Foi assim que foi organizada a quarta geração da operação de guerra contra #Cuba. #NoMasGolpeBlando

#ManipulacionMediatica #RedesSociales #MafiaCubanoAmericana #NoMasGolpeBlando

Conexão Global 24/02: #Venezuela dá ao embaixador da UE 72 horas para deixar o país .

#Venezuela #UnionEuropea #NacionesUnidas #InjerenciaDeEEUU #Washington #Guatemala

O governo daquela nação está agindo sob pressão de Washington.

#Honduras #Guatemala #Narcotraficantes #Covid-19 #SaludMundial #JoeBiden #DonaldTrumpCulpable #ForaTrump #NoMoreTrump #Migracion #EEUUBloquea #CubaSalva

Nas últimas horas, mais de 4.000 migrantes hondurenhos foram reprimidos na fronteira sul da Guatemala.
A polícia guatemalteca e as autoridades de imigração tentaram coibir à força pessoas humildes que depositaram suas esperanças de desenvolvimento fora do território hondurenho.
Longe de demonizar esses migrantes, devemos ver o fenômeno em perspectiva …

La imagen puede contener: una o varias personas, personas de pie, personas en el escenario, personas bailando, personas caminando, multitud y exterior
  1. Honduras é um dos países mais violentos da região. Seus principais líderes políticos de direita, ligados ao poder, estão associados a fortes cartéis do narcotráfico aprovados pelo governo dos Estados Unidos.
  2. A esquerda hondurenha foi massacrada nos últimos anos. Muitos líderes sociais foram assassinados, mesmo com a cumplicidade do Comando Sul e da Embaixada dos Estados Unidos naquele país.
  3. A recente passagem de dois poderosos furacões pela América Central apagou qualquer esperança de desenvolvimento em Honduras, aumentando o desemprego e o endividamento da nação.
  4. Ao acima, é adicionada a atual crise de saúde decorrente do aumento de casos positivos de # Covid19.
  5. A eleição de Biden pode ser entendida pelos hondurenhos como uma leve esperança de que os EUA relaxem sua política de imigração, o que está mais do que longe da realidade.
    Agora, por que essa forte repressão na Guatemala? Muito simples … O governo daquela nação está agindo sob pressão de Washington.
    Se as ondas migratórias não forem interrompidas, Washington começará a aplicar sanções políticas, suspender os empréstimos e até mesmo punir líderes guatemaltecos ligados ao tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. Em outras palavras, se forem úteis aos interesses dos Estados Unidos, você pode cometer crimes na Guatemala. Se o Tio Sam for contestado, a força será aplicada, não importa onde o sol nasça. O neoliberalismo está mais vivo do que nunca.
    A verdade é que em meio a essa dinâmica política, há gente boa morrendo. Há crianças sofrendo, há famílias mutiladas. Tudo é que entendemos que só existe um culpado para este fenômeno: o Capitalismo.

Trump sob a mira da Interpol pelo assassinato de Qasem Soleimani.

#DonaldTrumpCulpable #NoMoreTrump #Iran #QasemSoleimani #TerrorismoMadeInUSA #Cuba #Interpol #Trump

O Tribunal de Apelações dos EUA declara a coleta de dados ilegal pela Agência de Segurança Nacional.

#ViolenciaEnEEUU #NovaYork #DonaldTrumpCulpable #ForaTrump #WikiLeaks #Edward Snowden #EstadosUnidos

Nos Estados Unidos, um tribunal de apelações determinou que a coleta de dados telefônicos de cidadãos pela Agência de Segurança Nacional denunciada pelo fundador do WikiLeaks, Edward Snowden, era ilegal. O tribunal determinou que esta recolha de informação efectuada a pretexto da luta contra o terrorismo pode violar uma das alterações à Constituição sobre a proibição de buscas e detenções injustificadas.

Outra medida extrema que Donald Trump toma.

#ForaTrump #NoMoreTrump #EleccionesEEUU #DonaldTrumpCulpable

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, teria ordenado ao governo federal que iniciasse um processo de retirada de fundos da cidade de Nova York e de três outras cidades onde as autoridades permitiram protestos “sem lei” e cortaram orçamentos policiais no meio de um aumento nos crimes violentos, relata o New York Post, citando um memorando do presidente ao qual teve acesso.

New York Post: Trump ordena revisión para desfinanciar Nueva York y otras ciudades "anarquistas"

De acordo com a agência, Trump teria ordenado que agências federais enviassem relatórios ao Escritório de Administração e Orçamento da Casa Branca para detalhar os fundos que podem ser redirecionados da cidade de Nova York, bem como de Washington, Seattle e Portland.

No memorando, o presidente afirma que seu governo “não permitirá que dólares de impostos federais financiem cidades” que podem “se tornar zonas sem lei”.

“Para garantir que os fundos federais não sejam desperdiçados indevidamente ou gastos de uma forma que viole diretamente a promessa do nosso governo de proteger a vida, a liberdade e a propriedade, é imperativo que o governo federal analise o uso dos fundos. federal por jurisdições que permitem a ilegalidade, violência e destruição nas cidades dos EUA “, diz Trump.
“O pior presidente da história”

Em resposta a esses relatórios, o governador de Nova York, Andrew Cuomo, afirmou que Trump foi “o pior presidente da história” do ponto de vista de Nova York, acrescentando que “a melhor coisa que ele fez” por ela “foi ir embora”. da cidade.

Além disso, Cuomo denunciou em um tweet que o presidente “buscou ativamente punir Nova York desde o primeiro dia”, e acusou o presidente de deixar o coronavírus “perseguir” a cidade. “Ele se recusa a fornecer fundos que estados e cidades devem receber para se recuperarem”, disse o governador, ao mesmo tempo em que lembra que Trump “não é um rei” e não pode “despojar” Nova York, um movimento que ele descreveu como um “truque ilegal. “

Cuba denuncia violações contínuas de Israel na Palestina na ONU.

Retirado de Prensa Latina.

Em meio às difíceis condições causadas pela pandemia de Covid-19, Israel persiste hoje com suas contínuas violações do direito internacional ao tentar anexar o território palestino, denunciou Cuba na ONU.

Em um discurso enviado ao Conselho de Segurança, a missão cubana às Nações Unidas rejeitou a ocupação de Israel do território palestino, sua política de anexação e o aumento de práticas e medidas ilegais e colonizadoras.

Tais são a construção e expansão de assentamentos no território palestino ocupado, demolições punitivas, apreensões de recursos, o deslocamento forçado de centenas de civis e o bloqueio da Faixa de Gaza, acrescentou o documento.

Isso também ocorre em meio à pandemia de Covid-19, que agrava a situação de emergência do sistema público de saúde e o cenário socioeconômico e humanitário deprimido da Palestina, particularmente em Jerusalém Oriental e na Faixa de Gaza, destaca.

No documento registrado no Conselho de Segurança, Cuba reafirmou a preocupação de que, no último período, não tenham sido tomadas medidas para acabar com a agressão e ocupação militar israelense no território palestino, em conformidade com a própria resolução 2334 do Conselho.

Enquanto Tel Aviv, com impunidade, consolida sua política de expansão em assentamentos ilegais em território ocupado e ameaça anexar os territórios palestinos do Vale do Jordão e outras partes da Cisjordânia e Jerusalém Oriental, o Conselho permanece silencioso, enfatizou Cuba.

O discurso refere-se às ações agressivas, unilaterais e injustificadas dos Estados Unidos no Oriente Médio, que violam severamente os interesses legítimos das nações árabes e islâmicas e levam a uma escalada perigosa na região.

Eles vão desde a retirada do apoio financeiro à Agência das Nações Unidas para os Refugiados da Palestina, até o chamado ‘Acordo do século’, elaborado por Washington, no qual a solução de dois estados é desconhecida, conforme detalhado pela missão cubana.

Esse plano, rejeitado pela comunidade internacional e pela ONU, inclui a ação unilateral dos Estados Unidos para reconhecer Jerusalém como a capital de Israel e estabelecer sua onurepresentação diplomática naquela cidade.

‘Cuba apoiou sem reservas uma solução abrangente, justa e duradoura para o conflito israelense-palestino, que permite ao povo palestino exercer o direito à autodeterminação e ter um Estado independente e soberano nas fronteiras anteriores a 1967, com Jerusalém Oriental como sua capital e que garante o direito de retorno dos refugiados ‘, afirmou a representação daquela ilha perante a ONU.

O Afeganistão é uma questão política para Washington.

Representantes da Rússia, EUA e o Afeganistão retomam as negociações para promover o início do processo de paz no país asiático. Como pano de fundo está a aparente nova abordagem de Washington à presença de suas tropas no país e à estagnação dos passos dados pelo governo e pelo Taleban. Na opinião do analista internacional Pablo Jofré Leal Rússia, a presença dos Estados Unidos. no Afeganistão, só há razões políticas porque esse país não representa nenhuma ameaça para Washington.

“A interferência de Washington em Hong Kong procura conter Pequim”

Washington continua pressionando a China sobre a lei de segurança de Hong Kong, ainda não adotada. O conselheiro de segurança nacional da Casa Branca, Robert O’Brien, afirmou que os EUA poderia introduzir sanções se considerar que o território perde seu alto grau de autonomia. O especialista em geopolítica Fernando Moragón acredita que uma nova onda de inquietação ocorreu devido à interferência de Washington na tentativa de conter Pequim a todo custo.