ECONOMIA

Cuba reabre suas portas ao turismo internacional.

Por :Prensa Latina

Cuba reabriu hoje suas portas ao turismo internacional, aproveitando o controle do Covid-19, quando os infectados diminuem mais e os sistemas de proteção à saúde aumentam a cada dia.

A única província dos 15 e o município especial de Isla de la Juventud de todo o país que ainda permanece sem passar pela fase I de degelo em termos de isolamento social é Havana, a capital do país, devido a seus casos ativos de a doença.

Por seu lado, desde 18 de junho, o turismo nacional faz reservas especialmente nas bases do Campismo Popular no interior, sempre com a exclusão de Havana.

As agências de viagens e os operadores turísticos ainda carecem de relatórios concretos sobre os primeiros vôos para a ilha para estrangeiros, mas na época declararam receber vários interesses desse tipo em todo o mundo.

No devido tempo, o ministro do Turismo de Cuba, Juan Carlos García, informou que a indústria recreativa dessa ilha abre a partir de hoje para estrangeiros.

García especificou os três estágios da reabertura gradual do turismo, embora tenha especificado que, desde 18 de junho, agentes de viagens e operadores turísticos já possam vender viagens ao exterior até 1º de julho.

Ele disse que, no caso de estrangeiros, eles poderão visitar esse arquipélago apenas em chaves como Largo (sudoeste), Coco, Guillermo, Cruz e Santa María (centro-norte), sem poder se deslocar pelo resto do país, mas terão excursões, aluguel de carros e outros serviços nesses locais.

Além disso, o Ministério do Turismo (Mintur) venderá viagens para se recuperar da mesma pandemia e aproveitar a experiência médica cubana (justamente por essas chaves isoladas).

Ele explicou que, nas três fases, serão aplicados protocolos de proteção que atendam às indicações da Organização Mundial da Saúde (OMS), da Organização Mundial de Turismo (OIT) e do Ministério da Saúde Pública (Minsap) de Cuba.

Entre esses protocolos estão controle de temperatura, limpeza constante de locais, superfícies, acomodações e restaurantes, entre outros locais, medidas instaladas nos aeroportos.

Ele também apontou que cada estabelecimento hoteleiro tem à sua disposição equipes de médicos e epidemiologistas que acompanharão a situação e, em caso de qualquer problema, planejam-se turistas e trabalhadores, exames, transferências e hospitalizações oportunas.

Os turistas estrangeiros em sua totalidade serão investigados usando o teste de PCR em tempo real para identificar possíveis infecções por Covid-19.

O controle sanitário eficiente do país facilitou essa medida, determinaram as autoridades. Redes de hotéis cubanos como Cubanacán e Gran Caribe e Islazul já divulgaram os hotéis que iniciam suas operações na primeira fase e alguns estrangeiros como o espanhol Meliá.

Categories: #CubaCoopera, #CubaEsSalud, #Cuba, #salud, #Salud en Cuba, Automobilismo, Carros Clássicos, Cuba, Economia, Fotografia, Havana, Turismo, Economía, Noticias de Cuba, Política, ECONOMIA, economia nacional, epidemia, Organizacion Mundial de la Salud (OMS), Profesionales e la Salud, TURISMO, Uncategorized | Etiquetas: , , | Deixe um comentário

PGR admite mandado de captura contra a empresária Isabel dos Santos

Fonte: JA/BA

dd

O procurador-Geral da República, Hélder Pitta Gróz, disse ontem, em Luanda, que o processo “Luanda Leaks”, que envolve Isabel dos Santos, prossegue os trâmites normais e continua a ser trabalhado pelas entidades judiciais de Angola e de Portugal, mas não descartou a emissão de um mandado de captura internacional contra a empresária.

“Temos estado a trabalhar em sintonia com as autoridades portuguesas. Todo o trabalho que veio a público, nos últimos dias, é um trabalho que está a ser feito em sintonia total entre Angola e Portugal, a nível das entidades judiciárias. E se, por acaso, houver necessidade de chegarmos a esse ponto (emissão do mandado), em conjunto veremos como proceder”, afirmou, à imprensa, Hélder Pitta Gróz, no final de um encontro com procuradores junto dos serviços executivos centrais do Ministério do Interior.

O alto magistrado do Ministério Público não avançou um horizonte temporal para a efectivação do mandado de captura, referindo apenas que a possibilidade consta do processo em curso. “Isso são questões processuais e como devem imaginar não poderei aqui, desta forma, publicitar algo que está no processo e estamos a trabalhar”, sublinhou.

O Ministério Público requereu o arresto de contas bancárias da empresária Isabel dos Santos, “no âmbito de pedido de cooperação judiciária internacional das autoridades angolanas”. A decisão foi tomada depois de o Tribunal Provincial de Luanda ter decretado, em Dezembro de 2019, o arresto preventivo de contas bancárias pessoais de Isabel dos Santos, do marido, o congolês Sindika Dokolo, e do português Mário da Silva, além de nove empresas nas quais a empresária detém participações sociais, por alegados negócios privados que terão lesado o Estado angolano.

Nesse processo, o Estado angolano, representado pelo Ministério Público, fez uma extensa fundamentação na qual, em traços gerais, sustenta que Isabel dos Santos e o marido utilizaram fundos, nomeadamente da Sonangol, para fazerem negócios. Além do arresto de contas bancárias e participações sociais em Angola, foram, também arrestadas participações relativas a várias empresas em Portugal.

A empresária Isabel dos Santos pretende contestar junto do Tribunal Europeu dos Direitos Humanos a decisão de arresto de bens pela justiça portuguesa, tomada com base no processo da Procuradoria-Geral da República de Angola, disse em Maio um dos seus advogados. Isabel dos Santos considera estar a ser alvo de um “ataque com motivação política” e que, por isso, não tem confiança de que vai ser sujeita a um julgamento justo ou que vai ter garantida a segurança pessoal se voltar a Angola para se defender das acusações.

Segundo a PGR de Angola, correm contra Isabel dos Santos vários processos de natureza cível e criminal, em que o Estado reivindica valores superiores a cinco mil milhões de dólares. Em Janeiro, o Consórcio Internacional de Jornalismo de Investigação revelou, também, mais de 715 mil ficheiros, sob o nome de ‘Luanda Leaks’, que detalham alegados esquemas financeiros da Isabel dos Santos e do marido, que lhes terão permitido retirar dinheiro do erário angolano através de paraísos fiscais.

Mais arrestos em Portugal

As autoridades de Portugal desenvolveram uma série de diligências, na semana passada, e arrestaram cerca de 280 milhões de euros que estavam depositados em diversos bancos daquele país. Foram realizadas 68 buscas acompanhadas por mais de 150 inspectores da Polícia Judiciária. A empresária desmente existência de cofres bancários recheados de dinheiro.

Segundo a imprensa portuguesa, as buscas deram origem à apreensão de dinheiro, títulos e documentos relevantes sobre empresas e negócios que estão a ser investigados em Angola. Também pretendiam recolher dados pessoais, agendas, documentos contabilísticos, transferências bancárias e equipamentos informáticos.

Um dos empreendimentos vistoriados foi a Quinta do Lago, na zona do Algarve (sul de Portugal), um condomínio de luxo, onde Isabel dos Santos possui uma moradia. A casa está registada como sede da Burgate, empresa sediada em Malta, um paraíso fiscal onde estão registadas 13 empresas associadas à Isabel dos Santos.

Também foram fiscalizados os escritórios do marido, Sindika Dokolo, e as casas e locais de trabalho de Jorge Brito Pereira. O antigo advogado de Isabel dos Santos está intimamente ligado à empresa Matter, controlada pela empresária, que está a ser investigada por ter recebido mais de 100 milhões de dólares transferidos da Sonangol para o Dubai.

As empresas Santoro e Fidequity, em Lisboa, também foram alvo de buscas. O representante legal daquelas entidades, Mário Leite Silva (antigo presidente do Conselho de Administração do BFA), igualmente, foi notificado e alvo de buscas.
Isabel dos Santos emitiu, ontem, um desmentido onde refere que “não tem, nem nunca teve cofres no Novo Banco”, um dos bancos referidos pela imprensa portuguesa.“É totalmente falsa a afirmação que existem cofres no Novo Banco com milhões de euros em dinheiro vivo pertencentes à Eng. Isabel dos Santos ou a pessoas a si ligadas”, refere no comunicado.

Categories: ANGOLA, Angola y Portugal, CORRUPÇÃO, ECONOMIA, EUROPA, Manipulacion Politica, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

O coronavírus “trouxe esta nação de joelhos”

Robert Redfield, diretor dos Centros dos EUA para Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) falou na terça-feira sobre o impacto da pandemia no país perante o Comitê de Energia e Comércio da Câmara dos Deputados.

O funcionário observou que as capacidades básicas de saúde pública do país norte-americano não são suficientemente financiadas há muito tempo e precisam de investimentos urgentes. “Todos nós fizemos o melhor possível para combater esse vírus, e a realidade é que ele deixou essa nação de joelhos”, disse Redfield.

Além disso, o executivo enfatizou a necessidade de continuar aumentando o número de rastreadores de contato de pessoas infectadas com o covid-19, observando que, no momento, os EUA. tem 28.000 e, na sua opinião, deve chegar a 100.000.

Segundo especialistas, esses mecanismos também são uma prioridade urgente para impedir a propagação da doença.

Por outro lado, Redfield estimou as despesas econômicas que devem ser assumidas para enfrentar o surto de cobiços-19. “Provavelmente vamos gastar US $ 7 bilhões em um pequeno vírus”, acrescentou.

A platéia também contou com a presença de Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas dos EUA, e Stephen Hahn, chefe da Food and Drug Administration, que testemunhou sobre a resposta do governo à pandemia.

“Isso deve ser uma parceria. O peso total do investimento local em saúde pública no governo federal não deve cair”, disse Redfield, observando que, de fato, “se o financiamento do CDC desaparecer amanhã, a infraestrutura de a saúde pública em todo o país simplesmente entraria em colapso “.

Categories: #Donald Trump, #Estados Unidos, #salud, #Trump, @Trump, ECONOMIA, epidemia, FORA TRUMP, Organizacion Mundial de la Salud (OMS), POLÍTICA, Profesionales e la Salud, relações bilaterais, o governo Donald Trump, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

O discurso contra a Rússia e a China nos EUA aumentará nos meses que antecederam as eleições.

Na opinião do jornalista e analista internacional Aníbal Garzón, o discurso contra a China e contra a Rússia nos Estados Unidos. Aumentará nos meses que antecederam as eleições de novembro. E ele sustenta que os partidos democrata e republicano se concentrarão na imagem de um inimigo externo para culpá-lo pelos “males que eles têm na economia e no país”.

Categories: # yo voto vs bloqueo, #China#EEUU#Iran#Nicaragua.barco hospital naval Arca de la Paz, #Rússia, #solidaridadvs bloqueo, A Casa Branca: Poderosa casa de cartas, Ataques, Cuba, EEUU, injerencia, Mafia Anticubana, Política, Radio y TV Martí, subversió, bloqueo, China, ECONOMIA, economia nacional, eeuu, Elecciones EEUU, Estados Unidos, Nicolás Maduro Moros, Política, Rússia, Sociedade, Venezuela, Guerra Económica, Injerencia De EEUU, RUSSIA, Uncategorized | Etiquetas: , , , , , | Deixe um comentário

Atualização na América Latina em comparação com a covid-19.

A América Latina e o Caribe respondem por mais de um milhão e meio de casos de coronavírus. Ao contrário de vários países, uma perspectiva mais positiva é vista em Cuba, onde novos casos de covid-19 permanecem baixos. Diante desse progresso, o governo da ilha anunciou um plano de recuperação gradual, que consiste em duas etapas.

Categories: # América Latina, # Cuba, # Miguel Díaz-Canel, #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #Brasil, #Brasil, Corrupción, #Jair Bolsonaro, #Chile, #CubaCoopera, #CubaEsSalud, #Cuba, #Díaz-Canel, deporte, DIAZ CANEL, ECONOMIA, economia nacional, EDUCAÇÃO, O presidente de Cuba, Miguel Diaz-Canel, TURISMO, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Cuba pretende promover a indústria e a economia para aliviar a crise do coronavírus.

O presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, advoga a cooperação entre os estados para mitigar os efeitos da crise do coronavírus. Suas palavras estão de acordo com o ponto de vista da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe, comprometida com uma maior integração regional para enfrentar o colapso. No caso da ilha, calcula-se que o PIB cairá 3,7%. Nosso colega Oliver Zamora Oria expande os detalhes.

Categories: # Cuba, # Miguel Díaz-Canel, # yo voto vs bloqueo, #salud, #solidaridadvs bloqueo, Bloqueo,Cuba,EstadosUnidos,Internet,Trask Force, CubavsBloqueo, ECONOMIA, economia nacional, epidemia, O presidente de Cuba, Miguel Diaz-Canel, Profesionales e la Salud, Uncategorized | Etiquetas: , , | Deixe um comentário

Angola/Cuba: Quatro décadas de forte relação

Desde os primórdios da independência nacional, precisamente há 45 anos, Angola e Cuba mantêm fortes laços de cooperação, amizade e irmandade.

dd

É, pois, quase impossível falar da história da afirmação de Angola como Estado livre e soberano, sem fazer menção ao contributo do povo e Governo do maior arquipélago do mar do Caribe ou Caraíbas.

As relações entre os dois Estados remontam à época da guerra fria (terminada em 1991), ou seja, logo depois da proclamação da independência nacional, em 1975.

Foi em pleno conflito pós-independência, com a então República Popular de Angola a lutar contra invasão de forças estrangeiras, que Cuba deu os primeiros sinais de aproximação e solidariedade.

Para a defesa e manutenção da sua soberania, Angola encontrou aconchego e ajuda no hemisfério norte, concretamente em Cuba, abrindo portas a uma cooperação que viria a ser profícua e duradoura.

A parceria entre os dois países iniciou-se com a colaboração técnico-militar, tendo em conta a situação de instabilidade na época, mas começou a mudar de figurino a partir de Fevereiro de 1976, com a assinatura do primeiro Acordo Geral de Cooperação.

Esse importante instrumento jurídico viria desembocar, mais tarde, na instituição de uma Comissão Bilateral entre Angola e Cuba.


Pelas circunstâncias políticas de então, o Acordo Geral de Cooperação continuou a privilegiar as acções de auxílio técnico-militar, até 1991, um ano antes da implantação do multipartidarismo em Angola.

No relacionamento entre os dois países, essa componente (militar) serviu de “rampa” de lançamento para uma parceria mais alargada, agora a outras áreas sociais, como a Educação e Saúde.

De forma tímida, mas significativa, o modelo de cooperação passou por reconfiguração e reforço, à medida que se aliviava a tensão militar no país, com dezenas de professores  cubanos a desempenharem papel preponderante na formação de quadros angolanos.

No mesmo sentido, esses profissionais de Cuba foram fundamentais na prestação de uma assistência médica e medicamentosa ideal e necessária para assegurar o bem-estar dos angolanos.


Assim, com o primeiro convênio de cooperação focado nos sectores da Saúde e Educação, Angola beneficiou-se da experiência de mais de 350 mil especialistas cubanos, entre médicos, enfermeiros, professores, militares, técnicos e pessoal de apoio.

A aposta em especialistas cubanos tornou-se cada vez mais sólida e intensa, com o passar dos anos, marcando passos firmes no reforço de quadros da Saúde e Educação.

Foi com esses dois sectores que Angola e Cuba consolidaram e solidificaram as relações de irmandade e amizade, mediante envio regular de bolseiros angolanos, para especialização naquele arquipélago, e de quadros cubanos para o país africano.

Essa nova abertura viabilizou a ida de centenas de jovens angolanos para Cuba, em formação em diversas áreas, e a vinda a Angola de vários milhares de especialistas cubanos (professores e médicos), criando bases sólidas para uma cooperação efectiva.

Só nos primeiros dois anos do Acordo Geral, Cuba recebeu cerca de 18 mil angolanos, maioritariamente crianças com vários níveis de escolaridade, para formação.

À luz da ajuda internacionalista cubana (1974-1991), as relações bilaterais entre Angola e Cuba transformaram-se, paralelamente, numa cooperação em vários domínios.

Além da Saúde e Educação, os dois Governos passaram a cooperar nos domínios da Energia, Defesa, Segurança, Ensino Superior, Petróleos e Indústria.

Formação de docentes

Entretanto, apesar de não ter o mesmo peso na balança de cooperação entre os dois países, a formação de professores angolanos em Cuba remonta aos anos 80, com a ida dos primeiros 845 profissionais em diversos níveis e instituições de ensino.

Dados apontam que, dos actuais 2.556 bolseiros angolanos em formação em Cuba, 77 fazem pedagogia a nível superior, em diversos estabelecimentos especializados.

Até 2017, conforme informações oficiais, Cuba recebia uma média de 40 estudantes angolanos, para formação nas áreas de ciências exactas e a nível pedagógico, nos centros especializados em Cienfuegos e Santiago de Cuba.

Para o efeito, as autoridades de Cuba têm colocado ao dispor dos estudantes angolanos organismos formadores, no âmbito dos acordos existentes entre os ministérios da Educação dos dois países.

Actualmente, os dados dão conta da existência de 1.105 profissionais cubanos no país, dos quais 258 médicos chegados recentemente, para apoio no combate à Covid-19.

Colaboradores cubanos de la salud comenzaron a llegar a las provincias de Angola. Foto: PL.

Desde a sua chegada a Angola, os mesmos estão espalhados por várias localidades do país, incluindo em zonas recônditas, para ajudar na prevenção e controlo de doenças.

Presentes em várias unidades sanitárias nacionais, esses quadros prestam também serviços em  áreas como combate às doenças cardiovasculares, malária e tuberculose.

Além da prevenção e do combate à Covid-19, os especialistas recém-chegados têm, igualmente, a tarefa de contribuir na prevenção de doenças materno-infantis, pediatria e transmissíveis, bem como no asseguramento da formação de técnicos angolanos.

Os protocolos de cooperação incluem ainda a componente formação local (on job), para capacitar os quadros nacionais com conhecimentos técnicos e práticos, a fim de atenderem as necessidades básicas sanitárias do país, a curto, médio e longo prazo.

Em sentido contrário, ao longo de várias décadas, Cuba tem sido o “pouso” de centenas de angolanos, quer a título individual, quer por intermédio de bolsas de estudo governamentais, que buscam conhecimento científico naquele país da América Central.

Actualmente, dos 2.556 bolseiros angolanos em formação em Cuba, 700 estão a ser formados em ciências ligadas à medicina, entre os quais 50 em cardiologia, cirurgia cardíaca, medicinal interna e cirurgia geral. O país tem menos de 500 especialistas.

Dados do Governo angolano indicam que, em 2018, regressaram ao país 133 quadros formados em Cuba, nas especialidades de medicina, engenharia informática, electrónica, biologia, pedagogia, telecomunicação electrónica, direito e outras.

Ao todo, conforme informação oficial, mais de 40 mil angolanos foram formados em Cuba, nas especialidades da agricultura, saúde, construção civil, comunicação social, educação, militar, defesa e segurança, transportes e ciências políticas, música e teatro, à luz do Acordo Geral de Cooperação.

Além da componente formativa em Cuba, Angola, apostada em aumentar os recursos humanos e melhorar o quadro sanitário, conta com docentes cubanos em cinco faculdades de medicina angolanas.

Apesar das melhorias que se têm registado no campo da assistência médico-medicamentosa, há necessidade de se trabalhar no profundamento das relações, no intuito de permitir às populações o acesso rápido aos serviços hospitalares.

O Sistema Nacional de Saúde comporta duas mil e 644 unidades sanitárias, sendo 15 hospitais nacionais, 25 provinciais, 45 gerais, 170 municipais, 442 centros de saúde, 67 centros materno-infantis, mil e 880 postos médicos e 37 outras infra-estruturas.

É assegurado por 69.816 trabalhadores, dos quais seis mil e 400 são médicos, 35.458 enfermeiros, oito mil e 78 técnicos de diagnóstico e terapeuta, 11.329 trabalhadores de apoio hospitalar e 11.576 administrativos.

Apesar do abrandamento registado entre 1991 e 2002, as relações diplomáticas entre Angola e Cuba mantiveram a mesma vitalidade, ao longo dos últimas anos.

É desejo dos dois Estados alargar e diversificar as relações bilaterais, com ênfase para as áreas de economia, comércio, finanças e investimentos.

Na base deste impulso, está um mecanismo lançado em 2019, em Luanda, que visa acelerar a implementação dos compromissos assinados por ambos os Estados, por via da Comissão Intergovernamental de Cooperação Económica e Técnico-Científica.

Trata-se de um passo importante para construir uma nova e dinâmica cooperação bilateral, que permitirá, aos dois países, a realização de diferentes iniciativas conjuntas.

Fonte: ANGOP/BA

Categories: "La epopeia de Angola", #CubaCoopera, #CubaCoopera, #CubaEsSalud, #Cuba, #salud, ÁFRICA, ·Medicos Cubanos, cooperação médica cubana, Cooperacion Cuba y Angola., CUBA - ÁFRICA, CUBA-ANGOLA, ECONOMIA, economia nacional, epidemia, INTERNACIONALISTAS DE ANGOLA, MasQueMedicos, Profesionales e la Salud, Uncategorized | Etiquetas: , , , , , , | Deixe um comentário

A pandemia abala os gigantes econômicos e gera uma recessão.

O PIB dos países do G20 sofreu uma queda histórica de 3,4%, devido à pandemia de 19%. Nos EUA, a situação é exacerbada pela dívida pública, que também atingiu mais de US $ 26 trilhões. Nesse contexto, o economista Julio Gambina acredita que uma possível desdolarização dos sistemas econômicos traria vantagens para a região da América Latina, reduzindo a dependência de moeda estrangeira.

Categories: # América Latina, # Argentina, #Canadá, #Caracas, #Colombia, Grupo de Lima, #Jorge Arreaza, #Perú, #venezuela, #Argentina, #Brasil, #China#EEUU#Iran#Nicaragua.barco hospital naval Arca de la Paz, China, ECONOMIA, economia nacional, Uncategorized | Etiquetas: , , , , , | Deixe um comentário

“A sociedade está cansada e as coisas acabam pulando no ar de maneira desordenada”

Neste episódio do ‘Keiser Report’, Max e Stacy relacionam a jornada ao coração das trevas de uma economia fracionária – a contração será de 51%, segundo a Reserva de Atlanta – e da especulação no mercado de ações, com pequenos investidores. dispostos a apostar seu cheque de estímulo em ações de uma empresa falida como a Hertz. Na segunda parte, Max fala com Jeff Booth sobre seu livro ‘O preço do amanhã’ e o futuro da abundância em um cenário de deflação tecnológica.

Categories: ECONOMIA, economia nacional, Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Moscou estende o regime de auto-isolamento até 14 de junho.

O prefeito de Moscou, Sergey Sobianin, estendeu o regime de auto-isolamento na capital russa até 14 de junho. No entanto, algumas restrições serão atenuadas. Dessa maneira, a partir de 1º de junho, será permitido o comércio não essencial e as caminhadas ao ar livre serão autorizadas, embora com algumas condições. Por seu lado, o presidente russo Vladimir Putin destacou o desenvolvimento positivo da situação diante do coronavírus no país e, especificamente, na capital.

Categories: #salud, Comercio, ECONOMIA, economia nacional, epidemia, Profesionales e la Salud, RUSIA, Uncategorized | Etiquetas: , , | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: