Villa e santuário de Muxima.

Vista da cidade de Muxima. Uma fortaleza e a igreja de Nossa Senhora da Conceição, também conhecida como “Mama Muxima”, que na língua nacional significa “coração” kimbundo.

A 130 quilómetros de Luanda, a aldeia de Muxima tornou-se o maior centro mariano da África subsaariana, uma imagem que será renovada com a construção da nova basílica. O actual templo só pode acomodar 600 pessoas, insuficiente, por exemplo, para a peregrinação anual de Setembro que leva a essa aldeia, ao longo do rio Kwanza, mais de um milhão de fiéis.

 Além das estruturas, a mudança também envolve a disponibilidade de serviços para peregrinos estrangeiros em outras línguas, especialmente com o reforço da presença missionária internacional.