Posts Tagged With: argentina

Recursos fugitivos que o FMI já havia esquecido Agitada travessia de Cristina Kirchner com o porta-voz do FMI. Alberto Fernández apoiou seu vice

O vice-presidente questionou a agência que seus recursos financiavam o vazamento. O porta-voz negou que o Estatuto tenha sido violado. O CFK o questionou novamente e o Presidente concordou.

Gerry Rice, portavoz oficial del FMI, y una respuesta que provocó la reacción de CFK.

Gerry Rice, porta-voz oficial do FMI, e uma resposta que desencadeou a reação do CFK.

Uma declaração de Cristina Fernández, no último sábado, sobre a retirada da dívida argentina com o FMI e as irregularidades do crédito concedido ao país pelo mesmo órgão em 2018, resultou em uma espécie de debate internacional sobre as obrigações do Fundo e exceções arbitrárias. Nesse caso, o indicado por Cristina: o FMI não pode aceitar a remoção de seus créditos porque seu estatuto o proíbe, mas quando empresta dinheiro sem prever que o país mutuário deixe esses fundos fugir (ou financie o fuga de capitais com esses recursos), ignora a proibição. Nesta quinta-feira, o porta-voz do Fundo respondeu às acusações de Cristina e desencadeou uma cruz de opiniões e tweets com o vice-presidente, sobre um assunto em que nem o presidente Alberto Fernández se recusou a participar.

Gerry Rice, porta-voz do Fundo Monetário Internacional, rejeitou de Washington as reivindicações da vice-presidente argentina, Cristina Kirchner, sobre a retirada da dívida do país com essa agência e, por sua vez, negou que houvesse qualquer violação das regras para FMI, concedendo o crédito incomum de 2018 por 57 bilhões de dólares.

“A remoção não é permitida pelos estatutos, e não apenas no caso da Argentina”, disse Rice quando questionado durante sua habitual entrevista coletiva semanal, na sede do FMI. Além disso, ele disse: “Posso garantir a todos que não houve violação das regras do FMI” no crédito concedido ao governo de Mauricio Macri, do qual foram desembolsados ​​44 bilhões de dólares.

A consulta jornalística de Rice surge das declarações de Cristina Kirchner no último sábado em Havana, Cuba, na ocasião da apresentação de seu livro, Atenciosamente. Em seu discurso, ele enfatizou, com relação à renegociação da dívida com o FMI: “Você não pode fazer uma retirada porque o estatuto proíbe a retirada, mas também proíbe empréstimos para escapar do capital. Por que vamos impor uma proibição e não a outra? Quero que todo o estatuto do FMI se aplique a mim.

Depois de conhecer as declarações de Gerry Rice, Cristina Kirchner abordou a questão em sua conta do Twitter na quinta-feira, exibindo a imagem do texto do artigo VI do acordo constitucional do FMI. O mesmo, sob o título “Uso dos recursos gerais do Fundo para transferências de capital”, afirma o seguinte: “Nenhum país membro pode usar os recursos gerais do Fundo para lidar com uma saída de capital substancial ou contínua”. Cristina simplesmente publicou a imagem da página que inclui esse parágrafo, destacada em amarelo, para adicionar o seguinte tweet: “Sem comentários. Nós argentinos e argentinos sabemos ler. ”

O ponto em discussão é até que ponto o FMI é responsável pelo desvio de recursos que, em vez de cumprir seu objetivo, acabou desestabilizando ainda mais a economia argentina. Ele tentou favorecer o governo de Macri em sua última seção, mas elevou a crise social ao nível da catástrofe.

Alberto Fernández, presidente da Nação, em entrevista à Rádio Rivadavia na quinta-feira, também se referiu à questão que endossa o ponto de referência de Cristina em relação à remoção e responsabilidades do Fundo. “Sinto que não estamos errados com o Fundo. A observação de Cristina é muito pertinente ”, afirmou. Ele lembrou, no mesmo sentido do questionamento, para permitir que o empréstimo fosse desviado para financiar a fuga de capitais, que “quando eles vieram visitar os do Fundo, mostrei a eles como eles haviam violado regras que proíbem o empréstimo de dinheiro para cobrir corridas de câmbio”, em referência à reunião que teve com a comitiva que Alejandro Werner e Roberto Caldarelli integraram, no mês de agosto, antes de serem eleitos.

Daniel Arroyo, ministro do Desenvolvimento Social, recebeu uma grande delegação do FMI em seu escritório na quinta-feira, com a missão técnica que visita o país à frente. Seu objetivo: conhecer a situação social e as políticas que estão sendo implementadas para remediá-la da pessoa responsável. O FMi solicitou a reunião e foi ao escritório de Arroyo para receber um relatório sobre o que o ministro descreveu como “uma catástrofe social”.

O ministro ofereceu a eles um quadro detalhado da situação, indicando a deterioração das condições de vida, a situação crítica em algumas regiões e o modo de intervenção dado pelo Estado através do cartão alimentar. Os técnicos estavam especialmente interessados ​​na operação deste instrumento no dia a dia das pessoas a quem o programa se destina. “Parece-me que ficou claro que não há espaço para novos ajustes”, Arroyo sintetizou uma reunião em que não havia objeções a valores de custo, mas interesse em informar e entender o que estava sendo feito.

A missão da equipe técnica do FMI, que chegou a Buenos Aires na quarta-feira, permanecerá no país até 19 de fevereiro. Rice enfatizou que “temos um diálogo muito ativo entre a equipe técnica e o governo, que entendemos de forma construtiva. E ainda penso assim: compartilhamos os objetivos do governo de estabilizar a economia e proteger os mais fracos com o crescimento inclusivo. ”

Pagina 12

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Carone, a ira furiosa ou imperial

Por Randy Alonso

Mauricio Claver-Carone saiu correndo e furioso de Buenos Aires. O que ele viu foi demais para sua arrogância imperial. Ele havia chegado à capital argentina levando a delegação oficial dos Estados Unidos à inauguração de Alberto e Cristina Fernández. Mas ele sofreu um ataque agudo ao saber da presença do vice-presidente do governo venezuelano Jorge Rodríguez e do presidente equatoriano Rafael Correa. Continuar a ler

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Especialista argentino que ingressou na Comissão da OEA observa um tratamento estranho do relatório de auditoria na Bolívia

“Participei especificamente do trabalho de campo. Eu estava no Tribunal Eleitoral de La Paz e dependia do Tribunal Superior Eleitoral que examinava os votos dos bolivianos no exterior, que por razões logísticas não foram enviados para o resto do departamento ”, disse Gerónimo Javier Ustarroz, um dos meios de comunicação argentinos. dos especialistas daquele país que participaram da Comissão de Auditoria Eleitoral da OEA na Bolívia Continuar a ler

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Argentina Com 48,10% dos votos contra 40,37% do partido no poder, Fernández vence no primeiro turno e põe fim ao macro ciclo neoliberal

Alberto Fernández e Cristina Fernández de Kirchner alcançaram 48,01%, contra 40,37% do Mauricio Macri, o grande devastador da Argentina em apenas 4 anos de governo.

Enquanto as bandeiras argentinas foram erguidas e os apoiadores da Frente de Todos aplaudiram e aplaudiram, o presidente eleito Alberto Fernández deixou a cena do bunker de Chacarita para falar com os argentinos. Acompanhado pela vice-presidente eleita Cristina Kirchner e pelo governador consagrado de Buenos Aires, Axel Kicillof. “Presidente Alberto”, entoaram milhares de pessoas que se aproximaram do bunker para comemorar. Continuar a ler

Categories: Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Argentina: um desastre chamado Macri

No dia de encerramento da campanha, a fórmula de Fernández se pronunciou por «virar para uma página ofensiva que começou a ser escrita em 10 de dezembro de 2015», a data de início do mandato de Macri.

Autor: 

CUATRO CAUSAS DE CORRUPCIÓN ENFRENTA MACRI POR BENEFICIAR A SUS EMPRESAS.

Às portas das eleições gerais na Argentina neste domingo, 27 de outubro, o clamor popular é “votar contra o desastre de Macri”. Continuar a ler

Categories: Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Candidatos presidenciais na Argentina realizarão primeiro debate eleitoral

O presidente Maurio Macri, aspirante da aliança Together for Change, será o primeiro a abrir a rodada de perguntas e será seguido por Alberto Fernández (Frente de Todos).

Com grande expectativa, os argentinos aguardam hoje o primeiro debate eleitoral no qual os seis candidatos que aspiram a chegar à presidência se enfrentarão depois de uma intensa campanha iniciada em julho passado. Continuar a ler

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Macri y sus propuestas del ‘cambio’ para cuatro años más en Argentina

Por Maylín Vidal

Buenos Aires, 7 de outubro (Prensa Latina) A pobreza zero, o fim do narcotráfico e a união dos argentinos foram várias promessas de campanha em 2015 por Mauricio Macri, que agora está buscando a reeleição, após um primeiro mandato que levou a uma grande crise econômica. Continuar a ler

Categories: Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Argentina: estagnada, amarga, com alguma esperança

Escrito por  Arnaldo Musa / Especial para CubaSí

Argentina: Estancada, amargada, con alguna esperanza

Pelo menos dois anos atrasarão a reversão da política econômica desastrosa que Mauricio Macri impôs ao povo argentino.

Pelo menos dois anos atrasarão a reversão da política econômica desastrosa que Mauricio Macri impôs ao povo argentino, em resposta ao modelo neoliberal, cujo resultado não pode ser revertido pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) e sua histórica concessão de 50 bilhões de dólares. emprestar ainda mais da nação sul-americana. Continuar a ler

Categories: Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Argentina Um super imposto sobre imóveis está chegando em 2020?

Resumo da América Latina / 23 de setembro de 2019

O candidato da Frente Todos já se manifestou a favor de “taxar severamente os poderosos”. Alerta entre aqueles que sinceros seus patrimônios há dois anos Continuar a ler

Categories: Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Alberto Fernández defende a integração latino-americana

Alberto Fernández, candidato à presidência da coalizão Frente de Todos na Argentina, expressou neste domingo a importância da unidade latino-americana em conter o aumento da globalização neoliberal no mundo

Alberto Fernández

O candidato presidencial à coalizão Frente de Todos da Argentina, Alberto Fernández, expressou neste domingo a importância da unidade latino-americana em impedir o aumento da globalização neoliberal no mundo. Continuar a ler

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: