Posts Tagged With: bloqueo

RodrigoMalmierca: O bloqueio é o principal obstáculo ao desenvolvimento de Cuba

Rodrigo Malmierca intervém na IV Reunião do Fórum dos Países da América Latina e Caribe sobre Desenvolvimento Sustentável. Foto: MINCEX

Cuba participa da Quarta Reunião do Fórum dos Países da América Latina e do Caribe sobre Desenvolvimento Sustentável, organizado pela Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), em coordenação com o Governo da Costa Rica, na qualidade de Presidente pro tempore desta Agência.

O Fórum analisa os avanços, retrocessos e desafios que persistem na região da América Latina e do Caribe para a implementação e acompanhamento da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável e da Agenda de Ação de Addis Abeba para o Financiamento do Desenvolvimento; no contexto da pandemia COVID-19 e sua recuperação.

Durante seu discurso, o Ministro de Comércio Exterior e Investimentos Estrangeiros (Mincex), Rodrigo Malmierca, condenou o bloqueio dos Estados Unidos contra Cuba, que impede o fornecimento de equipamentos médicos para o tratamento de COVID-19.

Rodrigo Malmierca Díaz @ R_Malmierca · 16h00 Representante do Governo de Cuba Ao discursar no IV Fórum Latino-americano e Caribenho de Desenvolvimento Sustentável, denunciamos o bloqueio econômico, comercial e financeiro de #EEUU contra #Cuba. O bloqueio é o principal obstáculo ao nosso desenvolvimento e à violação dos direitos humanos do nosso povo. # CubaViva # NoMasBloqueo # ECLACRodrigo Malmierca Díaz@R_Malmierca·Representante gubernamental de CubaAl intervenir en 4° Foro América Latina y Caribe sobre Desarrollo Sostenible denunciamos bloqueo económico comercial y financiero de #EEUU contra #Cuba. Bloqueo es principal obstáculo a nuestro desarrollo y violación derechos humanos nuestro pueblo. #CubaViva#NoMasBloqueo#CEPAL

Imagem

O ministro denunciou o bloqueio econômico, comercial e financeiro, intensificado a níveis sem precedentes nos últimos anos, e principalmente em meio à pandemia do COVID-19, com mais de 50 medidas aplicadas só em 2020.

“Esta política constitui o principal obstáculo ao desenvolvimento de nosso país e uma violação flagrante, massiva e sistemática dos direitos humanos do povo cubano”, declarou.

Ele também destacou o compromisso de Cuba com a saúde e a vida em primeira ordem. Este fato foi evidenciado nos “4.941 colaboradores pertencentes às 56 brigadas médicas cubanas do Contingente Henry Reeve, que no decorrer de 2020 prestaram seus serviços em 40 países para enfrentar a pandemia; e aquela em conjunto com outros cooperadores do setor saúde que já se encontravam em outros países; há 30.407 colaboradores cubanos lutando contra o COVID-19 em 66 países, só no ano passado ”.

Ao intervir, o dono da ilha pediu que o acesso às vacinas contra a doença na região seja justo e equitativo. Em seu discurso virtual, ele destacou que essas lacunas estão se aprofundando com a crise da saúde, portanto, este Fórum é um esforço para fazer avançar a Agenda 2030 e fortalecer a cooperação Sul-Sul.

A esse respeito, insistiu que Cuba promova um multilateralismo renovado e fortalecido para atingir essa meta sob a orientação do Plano Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social até 2030, no qual avança com o compromisso de não deixar ninguém para trás.

A Quarta Reunião do Fórum dos Países da América Latina e do Caribe sobre Desenvolvimento Sustentável, organizado pela CEPAL, em coordenação com o Governo da Costa Rica, na qualidade de presidente pro tempore deste órgão, analisa os avanços, retrocessos e desafios da região para a implementação e monitoramento da Agenda 2030

Na América Latina e no Caribe – advertiu Malmierca – persistem desigualdades estruturais e sistêmicas entre os países e dentro deles. Essas lacunas se aprofundam no contexto da pandemia COVID-19, que gerou uma crise multidimensional, cujas consequências socioeconômicas colocam em risco o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

“Em 2020, a CEPAL registrou uma queda de 7,7% no PIB regional, além de projetar um aumento de 22 milhões de pessoas vivendo na pobreza, em relação ao ano anterior de 2019”, informou.

Tirado de Cubadebate

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Cuba repudia a consideração dos mercenários como defensores dos direitos humanos.

O representante permanente de Cuba na ONU-Genebra, Juan Antonio Quintanilla, rejeitou hoje aqui a atribuição da qualificação de defensores dos direitos humanos a criminosos e mercenários a serviço de potências estrangeiras.

Ao intervir por videoconferência em um fórum da 46ª sessão do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, que esta segunda-feira iniciou sua terceira semana, o embaixador cubano destacou que tal nobre qualificador não deve ser usado para essas pessoas.

“Isso perverte a categoria dos defensores e é uma ofensa à memória daqueles que arriscam e perdem suas vidas ao redor do mundo por seu trabalho na área de direitos humanos”, disse ele em um diálogo interativo sobre o assunto.

De acordo com Quintanilla, é preocupante que o sistema de direitos humanos da ONU esteja sendo usado por algumas organizações ou indivíduos para tentar legitimar campanhas de manipulação de motivação política.

Os titulares dos mandatos, devidamente informados pela Secretaria, devem verificar cuidadosamente as informações que recebem e não fazer julgamentos de valor, muito menos sem receber os argumentos de todas as partes, insistiu.

Durante décadas, mercenários e condenados por crimes comuns têm sido usados ​​como pontas de lança desde Miami, nos Estados Unidos, para promover campanhas contra a ilha e gerar instabilidade, promovendo-os como defensores dos direitos humanos.

No fórum, Mary Lawlor, relatora especial para a situação dos defensores dos direitos humanos, apresentou seu relatório, documento que a Representante Permanente de Cuba considerou portador de uma realidade preocupante.

A respeito de Cuba, indicou que existem milhares de pessoas que defendem os direitos humanos em diversos âmbitos cotidianamente, que contam com o total apoio e reconhecimento do Estado.

Quintanilla reiterou o compromisso de seu país de cooperar com o Relator e a disposição da Ilha de ajudar o mandato a superar as deficiências e erros que no passado dificultaram seu funcionamento e credibilidade.

Categories: Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Direitos humanos em Cuba Sim, bloqueio e manipulação Não: 10 de dezembro

A associação de amizade basco-cubana Euskadi-Cuba e as três associações de emigração cubana em Euskal Herria Desembarco del Granma, Sierra Maestra Euskadi e ACESMA Euskadi emitiram a seguinte declaração, por ocasião do próximo Dia dos Direitos Humanos, 10 de dezembro.

As associações assinam: Euskadi-Cuba, Sierra Maestra-Euskadi, Desembarco del Granma e ACESMA Euskadi

Campanhas do governo dos Estados Unidos, ampliadas pela grande mídia, como a realizada recentemente pelo grupo mercenário “Movimiento San Isidro”, globalizam a mensagem de que “em Cuba os direitos humanos (direitos humanos) não são respeitados”.

É uma falsidade absoluta. Sem esconder lacunas e limitações, Cuba é um dos Estados do mundo onde a interpretação e aplicação dos direitos humanos alcançam maior abrangência e sentido holístico.

Se fizermos uma comparação objetiva entre Cuba e outras nações da América Latina e do Caribe, verificamos que as violações dos direitos humanos atingem, na maioria desses países, um nível de gravidade, massividade e sistematicidade que não existe na Ilha.

Em relação aos direitos civis e políticos (direitos humanos de primeira geração), perguntamos: em que país se realizaram 130 mil reuniões de cidadãos para debater e modificar o texto de sua Constituição, antes de sua aprovação em referendo, como fez Cuba? Que governo tem discutido, em cada um dos centros de trabalho e estudo, o programa de mudança econômica do país?

No que diz respeito aos direitos econômicos, sociais e culturais (direitos humanos de segunda geração), e apesar de mil carências materiais em uma economia bloqueada, as conquistas de Cuba, no contexto da América Latina e do Caribe, são inegáveis: segundo o UNICEF, é o o único país sem desnutrição infantil grave; segundo a FAO, aquele com menor grau de desnutrição; segundo a UNESCO, o único que cumpriu 100% das “Metas de Educação para Todos”; segundo o Banco Mundial, aquele que investe a maior porcentagem de seu PIB em educação no mundo; de acordo com o PNUD, um país com alto índice de desenvolvimento humano; segundo a OMS, aquele com a menor taxa de mortalidade infantil, ou a primeira nação do mundo a eliminar a transmissão vertical do HIV-AIDS.

Finalmente, Cuba é um paradigma mundial no desenvolvimento dos direitos humanos de terceira geração ou direitos solidários: sendo uma nação pobre, destina mais de 3% do seu PIB à Cooperação Sul-Sul, especialmente médica, que hoje é proposta para o Prêmio Nobel da Paz 2021; O programa cubano “Eu consigo” já alfabetizou 10 milhões de pessoas no mundo; e a “Operação Milagre” de intervenções oftalmológicas gratuitas, devolveu a visão a 6 milhões de pessoas sem recursos na América Latina.

As operações psicológicas e de guerra na mídia, no entanto, apresentam Cuba como um “Estado que viola os direitos humanos”. Enquanto isso, silenciam ou minimizam o impacto do criminoso bloqueio econômico, comercial e financeiro do governo dos Estados Unidos, principal violação sistemática, massiva e flagrante dos direitos humanos de todo o povo cubano.

Um bloqueio intensificado com cerca de 130 novas sanções nos últimos dois anos, 50 em tempos de pandemia: eliminação de remessas, proibição de voos, viagens e cruzeiros, plena aplicação da Lei Helms-Burton, sanções contra empresas de investimento, perseguição de empresas de transporte de petróleo, etc., etc.

Por todas estas razões: exigimos o levantamento do bloqueio a Cuba, o fim das operações de ingerência e desestabilização política do governo dos Estados Unidos e o fim da manipulação da informação sobre os direitos humanos em Cuba.

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Governo dos Estados Unidos suspende vôos fretados privados para Cuba em mais uma reviravolta no bloqueio

Por: Redacción de Cubadebate

O Secretário de Estado Mike Pompeo anunciou que deu ordens ao Departamento de Transporte para suspender os voos fretados privados entre os Estados Unidos e Cuba.

A medida é uma nova reviravolta no bloqueio genocida dos Estados Unidos à nação caribenha e uma amostra da irracionalidade política da Casa Branca, em um momento em que a humanidade exige o fim das medidas punitivas para que os países tenham recursos para enfrentá-la a mortal pandemia COVID-19.

Pompeo, um dos líderes das ações agressivas contra Cuba, argumentou em um tweet, como um registro arranhado, que Cuba usa os fundos obtidos com o turismo e as viagens para financiar “seus abusos e ingerências na Venezuela”.

A decisão faz parte dos esforços do governo Trump para mobilizar setores anticubanos na Flórida, diante da queda nas pesquisas eleitorais que sofre o presidente naquele estado do sul, um dos que mais votam eleitorais.

Continuar a ler

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , , , , | Deixe um comentário

Congressista dos Estados Unidos promove lei de normalização das relações com Cuba e levantamento do bloqueio

O congressista Bobby L. Rush, representante de Illinois no Congresso dos Estados Unidos, reintroduziu hoje um projeto de lei para normalizar as relações com Cuba, que também estabelece a eliminação do bloqueio econômico e das restrições ao comércio e viagens entre os dois países. . Continuar a ler

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , , , , , , , | Deixe um comentário

“A rede de vespas boicota os mesmos que não querem relações normais Cuba-EUA”

Categories: Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Transferência do projeto de resolução contra o bloqueio contra Cuba à Assembléia Geral da ONU transferida para maio de 2021

Todos os anos, Cuba apresenta na Assembléia Geral uma resolução condenando o bloqueio dos Estados Unidos. Foto: ONU Continuar a ler

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Felap critica bloqueio de Cuba 67 anos após o feito de Moncada

A Federação Latino-Americana de Jornalistas (Felap) condenou neste domingo o bloqueio criminal contra Cuba, cumprimentando seus colegas cubanos no 67º aniversário da façanha de 26 de julho. Continuar a ler

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , , , , , , , | Deixe um comentário

Exigir na Alemanha o fim do bloqueio contra Cuba

Vamos ajudar o povo cubano, da mesma maneira que seus médicos e cientistas ajudam o mundo! “, Exigiram mais de 60 personalidades da cultura, ciência, esportes e sociedade alemãs

“Ajudemos o povo cubano, da mesma maneira que seus médicos e cientistas ajudam o mundo!”, Exigiram mais de 60 personalidades da cultura, ciência, esportes e sociedade alemã, que através da plataforma online mudam .org publicou uma petição ao governo para ajudar a eliminar de uma vez por todas o bloqueio injusto que a Casa Branca mantém por quase seis décadas contra Cuba. Continuar a ler

Categories: Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Embaixador de Cuba nos Estados Unidos denuncia duplo padrão do governo dos EUA

José Ramón Cabañas, embaixador cubano nos Estados Unidos. Foto: Extraído da Prensa Latina.

O embaixador cubano nos Estados Unidos, José Ramón Cabañas, questionou hoje os duplos padrões do governo deste país em relação aos crimes internacionais sobre os quais ele geralmente é cúmplice em silêncio. Continuar a ler

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , , , , , , , | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

<span>%d</span> bloggers like this: