Congressistas colombianos solicitam a retirada de Cuba da lista de países que patrocinam o terrorismo.

#Cuba #Colombia #InjerenciaDeEEUU #Terrorismo #Sanciones #BloqueoEconómico

CUBADEBATE

Mais de 80 membros do Congresso da República da Colômbia, representando os sentimentos de milhões de cidadãos dessa nação sul-americana, pediram às autoridades do Congresso dos Estados Unidos que retirassem Cuba da ilegítima “lista de países que patrocinam o terrorismo internacional”, bem como que eliminassem as medidas do bloqueio económico, comercial e financeiro contra o nosso povo.

Segundo o que a senadora para o Pacto Histórico, Gloria Flórez, chefe da Segunda Comissão do Senado, publicou na sua conta do Twitter, os legisladores colombianos arquivarão uma carta para este fim dirigida a Kamala Harris, vice-presidente dos Estados Unidos e presidente do Senado dos EUA; a Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Representantes dos EUA; e a Csaba Kőrösi, presidente da Assembleia Geral das Nações Unidas.

Os signatários salientam que Cuba demonstrou ser um Estado amigo do povo colombiano, através do seu apoio à construção da paz no país sul-americano e em vários campos do desenvolvimento social, tais como a saúde e a educação.

“Um dos pilares do governo do Presidente Gustavo Petro é a consolidação da Paz Total para a Colômbia. A este respeito, consideramos com preocupação que um país que tem sido um garante dos acordos de paz na Colômbia durante anos, foi designado pelo Governo dos Estados Unidos como um país patrocinador do terrorismo. Os argumentos utilizados para a designação não são válidos, e isto foi reiterado pelo actual governo colombiano”, afirma a carta.

A este respeito, os signatários salientam que Cuba demonstrou ser um Estado amigo do povo colombiano, através do seu apoio à construção da paz no país sul-americano e em vários campos do desenvolvimento social, tais como a saúde e a educação.

Salientam também que o Presidente cubano Miguel Díaz-Canel ratificou a sua vontade de continuar a trabalhar nesse sentido, para o que propôs a nação antilhana como local alternativo para as conversações de paz com o Exército de Libertação Nacional (ELN), contribuindo também com a sua experiência como garante do acordo com as FARC-EP.

“A inclusão de Cuba na “lista de países que patrocinam o terrorismo internacional” resultou no encerramento de qualquer possibilidade de financiamento no mercado mundial, aumentando a escassez e as dificuldades de acesso aos recursos básicos para a sociedade cubana. Esta acusação injusta não só viola os direitos humanos do povo cubano, como também ameaça as aspirações do nosso país à paz total”, denunciam os parlamentares na sua carta.

Gloria Flórez, assim como o Representante na Câmara do Pacto Histórico, Gabriel Becerra Yáñez, chefes dos Grupos Parlamentares de Amizade com Cuba nas duas Câmaras do Congresso da nação sul-americana, respectivamente; destacaram nos seus relatos no Twitter o nosso país como um pilar fundamental para garantir a paz na Colômbia.

(Com informação do Parlamento cubano)

Violência contra a mulher é uma pandemia global.

A violência contra as mulheres é uma pandemia global e, ao mesmo tempo, uma vergonha, um grave obstáculo para o desenvolvimento inclusivo, equitativo e sustentável para as nossas sociedades, afirmou ontem, em Luanda, o coordenador residente das Nações Unidas em Angola.

Ao intervir na abertura da conferência sobre “Violência Baseada no Género”,  Paolo Balladelli disse que a violência doméstica contra a mulher constitui uma profunda falta de respeito, que deriva da incapacidade dos homens em reconhecerem a igualdade e a dignidade das mulheres. “Trata-se de um tema fundamental de Direitos Humanos”, frisou. Continuar a ler “Violência contra a mulher é uma pandemia global.”

Por que a UNICEF comemora 20 de Novembro o Dia Internacional da Criança?

O Dia Universal da Criança, que é comemorado todos os anos no dia 20 de novembro, é um dia dedicado a todas as crianças do mundo.

Resultado de imagen de fotos de unicef 2018Imagen relacionada

É um dia de festa pelo progresso alcançado, mas acima de tudo é um dia para chamar a atenção para a situação das crianças mais desfavorecidas, para divulgar os direitos das crianças e para conscientizar as pessoas sobre a importância de trabalhar dia a dia. para o seu bem-estar e desenvolvimento.

O UNICEF trabalha durante todo o ano para conseguir mudanças reais na vida das crianças, e o Dia Universal da Criança é um momento chave para unir este apelo global às crianças e às crianças mais vulneráveis.

Para comemorá-lo em 2018, pedimos mais uma vez aos líderes mundiais que se comprometam em tornar realidade os direitos de todas as crianças e adolescentes de hoje e das futuras gerações, já que quem quer pintar de azul fazendo ou vestindo algo cor azul em 20 de novembro.

Quando é comemorado o Dia Universal da Criança? Continuar a ler “Por que a UNICEF comemora 20 de Novembro o Dia Internacional da Criança?”

Afirma OPS que o bloqueio de EUA contra Cuba àinjusto.

Portanto, nos unimos à posição majoritária dos países no momento da votação histórica na Assembléia Geral das Nações Unidas, disse Morales em declarações à Prensa Latina.

Essa política afeta o desenvolvimento e a saúde do povo cubano e obriga as autoridades nacionais a fazer esforços duplos e triplos para manter o equipamento funcionando e garantir os medicamentos necessários, disse ele. Continuar a ler “Afirma OPS que o bloqueio de EUA contra Cuba àinjusto.”

Nações Unidas reforçam intercâmbio com Angola.

A representante interina das Nações Unidas em Angola, Florbela Fernandes, manifestou terça-feira, em Luanda, o apoio da organização internacional às instituições angolanas.

Desafios para reforçar o diálogo nas comunidades envolve o respeito do género
Ao falar na conferência sobre a participação de Angola na 62ª Sessão do Conselho das Nações Unidas sobre o Estatuto da Mulher (CSW), que decorreu em Nova Iorque, Florbela Fernandes garantiu que a ONU quer continuar a trabalhar em parceria com os angolanos, com vista ao reforço do diálogo nas comunidades. Continuar a ler “Nações Unidas reforçam intercâmbio com Angola.”

%d bloggers like this: