Guaidó, um “presidente” sem território

O chavismo e a oposição medem suas forças com duas mobilizações no centro de Caracas

O oponente Juan Guaidó pediu à oposição para aprovar uma “declaração de disputas”. Enquanto isso, o presidente da Assembléia Nacional Constituinte, Diosdado Cabello, anunciou “a mãe das marchas”.

Em 10 de março, Chavismo e a oposição anunciaram que chegarão à sede da Assembléia Nacional, em Caracas, capital da Venezuela, em um novo dia de mobilizações que, de acordo com os dois setores, servirão para medir o pulso político no país. .

El chavismo y la oposición miden sus fuerzas con dos movilizaciones hasta el centro de Caracas

O presidente da Assembléia Nacional Constituinte (ANC), Diosdado Cabello, anunciou segunda-feira “a mãe das marchas”, em resposta à mobilização convocada para o mesmo dia pelo deputado da oposição Juan Guaidó, que pretende aprovar uma “declaração de disputa” “no Parlamento, onde estão incluídas as chamadas para eleições presidenciais (não previstas no calendário eleitoral), aumento das pressões internacionais contra o país sul-americano e uma” saída “do que é definido como” ditadura “.

Conforme anunciado pelos dois setores, as mobilizações convergirão para o centro da capital venezuelana, a fortaleza política do Chavismo, onde fica a sede do Legislativo.

Março Guaidó
A concentração dos seguidores de Guaidó partirá da praça Juan Pablo II em Chacao (localizada no município de mesmo nome, reduto da oposição), local onde se proclamou “presidente interino” há mais de um ano e pretende chegar à sede da Assembléia.

A mídia local relatou o lento fluxo de manifestantes concentrados em torno da praça. Nas áreas adjacentes existem cordões policiais. Continuar a ler

Categories: # Venezuela, #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #Venezuela, A Venezuela que a mídia nos diz, agressão internacional contra a Venezuela,, ·Venezuela, EE. UU insiste em desestabilizar a Venezuela, Estados Unidos Venezuela, Guaidó nomeia "embaixadores" ilegais, Guaidó, um "presidente" sem território, promovendo a autoproclamação do deputado Juan Guaidó como "presidente encarregado, Uncategorized, Venezuela tras la autoproclamación de Guaidó | Etiquetas: , , | Deixe um comentário

O governo colombiano compartilha a alucinação de Guaido

O Ministério das Relações Exteriores da Colômbia pede oficialmente a Juan Guaidó a extradição da ex-congressista Aída Merlano

O Ministério das Relações Exteriores da Colômbia solicitou formalmente o deputado da oposição Juan Guaidó, a quem ele reconhece como “presidente interino” da Venezuela, a extradição da ex-congressista Aida Merlano, depois de receber o cargo pelo Supremo Tribunal de Justiça.

“O objetivo é que o presidente Guaidó encaminhe todos os esforços que permitem à senhora Merlano retornar ao território colombiano, responda por seus crimes e cumpra a sentença que lhe foi imposta”, afirmou o comunicado do Ministério das Relações Exteriores da Colômbia.

Nesse sentido, a ministra das Relações Exteriores da Colômbia, Claudia Blum, disse que o pedido é feito perante Guaidó.

NOTICIAS RPTV@NoticiasRPTV

I 🇨🇴

Cancillería presentó pedido de extradición de Aida Merlano ante la Embajada de Venezuela en Colombia, que representa a Juan Guaidó.

La Canciller Claudia Blum rechazó la protección que Nicolás Maduro ha dado a la excongresista.

Video insertado

Contudo, antes da aparição pública de Merlano em Caracas, o presidente Maduro exortou o governo colombiano a ativar as relações consulares para executar o processo de extradição, medida que foi rejeitada pela administração de Iván Duque, afirmando que na Venezuela Havia “poucas garantias”.

Caracas rompeu relações diplomáticas com Bogotá em 23 de fevereiro de 2019, quando Duque decidiu apoiar a autoproclamação de Guaidó como “presidente interino” da Venezuela.

Categories: # Argentina, #Canadá, #Caracas, #Colombia, Grupo de Lima, #Jorge Arreaza, #Perú, #venezuela, # Venezuela, #China#EEUUDonald TrumpFondo Monetario Internacional (FMI)Ivan Duque, #COLOMBIA#MéxicoCarlos MesaComandante Che GuevaraCompañía Minera Huanchaca, #Venezuela, agressão internacional contra a Venezuela,, ·Venezuela, Bruno Rodríguez Parrilla, Colombia, Cuba, Detenciones, Diálogos de Paz, Ejército de Liberación Nacional (ELN), Iván Duque Márquez, Política, Colômbia, Colombia, EUA contra a Venezuela na ONU, fronteira com a Colômbia., governo de transição na Venezuela, Guaidó nomeia "embaixadores" ilegais, Guaidó, um "presidente" sem território, promovendo a autoproclamação do deputado Juan Guaidó como "presidente encarregado, Tiene Colombia moral para enjuiciar a Venezuela, Uncategorized, Venezuela tras la autoproclamación de Guaidó | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Os venezuelanos repudiam Guaido, o “protegido” de Trump.

Dezenas de venezuelanos repudiam Guaidó em seu retorno ao país após sua turnê internacional.

Vários cidadãos venezuelanos se reuniram na terça-feira no Aeroporto Internacional Simón Bolívar de Maiquetía, perto de Caracas, para repudiar a presença do vice da oposição Juan Guaidó, que voltou à República Bolivariana após uma turnê internacional de quase um mês.

Após o desembarque em solo venezuelano, Guaido foi recebido por deputados da oposição da Assembléia Nacional, embaixadores de alguns países europeus na Venezuela, sua esposa Fabiana Rosales e um grupo de apoiadores.

No entanto, o político estava cercado por dezenas de cidadãos que expressaram sua insatisfação com a atitude do político, a quem descreveram como “traidor”, “assassino” e “vendepatria”.

RT en Español

@ActualidadRT

Varios ciudadanos venezolanos se congregaron este martes en el aeropuerto internacional Simón Bolívar de Maiquetía, cerca de Caracas, para repudiar la presencia del diputado opositor Juan Guaidó

SEPA MÁS: https://es.rt.com/7cid 

Como resultado, Guaido teve que deixar o aeroporto escoltado por seus apoiadores. O político finalmente conseguiu entrar em um carro com segurança e fugir do local.

Guaidó também foi espancado pelos trabalhadores da companhia aérea estatal Consorcio Venezolano de Indústrias Aeronáuticas e Serviços Aéreos (Conviasa), que protestou contra as sanções impostas na sexta-feira passada contra a empresa pelos EUA.

Apesar de ter sido proibido de deixar a Venezuela porque está sendo investigado pela Justiça do país sul-americano por sua suposta conexão com vários crimes, em 19 de janeiro o deputado da oposição iniciou uma turnê internacional na Colômbia que o levou por vários países da América e da Europa.

Durante sua turnê, Guaidó se reuniu com o presidente da Colômbia, Iván Duque, e depois viajou para a Europa, onde se encontrou com várias autoridades do Reino Unido, França, Bélgica e Espanha.

Categories: #Donald Trump, #Estados Unidos, #Trump, @Trump, confrontar Donald Trump da câmara baixa, Donald Trump, Donald Trump,, Donald Trump, Estados Unidos, FORA TRUMP, Guaidó nomeia "embaixadores" ilegais, Guaidó, um "presidente" sem território, promovendo a autoproclamação do deputado Juan Guaidó como "presidente encarregado, relações bilaterais, o governo Donald Trump, Trump, Trump Google, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized, Venezuela tras la autoproclamación de Guaidó | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Guaidó, Soleimani e o Oriente Médio: pontos-chave do discurso de Trump no Congresso

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, discursou no Congresso na terça-feira em seu último discurso sobre o Estado da União antes das eleições de 2020.

Em sua mensagem anual, o presidente alegou que nos últimos três anos ele ajudou a realizar o “grande retorno americano”. Além disso, ele prometeu proteger a Previdência Social e alertou sobre as propostas políticas do Partido Democrata.

Guaidó, Soleimani y Oriente Medio: puntos clave del discurso de Trump en el Congreso

O presidente dos EUA, Donald Trump, proferiu seu discurso sobre o Estado da União no Congresso em 4 de fevereiro de 2020, diante do vice-presidente Mike Pence e da presidente da Câmara dos Deputados Nancy Pelosi.
Leah Millis / AP

Guaidó, convidado especial
O evento contou com a presença do líder da oposição venezuelana Juan Guaidó, a quem Trump apresentou como “o verdadeiro e legítimo presidente da Venezuela”.

Antes do convidado especial, o presidente prometeu “esmagar a tirania de Maduro” e disse que “todos os americanos estão unidos ao povo venezuelano em sua justa luta pela liberdade”.

Além disso, Trump enfatizou durante sua mensagem anual que seu governo “apóia as esperanças de Cuba, Nicarágua e Venezuela” em sua luta para restaurar a democracia em seus países.

Com relação às políticas de imigração, Trump enfatizou que seu governo “empreendeu um esforço sem precedentes para proteger a fronteira sul dos Estados Unidos”.

Entre as realizações de sua administração, o presidente destacou a conclusão da política de “captura e libertação” de imigrantes ilegais, acordos históricos de cooperação com os governos do México, Honduras, El Salvador e Guatemala e a redução de passagens ilegais. 75% desde maio.

O líder dos EUA também mencionou o controverso muro ao longo da fronteira sul do país, garantindo que mais de 800 quilômetros dessa barreira física “sejam completados na íntegra no início do próximo ano”.

Médio Oriente
Trump declarou que os EUA Ele trabalha para concluir suas ações militares no Oriente Médio e retirar suas tropas da região.

O inquilino da Casa Branca disse que no Afeganistão a determinação e a coragem dos militares dos EUA “permitiram grandes progressos” no processo de paz. No entanto, ele ressaltou que não é função dos EUA. “Servir outras nações como uma agência de aplicação da lei”, e é por isso que ele pretende retirar as forças americanas daquele país.

“Estamos trabalhando para finalmente acabar com a guerra mais longa dos Estados Unidos e trazer nossas tropas de volta para casa!”

Durante o discurso, Trump também falou sobre Qassem Soleimani, o general iraniano morto em um ataque americano em Bagdá em 3 de janeiro. Ele o chamou de “o açougueiro mais cruel do regime iraniano, um monstro que matou ou feriu milhares de militares dos EUA no Iraque”.

“Como principal terrorista do mundo, Soleimani orquestrou a morte de incontáveis ​​homens, mulheres e crianças. Ele liderou o ataque de dezembro contra as forças americanas no Iraque e planejava ativamente novos ataques. É por isso que no mês passado , sob minha direção, o Exército dos EUA executou um ataque de precisão impecável que matou Soleimani e pôs fim ao seu reino maligno de terror para sempre “, disse o presidente.

Além disso, ele se dirigiu aos terroristas: “Eles nunca escaparão da justiça americana. Se atacarem nossos cidadãos, eles perderão suas vidas!”

Sanções contra o Irã
Trump também garantiu que os EUA Pode suspender sanções contra o Irã o mais rápido possível, se Teerã decidir cumprir os requisitos referentes ao seu programa nuclear, anunciado anteriormente por Washington.

“Devido às nossas poderosas sanções, a economia iraniana está indo muito mal. Podemos ajudá-los em um curto período de tempo, mas eles podem estar orgulhosos ou burros demais para pedir essa ajuda. Estamos aqui. Vamos ver qual caminho eles escolhem. Depende.” totalmente deles “, disse o presidente.

Categories: #China#EEUU#Iran#Nicaragua.barco hospital naval Arca de la Paz, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Trump, @Trump, Conflicto en el Medio Oriente, Donald Trump, Donald Trump,, FORA TRUMP, Guaidó nomeia "embaixadores" ilegais, Guaidó, um "presidente" sem território, promovendo a autoproclamação do deputado Juan Guaidó como "presidente encarregado, Trump Google, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized, Venezuela tras la autoproclamación de Guaidó | Etiquetas: , , , , , | Deixe um comentário

Outro fracasso de Trump e Pompeo nas mãos de um aprendiz “Guaido”

Guaidó negó la veracidad de este señalamiento, a pesar de que los propios miembros del grupo paramilitar confesaron a las autoridades venezolanas los detalles del plan para el que habían sido contratados.

 

Categories: #Donald Trump, #Estados Unidos, #Nicolás Maduro, #Nicolás Maduro Moros, #Trump, @Trump, Acciones contra Cuba, Cuba, Donald Trump, Relaciones Cuba - Estados Unidos, Caracas, #Estados Unidos, Golpe de Estado, #Mike Pence, Militar, #Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, CIA Mike Pompeo, confrontar Donald Trump da câmara baixa, Donald Trump, Donald Trump,, Donald Trump, Estados Unidos, Estados Unidos, Golpe de Estado, Injerencia, Lima, Nicolás Maduro Moros, Venezuela, Estados Unidos, Nicolás Maduro Moros, Política, Rússia, Sociedade, Venezuela, FORA TRUMP, Guaidó nomeia "embaixadores" ilegais, Guaidó, um "presidente" sem território, Nicolás Maduro, Nicolás Maduro Moros, Revolución Bolivariana, Venezuela, Pompeo,, promovendo a autoproclamação do deputado Juan Guaidó como "presidente encarregado, relações bilaterais, o governo Donald Trump, secretario de Estado, Michael Pompeo, secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo,, Trump Google, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized, Venezuela tras la autoproclamación de Guaidó | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Guaidó chega inesperadamente na Colômbia e se encontrará com Mike Pompeo

O deputado venezuelano da oposição, recebido pelo presidente colombiano Iván Duque, participa na segunda-feira da III Cúpula Hemisférica de Combate ao Terrorismo, em Bogotá.

Vice-venezuelano Juan Guaidó com o presidente da Colômbia, Iván Duque, em Bogotá, Colômbia.
O vice da oposição venezuelana Juan Guaidó participa na segunda-feira, juntamente com o presidente da Colômbia, Iván Duque, e o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, em uma homenagem oficial feita a estudantes de uma escola de cadetes na Colômbia que morreram. após um ataque de um ano atrás e em uma cúpula interministerial contra o terrorismo.

Guaidó, que está na Colômbia, participa da III Cúpula Hemisférica de Combate ao Terrorismo, da qual Pompeo também participa. Anteriormente, ele homenageou os alunos da Escola de Cadetes da Polícia Geral de Santander, na capital colombiana, que morreram no ataque em 17 de janeiro de 2019 e que é a sede dessa reunião interministerial.

Nesta reunião, onde participam os ministros das Relações Exteriores de 25 países, eles abordarão questões como cooperação internacional na luta contra o terrorismo e “a transição para eleições livres na Venezuela”, disse Duque.

A esse respeito, o ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, escreveu em seu relato de Tuiter que Pompeo “tem dificuldade em entender que, como marionetista, ele e seu trabalho foram um fracasso monumental na Venezuela”.

Chegada surpresa
No domingo passado, um tweet do deputado da oposição venezuelana, onde informou que havia chegado ao país vizinho, acabou com as especulações sobre uma viagem que não havia sido anunciada.

“Já na Colômbia, grato ao presidente Iván Duque por seu apoio à luta do povo venezuelano”, escreveu o parlamentar na manhã de domingo, pesando cerca de sete investigações abertas pelo Ministério Público e uma ordem para proibir a saída do país. emitida pelo Supremo Tribunal de Justiça (TSJ).

Esta é a segunda viagem à Colômbia, na fronteira com a Venezuela, depois que o deputado da oposição assumiu o cargo de “presidente encarregado” há um ano.

Como foi recebido?
Na tarde de domingo, o presidente colombiano informou em sua conta do Twitter que havia realizado uma reunião de trabalho “muito produtiva” com o deputado, que havia compartilhado “avanços na atenção aos migrantes sediados na Colômbia” e que ambos destacavam “o importância de restaurar a democracia no país vizinho “.

Em uma série de imagens compartilhadas pelo presidente colombiano, é evidente que o deputado venezuelano da oposição foi recebido com honras militares no país vizinho.

Bogotá apoiou Guaidó em sua autoproclamação e desconhece o presidente venezuelano Nicolás Maduro, que ele considera ilegítimo e ditador.

Queixa de Wilfredo Cañizares, diretor da Fundação Progresar, no Norte de Santander, com imagens do deputado junto com membros da organização criminosa “Los Rastrojos”, considerado um dos mais perigosos da Colômbia

Após a última visita à Colômbia, foi revelado um escândalo de corrupção, revelado pela publicação digital PanAm Post, que alertou em uma investigação jornalística sobre a suposta apropriação de fundos para “ajuda humanitária” pelos colaboradores do deputado em Cuba. esse país Os promotores venezuelano e colombiano abriram investigações.

Escalada de tensão
A tensão entre os dois países atingiu seu ponto mais alto quando Duque recebeu o deputado da oposição em Cúcuta para realizar a tentativa fracassada de obter “ajuda humanitária” dos EUA em 23 de fevereiro.

Um dia antes da realização de um concerto na fronteira, organizado pelo bilionário Richard Branson, que supostamente arrecadaria dinheiro para a população venezuelana mais desassistida, sem ainda informar sobre o destino dos fundos.

Anteriormente, o governo venezuelano havia ordenado o fechamento de sua fronteira diante das “ameaças graves e ilegais” do governo colombiano, contra “a paz e a soberania da Venezuela”, disse Maduro na época.

Antes da chegada de Guaidó, Duque e seu então ministro das Relações Exteriores, Carlos Holmes Trujillo, haviam feito repetidas ligações às Forças Armadas Bolivarianas da Venezuela (FANB) para permitir a entrada de “ajuda humanitária” e ignorar Maduro e treinar. parte da “transição”.

As diferenças entre os dois governos se tornaram intransponíveis após o fracassado ataque contra Maduro em agosto de 2018. Caracas disse que Bogotá havia participado e treinado mercenários em seu país, com apoio da oposição venezuelana, para realizar ações desestabilizadoras contra o governo venezuelano.

Por seu lado, a Casa de Nariño responsabilizou Miraflores por receber membros de grupos armados colombianos em seu território, por ser a causa da migração de venezuelanos para o país vizinho e por ser um fator desestabilizador da região.

O deputado da oposição deve se reunir nesta quarta-feira em Bruxelas (Bélgica) com o alto representante da União Europeia para os Negócios Estrangeiros, Josep Borrell, e depois participar do Fórum Econômico Mundial em Davos (Suíça).

Categories: # Venezuela, #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #Caracas, Golpe de Estado, Militar,#Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, #China#EEUUDonald TrumpFondo Monetario Internacional (FMI)Ivan Duque, #COLOMBIA#MéxicoCarlos MesaComandante Che GuevaraCompañía Minera Huanchaca, #Colombia, Ejército de Liberación Nacional (ELN), Guerrilla, Paz, #Venezuela, #Donald Trump, #Estados Unidos, #EUA contra uma possível intervenção militar na# Venezuela, #Nicolás Maduro, #Nicolás Maduro Moros, #Trump, @Trump, agressão internacional contra a Venezuela,, Andrés Manuel López Obrador, Bolivia, estados unidos, Evo Morales, Grupo de Lima, Luis Almagro, Mexico, Nicolás Maduro, Red Europea de Solidaridad con la Revolución Bolivariana, venezuela, antilatinoamericana agenda geopolítica belicista e Donad Trump alinhados, Assembléia Geral da ONU, Colômbia, Organização das Nações Unidas (ON, Bruno Rodríguez Parrilla, Colombia, Cuba, Detenciones, Diálogos de Paz, Ejército de Liberación Nacional (ELN), Iván Duque Márquez, Política, Caracas, #Estados Unidos, Golpe de Estado, #Mike Pence, Militar, #Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, CIA Mike Pompeo, Colômbia, COLOMBIA ACUERDO DE PAZ, confrontar Donald Trump da câmara baixa, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Marco Rubio, Mario Díaz-Balart, Relaciones bilaterales., Donald Trump, Donald Trump liderou um golpe de estado na nação bolivariana, Donald Trump,, Donald Trump, Estados Unidos, EE. UU insiste em desestabilizar a Venezuela, Estados Unidos Venezuela, Estados Unidos, Golpe de Estado, Injerencia, Lima, Nicolás Maduro Moros, Venezuela, Estados Unidos, Nicolás Maduro Moros, Política, Rússia, Sociedade, Venezuela, EUA contra a Venezuela na ONU, FORA TRUMP, fronteira com a Colômbia., governo de transição na Venezuela, Guaidó nomeia "embaixadores" ilegais, Guaidó, um "presidente" sem território, Pompeo,, promovendo a autoproclamação do deputado Juan Guaidó como "presidente encarregado, relações bilaterais, o governo Donald Trump, secretario de Estado, Michael Pompeo, secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo,, Tiene Colombia moral para enjuiciar a Venezuela, Trump Google, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized, Venezuela Cancilleria Comunicado EE.UU. Gobierno Titere, Venezuela tras la autoproclamación de Guaidó | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

EUA impõe sanções a sete deputados da oposição da Assembléia Nacional da Venezuela, incluindo o presidente

O Departamento do Tesouro dos EUA Ele acrescentou sete deputados da oposição da Assembléia Nacional (AN) da Venezuela, incluindo seu novo presidente, Luis Parra, à lista do Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros.

EE.UU. impone sanciones a siete diputados opositores de la Asamblea Nacional de Venezuela, incluido el presidente

Parlamentares sancionados pelo governo dos EUA eles são:

Luis Eduardo Parra Rivero, recém-eleito presidente do conselho da AN.
Franklyn LeonardoDuarte, primeiro vice-presidente da AN.
Jose Gregorio Noriega Figueroa, segundo vice-presidente da AN.
Negal Manuel Morales Llovera, secretário.
José Dionisio Brito Rodríguez, ex-membro do partido Primera Justicia, vinculado a um plano de corrupção no Parlamento, que por sua vez denunciou Guaidó por pertencer a ele.
Conrado Antonio Pérez Linares, outro dos legisladores relacionados ao plano de corrupção.
Adolfo Ramón Superlano, outro dos deputados vinculados em supostas irregularidades dentro da AN.
Em um comunicado, o Departamento do Tesouro qualifica os deputados como “funcionários do governo venezuelano”, apesar de todos pertencerem à oposição e de terem sido eleitos pelo voto popular como legisladores na votação em 6 de dezembro de 2015, como de Guaidó. Na Venezuela, o poder legislativo é independente do executivo.

Por que eles foram sancionados?
O texto afirma que a medida punitiva de natureza individual se deve à “tentativa fracassada” desses parlamentares “de assumir o controle da Assembléia Nacional de maneira ilegítima” e “impede Guaidó e outros deputados de participarem de uma eleição na Assembléia. Nacional “. Continuar a ler

Categories: # Argentina, #Canadá, #Caracas, #Colombia, Grupo de Lima, #Jorge Arreaza, #Perú, #venezuela, # Venezuela, #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #Caracas, Golpe de Estado, Militar,#Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, #Colombia, Ejército de Liberación Nacional (ELN), Guerrilla, Paz, #Venezuela, #Donald Trump, #Estados Unidos, #EUA contra uma possível intervenção militar na# Venezuela, #Trump, #Venezuela, @Trump, agressão internacional contra a Venezuela,, Donald Trump,, EUA contra a Venezuela na ONU, Guaidó nomeia "embaixadores" ilegais, Guaidó, um "presidente" sem território, invasão militar contra a Venezuela, Maquinações contra Cuba e Venezuela, Nicolás Maduro Moros, Revolución Bolivariana, Venezuela, O golpe na Venezuela e a ascensão da nova ditadura mundial, ONU continuará trabalhando com a Venezuela, promovendo a autoproclamação do deputado Juan Guaidó como "presidente encarregado, relações bilaterais, o governo Donald Trump, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized, Venezuela tras la autoproclamación de Guaidó | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Maduro qualifica Pompeo como “palhaço falhado” para apoio dos EUA para o “show” de Guaidó na Venezuela

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, descreveu como “palhaço falido” o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, por apoiar o deputado da oposição Juan Guaidó em seu show de ratificação como o suposto “presidente interino” da nação. e reeleito chefe da Assembléia Nacional (AN).

Maduro califica a Pompeo de "payaso fracasado" por el apoyo de EE.UU. al "show" de Guaidó en Venezuela

Para Maduro, o governo do presidente dos EUA, Donald Trump, “continuará a falhar” e Pompeo continuará “montando o show, o palhaço”.

Maduro considerou que o Secretário de Estado mente ao presidente dos EUA sobre a situação, e questionou seu colega americano: “Pergunto a você, daqui, Sr. Donald Trump, que você gosta das novas mentiras de Pompeo?” ele disse.

O presidente reiterou a acusação de que os líderes da oposição venezuelana que acompanham o vice Juan Guaidó recebem ordens do Twitter de autoridades americanas.

As declarações do presidente venezuelano vêm depois que Pompeo felicitou Guaidó no domingo, por meio de um comunicado, por sua suposta reeleição como presidente da AN, enquanto condenava Maduro por supostamente “negar a vontade” dos deputados eleitos .

Para Maduro, os eventos que ocorreram durante a designação da nova diretiva AN demonstram que o direito “vive seu próprio processo de decomposição e divisão” e, nesse processo, “arrasta o imperialismo americano”.

“A oposição destruiu a Assembléia Nacional. Agora há uma luta entre eles, a Assembléia realizou uma sessão e uma nova diretiva (…) surgiu, mas lá eles com a luta, e aqui nós com o nosso trabalho ”, acrescentou.

Nesse contexto, ele ressaltou que será a vontade popular que garante o “resgate” da AN nas eleições legislativas deste ano. “O povo nas eleições resgatará a AN com votos, nós a resgataremos pela paz, pelo trabalho, pelo construtivo, pelo futuro”, acrescentou.

De RT

Categories: #10 de enero, #Asamblea Nacional Constituyente, #Nicolás Maduro, #Tribunal Supremo de Justicia, #venezuela, #Caracas, Golpe de Estado, Militar,#Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, #EUA contra uma possível intervenção militar na# Venezuela, #Nicolás Maduro, #Nicolás Maduro Moros, 70 bases nos EUA. em toda a América Latina, ações intervencionistas dos EUA, campanha dos EUA contra o referendo constitucional, Estados Unidos, Golpe de Estado, Injerencia, Lima, Nicolás Maduro Moros, Venezuela, EUA contra a América Latina, EUA contra a Venezuela na ONU, Guaidó nomeia "embaixadores" ilegais, Guaidó, um "presidente" sem território, interesses dos EUA, Nicolás Maduro, Nicolás Maduro Moros, Revolución Bolivariana, Venezuela, novo mandato presidencial de Nicolás Maduro, promovendo a autoproclamação do deputado Juan Guaidó como "presidente encarregado, submissão aos EUA desestabilizar a Venezuela, Uncategorized, Venezuela tras la autoproclamación de Guaidó | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Juan Guaidó, um “presidente” sem território, sem exército e com um gosto amargo de derrota

Por: Luis Hernández Navarro

Venezuela É a solidão do gerente. Bogotá, Colômbia, tornou-se a sede do governo do presidente autoproclamado da Venezuela, Juan Guaidó. Ele não comanda o exército do seu país. É defendido pelas tropas de uma nação vizinha. Continuar a ler

Categories: Guaidó, um "presidente" sem território, Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: