União Africana

Ministro das Relações Exteriores da Gâmbia agradece a Cuba pela ajuda solidária à África e seu país

A ministra das Relações Exteriores da Gâmbia, Mamadou Tangara, agradeceu hoje a ajuda solidária que Cuba historicamente oferece à África e ao seu país, especialmente no campo da saúde.

Tangara recebeu na segunda-feira na sede do Ministério das Relações Exteriores o embaixador da ilha do Caribe nesta nação da África Ocidental, Rubén G. Abelenda, a quem transmitiu a gratidão de seu governo e seu povo pelo trabalho humanitário que vem realizando aqui há mais Membros de 20 anos da Brigada Médica Cubana (BMC).

Ele expressou que, apesar do bloqueio injusto e prolongado imposto a ela, a maior das Antilhas nunca deixou de ser solidária e seus trabalhadores médicos hoje lutam contra o Covid-19 em muitos países deste continente e em outras regiões do mundo .

Ele afirmou que na Gâmbia, médicos e pessoal de saúde cubanos são vistos trabalhando com grande humanismo, profissionalismo e responsabilidade em todo o território nacional.

A África e a Gâmbia serão eternamente gratas ao país do Caribe por tudo o que fez por nós, disse ele.

Por sua parte, o embaixador Abelenda reiterou a vontade e a determinação de Cuba de continuar colaborando com os países que a solicitam.

O bloqueio e as agressões dos EUA contra a Ilha das Índias Ocidentais nunca serão um impedimento para ajudar quem mais precisa, disse o diplomata cubano ao ministro das Relações Exteriores da Gâmbia.

Na reunião cordial e amigável, Tangara e Abelenda revisaram os laços entre suas respectivas nações, que eles descreveram como muito positivos.

RSS Minrex

Categories: # Cuba, # yo voto vs bloqueo, #colaboracion medica cubana, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, #CubaCoopera, #CubaCoopera, #CubaEsSalud, #Cuba, #salud, #solidaridadvs bloqueo, Acciones contra Cuba, Bloqueo de Estados Unidos contra Cuba, Cuba, Africa, bloqueo contra cuba, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, Bloqueo,Cuba,EstadosUnidos,Internet,Trask Force, CUBA - ÁFRICA, CubavsBloqueo, eeuu, MINREX, Profesionales e la Salud, Uncategorized, União Africana | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Líderes do Partido Comunista da África do Sul e do Congresso Nacional Africano expressam solidariedade a Cuba.

o Partido Comunista de Cuba (PCC) desenvolveu videoconferências presididas pelo Secretário Geral Blade Nzimande, em companhia de outros líderes do Partido Comunista da África do Sul (PCSA); e Ace Magashule, Secretário Geral do Conselho Executivo do Congresso Nacional Africano (ANC), junto com vários membros dessa instância.

Os dois líderes forneceram informações valiosas sobre os esforços da África do Sul para enfrentar a pandemia do novo coronavírus e ratificaram a posição histórica de seu país contra o bloqueio e as agressões contra Cuba, além de agradecer ao povo pela ajuda solidária que As brigadas médicas cubanas são fornecidas na África do Sul e em todo o continente.

Nas trocas, o camarada Jorge Cuevas Ramos, membro da Secretaria do Comitê Central do Partido Comunista de Cuba, explicou aos líderes sul-africanos as experiências de nosso país no confronto com o COVID-19, que ocorre em meio a circunstâncias complexas. imposta pela política criminosa de bloqueio econômico, comercial e financeiro dos EUA

Eles acompanharam o líder cubano Ángel Arzuaga Reyes, vice-chefe de coordenação do Departamento de Relações Internacionais e outros funcionários do PCC.

Categories: # Cuba, # yo voto vs bloqueo, #colaboracion medica cubana, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, #CubaCoopera, #CubaEsSalud, #Cuba, #salud, #solidaridadvs bloqueo, africa do sul, ÁFRICA, África do Sul, bloqueo, bloqueo contra cuba, Bloqueo,Cuba,EstadosUnidos,Internet,Trask Force, CUBA - ÁFRICA, CubavsBloqueo, epidemia, Profesionales e la Salud, Uncategorized, União Africana | Etiquetas: , , , , , , | Deixe um comentário

A África excede 240.000 casos de Covid-19.

teleSUR 

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças da África (CDC da África) informou na segunda-feira, 15 de junho, que o número de pessoas infectadas com o Covid-19 no continente atingiu 242.969 casos.

Em seu relatório, a entidade acrescentou que as mortes contabilizadas totalizaram 6.524. Da mesma forma, é necessária a existência de 125.710 casos ativos e 110.735 pacientes recuperados da doença.

Entre os países mais afetados da região estão a África do Sul, com 70.038 diagnosticados e 1.480 mortes relatadas; Egito, 44.598 infectados e 1.575 mortos; e Nigéria, com 15.682 e 407, respectivamente.

Desde a confirmação em 13 de maio do primeiro caso no Lesoto, cidadão de um país do Oriente Médio, todos os países do continente africano relatam casos de Covid-19

Diante do aumento das pessoas infectadas pelo novo coronavírus, várias nações impuseram medidas de retirada social para impedir a disseminação do patógeno.

Especialistas alertaram sobre a complexidade que representa para o continente africano impedir a propagação da doença. Até agora, a maioria dos casos positivos oficialmente relatados ocorre em regiões urbanas.

Uma expansão do Covid-19 para as áreas rurais implicaria os fatores agravantes de uma infraestrutura insuficiente ou inexistente de recursos de saúde para lidar com a doença, dificuldades para o acesso da população à água potável, conflitos armados que limitam as ações de saúde, entre outros.

Em suas informações, o CDC na África também observou que a região da África do Sul é agora a área mais afetada do continente em relação aos casos confirmados de Covid-19.

Categories: #salud, Africa, ÁFRICA, África do Sul, epidemia, Organizacion Mundial de la Salud (OMS), Profesionales e la Salud, Uncategorized, União Africana | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

A África excede 4.000 mortos pelo Covid-19.

 

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças na África (CDC na África) relataram no domingo que mais de 4.060 pessoas morreram no continente como resultado da nova pandemia de coronavírus. Enquanto isso, o número de infecções continua a exceder 141.500 casos.

Segundo o CDC na África, o vírus se espalhou para 54 países do continente, sendo a região norte a mais afetada, com cerca de 42.100 casos. Por seu lado, a África Ocidental registra 34.200 infecções, os 33.200 casos do Sul, 16.800 do Leste e o centro cerca de 15.700 pessoas positivas para o Covid-19.

Por seu lado, a África do Sul continua sendo o país com as pessoas mais infectadas, com 30.967 casos e 643 mortes. Enquanto isso, o país com mais mortes é o Egito, com 913 mortes e 23.449 casos; seguido pela Argélia e Marrocos, com 17.050 casos e 850 mortes entre os dois países.

Outros países como a Nigéria, a mais populosa do continente, confirmaram neste domingo cerca de 9.855 casos e 273 fatalidades. Depois, há Gana, com 7.881 infecções e 36 mortes, e Camarões, com 5.904 casos e 191 mortes pela nova pandemia de coronavírus.

Diante desse cenário, o CDC africano diz que muitos Estados membros da União Africana implementaram medidas de saúde social e pública em larga escala, com o objetivo de reduzir a transmissão e o número de novos casos, “protegendo as populações mais vulneráveis ​​e dando aos países tempo para aumentar os serviços críticos de saúde e diagnóstico “.

No entanto, eles explicam que, embora essas ações tenham gerado “tempo para os Estados membros, os impactos socioeconômicos negativos estão sendo sentidos amplamente, e os países estão agora explorando a melhor forma de reduzir essas medidas ao gerenciar o surto”.

Categories: #salud, Africa, África do Sul, epidemia, Nigéria, Organizacion Mundial de la Salud (OMS), Profesionales e la Salud, Uncategorized, União Africana | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Neste novo dia da África, renovaremos nossa amizade e fraternidade com o continente irmão.

Este ano, comemoramos o Dia da África em Cuba em condições excepcionais devido à pandemia de Covid-19. No entanto, isso não impedirá um evento de importância extraordinária, como a criação, em 25 de maio de 1963, da Organização para a Unidade Africana (OUA), que se tornou a União Africana (UA) em 2002, lembramos como sempre fizemos. os cubanos.

Neste novo dia da África, renovaremos nossa amizade e fraternidade com o continente irmão ao qual estamos ligados por sangue, cultura e história.

O comandante em chefe da Revolução Cubana, Neste novo dia da África, renovaremos nossa amizade e fraternidade com o continente irmão. Fidel Castro Ruz , sempre destacou o “dever de compensação” que os cubanos têm com a África, pelo papel crucial desempenhado pelos africanos e seus descendentes nas guerras de independência de nosso país e sua contribuição para construindo nossa nação do Caribe.

Estávamos juntos nas lutas contra o colonialismo e o apartheid e nos esforços de desenvolvimento. Cerca de 6.000 colaboradores cubanos nas áreas de saúde, educação, esportes e agricultura prestam seus serviços em 32 países africanos. Quase 9000 bolseiros africanos estudam o ensino superior em nosso país.

A África é hoje um ator decisivo nos assuntos internacionais. Seus 55 estados membros compõem um terço da Assembléia Geral das Nações Unidas e metade em outros fóruns globais de concertação, como o Movimento Não-Alinhado e o Grupo dos 77 + China.

Cuba agradece o apoio unânime dos governos, líderes, organizações e povos da África na luta contra o bloqueio, incluindo a votação a favor da resolução “É preciso acabar com o bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto pelos Estados Unidos da América. Contra Cuba ”, que é aprovado anualmente pela Assembléia Geral das Nações Unidas, bem como a adoção por onze anos consecutivos de uma resolução contra o bloqueio na União Africana.

Nestas complexas circunstâncias que a humanidade enfrenta, Cuba insta a comunidade internacional a apoiar a África na luta contra a pandemia de Covid-19 e suas terríveis conseqüências econômicas, sociais e financeiras. Os povos africanos, que fizeram tanto pela humanidade, merecem isso.

Ratificamos que as relações de Cuba com os povos e governos da África são indestrutíveis e que, leais à nossa tradição histórica e solidária, continuaremos a fortalecer os laços de amizade e cooperação com esse irmão irmão.

Viva a irmandade entre África e Cuba!

(CubaMINREX)

Categories: # Cuba, #CubaCoopera, #CubaEsSalud, #Cuba, #salud, 25 de maio celebra-se no Dia Mundial de África, Africa, África, sempre digna, CUBA - ÁFRICA, epidemia, MINREX, Profesionales e la Salud, Uncategorized, União Africana | Etiquetas: , , , , , | Deixe um comentário

As raízes de um povo que cresce em todo o mundo #DeCaminoAlDíaDeÁfrica.

Uma amiga cubana compartilhou isso no mural dela e eu queria compartilhar com o meu blog. #DeCaminoAlDíaDeÁfrica uma iniciativa da EmbaCuba na Nigéria para apresentar um Zentangle dedicado a este amado continente. Desenhada pela artista Ana Chavely Bauza Pino, atualmente em Abuja e seu pai.
O Zentangle é uma reflexão artística que apóia relaxamento, concentração e inspiração e pode ser um maravilhoso ritual diário.
Nesse caso, convidamos os amantes da África a comentar esse desenho, no qual ocultam uma série de atributos, culturais, espirituais e de sua flora e fauna. Descubra-os, mencione-os e curta #AfricaEnLaSangre.

A imagem pode conter: 1 pessoa, desenho

Categories: 25 de maio celebra-se no Dia Mundial de África, Africa, África, sempre digna, CUBA - ÁFRICA, cultura, Culturales, DIA MUNDIAL A MULHER AFRICANA, Uncategorized, União Africana | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

OPEP: Países africanos pedem acordo para sobrevivência

Câmara de Energia Africana (CEA), que representa os produtores africanos de petróleo e gás, exortou, ontem, a OPEP a chegar a acordo sobre os preços, argumentando que está em causa a “sobrevivência da indústria”.

JA/LD
dd
“Na véspera da reunião de 9 de Abril da OPEP, a CEA exorta os países a trabalharem em conjunto e chegarem a acordo para restaurar a sustentabilidade do mercado”. Alerta que “a situação nas economias petrolíferas africanas é difícil e o continente precisa de um acordo para garantir a continuidade e a sobrevivência da indústria”.

Segundo a Lusa, a CEA lembra que “como a OPEP não chegou a acordo sobre a manutenção dos cortes à produção em Março, os principais produtores de petróleo têm estado a aumentar a produção para manter e subir a quota de mercado”. O problema, acrescenta, é que “o aumento da produção surgiu na sequência de um choque na procura devido à pandemia da Covid-19, e fez descer os preços para uma média histórica de 20 dólares”.


No seguimento da queda dos preços, vários projectos de investimento foram adiados, diz a CEA. A organização exemplifica com a decisão final de investimento da ExxonMobil no projecto do gás natural da bacia do Rovu-ma, em Moçambique, que a generalidade dos analistas dá como adiado, mas sobre a qual não existe uma confirmação oficial da petrolífera, ou com outro projecto significativo no Senegal.

“Mais importante do que isso, vários contractos de exploração e perfuração foram cancelados, ou simplesmente não vão acontecer, como é o caso de ope
rações muito aguardadas na Gâmbia e em Angola”, alertam. “A crise do confinamento dos países devido à pandemia e a guerra dos preços está a ter um efeito devastador para África e companhias produtoras”, diz o presidente executivo da CEA, NJ Ayuk, citado no comunicado, no qual argumenta que “a guerra de preços não terá um vencedor”.

A OPEP e aliados adiaram para 9 de Abril a reunião prevista para segunda, sobre o colapso das cotações do petróleo associado à pandemia da Covid-19, segundo o Governo do Azerbaijão. “A reunião foi adiada para 9 de Abril”, disse há dias à agência noticiosa France-Presse (AFP) a porta-voz do Ministério da Energia, Zamina Aliyeva, garantindo desconhecer os motivos do adiamento do encontro.

Os principais produtores de petróleo querem retomar as negociações para enfrentar o marasmo do seu mercado.


O corte da produção deverá ser de 10 milhões de barris por dia, um volume apontado na sexta-feira pelo Presidente da Rússia, Vladimir Putin, que defendeu a necessidade de “unir esforços para equilibrar o mercado e reduzir a produção”.

Categories: #salud, ANGOLA, Angola y Portugal, ÁFRICA, ECONOMIA, economia nacional, epidemia, Organizacion Mundial de la Salud (OMS), Petroleo, Uncategorized, União Africana | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

África registra 9.000 casos e mais de 400 mortes por Covid-19

O Escritório Regional da África da Organização Mundial da Saúde (OMS África) confirmou que 642 novos casos confirmados e 54 mortes de Covid-19 foram registrados em todo o continente nas últimas 24 horas.

Com esses dados, atualizados nesta segunda-feira, a região africana atinge a soma de 9.178 pacientes portadores do novo coronavírus. E reivindicou a vida de um total de 414 pessoas.

Ver imagen en Twitter

Os países mais afetados em termos de casos confirmados são África do Sul, Argélia, Egito, Marrocos, Camarões e Tunísia.

Quanto às mortes, o país argelino encabeça a lista com 130 mortes, seguido pelo Egito, Marrocos, Tunísia, República Democrática do Congo e Burkina Faso.

O Centro Africano de Prevenção e Controle de Doenças (CDC) alertou os governos da região sobre o rápido aumento de casos e mortes confirmados nas últimas 24 horas.

Por seu lado, a União Africana fortaleceu o Centro de Operações de Emergência e o Sistema de Gerenciamento de Incidentes, ativado em janeiro passado devido à proliferação do novo coronavírus.

As autoridades africanas esperam impedir a incidência do Covid-19 no território com a adoção de medidas preventivas, que vêm implementando há semanas.

Categories: #salud, ÁFRICA, epidemia, Organizacion Mundial de la Salud (OMS), Profesionales e la Salud, SALUD, Uncategorized, União Africana | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

O governo venezuelano recebeu inúmeros sinais de apoio e solidariedade, inclusive da Rússia, China e do Congresso Nacional Africano, em face da agressão americana.

O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, expressou sua gratidão ao Congresso Nacional Africano (CNA), partido governante da África do Sul, que condenou os novos ataques do governo dos Estados Unidos (EUA) contra o país sul-americano.

En la imagen de archivo, aparecen líderes del gobernante Congreso Nacional Africano (CNA) de Sudáfrica.

Em uma mensagem em sua conta na rede social do Twitter, o ANC publicou uma declaração na qual condenava o intenso ataque do governo do presidente dos EUA, Donald Trump, “contra o povo da Venezuela e seu governo eleito democraticamente”.

Em outro tweet, Arreaza expressou: “Agradecemos ao histórico Congresso Nacional Africano de Nelson Mandela, líder da aliança que governa na África do Sul, por sua solidariedade com o povo e o governo da Venezuela diante da agressão americana”.

Juntos derrotaremos o imperialismo! Ngiyabonga !! (Obrigado em Zulu) ”, disse o ministro das Relações Exteriores da Venezuela.

Caracas sustenta que as agressões que Washington está enfrentando têm o objetivo de derrubar o governo bolivariano.

O governo Trump ofereceu uma recompensa milionária ao presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, e a outros líderes do país sul-americano, acusados de supostos laços com o narcotráfico, além de propor uma “oferta” para formar um governo de transição, que foi rejeitado pelas autoridades venezuelanas.

O governo venezuelano recebeu nos últimos dias inúmeros sinais de solidariedade, incluindo o da Rede de Defesa da Humanidade (REDH) e as autoridades da Rússia e China, entre outros.

Categories: # Venezuela, #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #Caracas, Golpe de Estado, Militar,#Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, #China#EEUUDonald TrumpFondo Monetario Internacional (FMI)Ivan Duque, #Colombia, Ejército de Liberación Nacional (ELN), Guerrilla, Paz, #Venezuela, #Donald Trump, #Estados Unidos, #EUA contra uma possível intervenção militar na# Venezuela, #salud, #Trump, #Venezuela, #Venezuela, #Nicaragua, @Trump, A Venezuela que a mídia nos diz, Africa, africa do sul, agressão internacional contra a Venezuela,, antilatinoamericana agenda geopolítica belicista e Donad Trump alinhados, ÁFRICA, África, sempre digna, ·Venezuela, confrontar Donald Trump da câmara baixa, Cuba, Venezuela y Nicaragua, Donald Trump, Donald Trump liderou um golpe de estado na nação bolivariana, Donald Trump,, Donald Trump, Estados Unidos, EE. UU insiste em desestabilizar a Venezuela, epidemia, EUA contra a Venezuela na ONU, FORA TRUMP, governo de transição na Venezuela, interessados na Venezuela?, invasão militar contra a Venezuela, Organizacion Mundial de la Salud (OMS), Profesionales e la Salud, relações bilaterais, o governo Donald Trump, SALUD, Trump Google, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized, União Africana, Union Africana, Venezuela tras la autoproclamación de Guaidó | Etiquetas: , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Angola entre os países africanos mais afetados pela queda no petróleo

A agência de notação financeira Standard & Poor’s (S&P) reviu a previsão de evolução do preço do petróleo para 40 dólares este ano, salientando que em África a Argélia, Nigéria e Angola serão os mais afetados.

dd
“Revimos a nossa previsão de preço do petróleo para este ano, de 60 dólares por barris para 40 dólares, a Argélia, Nigéria e Angola serão provavelmente os mais afetados devido à contribuição material que o petróleo faz para as suas exportações”, lê-se numa nota de análise sobre o impacto do novo coronavírus em África.

No documento, enviado aos investidores e a que a Lusa teve acesso, explica-se que “países onde o número de infeções é alto ou em rápida subida, como é o caso da China, Coreia, Itália, França, Alemanha, Espanha, Irão e Estados Unidos da América, entre outros, representam cerca de 42% das exportações africanas”.
Sendo previsível que as importações diminuam devido às medidas restritivas da atividade económica nesses países, a S&P alerta que os países serão impactados devido à impossibilidade de obterem receitas através das exportações de matérias-primas.
O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, infetou mais de 210 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 8.750 morreram.
Das pessoas infetadas, mais de 84.000 recuperaram da doença.
A China anunciou hoje não ter registado novas infeções locais nas últimas 24 horas, o que acontece pela primeira vez desde o início da pandemia. No entanto registou 34 novos casos importados.
O surto começou na China, em dezembro, e espalhou-se já por 173 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia.
No total, desde o início do surto, em dezembro passado, as autoridades da China continental, que exclui Macau e Hong Kong, contabilizaram 80.894 infeções diagnosticadas, incluindo 69.614 casos que já recuperaram, enquanto o total de mortos se fixou nos 3.237.
O número de infetados ativos no país fixou-se em 8.043, incluindo 2.622 em estado grave.
Os países mais afetados depois da China são a Itália, com 2.978 mortes em 35.713 casos, o Irão, com 1.135 mortes (17.361 casos), a Espanha, com 638 mortes (14.769 casos) e a França com 264 mortes (9.134 casos).
Face ao avanço da pandemia, vários países adotaram medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras.
FONTE:NM/AG

Categories: "La epopeia de Angola", "Miss Angola", #salud, Africa, ANGOLA, ÁFRICA, Organizacion Mundial de la Salud (OMS), Petroleo, Profesionales e la Salud, SALUD, Uncategorized, União Africana | Etiquetas: , , , , , , , | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: