#ONU

O grupo Puebla exigir que os Estados Unidos terminem os bloqueios contra Cuba e Venezuela.

O grupo Puebla, uma aliança formada por vários líderes internacionais, instou os países do mundo a exigir que os Estados Unidos terminem os bloqueios impostos unilateralmente – e se intensificaram nos últimos meses – contra Cuba e Venezuela.

Esses bloqueios, que são sanções políticas contra seus governantes, violaram os direitos dos habitantes desses países por décadas, condenando-os a viver sem acesso a medicamentos ou bens materiais, informou a agência.

Grupo de Puebla@ProgresaLatam

🌎 | Los principales referentes del progresismo en la región se unen para exigir la condonación de la deuda externa para los países de América Latina.

“Isso, que em situações normais é crueldade, hoje – no contexto da pandemia de coronavírus – é o anúncio de uma tragédia que devemos, a todo custo, evitar”, disse o grupo no contexto da pandemia pela qual está passando. o mundo por Covid-19.

A entidade internacional afirmou: “Hoje é a solidariedade e a paz que devem prevalecer como políticas de relações internacionais entre os povos do mundo. Por esse motivo, é essencial – sempre foi – que os Estados Unidos reajam e levantem, sem condições, essas condições. sanções “.

As escaladas, bloqueios e perseguições políticas de governos e governantes devem, necessariamente e com urgência, terminar, disse o fórum político e acadêmico composto por representantes políticos de todo o mundo.

“É por isso que pedimos a todos que exijamos o fim dessa violação permanente dos direitos humanos de cubanos, cubanos e venezuelanos”, afirmou.

O fórum de líderes progressistas apóia as posições da Secretária Geral das Nações Unidas, António Guterres e da Alta Comissária para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, que defendem o fim dos bloqueios.

A organização também se alinhou à posição do grupo de senadores dos EUA, Chistopher S. Murphy, Chris Van Holen, Tom Caper, Tim Kaine, Benjamin L. Cardin, Tom Udall, Patrick Leahy, Sherrod Brown, Brian Schatz, Jeffrey A. Merkley Richard Blumenthal, que exigiu que Trump retirasse as medidas coercitivas contra Havana e Caracas.

Categories: # Venezuela, #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #Caracas, Golpe de Estado, Militar,#Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, #China#EEUUDonald TrumpFondo Monetario Internacional (FMI)Ivan Duque, #Donald Trump, #Estados Unidos, #EUA contra uma possível intervenção militar na# Venezuela, #ONU, #Trump, #Venezuela, @Trump, Acciones contra Cuba, Cuba, Donald Trump, Relaciones Cuba - Estados Unidos, agressão internacional contra a Venezuela,, ALBA, ALBA-TCP, Cuba, Fidel Castro Ruz, Hugo Chávez Frías, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, Nicolás Maduro Moros, Venezuela, Andrés Manuel López Obrador, Bolivia, estados unidos, Evo Morales, Grupo de Lima, Luis Almagro, Mexico, Nicolás Maduro, Red Europea de Solidaridad con la Revolución Bolivariana, venezuela, antilatinoamericana agenda geopolítica belicista e Donad Trump alinhados, Caracas, #Estados Unidos, Golpe de Estado, #Mike Pence, Militar, #Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Iglesia, Ley Helms-Burton, Relaciones Cuba Estados Unidos, Religión, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Marco Rubio, Mario Díaz-Balart, Relaciones bilaterales., Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, Nicolás Maduro Moros, Solidariedade, Venezuela, Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, Soberania, Venezuela, Cuba, Venezuela y Nicaragua, Derechos Humanos, Donald Trump, Donald Trump, Estados Unidos, EE. UU insiste em desestabilizar a Venezuela, Estados Unidos Venezuela, Estados Unidos, Golpe de Estado, Injerencia, Lima, Nicolás Maduro Moros, Venezuela, Estados Unidos, Nicolás Maduro Moros, Política, Rússia, Sociedade, Venezuela, EUA contra a Venezuela na ONU, FORA TRUMP, ONU-CUBA, relações bilaterais, o governo Donald Trump, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Eles exigem que a ONU levante sanções contra países antes do Covid-19.

Membros não permanentes do Conselho de Segurança da ONU planejam apresentar a esse órgão internacional um plano para suspender sanções contra outros países, anunciou o presidente iraniano Hasan Rohani na quarta-feira em uma reunião com seu gabinete.

En el país han muerto 2.077 personas y más de 9.600 se han recuperado.

Nesse sentido, o líder apreciou os esforços do Ministério das Relações Exteriores do Irã para mobilizar a opinião pública para “dizer não às sanções”.

Nesse sentido, ele destacou as tentativas de liberar o dinheiro que o Irã bloqueou em diferentes países e enfatizou que foram tomadas boas medidas nesse sentido.

Em relação ao surto do novo coronavírus no país, o presidente destacou a gestão do sistema nacional de saúde e declarou que o Irã não tem escassez de camas, enfermeiros e médicos na luta contra o Covid-19 e, em algumas cidades, é mais do que suficiente.

“O conjunto de esforços realizados no setor de medicina tem sido enorme e significativo. Até o momento, não faltam leitos, enfermeiros e médicos, mesmo em algumas províncias e cidades existem unidades de vigilância intensivas excedentes “, afirmou o chefe de Estado.

Rohani também anunciou que medidas mais restritivas virão para a nação nos próximos dias.

Na quarta-feira, lançou exercícios de defesa biológica e operações de desinfecção em todo o país para conter a pandemia em 3.000 locais em todo o país e 100 pontos em Teerã.

Enquanto o país luta contra o surto do novo coronavírus, as autoridades dos EUA dizem que continua a chamada campanha de pressão máxima contra o país.

Como resultado, o Irã é impedido de acessar medicamentos e ajuda humanitária para pacientes que sofrem de doenças raras que foram vítimas de armas químicas e, agora, aqueles que contraíram o Covid-19.

Categories: #Donald Trump, #Estados Unidos, #ONU, #salud, #Trump, @Trump, Conflicto en el Medio Oriente, Donald Trump, Estados Unidos, ECONOMIA, economia nacional, ex-diplomata tem uma história sombria na América Latina e no Oriente Médio,, FORA TRUMP, ONU, Organizacion Mundial de la Salud (OMS), Petroleo, Profesionales e la Salud, relações bilaterais, o governo Donald Trump, SALUD, Trump Google, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized | Etiquetas: , , , , , | Deixe um comentário

China quer oferecer assistência internacional contra a pandemia

O Presidente chinês disse hoje às Nações Unidas que o seu país quer fazer investigações conjuntas para o desenvolvimento de medicamentos e vacinas e oferecer o “máximo de assistência possível” aos países mais afetados pela pandemia.

dd

A imprensa estatal informou que Xi Jinping disse ao secretário-geral da ONU, António Guterres, que a vida social e atividade económica estão gradualmente a retomar ao normal na China, graças aos “esforços árduos” de prevenção e controlo da doença.
“O povo chinês definitivamente prevalecerá sobre a pandemia do Covid-19 e agirá também decididamente para atingir as suas metas de desenvolvimento económico e social”, afirmou, citado pela imprensa oficial.
“O trabalho duro do povo chinês conquistou um tempo precioso e fez importantes contribuições para a
prevenção e controlo da pandemia em outros países”, disse.
Até à meia-noite de quinta-feira (16:00 horas de quarta-feira, em Lisboa), o número de mortos na China continental, que exclui Macau e Hong Kong, subiu em 7, para 3.176. No total, o país soma 80.813 infetados.
No entanto, o país registou hoje apenas oito novos casos de infeção pelo Covid-19, o número mais baixo desde que iniciou a contagem diária, em janeiro, confirmando uma queda no número de novos infetados.
O surto de Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 4.900 mortos, entre mais de 131 mil pessoas infetadas numa centena de países e territórios.

FONTE:NM/AG

Categories: #ONU, #salud, China, ONU, Organizacion Mundial de la Salud (OMS), Profesionales e la Salud, SALUD, Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

ONU pede para quebrar círculos viciosos de guerras, clima e pobreza

O Secretário Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, sublinhou nesta terça-feira a urgência de romper os “círculos viciosos que fazem as guerras perpetuarem, permitindo que as mudanças climáticas continuem avançando e não deixando de lado o pobreza para milhões de pessoas ”.

Durante uma conferência de imprensa, ele reiterou que essas são as prioridades da ONU para este 2020, quando a organização celebra seu 75º aniversário, e relatou os planos da organização internacional para este ano.

Guterres acredita que esses círculos viciosos são problemas que definem o mundo hoje e falou da necessidade de os líderes ouvirem os cidadãos e oferecerem respostas efetivas.

Respecto a los conflictos bélicos, dijo que las tensiones eran altas a finales de 2019, pero “estábamos avanzando en la dirección adecuada en un número de crisis. (…) Todo eso ha cambiado”.

En el caso de Siria, insistió en la necesidad de cesar las hostilidades en la provincia de Idlib, actual objetivo de una ofensiva del Gobierno sirio contra el terrorismo.

Además, se refirió a la decepción que le produce la evolución del tema Libia desde la conferencia internacional celebrada en Berlín (Alemania) el pasado 12 de enero, ya que la tregua pactada allí duró apenas unos pocos días, y señaló que parece que “todos los compromisos que se hicieron fueron sin intención de respetarlos”.

Asimismo, habló de la crisis climática que vive el mundo en estos momentos, destacando que el calentamiento de los océanos, la desaparición de capas de hielo, el aumento del nivel del mar, las precipitaciones extremas o los incendios forestales; por lo que instó a mantener la presión “para romper el círculo vicioso que está llevando tanto a la humanidad como a la naturaleza a un punto de no retorno”.

Sobre la desigualdad y la pobreza, precisó que es el otro gran pilar en el que trabajará la ONU, en pos de impulsar una “globalización justa que no deje a nadie atrás”.

Categories: #ONU, 29 de maio Dia Internacional da ONU, A força-tarefa e a guerra na internet contra Cuba, A guerra dos Estados Unidos, Assembléia Geral da ONU, Colômbia, Organização das Nações Unidas (ON, EUA contra a Venezuela na ONU, guerra, GUERRA FRIA, Guerra sem Fronteiras, ONU, ONU continuará trabalhando com a Venezuela, ONU-CUBA, Secretaria-Geral da ONU, Stéphane Dujarric, Uncategorized | Etiquetas: , , , , , , | Deixe um comentário

Trump: o fiasco do século

Nesta sexta-feira, ‘The Zoom’ analisa os principais pontos do plano anunciado por Trump para resolver o conflito entre israelenses e palestinos. Javier Rodríguez Carrasco se pergunta como a Palestina foi deixada de lado e deve se submeter a essas imposições de Israel e dos Estados Unidos. se você deseja ter a possibilidade de se tornar um Estado em sua plenitude. Também discutimos se o “acordo do século” tem fins eleitorais e políticos e o papel inútil da comunidade internacional nesse assunto.

Categories: #Donald Trump, #Estados Unidos, #ONU, #Trump, @Trump, confrontar Donald Trump da câmara baixa, Donald Trump, Donald Trump,, Donald Trump, Estados Unidos, FORA TRUMP, israel, ONU, PALESTINA, relações bilaterais, o governo Donald Trump, Secretaria-Geral da ONU, Stéphane Dujarric, Trump Google, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

O governo líbio, apoiado pela ONU, promete respeitar o chamado de cessar-fogo, mas não negociará com Haftar

El Gobierno de Libia apoyado por la ONU promete respetar la llamada al alto el fuego pero no negociará con Haftar

O Governo do Acordo Nacional (GAN), liderado pelo Primeiro Ministro Fayez al Sarraj e apoiado pela ONU, respeitará a chamada de cessar-fogo e o diálogo político, expresso na recente conferência de Berlim, mas não se sentará à mesa As negociações com o comandante do Exército Nacional da Líbia, Jalifa Haftar, declararam Al Sarraj na segunda-feira.

Ele também apontou que Trípoli, que permanece sob seu controle, busca potências estrangeiras para pressionar Haftar a reabrir os portos de exportação de petróleo em breve e afirmou que, se esse bloqueio continuar, a Líbia enfrentará “uma situação catastrófica”.

Categories: #ONU, ONU, Petroleo, Secretaria-Geral da ONU, Stéphane Dujarric, Uncategorized | Etiquetas: , , , , , , | Deixe um comentário

Erdogan anuncia o início do envio de tropas turcas para a Líbia

Em 14 de janeiro, Erdogan ameaçou “ensinar uma lição ao marechal” se continuar “os ataques ao governo legítimo da Líbia”. Além disso, ele anunciou que a Turquia se juntará à Rússia, Alemanha e Reino Unido em uma cúpula que a chanceler alemã Angela Merkel organizará em Berlim no próximo domingo para discutir a situação na Líbia.

Erdogan anuncia el incio del envío de tropas turcas a Libia

Presidente turco Recep Tayyip Erdogan em Ancara, Turquia, Murat Cetinmuhurdar / Assessoria de Imprensa Presidencial / Reuters

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, anunciou na quinta-feira o início do envio de forças militares turcas para a Líbia, informa o TRT.

Em discurso proferido no Centro Cultural Bestepe, em Ancara, o presidente disse que as tropas terão como objetivo garantir a sobrevivência e a estabilidade do Governo do Acordo Nacional (GAN), com sede em Trípoli e reconhecido pela ONU.

Ele também disse que a Turquia continuará a usar todos os seus meios diplomáticos e militares para garantir a estabilidade ao sul de suas fronteiras.

Ao mesmo tempo, Ergodan indicou que já neste ano Ancara começará a conceder licenças para exploração e perfuração no leste do Mediterrâneo, de acordo com seu acordo marítimo assinado com Trípoli em dezembro passado. O presidente enfatizou que qualquer extração de petróleo na costa da Líbia não é possível sem a permissão dos governos dos dois países.

Em 5 de janeiro, Erdogan já afirmou que os militares turcos estão presentes na Líbia. Ele disse que os militares turcos não formarão a principal força de combate na operação planejada por Ancara. “Diferentes unidades de combate vão operar na Líbia, eles não são nossos soldados. Mas nossos soldados coordenarão tudo”, disse Erdogan.

Conflito na Líbia
Atualmente, na Líbia, existe uma dualidade de poderes. O GAN, criado em 2015 como um órgão de transição e apoiado pela ONU, tem Trípoli e partes do noroeste do país sob seu controle. Na maior parte da Líbia, a Câmara dos Deputados governa, com sede em Tobruk, em operação desde 2014 e apoiada pelo ENL.

A situação piorou em abril de 2019, quando o marechal Jalifa Haftar, comandante da ENL, anunciou o início de uma ofensiva militar para assumir o controle de Trípoli. Atualmente, eles controlam a maior parte do país com diferença e até chegaram aos subúrbios da capital.

No início de janeiro, o Parlamento turco aprovou o envio de tropas para a Líbia para apoiar o governo de Trípoli.

Em 13 de janeiro, a reunião entre representantes de várias partes do conflito armado na Líbia foi realizada em Moscou por iniciativa da Rússia e da Turquia e resultou no desenvolvimento de um documento que ajudaria a especificar questões relacionadas ao cessar-fogo no país do norte da África .

Categories: #Al Qaeda, Associated Press, #CIA, #cuba, #EEUU, estados unidos, MSNBC, NBC,#Reino Unido, #Rusia, Universidad de Lincoln, William Arkin, #ONU, #Rússia, 29 de maio Dia Internacional da ONU, ações intervencionistas dos EUA, Constituição dos EUA, interesses dos EUA, INTERVENÇÕES HUMANITÁRIAS DOS EUA, Joseph Goebbels, ministro de Pueblo Popular y Propaganda de la Alemania de Adolfo Hitler, Nunca mais seremos o quintal dos EUA, ONU, OTAN, REINO UNIDO, RUSSIA, Secretaria-Geral da ONU, Stéphane Dujarric, secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo,, Uncategorized | Etiquetas: , , | Deixe um comentário

Um carro da polícia incorpora um manifestante contra outro veículo e eles dizem que foi “um acidente de trânsito”

O cabo Carabineros Mauricio Carrillo Castillo, que na sexta-feira atropelou um manifestante com um carro durante protestos no setor Plaza Baquedano de Santiago do Chile, foi assinado mensalmente, informou a Cooperativa. Além disso, 150 dias foram estabelecidos para a investigação do caso.

O próprio agente indicou que não viu Óscar Pérez, 20 anos, no momento do acidente, ou o outro veículo, contra o qual o jovem estava colidido.

Enquanto isso, o general Enrique Monrás, chefe da Zona Metropolitana Ocidental, explicou que o evento, que está sendo investigado como “um acidente de trânsito”, ocorreu quando cerca de 1.500 pessoas causaram “sérias mudanças na ordem pública, consistindo no lançamento de pedras, [coquetéis] molotov e garrafas com tinta “.

O próprio agente indicou que não viu a vítima no momento do acidente, nem o outro veículo contra o qual o jovem foi atingido.

Por sua vez, o Escritório para a América do Sul do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos expressou preocupação com o caso e “instou as autoridades a garantir que as pessoas possam exercer seu direito à reunião pacífica, sem restrições, autorizações anteriores ou riscos à sua integridade física e outros direitos humanos “.

“Finalmente, os Direitos Humanos da ONU exortam as autoridades a realizar investigações completas, independentes e imparciais sobre os casos de violações de direitos humanos, e a julgar e punir os responsáveis”, diz o comunicado, publicado em 21 de dezembro.

No vídeo, gravado por uma câmera no canal de televisão Mega, podemos ver o momento em que dois veículos da polícia tentam dispersar dezenas de manifestantes correndo. A certa altura, um tanque fecha o caminho de um homem, enquanto outro veículo oficial se vira e o atropela por trás. Após o evento, Pérez sofreu quatro fraturas na pelve, mas sua vida não está em perigo.

Enquanto a formalização foi realizada depois de Carabineros, uma multidão de manifestantes se reuniu do lado de fora da sala do Ministério Público do Norte para exigir justiça aos jovens afetados.

Os eventos ocorreram durante um dia de protestos na capital chilena, que, como em ocasiões anteriores, não foi autorizada pelo prefeito da cidade, Felipe Guevara.

O jornalista e analista internacional Pablo Jofré Leal destacou a impunidade generalizada entre as autoridades chilenas e disse que a justiça não leva a sério os casos de violência policial.

Categories: #Chile, #Donald Trump, #Estados Unidos, #ONU, #Trump, @Trump, Acciones contra Cuba, Cuba, Donald Trump, Relaciones Cuba - Estados Unidos, FORA TRUMP, ONU, relações bilaterais, o governo Donald Trump, Trump Google, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

ONU: 86 defensores de direitos humanos mortos na Colômbia em 2019

Pelo menos 86 defensores de direitos humanos (RH) foram mortos na Colômbia durante este 2019, de acordo com um relatório divulgado terça-feira pelo representante do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos em Aquele país, Alberto Brunori.

Entre las víctimas se encontraban miembros de organizaciones que impulsan procesos comunitarios en barrios y zonas rurales de Colombia.

Brunori enfatizou que a defesa dos direitos humanos na Colômbia é “uma atividade de alto risco”, enquanto muitos dos mortos eram pessoas que ele conhecia e conhecia sobre seu “trabalho corajoso”.

Segundo o funcionário, esses números revelam a falta de atenção do Estado a essas situações. “Está falhando em fortalecer as democracias de igualdade e dignidade porque o direito à vida e aos direitos humanos não está sendo protegido”.

Brunori enfatizou que ele defende dois direitos humanos na Colômbia e “uma vida de alto penhasco”, enquanto dois homens estavam mortos, que o condenaram e condenaram em seu “trabalho corajoso”.

Segundo ou oficial, esses números revelam falta de atenção do Estado para essas situações. “Está falhando em fortalecer democracias de igualdade e dignidade porque ou estou dirigindo a vida e os direitos humanos não estão sendo protegidos.”

Durante o fórum realizado por ocasião do Dia Internacional dos Direitos Humanos, em Cartagena, o representante da ONU disse que 22 dos 86 líderes mortos eram membros dos Community Action Boards (JAC), organizações de base que promovem processos comunitários nos bairros e zonas rurais.

Categories: #COLOMBIA#MéxicoCarlos MesaComandante Che GuevaraCompañía Minera Huanchaca, #ONU, 29 de maio Dia Internacional da ONU, Colômbia, COLOMBIA ACUERDO DE PAZ, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Discurso de Che Guevara antes da ONU permanecer em vigor após 55 anos

O grito que surgiu naquele dia ficou conhecido em todo o mundo e tem sido um dos slogans mais repetidos pelos revolucionários em qualquer galeria.Pátria ou Morte! A frase que representa dar tudo pela liberdade foi o fim do discurso histórico de Ernesto “Che” Guevara em 11 de dezembro de 1964, na sede das Nações Unidas (ONU) em Nova York.

55 anos após seu discurso na ONU, sua visão da nova América está em vigor, incorporada na decisão da luta dos povos que paralisa a mão armada do invasor. “Porque esta grande humanidade disse” Basta! “E começou. E sua marcha de gigantes não vai mais parar até que ele conquiste a verdadeira independência pela qual eles já morreram inutilmente mais de uma vez … ”

 

Categories: "Comandante Che Guevara", #CIA CONTRA EL CHE, #ONU, 29 de maio Dia Internacional da ONU, Assembléia Geral da ONU, Colômbia, Organização das Nações Unidas (ON, ernesto che guevara, EUA contra a Venezuela na ONU, Fidel, el ejemplo imperecedero de Maceo y Che,, ONU continuará trabalhando com a Venezuela, ONU-CUBA, Secretaria-Geral da ONU, Stéphane Dujarric, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: