Evo Moraless

Peronista, amigo de Fidel Castro e admirador de ‘Che’ Guevara: as ligações de Maradona com o lado canhoto da política..

Retirado do RT.

Nascido em Villa Fiorito, bairro humilde da cidade portenha de Lomas de Zamora, o ídolo argentino Diego Armando Maradona, falecido nesta quarta-feira aos 60 anos, nunca esqueceu suas origens. “Cresci em um bairro particular de Buenos Aires. Privado de eletricidade, água, telefone”, disse ironicamente em 2004, em uma de suas frases mais memoráveis.

Peronista, amigo de Fidel Castro y admirador del 'Che' Guevara: Los vínculos de Maradona con el lado zurdo de la política

Talvez por isso, e apesar das fortunas que conquistou como jogador, sempre se expressou politicamente ao lado dos pobres, contra a desigualdade e a favor da justiça social.

É que, fora dos campos, Diego sempre se mostrou um homem com consciência de classe, comprometido com as ideias socialistas e, na Argentina, com o peronismo, com todas as suas complexidades.

As ideias do ídolo, que também provocam rejeição nos setores conservadores, não eram apenas conhecidas por suas próprias afirmações, mas marcadas na pele. No braço direito, o argentino usava e exibia com orgulho uma tatuagem do líder da Revolução Cubana, também o argentino Ernesto ‘Che’ Guevara.

Mas a ilha também foi unida por uma profunda amizade com Fidel Castro, que o recebeu em seu país para tratamento de saúde entre 2000 e 2005.

O destino faria com que morresse no mesmo dia que seu “comandante”, como Maradona chamava Castro, falecido em 25 de novembro de 2016.

Maradona e o Socialismo do Século XXI

Sua posição política também o aproximou de outros líderes latino-americanos, como o ex-presidente venezuelano Hugo Chávez, o líder boliviano Evo Morales, o ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva ou seus compatriotas Néstor Kirchner e Cristina Fernández de Kirchner.

O apoio apaixonado de Diego Armando aos dirigentes do chamado Socialismo do Século XXI o levou a compartilhar uma viagem de trem com Chávez e Morales, em 2005, quando se realizou a lembrada ‘contra cimeira’ ou III Cúpula na cidade de Mar del Plata. de los Pueblos, em que foi rejeitado o acordo de livre comércio, conhecido como ALCA, que excluía Cuba.

Esse evento foi organizado em oposição à Cúpula das Américas, da qual participou o ex-presidente dos Estados Unidos George Bush. “Tudo o que Fidel e Chávez fizerem será para mim a maior coisa neste mundo que o assassino de Bush, o demônio, quer governar, como lhe disse o professor”, apontou então um Maradona que jogava politicamente de esquerda.

Após a morte de Chávez, o argentino manteve sua relação com o governo bolivariano da Venezuela por meio de Nicolás Maduro, a quem inclusive ofereceu ajuda para enfrentar a crise.

Os ‘irmãos’ Evo e Diego

Com Evo Morales, o vínculo foi além da política e se estendeu ao esporte. Em 2008, o ex-campeão mundial no México de 1986 jogou uma partida no Estádio Olímpico de La Paz, exigindo que a proibição da FIFA de jogar partidas internacionais a mais de 2.750 metros acima do mar fosse suspensa.

No campo esportivo, sempre criticou a liderança do órgão regulador do futebol mundial. Suas acusações de corrupção nos mais altos escalões do órgão tiveram correlação com o escândalo do ‘portão da FIFA’, pelo qual vários ex-diretores foram condenados.

Em novembro do ano passado, o astro expressamente rejeitou o golpe na Bolívia em suas redes sociais. E o ex-presidente lamentou a morte de seu “irmão” na quarta-feira, como ele considerou de sua conta no Twitter.

Sempre peronista

Na Argentina, onde é venerado pela maioria por ter conduzido a Seleção Albiceleste à sua consagração máxima, o compromisso de Maradona com o progressismo suscita repulsa em alguns setores da direita, especialmente o antiperonismo, embora haja quem prefira separar sua posição ideológica do que Esportes.

“Fui, sou e serei sempre um peronista”, foi uma das últimas frases políticas do ex-técnico de Ginástica e Esgrima La Plata, por ocasião do Dia da Fidelidade que o movimento celebra todo dia 17 de outubro.

Seu apoio constante a Cristina Kirchner e ao atual presidente Alberto Fernández -com quem se reuniu em dezembro, logo após a posse-, bem como as duras críticas que fez ao ex-presidente Mauricio Macri, aumentaram o amor e o ódio de ambos os lados da chamada. ‘crack’ que divide os argentinos.

Fernández decretou nesta quarta-feira três dias de luto e disponibilizou a Casa Rosada para o maciço velório do maior ídolo esportivo da Argentina que ali se realizará, e da cidade de Nápoles, na Itália, onde os torcedores fizeram vigília para despedir o ‘ rei’.

Categories: #Argentina, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, #Fidel, #YoSoyFidel, AMLO, AMLO, Andrés Manuel López Obrador, estados unidos, México, zona franca, BOLIVIA Evo Morales Fidel Castro Hugo Chávez, Cuba, fidel castro, deporte, Deportes Mundiales, Evo Moraless, Fidel Castro Ruz, Historia de Cuba, Fidel Castro y Hugo Chávez., Hugo Chavez, Nicolás Maduro Moros, Revolución Bolivariana, Venezuela | Etiquetas: | Deixe um comentário

Almagro reconhece seu papel no golpe de 2019 na Bolívia.

O Secretário-Geral da OEA reconheceu que atuou para finalizar a destituição de Evo Morales.

O Secretário-Geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, reconheceu seu papel no golpe na Bolívia que ocasionou a saída forçada do governo do ex-presidente Evo Morales.

O Secretário-Geral da OEA @ Almagro_OEA2015 admitiu que atuou para impedir a reeleição de @evoespueblo na Bolívia. Em livro que será publicado amanhã, ele disse que apoiava Morales para se candidatar à reeleição em 2019 “para ganhar sua confiança” …. (HILO) @teleSURtv

Imagen

Por meio do livro “Luis Almagro não pede perdão”, o representante da organização internacional relata como apoiou Morales para se candidatar à reeleição em 2019 “para ganhar sua confiança”.

O texto é resultado de mais de 100 entrevistas e 20 horas com Almagro nas quais se descreve sua trajetória política. Entre os eventos políticos mais significativos relatados está a estratégia para “derrubar Evo Morales”, convencendo os Estados Unidos a se aliarem a sua posição para ir contra o governo venezuelano ou seu apoio a Dilma Rouseff.

Os autores do livro mostram que o papel de Almagro na saída de Morales foi parte de uma estratégia premeditada, que começou em 2017 e culminou na Missão de Observação Eleitoral da OEA para apresentar supostas irregularidades na contagem de votos em 2019 e impedindo assim a reeleição do presidente, o que incentivou o golpe militar perpetrado.

Em relação a Evo Morales e às eleições de 2019, Almagro destacou que “abrimos uma possibilidade que era que Evo ganhasse legitimamente. Foi o custo disso. Para mim isso era impossível, impossível. Evo ainda tinha menos votos do que no referendo, então não tinha forma. Então abrimos a possibilidade de que a oposição boliviana ganhasse legitimamente. E fechamos a possibilidade de Evo roubar a eleição. “

Categories: #Almagro, #Luis Almagro, #OEA,Luis Almagro, Almagro e a cloaca do império, bolivia, BOLIVIA Evo Morales Fidel Castro Hugo Chávez, Evo Moraless, OEA, Organizacion e Estados Americanos (OEA), Secretário Geral, Luis Almagro, Secretário-Geral da OEA, | Deixe um comentário

Mais evidências de fraude da OEA na Bolívia.

Categories: #Donald Trump, #Estados Unidos, #Estados Unidos, A guerra dos Estados Unidos, A obsessão dos Estados Unidos, bolivia, Democracia, Golpe de Estado, Donald Trump liderou um golpe de estado na nação bolivariana, Evo Moraless | Deixe um comentário

Ela estava determinada há muito tempo, ela só precisava negociar sua impunidade.

Categories: #Donald Trump, #Estados Unidos, #Estados Unidos, bolivia, Evo Moraless, Manipulacion Politica | Etiquetas: | Deixe um comentário

Jeanine Áñez anuncia a retirada de sua candidatura presidencial às eleições na Bolívia.

A presidente de fato da Bolívia, Jeanine Áñez, e seu companheiro de chapa, Samuel Doria, anunciaram nesta quinta-feira que se retirarão da disputa pelas eleições gerais de 18 de outubro.

A presidente, que assumiu o poder após o golpe que derrubou Evo Morales em novembro passado, afirmou que tomou a decisão “pelo bem maior”, já que busca a unidade dos espaços de centro-direita para impedir o Movimento de O Socialismo (MAS) pode vencer no primeiro turno, como mostram as pesquisas.

“Se não aderirmos, Morales vai voltar”, garantiu Áñez em mensagem oficial transmitida pela televisão e compartilhada em suas redes sociais.

A presidente de fato afirmou que sua determinação não implica um compromisso, mas “uma honra”. “Eu faço isso antes do risco de que o voto democrático seja dividido. Eu faço isso pela unidade dos que amam a democracia. Para ajudar na vitória daqueles que não querem a ditadura”, disse.

Em seu breve discurso, a ex-deputada pediu a “quem for o candidato democrático para enfrentar o MAS” que guarde “algumas coisas importantes” de seu “legado”, entre as quais citou “pacificação, estabilidade econômica e os 10 % do orçamento da saúde “.

De resto, a presidente de facto disse que continuará nas suas funções até à posse do novo presidente eleito.

Categories: "Liberdade", "democracia", "racismo" e "direitos humanos", bolivia, Democracia, Golpe de Estado, Evo Moraless, Proclamada Jeanine Áñez | Deixe um comentário

O que oculta a acusação na Bolívia de Evo Morales com acusações de terrorismo.

Categories: #Bolívia, epidemia, Evo Moraless, Proclamada Jeanine Áñez, Uncategorized | Etiquetas: , , | Deixe um comentário

Jeanine Áñez promulgará a lei para realizar as eleições gerais em ou antes de 6 de setembro.

O governo de Jeanine Áñez anunciou que promulgará a lei que estipula a realização das eleições gerais com vistas a 6 de setembro. No entanto, eles não evitaram culpar os atores políticos, particularmente Evo Morales, pelas possíveis consequências à saúde que essa decisão acarretaria. Eles explicaram que, de acordo com dados científicos, um surto de infecções seria registrado em meados e no final de agosto.

Categories: #Bolívia, Bolívia, Evo Moraless, Proclamada Jeanine Áñez, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Bolívia, o MAS e a oposição.

O binômio do Movimento ao Socialismo, liderado por Luis Arce, lidera a intenção de votar na Bolívia com mais de 30% dos votos, segundo uma nova pesquisa. A oposição a essa força volta a mostrar resultados sem um favorito claro, já que as preferências são divididas entre três candidatos à presidência. Enquanto isso, o debate sobre o relatório do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, que concluiu que não havia fraude eleitoral nas eleições de outubro passado.

Categories: #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #Bolívia, Bolívia, BOLIVIA Evo Morales Fidel Castro Hugo Chávez, Evo Moraless, Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Triunfo de Evo Morales na Bolívia

O presidente da Argentina Alberto Fernández, ratificou sua denúncia de que na Bolívia “o estado de direito foi violado” após o golpe de Estado contra Evo Morales e exigiu “imediata democratização” naquele país “com a participação plena do povo”.

“De acordo com um relatório publicado pelo Washington Post e realizado pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), Evo Morales venceu as eleições do ano passado por mais de 10 pontos de diferença, sem nenhuma fraude”, escreveu o presidente.

Evo Morales agradeció el apoyo del presidente de Argentina, país donde el exmandatario de Bolivia está asilado.

Em uma série de mensagens em sua conta na rede social do Twitter, Fernández disse que “o relatório divulgou, com uma dureza singular, critica, por sua inconsistência, a auditoria realizada na época pela OEA (Organização dos Estados Americanos) que concluiu afirmando a existência de irregularidades nas eleições agora reivindicadas “.

“Como sempre indiquei, na Bolívia o Estado de Direito foi violado com as ações das Forças Armadas e setores da oposição ao então presidente e com a cumplicidade explícita da OEA que foi chamada para garantir a plena validade da democracia”.

Fernández disse: “O governo argentino da época (chefiado por Macri) manteve um silêncio cúmplice diante de tal indignação, ignorando as vozes que surgiram para preservar a institucionalidade boliviana”.

O estudo do MIT questiona o relatório em que a OEA notou irregularidades nas eleições e que serviu de argumento para seu secretário-geral, Luis Almagro, para garantir que houvesse fraude a favor de Morales.

No dia em que um avanço do relatório da OEA foi publicado, em 10 de novembro, em violação a um acordo para divulgá-lo posteriormente, o então presidente Morales anunciou sua renúncia e deixou o país para o México, que lhe concedeu asilo. .

O líder indígena foi pressionado a deixar a Bolívia, depois que o exército, juntamente com o comando da polícia, pediu que ele se demitisse, o que consumiu o golpe, orquestrado pela oposição de direita que não reconheceu o triunfo de Morales nas eleições de outubro passado

O atual líder de campanha do Movimento ao Socialismo (MAS) da Bolívia permaneceu no exílio por um mês no México e, em 12 de dezembro, dois dias após Fernández assumir a Presidência Argentina, chegou a Buenos Aires, onde solicitou refúgio.

As novas eleições na Bolívia serão realizadas no dia 3 de maio e o candidato do MAS, Luis Arce, lidera as pesquisas em face das eleições organizadas pelas autoridades eleitorais escolhidas pelo governo de fato.

Categories: #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #Argentina, #Bolívia, Andrés Manuel López Obrador, Bolivia, estados unidos, Evo Morales, Grupo de Lima, Luis Almagro, Mexico, Nicolás Maduro, Red Europea de Solidaridad con la Revolución Bolivariana, venezuela, BOLIVIA Evo Morales Fidel Castro Hugo Chávez, Democracia, Golpe de Estado, Donald Trump liderou um golpe de estado na nação bolivariana, Evo Moraless, Uncategorized, Washington, Washington deseja apenas como vizinhos os governos servis, Washington. | Etiquetas: , , | Deixe um comentário

Supremo Tribunal Eleitoral da Bolívia desabilita as candidaturas de Evo Morales e Diego Pary

O presidente deposto decidiu depois da decisão da Corte, chamando de “um golpe contra a democracia”. Luis Arce, candidato do MAS à corrida presidencial, continua autorizado a participar das eleições.

Categories: #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #Bolívia, Andrés Manuel López Obrador, Bolivia, estados unidos, Evo Morales, Grupo de Lima, Luis Almagro, Mexico, Nicolás Maduro, Red Europea de Solidaridad con la Revolución Bolivariana, venezuela, Bolívia, BOLIVIA Evo Morales Fidel Castro Hugo Chávez, CORRUPÇÃO, Evo Moraless, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: