promovendo a autoproclamação do deputado Juan Guaidó como “presidente encarregado

O Presidente #NicolasMaduro denuncia o #Guaidó por fingir roubar a mdd.

O Presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, durante o acto de comemoração do XII Aniversário da Milícia Bolivariana e do Dia da Dignidade Nacional, denunciou o plano liderado por Juan Guaidó de confiscar bens venezuelanos detidos nos Estados Unidos (EUA).

“O Guaidó destinava-se a roubar milhões de dólares. Foram apresentados vídeos e provas do esquema de corrupção”, denunciou o Presidente venezuelano.

El jefe de Estado declaró que el exdiputado Sergio Gergerbara firmó el contrato para invadir Venezuela.

O presidente rejeitou a alegação de roubo de recursos ao país pelo sector mais extremista da oposição venezuelana, referindo-se à cadeia de roubos da “Assembleia Nacional” ilegal que, sob a liderança de Juan Guaidó, faz pedidos de financiamento para instituições inexistentes e promove campanhas violentas no país.

O Chefe de Estado disse que o Presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Jorge Rodríguez, apresentou “provas irrefutáveis” ligando o grupo liderado por Guaidó no roubo de 50 milhões de dólares da nação, que os EUA têm sob o seu poder ilegalmente.

O chefe de Estado declarou que o antigo deputado Sergio Gergerbara “assinou o contrato para invadir a Venezuela e matar venezuelanos”. O presidente bolivariano disse que Sergio Gergerbara também tratou do dinheiro.

Da mesma forma, o presidente constitucional da Venezuela recordou que “estamos em vésperas da designação constitucional do novo conselho eleitoral que irá reger os processos eleitorais de 2021 a 2028 (7 anos) das eleições que se avizinham no futuro”.

Categories: # Venezuela, #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #Caracas, Golpe de Estado, Militar,#Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, #Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, A Venezuela que a mídia nos diz, agressão internacional contra a Venezuela,, Estados Unidos, Golpe de Estado, Injerencia, Lima, Nicolás Maduro Moros, Venezuela, Guaidó, um "presidente" sem território, Injerencia De EEUU, Nicolás Maduro, promovendo a autoproclamação do deputado Juan Guaidó como "presidente encarregado, Venezuela tras la autoproclamación de Guaidó | Deixe um comentário

#Guaidó e a rota do dinheiro da #Venezuela.

Autor: Elson Concepción Pérez | internet@granma.cu

Um personagem como Juan Guaidó só poderia ser fabricado pelo governo dos Estados Unidos. O montante multimilionário de dinheiro necessário ao projeto, elaborado no Departamento de Estado, foi concebido, desde o início, com base na apropriação do patrimônio do Estado venezuelano, depositado em bancos daquele país, bem como na subsidiária do petroleira PDVSA, que, sob o nome de Citgo, reside nos Estados Unidos.

Tratava-se de criar uma espécie de “governo paralelo” e ignorar e torpedear o legítimo, chefiado por Nicolás Maduro; desenvolver uma guerra econômica de possível alcance militar, e que o dinheiro para este andaime intervencionista venha dos recursos do país bolivariano.

O ex-presidente Donald Trump, e seu colaborador mais próximo, Mike Pompeo, sabiam que privar a Venezuela do dinheiro obtido com seu petróleo era a melhor maneira de deter o boom revolucionário, o desenvolvimento social e, de acordo com seus planos, o caminho para o colapso da Revolução Bolivariana .

Para se ter uma ideia de até onde chegaram os Estados Unidos e Juan Guaidó, tomemos um exemplo: A petroleira PDVSA tinha um acordo com a Itália para que, no país europeu, fossem realizados transplantes de medula óssea em crianças venezuelanas como único caminho para salvar suas vidas. Porém, quatro deles morreram enquanto aguardavam a viagem, já que o dinheiro para custear essas operações deveria ser enviado pela subsidiária da Citgo, mas como Trump o apreendeu e proibiu o uso de seus recursos, o único destino dos bebês era o morte.

“Aquele programa de Saúde com a Itália era executado pela Citgo, confiscado pelos EUA, a Venezuela mandou os fundos pela PDVSA e eles ficaram retidos no Novo Banco, em Portugal, graças às sanções e ao bloqueio criminoso”, relatou então, em um tweet, o Ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza.

Na mensagem, publicou também as ordens de pagamento emitidas pela estatal venezuelana e os recibos das operações rejeitados pelo banco português. A vice-presidente, Delcy Rodríguez, apontou diretamente para Juan Guaidó ter entregue o Citgo aos Estados Unidos. “Esse roubo levou ao assassinato de crianças beneficiadas por nobres programas de saúde”, afirmou.

Muitos outros danos têm causado o desfalque ou congelamento de dinheiro venezuelano por entidades estrangeiras, e milhões desses recursos foram para o bolso de Guaidó e seus acólitos e, sobretudo, para as carteiras de seus promotores.

La CNN recuerda que el 25 de enero de 2019, EE. UU. «autorizó a Juan Guaidó para controlar las cuentas del Gobierno o del Banco Central de Venezuela, depositadas en el Banco de la Reserva Federal en Nueva York u otra institución bancaria asegurada en Estados Unidos”. Foram 340 milhões de dólares confiscados ao executivo de Caracas.

A própria fonte cita que “assim que Juan Guaidó se autoproclamou presidente interino da Venezuela, em 23 de janeiro de 2019, o secretário de Estado, Mike Pompeo, emitiu um comunicado oferecendo apoio à transição na Venezuela”. Como essa empreitada não poderia ser realizada com os cofres vazios, o próprio Departamento de Estado concedeu 20 milhões de dólares ao “governo de Guaidó”, que jamais poderia influir internamente, mas que foi sacado internacionalmente com o saque de contas do país, no meio da guerra que é travada sobre ele.

O Washington Post revelou uma investigação que vincula o círculo de oposição venezuelana a atos de corrupção nos Estados Unidos, como ações vinculadas ao manejo irregular de ativos venezuelanos no exterior, recuperadas em aliança com o governo Trump.

Outra direção da busca do dinheiro venezuelano nos bancos estrangeiros foi encenada com as 31 toneladas de lingotes de ouro (2 bilhões de dólares) do país sul-americano mantidas no Banco da Inglaterra. Essa entidade recusou entregá-los ao Banco Central da Venezuela, com base no reconhecimento, pelo governo britânico, de Guaidó como presidente interino.

O litígio continua e, junto com a rota do dinheiro venezuelano confiscado ou roubado pelos Estados Unidos, o povo daquele país está privado de usar seus recursos para adquirir medicamentos e alimentos, em meio a uma pandemia que, junto com O bloqueio Os avanços econômicos da América entraram em colapso nas últimas duas décadas.

Sem Trump na Casa Branca, a comunidade internacional espera que o novo governo reprima essa posição criminosa e intrometida.

Categories: # Argentina, #Canadá, #Caracas, #Colombia, Grupo de Lima, #Jorge Arreaza, #Perú, #venezuela, # Venezuela, # yo voto vs bloqueo, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Estados Unidos, #solidaridadvs bloqueo, antilatinoamericana agenda geopolítica belicista e Donad Trump alinhados, Caracas, #Estados Unidos, Golpe de Estado, #Mike Pence, Militar, #Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, CIA Mike Pompeo, Donald Trump, Donald Trump liderou um golpe de estado na nação bolivariana, FORA TRUMP, Guaidó nomeia "embaixadores" ilegais, Guaidó, um "presidente" sem território, promovendo a autoproclamação do deputado Juan Guaidó como "presidente encarregado, relações bilaterais, o governo Donald Trump, secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo,, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump, Washington | Deixe um comentário

O que se pode esperar da América Latina, do Caribe e dos EUA em relação ao falso presidente Guaidó?

Categories: # Argentina, #Canadá, #Caracas, #Colombia, Grupo de Lima, #Jorge Arreaza, #Perú, #venezuela, # Venezuela, # yo voto vs bloqueo, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Estados Unidos, #solidaridadvs bloqueo, Barack Obama Bruno Rodríguez ParrillaDonald Trumpoficina del Servicio de Ciudadanía e Inmi, congresso, Golpe de Estado #John Bolton #Nicolas Maduro Dialogo de Paz, Guaidó nomeia "embaixadores" ilegais, Guaidó, um "presidente" sem território, joe biden, mobilização pela paz, nicolas maduro, promovendo a autoproclamação do deputado Juan Guaidó como "presidente encarregado, Venezuela tras la autoproclamación de Guaidó | Deixe um comentário

Juan Guaidó: um fracasso muito vantajoso? As razões por trás do longo apoio dos EUA, Colômbia, UE ..

Categories: # Venezuela, #Brasil, #Brasil se alinha aos #EUA, #Brasil, Corrupción, #Jair Bolsonaro, #COLOMBIA#MéxicoCarlos MesaComandante Che GuevaraCompañía Minera Huanchaca, #Colombia, Ejército de Liberación Nacional (ELN), Guerrilla, Paz, #Venezuela, #Donald Trump, #Estados Unidos, #ECUADOR#Paraguay#PerúAsunciónConvención de Viena, #Estados Unidos, Colombia, COLOMBIA ACUERDO DE PAZ, Golpe de Estado #John Bolton #Nicolas Maduro Dialogo de Paz, Guaidó nomeia "embaixadores" ilegais, Guaidó, um "presidente" sem território, Guatemala, Guiana, Honduras, Panamá, Paraguai, Peru e Santa Lúcia, nicolas maduro, promovendo a autoproclamação do deputado Juan Guaidó como "presidente encarregado, submissão do Brasil aos planos de dominação dos EUA na América Latina,, Tiene Colombia moral para enjuiciar a Venezuela, UNION EUROPEA, Washington | Deixe um comentário

MPEs exigem explicações de Borrell sobre a posição de Juan Guaidó na Venezuela .

Categories: "Liberdade", "democracia", "racismo" e "direitos humanos", #Caracas, Golpe de Estado, Militar,#Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, #Nicolás Maduro, Guaidó nomeia "embaixadores" ilegais, Guaidó, um "presidente" sem território, Juan guiado? Foi fabricado há mais de uma década pelos EUA, promovendo a autoproclamação do deputado Juan Guaidó como "presidente encarregado, UNION EUROPEA, Venezuela tras la autoproclamación de Guaidó | Deixe um comentário

Projeto aprovado pela Assembleia Nacional em defesa da integridade territorial.

Categories: # Venezuela, #Nicolás Maduro, Guaidó nomeia "embaixadores" ilegais, Guaidó, um "presidente" sem território, nicolas maduro, promovendo a autoproclamação do deputado Juan Guaidó como "presidente encarregado, Venezuela tras la autoproclamación de Guaidó | Deixe um comentário

Guaidó se autoproclama presidente e chefe do Parlamento novamente.

Retirado de Hispantv

Juan Guaidó viola a Constituição venezuelana, proclamando-se mais uma vez presidente com comando do país e também chefe do Parlamento.

A Assembleia Nacional (AN) da Venezuela, eleita em 2015 chefiada pelo líder da oposição, concordou no sábado em prorrogar por mais um ano a legislatura dos atuais deputados, bem como a gestão de Guaidó no cargo de presidente da mesma e “Agente encarregado” do país, em ato contrário à Constituição venezuelana, que dita que os representantes ao Parlamento eleitos pelos venezuelanos durante o processo eleitoral de 6 de dezembro devem ser postos à prova.

El líder opositor venezolano Juan Guaidó (centro), se vuelve a autoproclamar presidente del Parlamento, Caracas, 7 de enero de 2020. (Foto: AFP)

No entanto, a extensão das funções da Assembleia Nacional – desacatada desde 2016 – não teve o aval da Acción Democrática (AD), o segundo maior partido da oposição, decisão tida como um novo sinal da divisão nas frações direito. AD se absteve de votar.

O vice-ministro de Comunicação Internacional do Ministério das Relações Exteriores da Venezuela, William Castillo, condenou o ato e o classificou como o “teatro do absurdo”, estrelado pela direita.

Nesse contexto, Castillo revelou as negociações que o partido Ação Democrática teve que condicionar seu voto a favor das novas arbitrariedades jurídicas cometidas por Guaidó e seus cúmplices, pelas quais pretendiam assumir o controle de negócios lucrativos no país no exterior.

“Dizem que a AD pediu para ser“ dada a CITGO ”(subsidiária da estatal Petróleos de Venezuela ou PDVSA) para votar a favor da farsa que chamam de reforma do Estatuto de Transição, que estende o mandato de Guaidó em Nárnia indefinidamente. Eles negaram e ele se absteve. Este é o teatro do absurdo no mundo da direita ”, afirmou a manchete venezuelana.

Maduro: Se va la Asamblea que detruyó el país por votos del pueblo | HISPANTV

Maduro: Trump levou a oposição venezuelana à loucura.

Nas eleições de 6 de dezembro, a aliança Chavista Gran Polo Patriótico (GPP) venceu com um total de 256 legisladores em 277.

A nova legislatura terá início em 5 de janeiro de 2021, data em que termina o mandato da atual Assembleia Nacional.

Chavismo questiona a atuação dos direitistas nesses cinco anos na AN. Ele denuncia que Guaidó e seus aliados são lacaios do imperialismo e a única coisa que fizeram foi promover sanções contra a Venezuela e prejudicar os interesses do país.


Categories: # Argentina, #Canadá, #Caracas, #Colombia, Grupo de Lima, #Jorge Arreaza, #Perú, #venezuela, # Venezuela, #Colombia, Ejército de Liberación Nacional (ELN), Guerrilla, Paz, #Venezuela, #Nicolás Maduro, #Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, agressão internacional contra a Venezuela,, ALBA, ALBA-TCP, Cuba, Fidel Castro Ruz, Hugo Chávez Frías, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, Nicolás Maduro Moros, Venezuela, Caracas, #Estados Unidos, Golpe de Estado, #Mike Pence, Militar, #Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, Donald Trump, Estados Unidos, ESTADOS UNIDOS, Estados Unidos Gobiernos Paralelos Golpe de Estado Golpes Suaves, Estados Unidos Venezuela, Estados Unidos, Golpe de Estado, Injerencia, Lima, Nicolás Maduro Moros, Venezuela, Guaidó nomeia "embaixadores" ilegais, Guaidó, um "presidente" sem território, promovendo a autoproclamação do deputado Juan Guaidó como "presidente encarregado, Venezuela tras la autoproclamación de Guaidó | Deixe um comentário

A consulta de Guaidó foi tão inclusiva que as pessoas votaram sem saber.

Categories: #Caracas, Golpe de Estado, Militar,#Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Estados Unidos, #Nicolás Maduro, #Nicolás Maduro Moros, #Trump, @Trump, Estados Unidos, Golpe de Estado, Injerencia, Lima, Nicolás Maduro Moros, Venezuela, Estados Unidos, Nicolás Maduro Moros, Política, Rússia, Sociedade, Venezuela, FORA TRUMP, Guaidó, um "presidente" sem território, JEFES E ESTADOS, promovendo a autoproclamação do deputado Juan Guaidó como "presidente encarregado, Um bom filho ... de Trump, Venezuela tras la autoproclamación de Guaidó | Deixe um comentário

O que acontece agora com Guaidó.

Categories: # Argentina, #Canadá, #Caracas, #Colombia, Grupo de Lima, #Jorge Arreaza, #Perú, #venezuela, # Venezuela, #Caracas, Golpe de Estado, Militar,#Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, #Colombia, Ejército de Liberación Nacional (ELN), Guerrilla, Paz, #Venezuela, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Estados UnidosGrupo de LimaPalacio de Miraflores, #EUA contra uma possível intervenção militar na# Venezuela, #Nicolás Maduro, #Nicolás Maduro Moros, #Trump, #Venezuela, @Trump, Acordo Climatico, agressão internacional contra a Venezuela,, ALBA, ALBA-TCP, Cuba, Fidel Castro Ruz, Hugo Chávez Frías, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, Nicolás Maduro Moros, Venezuela, autodesignado Grupo de Lima não tem competência para pedir a um presidente que assuma ou não sua posição., Caracas, #Estados Unidos, Golpe de Estado, #Mike Pence, Militar, #Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, Donald Trump liderou um golpe de estado na nação bolivariana, Donald Trump, Estados Unidos, EE. UU insiste em desestabilizar a Venezuela, Estados Unidos Venezuela, Estados Unidos, Golpe de Estado, Injerencia, Lima, Nicolás Maduro Moros, Venezuela, Estados Unidos, Nicolás Maduro Moros, Política, Rússia, Sociedade, Venezuela, FORA TRUMP, Grupo de Lima, Guaidó nomeia "embaixadores" ilegais, Guaidó, um "presidente" sem território, promovendo a autoproclamação do deputado Juan Guaidó como "presidente encarregado, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump, Venezuela tras la autoproclamación de Guaidó | Deixe um comentário

Na Venezuela, uma fraude também é “inventada”

Autor: Elson Concepción Pérez | internet@granma.cu

O que aconteceu nos Estados Unidos não é único. Trump gritou “fraude” quando as cédulas enviadas pelo correio nem haviam começado a ser contadas, e ele até celebrou sua “vitória” na Casa Branca em um ato que deixou várias dezenas de infectados pelo coronavírus.

Agora, o roteiro, com outros atores, pretende levar para a Venezuela, onde no dia 6 de dezembro haverá eleições parlamentares.

Venezuela: Historia de dos presidentes

As mesmas entidades externas da “democracia”, seja Grupo Lima, oas, Departamento de Estado dos Estados Unidos ou União Européia, além de reconhecerem um “autoproclamado presidente” em comício com algumas dezenas de pessoas, deram as costas a um governo legítimo eleitos democraticamente e por maioria popular, e agora não querem reconhecer o processo eleitoral pelo qual tanto clamavam.

São fatores externos e o eventual caráter interno, funcionários de Washington, cuja face mais visível é a de Juan Guaidó, obcecado com a saída de Maduro e o declínio da Revolução Bolivariana. Eles sabem, uns e outros, que seria impossível aceitar tamanha humilhação da democracia e tamanha ingerência vulgar nos assuntos internos de um país.

Nos últimos dias, Guaidó, diante da incerteza de ficar impotente após a derrota de Trump, propôs aparecer agora, nas próximas eleições parlamentares da República Bolivariana, como “supervisor” das seções eleitorais, em busca de uma “fraude »Isso já previsto.

Ao se reconhecer no final de sua carreira de autoproclamado presidente, ele sente que o plenário está rompendo e decidiu não participar com seu grupo político e alguns de seus seguidores chamados de “oposição” nas próximas eleições, e agora eles estão concentrando suas energias no descrédito a nomeação para as urnas.

En Venezuela se descarta adelantar las elecciones legislativas

É claro que a lógica da oas e de seu secretário-geral Luis Almagro não poderia ser diferente, desde o que se pode esperar de quem organizou e validou o golpe militar contra Evo Morales e outro no ano passado, na Bolívia.

Que valor moral e político se pode atribuir a quem se proclama presidente, a quem organiza e executa golpes de estado ou assume a genuflexão como costume de ação, cumprindo à risca o que lhes é ordenado desde o berço imperial que tenta reaplicar a Doutrina Monroe contra nossos povos?

Talvez seja a hora de a América Latina e o Caribe –unidos– partirem para enterrar a OEA e seus vestígios de entidade antidemocrática, conspiratória e, principalmente, contrária às nações que supostamente representa.

Por que não nos perguntar se o momento que vive nossa região é o de fortalecer uma organização mais jovem, mas com um apoio muito mais moral e solidário aos países do continente: a Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC), onde eles podem estar todos, não importa a ideologia que apoiem ou o sistema de governo que tenham.

A outra entidade que questiona as eleições na Venezuela é a União Europeia, que, infelizmente, insiste na política de sanções contra a Revolução Bolivariana e seu legítimo presidente, Nicolás Maduro.

Categories: # Venezuela, #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #America Latina, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Estados Unidos, #Estados UnidosGrupo de LimaPalacio de Miraflores, A obsessão dos Estados Unidos, agressão internacional contra a Venezuela,, bolivia, Guaidó nomeia "embaixadores" ilegais, Guaidó, um "presidente" sem território, Luis Almagro, Nicarágua, Organização dos Estados Americanos (OEA), Organizacion e Estados Americanos (OEA), promovendo a autoproclamação do deputado Juan Guaidó como "presidente encarregado | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: