Posts Tagged With: A África enfrenta um “desastre triplo”: o covid-19

A África enfrenta um “desastre triplo”: o covid-19, inundações e uma infestação de gafanhotos.

A África Oriental está sofrendo as consequências de uma série de desastres naturais que ameaçam aumentar o risco de disseminação do novo coronavírus, alertou a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (IFRC) nesta semana. )

África se enfrenta a un "triple desastre": el covid-19, inundaciones y una plaga de langostas

Além da covid-19, outro elemento desse “triplo desastre” foram as fortes chuvas que castigaram a região nesta primavera e causaram inundações e deslizamentos de terra na Etiópia, Quênia, Somália, Ruanda e Tanzânia, matando cerca de 300 forçando o deslocamento de mais de meio milhão.

“Estamos diante de uma situação humanitária excepcionalmente complexa. Estamos preocupados com o aumento do número de pessoas famintas e doentes nas próximas semanas, à medida que as inundações e a covid-19 continuam afetando seriamente a resiliência de muitas famílias na região. região “, disse o diretor regional da IFRC para a África, Simon Missiri.

O aumento da água deixou milhares de pessoas desabrigadas. Muitos dos que foram deslocados agora precisam procurar refúgio em centros de acomodação temporários, onde não é fácil, ou mesmo impossível, manter distância física.

A pior crise de gafanhotos dos últimos 25 anos

Além disso, as inundações complicaram as operações para controlar a praga de gafanhotos que se originou no Chifre da África e é considerada a pior crise nos últimos 25 anos.

“A expansão da crise, que tem potencial para se tornar uma praga regional, representa uma ameaça sem precedentes à segurança alimentar e aos meios de subsistência da região e pode gerar mais sofrimento, deslocamento e possíveis conflitos”, alerta a Organização. Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO).

A instituição alerta que a situação é especialmente alarmante na Etiópia, Quênia e Somália, onde houve uma reprodução maciça de insetos e novos enxames estão começando a se formar.

Segundo a FAO, isso prejudica o início da estação de crescimento e representa uma ameaça sem precedentes aos meios de subsistência em uma região extremamente vulnerável, onde mais de 20 milhões de pessoas já enfrentam séria insegurança alimentar.

Categories: #ONU, africa do sul, ÁFRICA, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: