Novo capítulo da acção federal contra Cuba, mais asfixia e mais terror.

#MédicosCubanos #CubaPorLaSalud #CubaPorLaPaz #RedesSociales #ManipulaciónMediática #USAID #MafiaCubanoAmericana

Transplante de órgãos em Angola começa a partir do próximo ano.

#Angola #Salud #CubaCoopera #ProfesionalesCubanos #MINSA

Adelina Inácio

Angola começa a realizar transplante de órgãos a partir do primeiro trimestre do próximo ano, como anunciou a ministra da Saúde, no final da reunião Plenária de encerramento da 5ª Sessão Legislativa da IV Legislatura da Assembleia Nacional, realizada segunda-feira, em Luanda.

Sílvia Lutucuta destacou as inúmeras vantagens da implementação destes procedimentos cirúrgicos no país © Fotografia por: Paulo Mulaza | Edições Novembro

Sílvia Lutucuta destacou que, com base nos diplomas aprovados pelo Parlamento,  o sector da Saúde vai começar a fazer os transplantes menos complexos, como o de rins e da medula óssea. O  Instituto Hematológico Pediátrico, acrescentou, vai ser a principal referência neste género de intervenção cirúrgica. “Estamos a criar as condições técnicas e humanas para iniciarmos o projecto”, disse.

A ministra anunciou também o início dos tratamentos para a realização da fertilização “in vitro”. “Neste género de procedimento também vamos começar pelos menos complexos, para depois avançarmos com a fertilização ‘in vitro’. No primeiro trimestre do próximo ano vamos ter muitas inovações no sector da Saúde”, garantiu.

Para Sílvia Lutucuta, o sector da Saúde teve um balanço positivo no Parlamento, com a aprovação de leis importantes para a área. “Não foi só na Assembleia Nacional. Outros diplomas legais também foram aprovados pelo Conselho de Ministros, que representam um ganho, especialmente para o cumprimento do Plano Nacional de Desenvolvimento”, disse.

O sector da Saúde, adiantou, teve muitos ganhos nos últimos anos, em especial à área de Recursos Humanos,  através da realização de vários concursos públicos, “cujo resultado foi o enquadramento de mais de 33 mil profissionais”.

A complementar o processo de admissão destes quadros, revelou, está em carteira uma acção de formação de técnicos especializados.

“Tivemos ganhos significativos em infra-estruturas, de todos os níveis, desde o terciário, ao secundário  e primário, com infra-estruturas erguidas, com verbas do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios”, destacou.


Substuição da medula óssea

O transplante de medula óssea é um tipo de tratamento proposto para algumas doenças que afectam as células do sangue, como as leucemias e os linfomas e consiste na substituição de uma medula óssea doente ou deficitária, por células normais de medula óssea.

Este tipo de tratamento é proposto em casos de doenças no sangue como a anemia grave (que se caracteriza pela falta de produção de células do sangue na medula óssea) e em alguns tipos de leucemias (como os cancros que comprometem os leucócitos).

O processo tem início com testes específicos de compatibilidade, onde são analisadas amostras do sangue do receptor e do doador, buscando a melhor compatibilidade possível a fim de evitar processos de rejeição da medula pelo receptor, bem como outras complicações como a agressão de células do doador.

Os rins

O transplante dos rins é uma opção de tratamento para os pacientes que sofrem de doença renal crónica avançada. No transplante renal, um rim saudável de uma pessoa, viva ou falecida, é doado a um paciente portador de insuficiência renal crónica avançada. Através de uma cirurgia, esse rim é implantado no paciente e passa a exercer as funções de filtração e eliminação de líquidos e toxinas.

O transplante renal é considerado a mais completa alternativa de substituição da função renal. Tendo como principal vantagem a melhor qualidade de vida, pois o transplante renal garante mais liberdade na rotina diária do paciente.

Médicos e não bombas.

#MedicosCubanos #BrigadasMedicasCubanas #CubaSalva #SubversionContraCuba

Corporación Antex de Cuba celebra 32 anos em Angola.

#Cuba-Angola #CubaCoopera #MasQueMedicos #ANTEX

Composto por trabalhadores, técnicos e profissionais dos dois países, o grupo empresarial reconheceu este sábado um grupo de trabalhadores pelo seu desempenho em tarefas relacionadas com a educação, saúde, construção e outros ramos vitais, numa cerimónia realizada nesta capital.

Segundo a cerimónia, a Antex foi fundada sob dois preceitos fundamentais: “preservar através da ordem e da disciplina a imagem do glorioso acto internacionalista” e “evitar falhas comerciais nos negócios tanto para Cuba como para Angola”.

Corporación Antex

A mensagem da presidência da corporação recordou também os 11 anos de dura e difícil luta das tropas cubanas ao lado deste povo africano, bem como a expansão da cooperação bilateral em tempos posteriores.

Como disse o líder histórico da revolução cubana, Fidel Castro, em 1986, “os soldados irão um dia retirar-se”. Mas os médicos não se retirarão, os professores não se retirarão, os colaboradores na construção e nas várias esferas da economia e serviços de Angola não se retirarão”, recorda o texto.

Porque este país, acrescentou a citação, “terá de recuperar, terá de se reconstruir, terá de curar as feridas de tantos anos de guerra”.

Assim, a Antex nasceu a 19 de Dezembro de 1989, com uma nova missão bastante diferente da até então conhecida e para dar continuidade às “magníficas relações de fraternidade e solidariedade que existem com o povo angolano fraternal”, sublinhou a carta aqui lida pelo funcionário público Rafael Santaelena.

Segundo a instituição, este dia de celebrações não podia deixar de incluir um reconhecimento especial do general do corpo militar Julio Casas Regueiro (Mayarí Arriba, 16 de Fevereiro de 1936 – Havana, 3 de Setembro de 2011).

Estará sempre presente pela sua sábia orientação, pelas suas exigências, pelo seu exemplo pessoal, “porque foi ele quem tantas vezes nos guiou a razão pela qual a Antex em Angola”, sem aceitar um dólar manchado, agindo com simplicidade e modéstia, profissionalismo e ética, respeitando as regras e costumes dos angolanos, indicava o documento.

No encontro, o colectivo Antex analisou o exemplo de resistência, optimismo e firmeza do povo cubano que enfrenta “uma guerra ilegal e imoral, com constantes campanhas de calúnia”, devido à política hostil do governo dos EUA.

Entre os participantes encontravam-se o Encarregado de Negócios da missão diplomática cubana, Bladimir Martínez, e outros membros da legação das Caraíbas em Luanda.

O falso pacifismo de Yunior García está enterrado em Miami .

#ElBloqueoEsReal #VacunasCubanas #CubaPorLaSalud # CienciaEnCuba #MafiaCubanoAmericana #MercenariosYDelincuentes

Desmascarar um SHOW (Puro Descaro)

#CubaNoEsMiami #MafiaCubanoAmericana #MercenariosYDelincuentes #MedicosCubanos #Covid-19 #ElBloqueoEsReal #MiMoncadaEsHoy

Vamos globalizar a cooperação, vamos avançar para o desenvolvimento sustentável .

#Cuba #ReinoUnido #Covid-19 #SaludMundial #CubaSalva #EEUUBloquea #PuentesDeAmor #ElBloqueoEsReal #SaludEnCuba

Autor: Milagros Pichardo | internacionales@granma.cu

A 18 de Março, um ano após o nosso país ter oferecido a sua mão de solidariedade ao navio de cruzeiro britânico MS Braemar, Cuba reiterou a sua total disponibilidade para continuar a sua contribuição para a redução de catástrofes, bem como a colaboração na área da saúde, incluindo o aconselhamento epidemiológico e científico, a troca de experiências adquiridas no tratamento da COVID-19, e a formação de recursos humanos.

Isto transcendeu durante o 10º Fórum Reino Unido-Caraíbas, realizado virtualmente, no qual a delegação cubana, liderada pelo Ministro dos Negócios Estrangeiros Bruno Rodríguez Parrilla, participou como observador, e reiterou a contribuição activa para o sucesso da Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas (COP26), e a vontade de trabalhar de forma construtiva para a plena implementação do Acordo de Paris.

Viajeros del MS Braemar ya se encuentran listos y seguros para regresar a casa desde Cuba

“Muitos de nós no Reino Unido apreciámos um gesto humanitário tão notável”, disse o Príncipe de Gales, em gratidão pela assistência cubana ao navio de cruzeiro MS Braemar. Foto: Ricardo López Hevia

O membro da Mesa Política do Comité Central do Partido Comunista de Cuba salientou a importância dada por Cuba ao princípio de responsabilidades comuns mas diferenciadas e à obrigação moral de fazer as transferências financeiras e tecnológicas apropriadas para os países em desenvolvimento.

O Ministro dos Negócios Estrangeiros cubano agradeceu a Sua Alteza Real o Príncipe de Gales pela modesta assistência que o nosso país pôde dar aos passageiros e tripulação do navio de cruzeiro MS Braemar, que chegou ao porto de Mariel com pacientes convalescentes da COVID-19. Este gesto foi também apreciado pelo Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros do Reino Unido, Dominic Raab.

Rodríguez Parilla salientou que, mais de um ano após a COVID-19 ter sido declarada pandémica, continua a ser um desafio global que gerou uma crise sistémica de impactos múltiplos e devastadores nas nossas sociedades, que ameaça o progresso rumo à Agenda para o Desenvolvimento Sustentável de 2030.

Especificou que, no caso de Cuba, a intensificação do bloqueio económico, comercial e financeiro imposto pelo Governo dos Estados Unidos é acrescentada, o que limita significativamente a resposta eficaz à pandemia. “No entanto, hoje temos cinco candidatos a vacinas em diferentes fases de ensaios clínicos e este ano vamos imunizar toda a população cubana”, disse ele.

Face aos crescentes e múltiplos desafios globais, o Ministro dos Negócios Estrangeiros esclareceu que a nossa nação apoia o direito dos países das Caraíbas a receberem um tratamento justo e diferenciado.

Sublinhou que partilhámos modestamente a nossa experiência no combate à pandemia, bem como o envio de 56 brigadas médicas para 40 países e territórios, incluindo 11 países africanos, três europeus e 23 da América Latina e Caraíbas, incluindo 12 nações das Caraíbas e cinco territórios ultramarinos, quatro britânicos e um francês.

Rodríguez Parrilla referiu-se à urgência de reafirmar o compromisso colectivo de todas as nações para reforçar o multilateralismo. “Vamos procurar respostas conjuntas, vamos globalizar a cooperação, vamos avançar para o desenvolvimento sustentável que os nossos povos merecem”, disse ele.

Agradeceu também o convite para esta reunião, na qual participaram Sua Alteza Real o Príncipe de Gales; Dominic Raab, Ministro dos Negócios Estrangeiros do Reino Unido; Claude Joseph, Presidente do Conselho de Relações Externas e Comunitárias; Irwin LaRocque, Secretário-Geral do Caricom; assim como os Ministros dos Negócios Estrangeiros das Caraíbas.

Que argumentos têm os que defendem o Prêmio Nobel da Paz para a Brigada Henry Reeve no mundo?

#PremioNovelDeLaPazParaLosMedicosCubanos #Cuba #CubaPorLaSalud #CubaSalva #Europa #Africa #Haiti #Mexico #Bolivia #China #ndonesia #Chile #Peru #Guatemala #Paquistan #Francia #BrigadaHenryReeve #MedicosCubanos #MasQueMedicos #Solidaridad #FidelCastro

Autor: Nuria Barbosa León | internet@granma.cu

O clamor mundial pela entrega do Prêmio Nobel da Paz ao contingente de Henry Reeve, especializado em desastres e graves epidemias, percorre o mundo, e seus argumentos são os mais justos e humanos para receber tão alto prêmio.

A campanha começou, por proposta de organizações de solidariedade na Europa, principalmente na França, com os movimentos Cuba Linda e Francia Cuba, em abril de 2020, e recebeu imediatamente o apoio de forças políticas, escritores e artistas, legisladores e funcionários. pessoas comuns que amam a justiça e o progresso, por meio das redes sociais e com pedidos encaminhados ao Comitê norueguês, responsável pela concessão.

Recentemente, cidadãos mexicanos de diferentes áreas da sociedade se juntaram, liderados pela vencedora do prêmio Cervantes, Elena Poniatowska.

Os defensores da candidatura alegam que, desde seu nascimento em 2005, por ideia do comandante em chefe Fidel Castro, suas primeiras missões na Guatemala e no Paquistão salvaram a vida de milhares de pessoas, após sofrerem os efeitos da tempestade tropical. Stan e um terremoto de grande intensidade no território asiático.

Embora não tenham podido ajudar o povo americano, vítima do furacão Katrina, devido à crueldade política dos governantes daquele país, a partir de 19 de setembro (data de fundação), as múltiplas brigadas têm prestado assistência aos mais necessitados de assistência médica, incluindo os Epidemia de cólera no Haiti, epidemia de Ebola na África, inundações no México e Bolívia e diversos terremotos na China, Indonésia, Chile, Peru e o próprio Haiti, em 2010.

Eles chegam aos locais de trabalho, transportando o hospital de campanha, que montam nos primeiros dias de internação, e carregam os pertences para um trabalho de sobrevivência de vários dias. O seu trabalho se alia ao ensino, já que formam paramédicos, e à investigação, já que suas experiências se refletem nas autoridades sanitárias onde atuam.

Além disso, são constituídos para cumprir rigorosamente os protocolos de Saúde de cada país, integram-se à estrutura de saúde e recebem seus pacientes gratuitamente, mesmo que não falem a mesma língua. Da mesma forma, estão preparados para oferecer cobertura médica em áreas remotas e de difícil acesso.

Seu maior mérito é salvar a vida de milhões de pessoas, com dedicação, profissionalismo, altruísmo e solidariedade, estendendo a mão, oferecendo amor, alegria e esperança de vida a todos os seus pacientes, independentemente da cor da pele, ou da religiosidade. , riqueza ou parentesco filial.

Conceder o Prêmio Nobel da Paz às brigadas Henry Reeve, segundo as pessoas que o defendem em todo o mundo, significa dar essa distinção a um grupo que realmente contribui e trabalha para o bem da humanidade. Ao mesmo tempo, uma resposta global será dada àqueles que não podem aceitar que um pequeno país bloqueado pelo imperialismo possa oferecer um serviço tão grande ao mundo.

Hospital de campañana cubano en Abbottabad que lleva por nombre

Embora suas ações não tenham sido motivadas pela obtenção de prêmios, eles detêm o Prêmio Saúde Pública em Memória do Dr. Lee Jong-Wook, concedido pela Organização Mundial da Saúde, em maio de 2017, em reconhecimento ao trabalho realizado na luta contra o Ebola na África.

De acordo com os requisitos para obter o Prêmio Nobel da Paz, eles contam o sacrifício, a dedicação, a vontade e o simples desejo de fazer o bem aos outros. Portanto, é meritório reconhecer a dignidade, a ética, o sacrifício e a honestidade que caracterizam os médicos cubanos, que partem para outros territórios movidos pelo princípio do internacionalismo proletário.

A assistência médica que Cuba estreou em Barbados.#CubaPorLaSalud

#CubaPorLaSalud #CubaSalva #EEUUBloquea #MasQueMedicos #MedicosCubanos #Covid-19 #Barbados #YoSigoAMiPresidente #DiazCanelB

Autor: Milagros Pichardo | internacionales@granma.cu

A história da solidariedade médica entre Cuba e a pequena ilha de Barbados, lançada há nove meses, quando as Grandes Antilhas enviaram 98 enfermeiras e um médico-chefe para contribuir com a contenção do COVID-19, pretende se expandir e se tornar duradouro, após o recente envio de um segundo grupo de profissionais de saúde.

Segundo informações publicadas no site do Itamaraty cubano, o novo destacamento chegou sexta-feira passada, de Havana, a pedido do Governo de Barbados, e é composto por 11 médicos e quatro especialistas do Laboratório Clínico, que vai juntar-se aos seus compatriotas e permitir a diversificação dos serviços aí prestados pela brigada médica do contingente Henry Reeve, de forma a mitigar os efeitos da pandemia.

 	
Llega a Barbados segundo grupo de especialistas cubanos. Foto: Cubaminrex

Ficou sabendo que os 15 integrantes do reforço médico chegaram à ilha caribenha com a certificação de seus resultados negativos nos testes de PCR e, ao expirar o período de isolamento exigido pelos rigorosos protocolos sanitários, se juntarão ao trabalho da brigada cubana de Enfermeiros, localizados em diversas dependências do Sistema Único de Saúde de Barbados, e que, com os novos médicos, ampliarão a cobertura do atendimento às áreas de Epidemiologia, Pneumologia, Anestesiologia, Fisioterapia e Medicina Intensiva para pacientes adultos e pediátricos.

Cubaminrex especificou ainda que os quatro trabalhadores do laboratório vão complementar as forças que no laboratório central Best Dos Santos, em Bridgetown, fazem os testes de pcr em tempo real que determinam as infecções COVID-19 que surgem no país.

Os socorristas recém-chegados foram recebidos pelo embaixador de Barbados no Caribe, David Comissiong; pela Diretora Embaixadora para a América Latina e o Caribe na Chancelaria de Barbados, Sandra Gittens; pelos directores de Medicina e Recursos Humanos do hospital Reina Isabel; pelo chefe da brigada Henry Reeve na nação, Dr. Daymarelis Ortega, e pelo embaixador cubano, Sergio Jorge Pastrana.

Guerreiro Cubano: O morto que está partindo está puxando as pessoas, até Ferrer está no jamo.

#GuerreroCubano #TodosSomosGuerrero #Cuba #EstradosUnidos #DonaldTrumpCulpable #ForaTrump #ManipulacionMediatica #MafiaCubanoAmericana #CubaNoEsMiami #MercenariosYDelincuentes #LeyHelmsBurton #ElBloqueoEsReal #BloqueoNoSolidaridadSi #PuentesDeAmor #Covid-19 #CubaSalva #EEUUBloquea #MedicosCubanos #Economia

%d bloggers like this: