OPS

Bolsonaro, satélite dos EUA.

Imagen relacionada

Por: De Ángel Guerra Cabrera.

O presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, está oferecendo seus serviços aos Estados Unidos para atacar Cuba, Venezuela e tudo o que cheira progressivamente em nossa América. declarações caluniosas e sistemáticos contra a presença de médicos cubanos nesse país, programa que se opôs veementemente desde que foi proposto pelo deposto presidente Dilma Rousseff, respondendo à condição servil rabidly reacionária, determinado a virar o gigante sul-americano em um peão belicoso da política imperialista dos Estados Unidos na região.

Daí a tentativa bolsonarista para chegar a um acordo bilateral com a potência do Norte para congelar os bens e fundos de Cuba e da Venezuela, um jogo muito em sintonia com Trump interesse do governo a redobrar estrangulamento econômico de ambos os povos e criando condições psicológicas por algum tipo de agressão militar contra a pátria de Bolívar. Muito justamente do extrema-direita John Bolton, conselheiro de segurança nacional da Casa Branca, com quem Bolsonaro se reúne hoje no Rio. Três dias antes, para perceber que anti-cubana e agenda anti-venezuelana com os departamentos de Estado, do Tesouro e do Conselho de Segurança Nacional despachado seu enviado a Washington como seu filho e vice Eduardo Bolsonaro, jornal O Globo. Sabe-se que o presidente eleito é um grande fã de Trump, a quem ele considera como uma “salvação para o Ocidente contra o marxismo cultural do globalismo”. O ocupante da Casa Branca felicitou o ex-capitão por telefone no mesmo dia da sua eleição e concordaram em trabalhar “estreitamente” com “assuntos militares comerciais e tudo o mais”. Continuar a ler

Categories: #Bolsonaro, AMERICA LATINA, BOLSONARO, Brasil, CUBA, OPS, POLÍTICA, Politica agressiva contra Cuba, Politica Exterior, Uncategorized, venezuela | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: