Os Estados Unidos declararam guerra à Espanha.

O presidente Trump fez 13.435 alegações falsas ou enganosas por 993 dias, de acordo com um relatório do The Washington Post.

Por:TeleSur

Nesta segunda-feira, 20 de janeiro, o presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, inicia seu quarto e último ano de gestão imerso em um processo político que pode levar à sua demissão, mas também cercado de controvérsias sobre mentiras Você disse neste momento.

Una niña patea un obra de arte que representa a la cabeza de Trump, en la Galería de Arte de Ballarat, Australia.

Trump fez alegações falsas ou enganosas sobre várias questões, incluindo imigração, a comunidade negra, sobre a economia e as mudanças climáticas, entre outras.

O caso mais recente foi quando o chefe da Casa Branca deu ordem para assassinar, por meio de drones, o comandante da Força Quds dos Corpos da Guarda Revolucionária Islâmica do Irã, Qassem Soleimani, enquanto ele estava em Bagdá.

Para justificar sua decisão, o presidente primeiro garantiu que Soleimani planejava ataques indefinidos contra alvos dos EUA e depois pretendia destruir a embaixada de Washington em Bagdá.

No entanto, seu secretário de defesa, Mark Esper, negou ao presidente as razões do assassinato do general iraniano, indicando que não havia evidências de que Soleimani tenha planejado atacar quatro embaixadas americanas no Oriente Médio.

Contagem de mentiras
Em um artigo recente publicado pelo jornal americano The Washington Post, ele revelou que, até o início de outubro de 2019, o presidente Trump havia feito 13.435 declarações falsas ou enganosas por 993 dias.

O jornal citou o banco de dados do Checker, que analisa, categoriza e rastreia todas as declarações suspeitas que Trump fez.

Chamada ao Presidente da Ucrânia
Entre suas grandes falsidades, ele se destaca quando negou que queria tirar vantagem pessoal e política da ligação que fez no ano passado ao presidente da Ucrânia, Volodimir Zelenski, para condicionar a ajuda militar concedida pelos Estados Unidos. em troca de investigar seu possível rival democrata Joe Biden nas eleições de novembro de 2020.

Esse telefonema foi estabelecido como base para os democratas iniciarem o processo de impeachment contra o inquilino da Casa Branca, que chegou ao Senado, que deve decidir seu futuro nos próximos meses.

Muro da fronteira
Outra de suas maiores alegações falsas é a do muro de concreto na fronteira com o México, que, Trump diz repetidamente que está sendo construído, no entanto, o Congresso negou a ele o financiamento milionário necessário para isso. Antes disso, o presidente tentou colocar pequenos trechos de cercas ou reparar as barreiras existentes.

Economia
Trump afirmou falsamente 204 vezes que a economia dos EUA hoje é a melhor da história. No entanto, a economia teve melhores momentos durante os períodos dos presidentes Dwight D. Eisenhower, Lyndon B. Johnson ou Bill Clinton ou Ulysses S. Grant, segundo especialistas.

Mudança climática
Trump também disse que não há mudança climática. No entanto, os cientistas chegaram ao consenso de que o aquecimento global não está retrocedendo e nunca será revertido. Você só pode limitar quanto e com que rapidez o clima muda, diminuindo a poluição de gases de efeito estufa que retêm o calor na atmosfera.

Categories: #Donald Trump, #Estados Unidos, #Trump, @Trump, A guerra dos Estados Unidos, confrontar Donald Trump da câmara baixa, Donald Trump, Donald Trump liderou um golpe de estado na nação bolivariana, Donald Trump,, Donald Trump, Estados Unidos, Donald Trump, Estados Unidos, militares, República Democrática del #Congo, Elecciones EEUU, FORA TRUMP, guerra, Guerra sem Fronteiras, Os Estados Unidos declararam guerra à Espanha., Trump Google, Trump procura reforçar o bloqueio, Trump, Kelly dirigiu o Comando Sul entre 2012 e 2016., Um bom filho ... de Trump, Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

A OEA busca dividir a América Latina, disse Rodríguez Zapatero

O ex-presidente espanhol pediu que não se calasse antes do golpe na Bolívia contra o presidente Evo Morales, enquanto pedia a toda a esquerda do continente que denunciasse a situação.

Autor:  | internet@granma.cu

Zapatero afirma que la OEA busca dividir a Latinoamérica Foto: Extraído de Cubasi.cu

O ex-presidente da Espanha, José Luis Rodríguez Zapatero, denunciou neste sábado no Brasil que a Organização dos Estados Americanos (OEA) divide o continente latino-americano, como parte de uma política que fracassou.

“O desempenho da OEA errou suas posições e também a única coisa que fez foi aprofundar as divisões no continente latino-americano, para que a organização precise de um processo de integração e recuperação dos grandes diálogos, de não exclusão”, afirmou Zapatero.

Da mesma forma, o ex-presidente espanhol pediu que não se calasse antes do golpe na Bolívia contra o presidente Evo Morales, enquanto convocava toda a esquerda do continente para denunciar a situação daquele país andino.

«Vimos o golpe contra o presidente da Bolívia ultrajante, por isso peço aos brasileiros que não calem a boca e levantem a voz, intervenções militares, forças militares, pedir a um presidente eleito constitucionalmente para deixar o poder não pode ser um ato de democracia . Não podemos calar a boca ”, disse o ex-presidente espanhol.

Nesse sentido, Zapatero expressou preocupação pelo fato de as Forças Armadas bolivianas terem solicitado a renúncia de Morales, o que, segundo ele, coloca em risco a raiz democrática do continente latino-americano.

Ele também reiterou a necessidade de organizações regionais e internacionais mostrarem seu apoio à Bolívia para recuperar “o caráter democrático e acabar com a violência”.

(Retirado de Cubasi.cu)

Categories: #OEA, #OEA,Luis Almagro, agência de notícias espanhola EFE,, Carta Democrática da OEA, Comunidad de Estados Latinoamericanos y Caribeños (CELAC), Cuba, Organización de Estados Americanos (OEA), Dança de máscaras na OEA, España, ESPANA, Os Estados Unidos declararam guerra à Espanha., Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Da canção do mockingbird ao grilo

A operação Mockingbird, que desde 1948 subordinou centenas de meios de comunicação em todo o mundo à CIA e contratou milhares de jornalistas para a Agência, ainda está viva hoje, quando campanhas como os chamados “ataques” estão sendo construídas. sonoro »

Autor: 

Em 15 de fevereiro de 1898, às 21h40, uma violenta explosão no USS Maine afundou o navio ancorado na baía de Havana. A imprensa americana não demorou em acusar os espanhóis do colapso. Continuar a ler

Categories: explosão no USS Maine, operação Mockingbird,, Os Estados Unidos declararam guerra à Espanha., Uncategorized | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: