JUVENTUDE CUBANA 4 DE ABRIL

Somos Cuba Viva, o país determinado a resistir e vencer.

Autor: Milagros Pichardo | internacionales@granma.cu

A política de hostilidade do governo do presidente cessante dos EUA, Donald Trump (2017-2021), contra Cuba, registrou medidas e ações sem precedentes. Todas as esferas da nossa sociedade e do dia a dia dos cidadãos sofreram o impacto desta agressividade, acentuada no contexto da pandemia.

Acto de reafirmacion revolucionaria de los estudiantes y trabajadores de la UCI.

Ao longo dos quatro anos de gestão, foram contabilizadas mais de 240 medidas, com especial destaque para o embaraço das principais fontes de receitas e dificultou as nossas relações comerciais.

Os relatórios do Departamento de Estado sobre Direitos Humanos, Liberdade Religiosa, Tráfico de Pessoas e Terrorismo reforçaram a retórica contra Cuba e a tentativa de descrédito nessas áreas. A inclusão em listas arbitrárias e unilaterais teve o mesmo objetivo de demonizar e satisfazer as demandas dos setores anticubanos.

Conforme afirmou o Presidente cubano, em 17 de dezembro de 2020, durante o encerramento do VI Período Ordinário de Sessões da Assembleia Nacional do Poder Popular, em sua IX Legislatura: “Eles insistiram em nos matar; mas insistimos em viver e vencer. Cuba Viva saltou além de suas próprias possibilidades.

Categories: "Comandante Che Guevara", # Cuba, # yo voto vs bloqueo, #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #colaboracion medica cubana, #Cuba, #Cuba #CIA, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, #CubaCoopera, #CubaCoopera, #CubaEsSalud, #Cuba, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Fidel, #Gerardo Hernández #Los CincoAntonio GuerreroComandante en Jefe Fidel CastroFernando, #solidaridadvs bloqueo, #Trump, #YoSoyFidel, @Trump, Acciones contra Cuba, Bloqueo de Estados Unidos contra Cuba, Cuba, Acciones contra Cuba, Cuba, Donald Trump, Relaciones Cuba - Estados Unidos, bloqueo, bloqueo contra cuba, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Colombia, Cuba, Economía, Ernesto Samper, Estados Unidos, Ministerio de Turismo (MINTUR), Relaciones Cuba Estados Unidos, Turismo, Bloqueo,Cuba,EstadosUnidos,Internet,Trask Force, confrontar Donald Trump da câmara baixa, CubavsBloqueo, Donald Trump, Estados Unidos, Fidel, el ejemplo imperecedero de Maceo y Che,, FORA TRUMP, juventude, JUVENTUDE CUBANA 4 DE ABRIL, relações bilaterais, o governo Donald Trump, SANCIONES, Trump, Trump Google, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump | Deixe um comentário

Fidel, diga-nos o que mais temos que fazer.

Autor: Pedro Ríoseco | internet@granma.cu

Vieram de toda parte a Havana, em trens de passageiros ou cana-de-açúcar, em caminhões ou ônibus, e hoje, com seus uniformes de brigada Conrado Benítez e sem uma gota de cansaço nos rostos juvenis, concentraram-se na Plaza de la Revolución declarar Cuba um Território Livre de Analfabetismo.

As Grandes Antilhas realizaram a façanha de reduzir o flagelo no país a 3,9% de sua população total, que incluía 25.000 haitianos nas áreas agrícolas de Oriente e Camagüey, que não falavam espanhol, aos deficientes físicos e mental, e pessoas de idade avançada ou saúde precária, declaradas não alfabetizadas.

El Fidel de los educadores – Escambray

A população de Havana, a chamado do líder da Revolução, Fidel Castro Ruz, acolheu os brigadistas em suas casas e os acompanhou desde muito cedo para assumir seus postos na praça. 707.000 cubanos se alfabetizaram em menos de um ano, o que colocou a ilha entre as nações com a menor taxa de analfabetismo do mundo.

Esta extraordinária conquista revolucionária foi obra de uma força poderosa, composta por cerca de 100.000 brigadas Conrado Benítez, 121.000 alfabetizadores populares, 15.000 brigadas Patria o Muerte e 35.000 professores voluntários, para um total de 271.000 educadores diretos. Isso, junto com líderes da Educação, quadros políticos, Jovens Rebeldes e trabalhadores administrativos, elevou o número impressionante para mais de 300.000 participantes em tempo integral na Campanha.

Mensaje de la ANAP por el Día del educador | Portal ANAP Cuba

Antes do triunfo da Revolução, apenas metade das crianças em idade escolar frequentava as aulas, razão pela qual uma das primeiras tarefas do Governo Revolucionário foi a criação, em março de 1959, da Comissão Nacional de Alfabetização e Educação Fundamental. .

Em cumprimento ao Programa Moncada, foram criadas 15.000 salas de aula nas áreas rurais para o ano letivo 1960-1961, enquanto as matrículas chegaram a 1.118.942 alunos, mas foram necessários mais professores voluntários e em muitas áreas não havia escolas.

No dia 22 de abril de 1960, Fidel afirmou: «Precisamos de mil professores que queiram se dedicar ao ensino dos filhos camponeses. É necessário que nos ajudem a melhorar a educação de nosso povo e para que os camponeses aprendam a ler e se tornem homens úteis para qualquer tarefa. Assim surgiram os professores voluntários.

Meses depois, no discurso de 26 de setembro de 1960, perante as Nações Unidas, Fidel anunciava: «No próximo ano, nosso povo pretende travar sua grande batalha contra o analfabetismo, com o ambicioso objetivo de ensinar a ler e escreva ao último analfabeto ».

Fidel

E foi cumprido. Em 22 de dezembro de 1961, Fidel deu a notícia ao mundo da conclusão bem-sucedida da Campanha de Alfabetização. Cuba foi proclamada Território Livre de Analfabetismo e a data declarada Dia do Educador.

Aquele 22, na Plaza de la Revolución, Fidel disse: «Vencemos uma grande batalha e devemos chamá-la assim: batalha, porque a vitória contra o analfabetismo em nosso país se conseguiu através de uma grande batalha, com todas as regras do uma grande batalha. Batalha que começaram os professores, que continuaram os alfabetizadores populares, e que ganhou impulso extraordinário e decisivo quando nossas massas juvenis, integradas ao exército alfabetizador de Conrado Benítez, se juntaram a essa luta.

“Por planícies e montanhas vai o brigadista …” cantava o hino que esses jovens, muitos deles adolescentes que nunca haviam saído de suas casas e cidades, cantavam constantemente. Eles carregavam orgulhosamente nos ombros o emblema com o rosto de Conrado Benítez, um jovem professor voluntário assassinado por gangues contra-revolucionárias, que logo depois também acabariam com a vida do brigadista Manuel Ascunce e do camponês Pedro Lantigua, antes de ser liquidado pelo Exército rebelde e milícias.

Día Mundial de la Alfabetización recuerda logros educativos en Cuba

O ano de 1961 foi decisivo para a história do povo cubano. À proclamação do caráter socialista da Revolução, a vitória de Playa Girón contra a invasão mercenária e outros eventos importantes, foi adicionada a bem sucedida Campanha de Alfabetização, que formou centenas de milhares de jovens.

À afirmação de Fidel de que “aquela capacidade de criação, aquele sacrifício, aquela generosidade uns para com os outros, aquela fraternidade que hoje reina na nossa cidade, isso é o socialismo!”, Os jovens alfabetizadores responderam, como combinado: “Fidel, diga-nos o que mais temos que fazer”, foi a disposição assumida por centenas de milhares de meninos, que mais tarde se tornariam profissionais, cientistas ou operários qualificados, esteio das conquistas da Revolução, e cujos filhos e netos seguem a legado hoje, enfrentando novos desafios, com certeza para continuar vencendo.

Cuba, la alfabetización lo cambió todo (I) - Tiempo21
Categories: #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, #Fidel, #YoSoyFidel, alfabetização, EDUCAÇÃO, educação, juventude, JUVENTUDE CUBANA 4 DE ABRIL | Etiquetas: | Deixe um comentário

Desafio para a juventude.

Asi é tamben a juventude angolana, aguerrida como os jovenes cubanos. Eu converse muito com jovenes da UJC em Cuba. Aqui temos que tomar o exemplo e impulsionar a JMPLA com esse mesmo entusiamo. Viva a juventud em Cuba!

Por Dianet Doimeadios Guerrero

Parabéns! Em 4 de abril , a União dos Jovens Comunistas celebrará 50 anos de existência. Uma vida inteira que muitas outras vidas da ilha sustentam.

Ao atingir a meia-roda, a maioria dos organismos vivos – e essa estrutura é – conquistas e desafios de auditoria. No entanto, eu preferiria que minha organização quebrasse esquemas, como os jovens, e descartasse esse hábito presunçoso.

Continuar a ler

Categories: AMERICA LATINA, ANGOLA, ANIVERSARIO, CUBA, CUBA-ANGOLA, JUVENTUDE CUBANA 4 DE ABRIL, POLÍTICA, Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

“FELIZ ANIVERSÁRIO PELO 4 DE ABRIL EM CUBA”

A saudação de seu aniversário com o exemplo ea alegria de . Pq e será 💯 pre o próspero e sustentável que conquistamos.

Categories: AMERICA LATINA, ANGOLA, ANIVERSARIO, CULTURAIS, HISTORIA, JUVENTUDE CUBANA 4 DE ABRIL, POLÍTICA, SOCIEDADE, Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: