas enfrentam o Paraguai, um desafio crucial para as aspirações de ambas as seleções em obter a passagem às semifinais.

%d bloggers like this: